A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

IT-154 MOTORES E TRATORES Professor: Carlos Alberto Alves Varella Doutor em Engenharia Agrícola Web:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "IT-154 MOTORES E TRATORES Professor: Carlos Alberto Alves Varella Doutor em Engenharia Agrícola Web:"— Transcrição da apresentação:

1 IT-154 MOTORES E TRATORES Professor: Carlos Alberto Alves Varella Doutor em Engenharia Agrícola Web: Março Área de Máquinas e Energia na Agricultura Introdução ao estudo dos tratores agrícolas

2 Objetivo da disciplina Treinar profissionais da Área de Ciências Agrárias para decidirem sobre a adequação de tratores agrícolas. Fornecer conhecimentos para que estes profissionais sejam capazes de orientar a manutenção e pequenos reparos em motores e tratores agrícolas. IT 154 – Motores e Tratores

3 TIPOS DE TRATORES AGRÍCOLAS Trator pequeno Trator médio Microtrator de rabiça Trator grande-esteiras Trator grande-rodas

4 Tratores agrícolas são máquinas autopropelidas projetadas para tracionar, transportar e fornecer potência para máquinas e implementos agrícolas

5 O desenvolvimento de tratores agrícolas veio da necessidade de se cultivar grandes áreas para produzir alimentos.

6 O trator teve importante papel no desenvolvimento da mecanização agrícola; Homem menos que 0,1 kw de potência em trabalho contínuo; Antes do trator a fonte de potência era Humana ou Animal Potência HomemAnimalTrator

7 Potência média de animais Fonte: Boletim da Divisão de Mecanização Agrícola, DEMA, Secr. Agr. Est. São Paulo,1957 0,238304,11953,0Mestiço 0, ,42084,2 Bretão (pesado) Peso/TraçãoPeso, kgV, km.h -1 Tração, kgfP, cvRaça

8 Objetivos da Mecanização Agrícola Aumentar a produtividade do Homem; Tornar o trabalho menos árduo e mais agradável; Melhorar a qualidade das operações agrícolas. Colhedora de Cereais -Agrishow, Ribeirão Preto-SP, 2007.

9 Importância da Mecanização Agrícola Segundo a Academia Nacional de Engenharia-USA A Mecanização Agrícola é a 7ª. maior invenção da Engenharia do século XX, à frente do computador, do telefone e das naves espaciais.

10 Maiores invenções da engenharia durante o século 20

11 Importância do trator agrícola O trator foi o principal responsável pelo desenvolvimento da mecanização agrícola durante o século 20.

12 Inicialmente foi um substituto da força animal; Hoje é projetado para múltiplos usos: Tração Acionamento de outras máquinas Transporte Irrigação Sistemas remotos de controle hidráulico entre outros. Evolução do Trator

13

14

15 Evolução do Trator Agrícola no Brasil

16 Estados produtores de máquinas agrícolas: variação Em 1990 o Estado de São Paulo liderava a produção com 56,4%

17 Estados produtores de máquinas agrícolas: variação Em 2006 o Estado do Rio Grande do Sul liderava a produção de máquinas agrícolas com 46,2% da produção nacional

18 Frota brasileira de tratores e colhedoras BrasilMundoBrasilUSAMundo ColhedorasTratores Ano de 2000

19 Tratores: Brasil x USA

20 Disponibilidade de áreas agrícolas Fonte: or.pdf

21 Produção de cereais em milhões de toneladas Fonte:

22 Principais fabricantes

23

24

25

26

27 Preparo do solo Plantio

28 Motor, sistema de transmissão, sistema hidráulico e rodados. Todos componentes estão montados em uma estrutura denominada chassi. Constituição geral dos tratores Chassi Motor Transmissão Hidráulico Rodados

29 Tipos de estruturas de chassis Monobloco: A estrutura monobloco é formada pela união dos próprios componentes do trator (motor-transmissão- diferencial).

30 Tipos de estruturas de chassis Chassi propriamente dito: normalmente equipa tratores acima de 90 cv. A transmissão e o motor não estão sujeitos a esforços devido a tração desenvolvida pelo trator.

