A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Medidas de associação III: Caso controle e transversal - Estudo dirigido Lucia Campos Pellanda Departamento de saúde Coletiva UFCSPA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Medidas de associação III: Caso controle e transversal - Estudo dirigido Lucia Campos Pellanda Departamento de saúde Coletiva UFCSPA."— Transcrição da apresentação:

1 Medidas de associação III: Caso controle e transversal - Estudo dirigido Lucia Campos Pellanda Departamento de saúde Coletiva UFCSPA

2 Nas atividades anteriores, vimos como calcular Medidas de associação para estudos sobre risco e tratamento.

3 Relembrando, o Risco Relativo é calculado em estudos de Coorte:

4 Estudo de Coorte p fator desfecho

5 Risco relativo Razão de riscos incidência do desfecho na população exposta incidência do desfecho na população não- exposta Qual é a incidência do desfecho?

6 No entanto, em um estudo de caso-controle, não há como calcular o Risco Relativo. Por quê? Não há como saber a incidência dos eventos no total da população, já que os grupos foram montados pelo pesquisador de uma forma artificial.

7 Nestes casos, uma forma de estimar o Risco Relativo é calcular a Razão de Chances. A Razão de Chances calcula a chance de uma pessoa doente ter sido exposta ao fator, quando comparada à chance de uma pessoa não doente:

8 Razão de Chances (Odds Ratio) (A/A+C) / (C/A+C) (B/B+D) / (D/B+D) A/C AD B/DBC fator desfecho c d ab

9 Estudo 3 Pesquisadores avaliaram um grupo de pacientes com desnutrição e investigaram a duração do aleitamento materno. Para comparação, foi escolhido um grupo de crianças normais, sem desnutrição.

10 Estudo 3 Resultados: Crianças desnutridas: 100 Aleitamento < 1 semana: 70 Crianças normais: 100 Aleitamento < 1 semana: 10. (dados fictícios)

11 Estudo 3 Fator em estudo: aleitamento. Desfecho: desnutrição.

12 Estudo de Caso-Controle p AM <7d desnutrição Casos prevalentes AM <7d AM >7d

13 Razão de Chances (Odds Ratio) (A/A+C) / (C/A+C) (B/B+D) / (D/B+D) A/C AD B/DBC fator desfecho c d ab

14 Razão de Chances (Odds Ratio) AD BC Aleit<1sem desnutrição x90/ 10x30

15 Odds ratio Variável de predição Variável de desfecho Presente Ausente Presenteab Ausentecd OR = ad/bc

16 Estudo 3 RC= 70x90/ 10x / 300 = 21 As crianças desnutridas tinham uma chance 21 x maior de terem tido aleitamento materno < 1 semana.

17

18 Estudos transversais

19 Como já vimos, nos estudos transversais não há acompanhamento no tempo. Assim, o termo RISCO (=incidência) não se aplica. O estudo transversal mede prevalências.

20 Estudos Transversais Características É um corte no fluxo histórico da doença, evidenciando as características apresentadas por ela naquele momento. Desfecho e exposição acontecem num mesmo ponto no tempo.

21 Estudo transversal (corte transversal) p sal / HAS

22 Assim, a medida de associação em estudos transversais é chamada de RAZÃO DE PREVALÊNCIAS. (que é calculada da mesma forma que o RR)

23 Estudos transversais prevalência nos expostos a/a+b Razão de Prevalências = RP = = prevalência nos não-expostos c/c+d

24 Resumindo…

25 Tipo de estudoMedida de associação Estudo de coorteRisco relativo Estudo de caso controle Razão de chances (odds ratio) Estudo transversalRazão de prevalências Medidas de associação


Carregar ppt "Medidas de associação III: Caso controle e transversal - Estudo dirigido Lucia Campos Pellanda Departamento de saúde Coletiva UFCSPA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google