A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

- Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "- Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral:"— Transcrição da apresentação:

1 - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral:
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral: Posição V: - Em pé: Manter a bola atrás da cabeça e as mãos planas; - Correção: Manter a palma das mãos firmes contra a bola; Afastar ligeiramente a bola da cabeça; Manter os cotovelos para trás e os antebraços horizontalmente. - Ação: Comprimir a bola.; Manter em extinção o excesso das curvaturas vertebrais; Contração isométrica dos músculos; Evite alterar a postura; Expirar profundamente e por longo tempo.

2 - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral:
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral: Posição VI: - Agachado: Pés e joelhos juntos; O tronco está apoiado sobre as coxas; Os braços estão no prolongamento do corpo; As mãos estão cruzadas, as palmas face a face. - Correção: Manter dentro do mesmo prolongamento as mãos, os braços, a cabeça e coluna; Promover autocrescimento na expirações; - Ação: Contração da musculatura paravertebral; Apertar as mãos, uma contra a outra; Contração isométrica dos músculos; Apoio ativo dos pés ao chão; Variar as posições das mãos, braços e ângulo coxo-tronco

3 - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral:
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral: Posição IX: - Em pé: Pernas estendidas, pés paralelos, abertos na largura da bacia; O tronco está inclinado a frente, a coluna reta; Os braços estão no prolongamento do corpo; As mãos estão cruzadas, as palmas em contato. - Correção: Vigiar para que a coluna mantenha-se bem no prolongamento da pelve; Abaixar as escápulas liberando a cabeça; - Ação: Contração da musculatura paravertebral; Apertar as mãos, uma contra a outra; Contração isométrica dos músculos; Apoio ativo dos pés ao chão; Variar as posições das mãos, braços e ângulo coxo-femural

4 - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral:
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral:

5 - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral:
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral:

6 Reeducação Postural Global
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral: Reeducação Postural Global A RPG é uma abordagem profissional que engloba uma série de procedimentos diagnósticos e terapêuticos, tendo como base os conceitos de globalidade em cadeias miofasciais e posturas de tratamento, associados a recursos manuais miofasciais, articulares e dinâmicos. É uma ação fisioterapêutica que age sobre a harmonização, economia e equilíbrio da biomecânica corporal restabelecendo o eixo postural fisiológico e normalizando a função músculo-esquelética/ miofascial e, conseqüentemente, a postura. Um corpo bem equilibrado possibilita um bom funcionamento dos órgãos internos, propiciando que todo o organismo trabalhe de forma sinérgica e harmônica em todos os seus sistemas.

7 - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral:
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral: A TERAPIA NA POSTURA Devemos realizar um tensionamento lento, progressivo e gradual associando a uma contração isométrica em posição excêntrica, dessa forma agiremos na globalidade e poderemos chegar a causa das lesões. Os músculos são distensionados progressivamente até a colocação em tensão da cadeia muscular que deverá ser mantida o maior tempo possível, pois o tempo é fator influente no aumento da flexibilidade e o tônus (fisiológico) diminue em tensionamentos prolongados. Alongamento Ganho após A Tração Força Excêntrica X Tempo Coeficiente de Elasticidade

8 Princípios de Tratamento Temos 3 tempos expiratórios:
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura Princípios de Tratamento - Cada paciente é único, portanto, não usar “receitas de bolo” é o primeiro passo. - Devemos buscar sempre a origem das alterações encontradas e só conseguiremos se formos GLOBAIS. Respiração Uma respiração liberada é a base do tratamento o que nos capacita trabalhar com o paciente em POSTURA. Temos 3 tempos expiratórios: 1º Tempo: abaixamento do tórax 2º Tempo: abaixamento das últimas costelas 3º Tempo: estufar o abdômen

9 - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral:
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral: Posturas da RPG Fonte: CBF - Curso de RPG 2001

10 Posturas da RPG 1ª Postura Cruzada 2ª Postura Cruzada
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura Posturas da RPG 1ª Postura Cruzada 2ª Postura Cruzada

