A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Marllus Gustavo F. P. das Neves

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Marllus Gustavo F. P. das Neves"— Transcrição da apresentação:

1 Marllus Gustavo F. P. das Neves
SIMULAÇÕES HIDROLÓGICO-HIDRODINÂMICAS DE ALTERNATIVAS PARA MITIGAÇÃO DE PROBLEMAS DE DRENAGEM URBANA EM MACEIÓ – AL Marllus Gustavo F. P. das Neves Guilherme R. Peplau Vladimir C. B. de Souza

2 INTRODUÇÃO Prevenir e/ou solucionar os problemas de drenagem urbana  2 ações complementares (dentre outras) - Projetos de medidas alternativas; Estudos mais refinados do escoamento; Aqui são mostrados os usos de 2 softwares que simulam o regime não permanente

3 INTRODUÇÃO Região de estudo  constantes alagamentos há alguns anos, causando diversos transtornos Topografia desfavorável Rede insuficiente

4 INTRODUÇÃO Soluções de moradores  rua Cel. Lima Rocha

5 INTRODUÇÃO Solução da SOMURB
2 galerias de 600mm de diâmetro cada na Rua Miguel Palmeira A medida mostrou-se ineficiente  SOMURB realizou a escavação preliminar de uma bacia de detenção (BD) dentro do Complexo Educacional Antônio Gomes de Barros (CEAGB)

6 INTRODUÇÃO Solução da SOMURB (preliminar) Bacia de detenção

7 OBJETIVOS Geral Mostrar procedimentos para o estudo de alternativas de melhoramento das condições de drenagem através de modelagem hidrológico-hidrodinâmica em uma bacia urbana

8 OBJETIVOS Específicos
• verificar a utilidade de modelos de simulação do escoamento não permanente como ferramentas de estudo da capacidade de escoamento da rede; • mostrar que, mesmo uma alternativa compensatória pode significar alterações significativas na rede de drenagem, dependendo do layout do sistema

9 METODOLOGIA - Levantamento de informações (SOMURB);
- Levantamento de campo; Delimitação das bacias hidrográficas; Determinação da duração crítica da chuva; Determinação dos hidrogramas; Definição dos cenários de simulação; Montagem da rede; Simulação dos cenários; Comparação entre os cenários.

10 CENÁRIOS Atual: adequar o modelo e avaliar as causas dos problemas;
Intervenção 1: ampliação da rede até eliminar alagamentos; Intervenção 2: bacia de detenção, ampliando a capacidade da rede se necessário.

11 CARACTERIZAÇÃO DA ÁREA
Bacia de contribuição à lagoa Ocupação Área % total Km2 ha Residencial 0,19 19,1 46% CEAGB 0,229 22,9 54% Total 0,420 42,0 100%

12 CARACTERIZAÇÃO DA ÁREA
Bacia Área Km2 ha José da Silveira Camerino 0,34 34 Pitanguinha 0,15 15 Exército: área interna 0,14 14 Exército: ruas próximas 0,09 9 CEAGB: parte da área interna 0,098 9,8 Outras bacias A água converge para a Miguel Palmeira

13 CARACTERIZAÇÃO DA ÁREA
Rede pluvial Informações Redução de diâmetro, declividades negativas

14 CARACTERIZAÇÃO DA ÁREA
Rede pluvial Planilha de capacidades de escoamento

15 CARACTERIZAÇÃO DA ÁREA
Bacia de detenção do CEAGB Atualmente  profundidade média = 1,20m

16 CARACTERIZAÇÃO DA ÁREA
Bacia de detenção do CEAGB Atualmente – curva cota x área x volume Lâmina d’água (m) Área superficial (m2) Volume (m3) 0,00 0,0 0,22 69,8 4,5 0,42 465,5 42,5 0,62 2.629,6 340,9 0,82 3.332,1 950,9 1,02 3.697,6 1.654,9 1,22 4.042,3 2.435,2 1,42 4.371,2 3.289,8 1,62 4.797,9 4.230,6 1,82 5.492,2 5.285,3 2,02 5.891,6 6.476,8 2,22 5.985,3 7.721,1 2,43 6.011,2 9.046,5

