A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

24/2/2014; 20080715-em-exercito.ppt 1 C&T no Brasil Carlos H. de Brito Cruz Director Científico, Fapesp

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "24/2/2014; 20080715-em-exercito.ppt 1 C&T no Brasil Carlos H. de Brito Cruz Director Científico, Fapesp"— Transcrição da apresentação:

1 24/2/2014; em-exercito.ppt 1 C&T no Brasil Carlos H. de Brito Cruz Director Científico, Fapesp

2 24/2/2014, em-exercito.ppt; © C.H. Brito Cruz e Fapesp 2 Investimento Nacional em P&D (Governo + Empresas)

3 24/2/2014, em-exercito.ppt; © C.H. Brito Cruz e Fapesp 3 Investimento Total em P&D, 2007* * 2007 ou ano mais recente Fonte: OECD MSTI 2007 e Site MCT

4 24/2/2014, em-exercito.ppt; © C.H. Brito Cruz e Fapesp 4 Investimento em P&D, Governo, 2007* Fonte: OECD MSTI 2007 e Site MCT * 2007 ou ano mais recente

5 24/2/2014, em-exercito.ppt; © C.H. Brito Cruz e Fapesp 5 Investimento em P&D, Indústria, 2007* Fonte: OECD MSTI 2007 e Site MCT * 2007 ou ano mais recente

6 24/2/2014, em-exercito.ppt; © C.H. Brito Cruz e Fapesp 6 Dispêndio em P&D: Espanha, Brasil e China

7 24/2/2014, em-exercito.ppt; © C.H. Brito Cruz e Fapesp 7 Dispêndio em P&D n Melhorar a medição –Governo: Federal, Estadual e Municipal –Indústria: Pintec/IBGE n Plano C&T –alvo de 1,5% PIB em ,65% indústria (de 0,54% em 2006) 0,85% governo (de 0,51% em 2006)

8 24/2/2014, em-exercito.ppt; © C.H. Brito Cruz e Fapesp 8 Investimento em P&D, Governo, 2007* Fonte: OECD MSTI 2007 e Site MCT * 2007 ou ano mais recente

9 24/2/2014, em-exercito.ppt; © C.H. Brito Cruz e Fapesp 9 Distorção no Sistema Brasileiro de C&T n Poucos C&E nas empresas –23% dos cientistas brasileiros trabalham em empresas Brasil: < , < 23% do total no país Coréia: , 54% do total no país EUA: , 80% do total no país n Limitada conversão de conhecimento em desenvolvimento –empresas é que geram riqueza –o contribuinte não entende porque deve pagar por Ciência –a Ciência avança mais, a Competitividade menos

10 24/2/2014, em-exercito.ppt; © C.H. Brito Cruz e Fapesp 10 PIPE: mais de 723 projetos contratados desde 1997 Mais de 1 por semana desde 1998

11 24/2/2014, em-exercito.ppt; © C.H. Brito Cruz e Fapesp 11 Patentes e Investimento industrial em P&D

12 24/2/2014, em-exercito.ppt; © C.H. Brito Cruz e Fapesp 12 Patentes e Pesquisadores na indústria - Espanha

13 24/2/2014, em-exercito.ppt; © C.H. Brito Cruz e Fapesp 13 Presença mundial em C&T Artigos e Patentes

14 24/2/2014, em-exercito.ppt; © C.H. Brito Cruz e Fapesp 14 Presença mundial em C&T Artigos e Patentes

15 24/2/2014, em-exercito.ppt; © C.H. Brito Cruz e Fapesp 15 P&D em colaborações com academia n Colaboração exige cientistas e engenheiros em ambos os lados n Universidade é forte em pesquisa básica e educação de estudantes –Contactos internacionais, fronteira do conhecimento, conferências, artigos n Universidade não substitui a pesquisa do parceiro - a complementa

16 24/2/2014, em-exercito.ppt; © C.H. Brito Cruz e Fapesp 16 38% of Brazils GNP 38 million people 55% of Brazilian science 13% of State budget for Higher Education and R&D funding State of São Paulo, Brazil 3 State universities 19Technology Schools 40%PhD formation in Brazil 19 Research institutes 1Foundation 60% of research funding comes from state sources

17 24/2/2014, em-exercito.ppt; © C.H. Brito Cruz e Fapesp 17 Academic Research in São Paulo: 10,000 faculty, 130,000 students