11 Reunião de várias técnicas empregadas na reeducação
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura Cinesioterapia Integral Reunião de várias técnicas empregadas na reeducação do movimento Humano. Tem por objetivo a reestruturação corporal a partir de um aprimoramento da consciência corporal, alongando e fortalecendo o sistema músculo esquelético. 1- Auto Percepção em pé 2- Círculos com o ombro 3- Endireitamento Lombo Pélvico 4- Distencionamento do psoas 5- Série com Bolinha de Tênis 6- Sim, Não e Talvez 7- Auto Tração Cervical 8- Bandejinha 9- Ponte ponto a ponto 10- Ponte em um só pé 11- Ponte Lateral com progressão 12 – Gato Arrepiado e Oferecido 13- Cachorro faz xixi 14- Perdigueiro 15- Alongamento lateral contra a parede 16- Cowboy 17- Cowboy invertido 18- Salgueiro Chorão

12 - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral:
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral: Stretching Global Ativo “ A principal indicação sempre será a prevenção ou a manutenção após RPG, porém se aplica perfeitamente em casos onde as correções mais leves se fazem necessárias, desde que a dor não esteja presente. (Le Real Madrid Pratiquant Le SGA)

13 - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral:
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral: A Prática do Stretching Global Ativo Os estiramentos prolongados são mais eficazes que as trações bruscas (alongamento balístico); A colocação em tensão de uma cadeia é feita sempre de uma maneira delicada, suave e progressiva; O tempo ideal é de 10 minutos, porém devemos respeitar o tempo de cada um; É sobre os músculos “frios” que as posturas de estiramento são mais eficazes;

14 - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral:
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral: A Prática do Stretching Global Ativo Praticar 2 a 3 vezes por semana, priorizando a parte do corpo que mais precisa; Em todas as posturas é essencial insistir sobre a expiração profunda; É preciso resistir ligeiramente ao estiramento imposto (contração isométrica numa posição excêntrica); A contra resistência inibe o músculo estirado, desencadeando o reflexo miotático inverso;

15 Resumo Prof. Alexandre Souza
Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura Resumo

16 - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral:
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral:

17 O sistema de estabilização local:
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura A Lombar: O sistema de estabilização local: É composto principalmente pelos músculos transverso do abdômen e multífido lombar, mas também pelos diafragmas torácico e pélvico como acessórios (Richardson, Jull, Hodges 1999) Outros músculos colaboram para esse sistema: Quadrado lombar fibras mediais; Oblíquo interno (fibras da fáscia toraco lombar); Longuíssimo do dorso feixes lombares; ìleo-costal lombar feixes lombares

18 O sistema de estabilização local:
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura A Lombar: O sistema de estabilização local: O transverso constitui a camada mais profunda da parede abdominal e se une ao lado oposto através de uma aponeurose que passa por trás do reto abdominal acima do umbigo e pela frente do reto abdominal abaixo do umbigo. Sua contração provoca o “encolhimento” da parede abdominal e uma consequente diminuição da circunferência abdominal. Esta localizado na região ântero-lateral do abdômen e se insere nos processo transversos das vértebras lombares através da fáscia tóraco-lombar. Também se insere no púbis, no ligamento inguinal, no lábio interno da crista ilíaca, 5ª e 6ª cartilagens costais e da 7ª à 12ª costelas (face Interna).

19 O sistema de estabilização local:
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura A Lombar: O sistema de estabilização local: O Multífido Lombar: É o músculo mais medial da coluna lombar; Apresenta cinco fascículos diferentes; Se liga ao transverso do abdômen através da fáscia tóraco-lombar.

20 O sistema de estabilização local:
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura A Lombar: O sistema de estabilização local: As fibras profundas do multífido lombar tem inserções na cápsula das articulações zigapofisárias, o que mantém a cápsula tensa e impede o impacto das superfícies articulares; Forma uma cinta natural junto com o transverso abdominal; As articulações zigapofisárias são cobertas pelo multifído por todos os lados, exceto ventralmente onde está o ligamento amarelo. Função: é extensor da coluna lombar, porém com ação menos importante do que os eretores espinhais. (20% vs. 80%). Ajuda a controlar a translação anterior durante a flexão e é rico em fibras tônicas tipo I como as do transverso abdominal, o que assegura a sua ação estabilizadora e antigravitacional. (Jorgensen and colleague 1993).

