A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PROGRAMA DE CONTROLE DE TABAGISMO

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PROGRAMA DE CONTROLE DE TABAGISMO"— Transcrição da apresentação:

1 PROGRAMA DE CONTROLE DE TABAGISMO
GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SUBSECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA CIVIL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DIRETORIA GERAL DE SAÚDE 3ª POLICLÍNICA - NITERÓI PROGRAMA DE CONTROLE DE TABAGISMO MAJ BM JOSÉ

2 Epidemia Tabágica 1,2 bilhão de fumantes no mundo, 47% masc. e 12% fem.; Consumo global aumentou em torno de 50% durante o período de 1975 a 1996; 5 milhões de mortes anuais, esses números aumentarão para 10 milhões de mortes anuais por volta do ano 2030; A prevalência de tabagismo nas capitais do Brasil varia de 12,9 a 25,2% na população maior que 15 anos; O tabaco é considerado uma doença infanto-juvenil. Cerca dos 90% de fumantes começam a fumar antes dos 19 anos.

3 Tabagismo Passivo O tabagismo passivo, a 3ª maior causa de morte evitável no mundo; Em adultos não-fumantes: um risco 30% maior de câncer de pulmão e 24% maior de infarto do coração do que os não-fumantes que não se expõem; Em crianças: risco maior de doenças respiratórias como pneumonia, bronquites e exarcebação da asma; Em bebês: um risco 5 vezes maior de morrerem subitamente sem uma causa aparente (Síndrome da Morte Súbita Infantil).

4 DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA
DOS FUMANTES

5 A HISTÓRIA DO TABACO Nicotiana Tabacum Séc. X a.C. Uso pelos índios
Séc. XVI Entrada na Europa Séc. XVII Cachimbo Séc. XVIII Rapé e tabaco mascado Séc. XIX Charuto Séc. XX Cigarro

6 SUBSTÂNCIAS DA FUMAÇA DO CIGARRO
Nicotina é uma droga psicoativa, responsável pela dependência do fumante; Monóxido de Carbono Alcatrão Terebintina; Acetona; Formol; Fósforo; Amônia.

7 SUBSTÂNCIAS DA FUMAÇA DO CIGARRO
Nitrosaminas cancerígeno Monóxido de carbono Hipóxia no sangue e tecidos Dioxinas cancerígeno Benzopireno cancerígeno Acroleína irritante Polónio Nicotina psicoativo Cádmio

8 - rugas, envelhecimento
DOENÇAS RELACIONADAS COM TABAGISMO Boca e Faringe - 93 % Câncer Cérebro - 25% das mortes por AVC Laringe Traqueia 82% Câncer Inflamação Cardíacas - 25% das mortes doenças coronarianas Esofago e Estomago 80% Cãncer Úlcera Pulmão 90% das mortes por Câncer Pancreas - Câncer Urinárias 50% câncer bexiga e rim Ginecológicas Infertilidade Aborto Menopausa precoce Câncer colo útero Testículos Infertilidade Impotência Arteriais periféricas - Arterite Ossos - Osteoporose Pele - rugas, envelhecimento

9 RISCO DE FUMAR DURANTE A GRAVIDEZ
                                                                           

10 O FUMO É RESPONSÁVEL POR
30% das mortes por câncer 90% das mortes por câncer de pulmão 25% das mortes por doença coronariana 85% das mortes por doença pulmonar obstrutiva crônica 25% das mortes por doença cerebrovascular Fumo

11 ESTUDO DE FRAMINGHAM

12

13 FATORES DE RISCO DE DOENÇAS CORONARIANAS
Consumo de Cigarro Colesterol Elevado Pressão Alta

14 Perfil lipídico desfavorável 3,25 49,2 Tabagismo Atual 2,87 35,7
INTERHEART Chance de IAM* Risco Atribuível** AUMENTARM O RISCO Perfil lipídico desfavorável 3,25 49,2 Tabagismo Atual 2,87 35,7 Diabetes Mellitus 2,37 9,9 Hipertensão Arterial 1,91 17,9 Obsidade abdominal 1,62 20,1 Estresse Psicossocial 1,60 32,5 REDUZIRAM O RISCO Vegetais e frutas diários 0,70 13,7 Exercício Físico 0,86 12,2 Álcool (pequena dose diária) 0,91 6,7 *Chance de IAM – quando comparado ao grupo que não teve IAM (exemplo: quem fuma tem 2,87 vezes mais chance de IAM do que quem não fuma). **Risco atribuível (%) = qual o porcentual de casos de IAM que são evitados se o fator de risco em questão for eliminado (exemplo: se o fumo for eliminado, 35,7% dos casos de IAM são evitados).