18 24/2/2014, em-exercito.ppt; © C.H. Brito Cruz e Fapesp 18 Fapesp: São Paulo State Foundation for the Support of Research n Mission: support research in all fields n Receives 16,000 proposals per year, all peer reviewed n Funded by the State of São Paulo with 1% of all state tax revenues n Started operations in 1962 n Annual budget: US$ 379 M in 2007 –Fellowships (2,830 SI, 2,350 MS, 2,550 DR, 1,200 PD) –Academic R&D –University-Industry Joint R&D –Small bussiness R&D 800 SBEs (three awards per week in 2007)

19 24/2/2014, em-exercito.ppt; © C.H. Brito Cruz e Fapesp 19 7/3/2008, fapesp07-ifgw.ppt; © C.H. Brito Cruz e Fapesp 19

20 24/2/2014, em-exercito.ppt; © C.H. Brito Cruz e Fapesp 20 INPI - Brasil Principais patenteadores, Fonte:

21 24/2/2014, em-exercito.ppt; © C.H. Brito Cruz e Fapesp 21 Orçamento 2008 Classificação por Função n APA + FRH: 86% n PAP inclui: –Biota –PITE –PIPE –PAPI –Políticas Públicas –Ensino Público –Mídia Ciência –TIDIA

22 24/2/2014, em-exercito.ppt; © C.H. Brito Cruz e Fapesp 22 FAPESP Dispêndios 2007 por área do conhecimento

23 24/2/2014, em-exercito.ppt; © C.H. Brito Cruz e Fapesp 23 Fapesp –Industria: Chamadas Conjuntas para Projetos n Fapesp e parceiro assinam convênio e publicam Chamadas Conjuntas –Temas propostos pelo parceiro –Pesquisa exploratória –Comitê Gestor conjunto – 2+2 –Seleção pro mérito pela FAPESP n Embraer, Natura, Ouro Fino, Oxiteno, Microsoft Research, Telefónica, Dedini, PadTec, Braskem, Ci&T.....

24 24/2/2014, em-exercito.ppt; © C.H. Brito Cruz e Fapesp 24 PITE: Embraer e IAE, CTA Computational Fluidodynamicsão cr

25 24/2/2014, em-exercito.ppt; © C.H. Brito Cruz e Fapesp 25 Ambiente de Inovação Políticas continuadas n Pesquisa industrial; na agenda (1999), Fundos Setoriais (2000), II Conferência Nacional C&T&I (2001), Lei de Inovação apresentada ao Congresso (2002) n Lei da Inovação: Lei /2004 –Pesquisa colaborativa entre Universidade e Empresa –Propriedade Intelectual acadêmica –Apoio à P&D industrial Incentivos fiscais, encomendas tecnológicas, subvenção n Mais: Política Industrial e Tecnológica (PITCE) –Setores focais e articulação n Mais: iniciativas estaduais –SP: parques tecnológicos, Fapesp,...

26 24/2/2014, em-exercito.ppt; © C.H. Brito Cruz e Fapesp 26 Dispêndio em P&D: Espanha, Brasil e China

27 24/2/2014, em-exercito.ppt; © C.H. Brito Cruz e Fapesp 27 Possibilidades n Colaborações universidades/institutos com Centro de Pesquisa do Exército –Programa FAPESP PITE pode apoiar parcialmente n Colaborações em P&D entre Centro de Pesquisa do Exército e Indústria –Programa FAPESP PITE pode apoiar se o Centro de Pesquisa for em SP n Articulação com Pequenas Empresas –Programa FAPESP PIPE

28 24/2/2014, em-exercito.ppt; © C.H. Brito Cruz e Fapesp 28

29 24/2/2014, em-exercito.ppt; © C.H. Brito Cruz e Fapesp 29 Investimento Total em P&D, 2001 Fonte: OECD Science, Technology and Industry Scoreboard 2002 e Site MCT 160 patentes USPTO 320 patentes USPTO

30 24/2/2014, em-exercito.ppt; © C.H. Brito Cruz e Fapesp 30 Brasil: Arrefecimento na formação de Doutores +16% a.a. +4% a.a.


Carregar ppt "24/2/2014; 20080715-em-exercito.ppt 1 C&T no Brasil Carlos H. de Brito Cruz Director Científico, Fapesp"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google