21 Ação Biomecânica da Unidade de Estabilização
Prof. Alexandre S. de Souza Biomecânica A Lombar: Ação Biomecânica da Unidade de Estabilização A co-contração dos músculos transverso do abdômen e multífido lombar produz as seguintes ações: O controle da pressão intra-abdominal; A tensão da fáscia tóraco-lombar, que impede a ação de forças de cisalhamento entre as vértebras lombares; O aumento da estabilidade sacro-ilíaca; O controle da zona neutra articular.

22 Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura

23 Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura

24 Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura

25 Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura

26 Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura

27 Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura

28 - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral:
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral: - Estabilização Lombo-Pélvica (Segmentar) Técnicas: Treinamento Funcional neutro abdominal inferior; Exercício 1: deslizamento dos calcanhares; Exercício 2: deslizamento do calcanhar com elevação do braço oposto; Exercício 3: Abaixamento Unilateral da perna; Exercício 4: mão para joelho homolateral; Exercício 5: abaixamento de ambas as pernas; Exercício 6: Abaixamento de ambas as pernas com elevação dos braços; Exercício 5: Extensão de joelhos sentado sobre a bola.

29 - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral:
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral: - Estabilização Lombo-Pélvica (Segmentar)

30 - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral:
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral: Técnica de Energia Muscular: Recentemente, dos métodos de energia muscular o mais utilizado é o RPI ( relaxamento pós isométrico); O termo RPI refere-se ao efeito do relaxamento subsequente, experimentado por músculos ou grupo musculares, após breves períodos, durante os quais uma contração isométrica foi realizada. Contra-indicações e efeitos colaterais da TEM: No caso de haver suspeita de patologia, não deve usar TEM até que seja estabelecido um diagnóstico preciso. A patologia (osteoporose, artrite, etc) não exclui o uso de TEM, mas sua presença deve ser estabelecida de modo que a dosagem da aplicação possa ser modificada conforme a patologia (quantidade de esforço usado, número de repetições, introdução de alongamento, etc).

31 - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral e Postura:
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral e Postura: Técnica de Energia Muscular – Tratamento dos músculos posturais: Gastrocnêmios: PP: DD, membros ao longo, Mi tratado estendido; PT: Ao lado do membro a ser tratado, com uma mão segura o calcanhar e com o antebraço segura a planta do pé. Manobra: Partindo da barreira o paciente é solicitado a exercer um pequeno esforço (+/- 70%) na direção da flexão plantar (RPI) por 7 a 10 seg, com apnéia inspiratória relaxando com uma expiração inibitória. Para o solear basta semiflexionar o joelho.

32 - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral e Postura:
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral e Postura: Técnica de Energia Muscular – Tratamento dos músculos posturais: Músculos post. mediais da coxa (semitendinoso, semimembranoso e grácil) PP: DL, lado afetado para cima, membro a ser tratado em extensão; PT: Atrás do paciente, mão caudal estabiliza a perna, mão cefálica comprime para baixo a pelve promovendo estabilidade. Manobra: Testada a barreira (mais que 45º normal) aplica-se a técnica com RPI . Adutores Curtos - Ídem a anterior, só que o MI fica flexionado

33 - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral e Postura:
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral e Postura: Técnica de Energia Muscular – Tratamento dos músculos posturais: Reto femoral. PP: DV, almofada na barriga, joelho flexionado até a barreira ou em posição intermediária; PT: Ao lado da perna a ser tratada, mão caudal no tornozelo, mão cefálica estabiliza a pelve homolateral. Manobra: Aplica-se a técnica com RPI .