17 CARACTERIZAÇÃO DA ÁREA
Visita a campo “diques”

18 CARACTERIZAÇÃO DA ÁREA
Visita a campo lixo

19 CARACTERIZAÇÃO DA ÁREA
Parâmetros de simulação hidrológicos hidráulicos Bacia/Ocupação CN Residencial 90 CEAGB: interna 85 Exército 81 Pitanguinha J. S. Camerino n de Manning: 0,013 para as partes da rede onde houve modificações recentes, e 0,015 onde não houve coeficientes de perda de carga nas entradas e saídas dos PVs: 0,5

20 CHUVA DE PROJETO DURAÇÃO CRÍTICA
Chuva de projeto: Três tempos de retorno: 2, 5 e 10 anos 5 durações de teste: 30, 60, 90, 120 e 150 minutos Duração crítica  reservatório preliminar já existe  considerada ser aquela que provoca o enchimento do mesmo, para cada tempo de retorno

21 CHUVA DE PROJETO DURAÇÃO CRÍTICA
Premissa para a duração crítica  todo volume de água gerado pelas bacias interna e externa ao CEAGB atinge a BD Simulado um diâmetro de saída de 600 mm

22 RESULTADOS Durações críticas

23 RESULTADOS Hidrogramas  Tr = 5 anos

24 RESULTADOS Rede – cenário atual Vazões (m3/s) Tempo de retorno 2 anos
Entra na rede 7,6 10,4 Sai da rede 3,7 5,0 Amortecimento 51,2% 51,8%

25 Tempo de retorno de 5 anos
RESULTADOS Rede – cenário de intervenção 1 (ampliação somente) – 5 anos Diâmetro do conduto que drena para o Reginaldo: 2,00m Vazões (m3/s) Tempo de retorno de 5 anos Entra na rede 10,4 Sai da rede 8,2 Amortecimento 20,8% Maior parte do escoamento direcionado para o vale do Reginaldo

26 RESULTADOS Rede – cenário de intervenção 2 (com a lagoa) – 5 anos

27 RESULTADOS Dimensões da lagoa

28 RESULTADOS Lagoa - perfis

29 Tempo de retorno de 5 anos
RESULTADOS Vazões na rede Diâmetro do conduto que drena para o Reginaldo: 1,60m Vazões (m3/s) Tempo de retorno de 5 anos Entra na rede 10,4 Sai da rede 6,1 Amortecimento na rede 41,1% Entra na bacia de detenção 5,3 Sai da bacia de detenção 2,8 Amortecimento na bacia de detenção 47,2%

30 COMPARAÇÃO ENTRE OS CENÁRIOS Vazões
Cenário de intervenção Vazões (m3/s) Tempo de retorno de 5 anos 1- AMPLIAÇÃO Entra na rede 10,4 Sai da rede 8,2 Amortecimento 20,8% 2- BACIA DE DETENÇÃO 6,1 41,1%

31 CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES
Verifica-se a aplicabilidade de modelos de escoamento não permanente para estudo de alternativas para solução de problemas de alagamentos Não se dispensa, entretanto, uma avaliação menos sofisticada

32 CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES
Os modelos representaram bem a situação atual A utilização dos modelos mostrou que a intervenção com bacias de detenção não evitam a ampliação dos condutos, apesar de diminuir bastante a vazão a ser lançada para jusante

33 CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES
- Declividades negativas ao longo da rede - Dissipação de energia na entrada da bacia - Segurança no entorno da bacia de detenção Manutenção da BD e da rede de drenagem Assoreamento Poluição (Monitoramento ambiental) Carência de BLs na Pitanguinha Projeto de drenagem dentro do CEAGB


Carregar ppt "Marllus Gustavo F. P. das Neves"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google