31 Tipos de estruturas de chassis Semichassi: geralmente utilizado para montar tratores entre 180 e 350 cv. Evita que esforços sejam diretamente absorvidos pelo motor.

32 Tipos de estruturas de chassis Chassi articulado: permite uso de pneus de mesmas dimensões no eixo dianteiro e traseiro; Maior rendimento de tração que os demais; Menor versatilidade para acoplamento de implementos e manobras.

33 Motores de combustão interna; Na sua maioria do ciclo diesel; Motores de tratores agrícolas Produzido a partir de óleos vegetais de mamona, dendê, palma, girassol, babaçu, amendoim, soja e outros; Substitui total ou parcialmente o óleo diesel em motores ciclo diesel; 2% de biodiesel misturado ao diesel de petróleo é B2 e assim sucessivamente até o biodiesel puro B100.

34 Composto por embreagem, caixa de marchas, diferencial e redução final. Sistema de transmissão

35 O sistema de transmissão deve apresentar velocidades escalonadas Em diversas operações agrícolas a velocidade do trator tem influência na qualidade da operação.

36 Tomada de potência: fonte de rotação; Barra de tração: fonte de tração; Sistema de engate de 3 pontos: tração e movimentação de máquinas e implementos. Fontes de potência nos tratores

37 A tomada de potência é um eixo estriado localizado na parte posterior do trator. Permite a transmissão de movimento rotativo para máquinas acopladas ao trator. Tomada de potência - TDP Eixo cardan: transmissão da potência da TDP para a máquina.

38 Localizada abaixo da TDP na parte posterior do trator. Utilizada para acoplamento de máquinas de tração. Deve ser oscilante e removível para facilitar o acoplamento e regulagens. Barra de tração

39 A barra de tração é normalmente utilizada para acoplamento de máquinas de preparo do solo em tratores agrícolas de grande porte. Preparo do solo

40 Engate de 3 pontos Utilizado para máquinas de pequeno porte. A máquina fica totalmente apoiada sobre o trator. Acoplamento do tipo rígido onde as forças de reação do solo são transmitidas diretamente ao trator. Roçadeira Arado Enxada rotativa Perfurador de solo

41 Tratores de rodas (4x2 ;4x4; 4x4 TDA) Tratores de esteiras Rodados de tratores

42 Os tratores podem apresentar diversos tipos de pneus. O tipo de pneu varia conforme sua utilização: : preparo do solo pulverização Rodados de pneus Tipos de pneus

43 Os tratores podem apresentar esteira de ou de borracha. Aço: movimentação de terras Borracha: agrícola Rodados de esteiras Esteira de borracha - agrícola

44 Vão livre vertical O vão livre é a distância entre a parte inferior do chassi do trator e o solo; Valor mínimo = 40 cm para permitir o tráfego do trator nas entrelinhas da cultura para realizar tratos culturais em estádios iniciais de desenvolvimento das plantas.

45 Bitola regulável A bitola de tratores agrícolas é a distância entre o centro das rodas. Um mesmo trator apresenta diversas bitolas para possibilitar o tráfego nas entrelinhas da cultura e adequar o trator para o acoplamento de máquinas e implementos.

46 Painel de instrumentos O painel de instrumentos deve ser de fácil leitura com presença obrigatória de tacômetro e horímetro. Combustível Temperatura Seta direita Seta esquerda Tacômetro: 1700 rpm Horímetro Óleo lubrificanteBateria Farol alto TDPFiltro Ar

47 Assento O assento dos tratores deve apresentar regulagens para permitir ajustar os controles ao operador Cinto de segurança para proteger o operador em caso de acidentes.

48 As alças e os estribos são necessários para facilitar a subida e descida do operador evitando acidentes. Alças e Estribos

49 FIM


Carregar ppt "IT-154 MOTORES E TRATORES Professor: Carlos Alberto Alves Varella Doutor em Engenharia Agrícola Web:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google