34 TEM – Psoas + reto femural:
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura TEM – Psoas + reto femural: Paciente em DD, uma perna flexionada sobre a barriga, segura pelo paciente e a outra estendida na continuação do corpo. Sempre que houver comprometimento do psoas a perna solta ficará acima da superfície. Se o joelho não estiver em flexão próximo a 90º, então o reto femural também estará comprometido. Neste caso, realize primeiro a liberação do reto femural. Para o psoas, o Terapeuta fica no lado contralateral à perna a ser tratada, estabilizando com a mão cefálica na pelve homolateral e a mão caudal no joelho. Paciente realiza isometria do psoas durante uma apnéia inspiratória.

35 - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral e Postura:
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral e Postura: - Músculos posteriores da coxa: PP: DD, MI CL estendido (se não houver comprometimento do psoas) ou fletido, e nas fibras inferiores com o joelho em flexão (partindo de 90º até a barreira) e fibras superiores com o joelho em extensão; PT: Ao lado do membro inferior homoleteral. Manobra: Testada a barreira aplica-se a técnica com RPI .

36 - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral e Postura:
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral e Postura: Técnica de Energia Muscular – Tratamento dos músculos posturais: Quadrado Lombar: PP: DL, MS homolateral flexionado a 180º esticando-se para longe do corpo, ou seguro em algum anteparo, MI homolateral estendido (MI contra lateral flexionado no quadril e joelho); PT: Aos pés, com o pé homolateral entre as suas pernas e com as duas mãos apoiadas nas cristas. Manobra: Paciente realiza isometria com o MI em elevação e abdução, o peso corporal do terapeuta é jogado no sentido contrário oferecendo resistência.

37 - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral e Postura:
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral e Postura: Técnica de Energia Muscular – Tratamento dos músculos posturais: Peitoral maior: PP: DL/DD, posição cruzada, com o MS abduzido em torno de 90º(fibras claviculares), 135º (Esternais) ou 150º (Abdominais); PT: Ao lado segurando o úmero em leve rotação lateral.. Manobra: Paciente tentará levar o braço em elevação/adução/RI para próximo do corpo e o Fisioterapeuta resistirá.

38 Elevador da Escápula e Trapézio superior:
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura Elevador da Escápula e Trapézio superior: Paciente em DD, braços do lado a ser tratado estendido, com a mão e aparte inferior do braço presos sob a nádega e a palma para cima. Terapeuta atrás, à cabeça, braço passando através e sob o pescoço para repousar sobre o ombro do lado a ser tratado. Com o antebraço, o pescoço é levantado em completa flexão rotação para o lado oposto e completa inclinação lateral (RPI). - Paciente em supino, pescoço inclinado, flexionado e rodado para o lado oposto. Terapeuta à cabeça do paciente. A cabeça será levada a 3 diferentes posições de acordo com as fibras que deseja alongar. - Pescoço inclinado e completamente rodado, médio rodado e sem rotação (RPI).

39 - Técnicas Manuais propostas para o tratamento da região cervical:
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura - Técnicas Manuais propostas para o tratamento da região cervical: Técnica de Energia Muscular dos principais Músculos Posturais: TEM dos Escalenos: Paciente em DD,com rotação da cabeça, terapeuta à cabeça; Com o antebraço sobre a face lateral do fronte e a mão na occiptal, e a mão caudal sobre a 2ª costela (homolateral ao escaleno); Manobra: durante cada isometria o paciente é orientado a elevar a testa e rodar a cabeça para o lado afetado.

40 - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral e Postura:
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura - Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral e Postura: Técnica de Energia Muscular – Tratamento dos músculos posturais: TEM aplicada ao grande dorsal: - PP.:Paciente em DD, MMII preferencialmente estendidos, mãos do paciente seguram a face posterior da coxa do terapeuta (se for em tatame) ou na cintura se for em maca; Terapeuta à cabeça do paciente, mãos posicionadas nas costelas aéreas na face postero-lateral do tórax. Tensionamento é obtido deslocando a coxo femural (do terapeuta) para trás e as mãos em direção aos pés. - Para a TEM usa o mesmo posicionamento, partindo de antes da barreira do paciente (não deve haver compensações). Solicitamos ao paciente que faça uma inspiração profunda seguida de uma apnéia inspiratória por 7 a 10 segundos. Neste espaço de tempo solicitamos a contração do músculo que será alongado com força máxima de 30 a 40% do paciente. - A Técnica também pode ser aplicada unilateralmente.