15 RESULTADOS DE FATORES DE RISCOS CARDIOVASCULAR DE 52 MILITARES DO CBA IX
TABAGISMO

16 ESTUDO EPIDEMIOLÓGICO DA SAÚDE DOS BOMBEIROS MILITARES DO 5º GBM E SEUS DESTACAMENTOS

17 PROGRAMA DE CONTROLE DE TABAGISMO
Nome: Sexo: Idade: QBMP: OBM: Quanto tempo fuma? Quantidade de cigarros por dia? Quantas vezes tentou parar de fumar? Portador de Doenças? Telefone: Bairro: Participaria de algum Programa para parar de fumar? ( ) Sim ( ) Não

18 UNIDADES PARTICIPANTES

19 PERCENTUAL DE PACIENTES PARTCIPANTES DO PROGRAMA DE ACORDO COM O SEXO
QUANTITATIVO % M 71 93,42% F 5 6,58% TOTAL 76 100,00%

20 PERCENTUAL DE PACIENTES PARTCIPANTES DO PROGRAMA DE ACORDO COM A IDADE
QUANTITATIVO % <25 0,00% 25-35 21 27,63% 36-45 35 46,05% >45 2010 26,32% TOTAL 76 100,00%

21 PERCENTUAL DE PACIENTES PARTCIPANTES DO PROGRAMA DE ACORDO COM QBM / QUADRO / PROFISSÃO
OFICIAIS/QBMP QUANTITATIVO % OFICIAIS 5 6,58% QBMP 00 ou 01 42 55,26% QBMP 06 9 11,84% DEMAIS QBMP 17 22,37% INATIVOS 3 3,95% TOTAL 76 100,00%

22 PERCENTUAL DE PACIENTES PARTCIPANTES DO PROGRAMA PORTADOR OU NÃO DE ALGUMA DOENÇA
PORTADOR DE DOENÇA QUANTITATIVO % SIM 10 13,16% NÃO 66 86,84% TOTAL 76 100,00%

23 QUANTOS CIGARROS POR DIA
PERCENTUAL DE PACIENTES PARTCIPANTES DO PROGRAMA DE ACORDO COM Nº DE CIGARROS/DIA QUANTOS CIGARROS POR DIA QUANTITATIVO % < 10 12 15,79% 10 a 19 31 40,79% 20 a 40 28 36,84% > 40 5 6,58% TOTAL 76 100,00%

24 PERCENTUAL DE PACIENTES PARTCIPANTES DO PROGRAMA DE ACORDO COM DOMICÍLIO
QUANTITATIVO % NITEROI / SÃO GONÇ 11 14,47% RIO DE JANEIRO 55 72,37% OUTROS 10 13,16% TOTAL 54 100,00%

25 PERCENTUAL DE PACIENTES PARTCIPANTES DO PROGRAMA DE ACORDO COM ANOS DE TABAGISMO
TEMPO QUE FUMA (ANOS) QUANTITATIVO % < 10 9 11,84% 10 a 19 26 34,21% 20 a 29 24 31,58% 30 a 40 15 19,74% > 40 2 2,63% TOTAL 76 100,00%

26 QUANTAS VEZES PAROU DE FUMAR
PERCENTUAL DE PACIENTES PARTCIPANTES DO PROGRAMA DE ACORDO COM Nº DE TENTATIVAS DE PARAR DE FUMAR QUANTAS VEZES PAROU DE FUMAR QUANTITATIVO % 1 12 15,79% 2 17 22,37% VÁRIAS (+ de 2) 25 32,89% NUNCA 22 28,95% TOTAL 76 100,00%

27 TRATAMENTO MEDICAMENTOSO
Nicotínicos (à base da nicotina); Bupropiona (antidepressivo). O tratamento com medicamentos deve ser mantido por 8 a 12 semanas, por ser o período em que podem perdurar os sintomas de abstinência à nicotina, além de ser o intervalo de tempo adequado para que o paciente adquira novos comportamentos e se descondicione dos hábitos tabágicos.

28 Tabagismo PROGRAMA CONSISTE EM: 1º mês: Quatro sessões estruturadas:
grupo de 10 a 15 pessoas; sentadas em círculo; uma vez por semana; duração de uma hora e meia

29 PROGRAMA CONSISTE EM: 2º mês Duas sessões quinzenais de manutenção
grupo de 10 a 15 pessoas. uma hora de duração.

30 PROGRAMA CONSISTE EM: 3º ao 12º mês: Sessões mensais de manutenção:
grupo aberto. uma hora de duração.

31 www.3apoliclinica.cbmerj.rj.gov.br polniteroi@cbmerj.rj.gov.br
SUBSECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA CIVIL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DIRETORIA GERAL DE SAÚDE 3ª POLICLÍNICA - NITERÓI Tel:


Carregar ppt "PROGRAMA DE CONTROLE DE TABAGISMO"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google