41 Técnica de Energia Muscular – Tratamento dos músculos posturais:
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura Técnica de Energia Muscular – Tratamento dos músculos posturais: Tensor da Fáscia Lata: PP: DD, MI contra lateral flexionado com o pé apoiado sobre a maca. MI homolateral estendido passando por baixo da outra; PT: Ao lado da perna CL, mão caudal segurando o pé homolateral pelo lado interno à pelve. Manobra:O tronco do operador estabiliza a pelve inclinando-se sobre o joelho flexionado (lado não afetado). Testada a barreira aplica-se a técnica com RPI .

42 Técnica de Energia Muscular – Tratamento dos músculos posturais:
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura Técnica de Energia Muscular – Tratamento dos músculos posturais: Extensores curtos do pescoço: Paciente em supino, pescoço flexionado até a barreira, apoiado pela mão caudal do fisioterapeuta no pescoço e cefálica na occiptal Toraco-Lombar (extensores curtos): Paciente sentado, pés apoiados no chão, tronco rodado e inclinado para a barreira de restrição. Usar apenas os olhos + RPI para ganhar, ou leve rotação com resistência do fisioterapeuta.

43 Tratamento das Escolioses
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura Tratamento das Escolioses

44 Escoliose Torácica à direita
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura As Escolioses “É uma curva que se desenvolve no espaço e se deve a um movimento de torção generalizado de toda coluna. Esse movimento é produzido por uma perturbação localizada que origina uma ruptura do equilíbrio raquidiano.” (Perdriolle) Escoliose Torácica à direita O movimento de torção cria um dorso cavo e o faz parecer-se como uma deformação lateral. A seguir, esse dorso cavo será projetado posteriormente na medida em que houver piora da curvatura, criando uma cifose paradoxal.

45 Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura As Escolioses Principais tipos de escoliose. A - Idiopática. B - Paralítica. C - Congênita. D - Secundária à neurofibromatose. E - Secundária à assimetria de comprimento dos membros inferiores. E - Antálgica.

46 Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura

47 Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura

48 Cobb Prof. Alexandre S. de Souza Ele é obtido pela intersecção de duas perpendiculares a linhas tangentes à parte superior da vértebra superior ao ápice da curvatura, mais convergente ao centro da concavidade da curva, e pela tangente pela parte inferior da vértebra que mais se direciona para a concavidade da curvatura. Quando em dúvida quanto a vértebra correta, sugerimos traçar várias linhas.

49 As Escolioses Tipos/ Causas • Infantil: até 3 anos;
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura As Escolioses Tipos/ Causas • Infantil: até 3 anos; • Juvenil:3 anos até puberdade; • Adolescente; • Adulto; • Idiopática (43% familiar); • Congênita (vértebra cuneiforme,artrodese); • Antálgica; • Adapatação (visão, torcicolo, MI).

50 Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura As Escolioses A escoliose de dupla curva equilibrada deve ser considerada como uma escoliose torácica com uma contra curvatura lombar de reequilibração que se estruturou; A escoliose de dupla curva desequilibrada deve ser considerada como uma escoliose lombar com ângulo iliolombar acarretando em uma contra curvatura torácica de reequilibração que se estruturou.

51 Trapézio médio e inferior E ECOM D
Trapézio Superior D Trapézio médio e inferior E ECOM D Oblíquo superior e inferior da cabeça Redondo < e Infra Espinhoso E Escalenos D Rombóide E Deltóide D (3 porções) Espinhais E Grande dorsal Vertebral E Grande dorsal ilíaco D Quadrado lombar lombocostal E Transverso Espinhal do lado da concavidade Quadrado lombar íliolombar D Psoas E Glúteo Máximo e médio E Tensor da Fáscia lata D Pelvitrocanterianos E – Gêmeos Obturador interno, quadrado fem, e piriforme Tríceps Sural D

52 Prof. Alexandre S. de Souza

53 As Escolioses Tratamento • Colete Milwaukee (20º a 25º)
Prof. Alexandre S. de Souza As Escolioses “È constituído inferiormente por uma concha, que é presa a bacia, cuidadosamente modelada sobre as alas ilíacas, medialmente com presas posteriores e/ou anterior, e superiormente por uma placa occipto-queixeira que têm por função uma contínua estimulação esteroceptiva em crescimento”. “ Seu uso deve ser acompanhado radiologicamente a cada seis meses, e clinicamente a cada três meses, para os ajustes necessários de acordo com os ganhos obtidos. A duração média de uso é de dois anos, e sua remoção diária não deve ultrapassar 1h (para higiene pessoal)” Tratamento • Colete Milwaukee (20º a 25º)

54 As Escolioses Tratamento • Colete Milwaukee (20º a 25º) “A retirada também deve ser feita de forma progressiva acompanhando se esta havendo perdas angulares da curva entre as radiografias com colete e sem colete. Havendo manutenção da curva ele é removido do uso durante o dia permanecendo a noite até a maturação óssea definitiva”.

55 Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura

56 Posturas globais para o tratamento da ESCOLIOSE
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura Posturas globais para o tratamento da ESCOLIOSE Postura cruzada: postura onde os processos espinhosos rodam para o lado oposto ao braço de cima e a lombar para o mesmo lado. a. ESCOLIOSE LOMBAR CURVA ÚNICA: DL do lado da concavidade, com ênfase na rotação pélvica b. ESCOLIOSE DORSAL CURVA ÚNICA: DL do lado da convexidade torácica c. ESCOLIOSE DUPLA CURVA: DL dos dois lados na concavidade lombar dar ênfase no MI na convexidade Torácica dar ênfase em MS (deixar por último o lado que mais precisa)

57 - Problemas associados a Escoliose
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura - Problemas associados a Escoliose Rotação sacral Disfunção mais comum onde o piriforme de um lado mostra-se hipertenso tracionando o sulco homolateral para a frente; O sacro apresenta-se bloqueado, com uma rotação anterior no lado tenso e posterior no CL; Pode ser devida a perna curta, traumatismo ou fraqueza do glúteo médio;

58 ... a rotação e a torção vertebral é uma realidade;
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura - Problemas associados a Escoliose Quanto a perna CURTA... ... a rotação e a torção vertebral é uma realidade; às vezes há sintomas dolorosos em áreas da coluna vertebral; para evidenciá-la são necessárias as seguintes testagens: a- avaliar o 1º forame sacral (fossetas de michaelis); b- os pés devem estar paralelos com uma distância de um pé (no meio); c- avaliar a flexão anterior do tronco com os joelhos esticados. Se houver PC o ilíaco homolateral estará + baixo no plano horizontal; d- em pé os ilíacos devem estar posteriorizados do lado da perna curta; e- no nível lombar aparece uma gibosidade que deve estar do lado oposto a PC; Os quatro parâmetros em correspondência = perna curta verdadeira; A medida real e a medida aparente são testagens imprecisas, pois desconsideram a carga e o exame não leva em conta as possíveis rotações;

59 ZIDANE , BECKHAM , LE REAL MADRID PRATIQUANT LE SGA
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura Posturas de alongamento Global – Stretching Global Ativo A reeducação postural aplicada ao esporte: A Prática do Stretching : ZIDANE , BECKHAM , LE REAL MADRID PRATIQUANT LE SGA                                                                                        

60 A Prática do Stretching :
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura A Prática do Stretching : Posturas de alongamento Global – Stretching Global Ativo A reeducação postural aplicada ao esporte:

61 Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura Posturas de alongamento Global – Stretching Global Ativo A reeducação postural aplicada ao esporte: A Prática do Stretching : - As correções devem ser feitas simultaneamente; Os estiramentos prolongados são mais eficazes que as trações bruscas (alongamento balísticos); - A colocação em tensão de uma cadeia é feita sempre de uma maneira delicada, suave e progressiva; - O tempo ideal é de 10 minutos, porém devemos respeitar o tempo de cada um; - É sobre os músculos “frios que as posturas de estiramento são mais eficazes; As autoposturas devem ser praticadas de 2 a 3 vezes por semana, priorizando sempre as posturas que o corpo mais precisa; - Melhor praticar uma postura por um grande tempo que duas muito rapidamente;

62 Prof. Alexandre Souza Disciplina de Métodos de Tratamento da Coluna Vertebral e Postura Posturas de alongamento Global – Stretching Global Ativo A reeducação postural aplicada ao esporte: A Prática do Stretching : Em todas as posturas é essencial insistir sobre a expiração profunda; É preciso resistir ligeiramente ao estiramento imposto (contração isométrica numa posição excêntrica). Esta deve ser suave, produzindo uma posição corrigida, sempre no final de uma expiração profunda e deve ser mantida durante 3 segundos; - A contra resistência inibe a resistência do músculo estirado, desencadeando o reflexo miotático inverso; Todo estiramento é desagradável. O SGA não é diferente. No entanto, devemos lembrar que qualquer dor, de caráter muscular ou articular, é automaticamente compensada por uma posição má (atitude antálgica), destinada a ocultá-la. - Como o SGA impede as compensações, dores antigas podem aparecer. Para isso, use a expiração como aliada, insistindo sem causar tensão excessiva. Se isso não for suficiente procure um RPGista.

63 Alexandre Silva de Souza
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Patologias da Coluna Vertebral “ Que no fim de tudo fique a certeza que muito temos a desvendar sobre nós mesmos, que o corpo jamais se resumirá em músculos e articulações e que o preço a pagar pelas descobertas será sempre ínfimo frente à certeza que a nossa natureza é maravilhosamente bela”. Alexandre Silva de Souza

64 - Bibliografia recomendada:
Prof. Alexandre Souza Disciplina de Patologias da Coluna Vertebral - Bibliografia recomendada: - Bienfait, Marcel. Bases elementares: Técnicas de terapia manual e osteopatia. Ed. Summus, São Paulo, 1997. - Bienfait, Marcel. Estudo e tratamento do esqueleto fibroso – Fáscias e Pompages. Ed.Summus,São Paulo, 1999. - Bienfait, Marcel. Fisiologia da Terapia Manual. Ed. Summus, São Paulo, 2000. - Bricot, Bernard. Posturologia. Ed. Ícone. São Paulo, 2004. - Chaitow, Leon. Técnicas de energia muscular. São Paulo. Manole, 2001. - Clay, James H. Massoterapia Clínica – integrando anatomia e tratamento. São Paulo, Manole, 2003. - Gann, Nancy. Ortopedia: guia de consulta rápida para fisioterapeutas. Rio de Janeiro, 2005. - Hage, Mike. Dor nas costas; deixe de reclamar e resolva de uma vez. Ed. Gente. São Paulo. - Makofsky, Howard W, Coluna Vertebral: Terapia Manual. Rio de Janeiro. Guanabara Koogan, 2006. - Myers, Thomas W. Trilhos Anatômicos Miofasciais: meridianos miofasciais para terapeutas manuais e do movimento. SP, Summus, 2003. - Oliver, Jean. Anatomia funcional da Coluna Vertebral. Ed. Revinter, 1998. - Rolf, Ida. P. Rolfing. A integração das estruras humanas. São Paulo, Martins Fontes, 1990. - Santos, Ângela. A Biomecânica da Coordenação Motora. Ed. Summus, São Paulo,2002. - Santos, Angela. A biomecânica da Coordenação motora. São Paulo. Summus, 2002. - Santos, Ângela. Diagnóstico Clínico Postural. Ed Summus, São Paulo, 2001. - Santos, Angela. Diagnóstico Clínico Postural. São Paulo. Summus, 2001. - Simons, David G. , Travell e Lois S. Simons. Dor e disfunção Miofascial. Manual dos pontos gatilhos. Porto Alegre, Artmed, 2005. - Souchard, Ph. E. Reeducação Postural Global – método do campo fechado. Ed. Ícone, São Paulo, 1986. - Souchard, Ph. E. Respirações. Ed Summus. São Paulo. - Souchard, Ph. E. Esculpindo seu Corpo – Auto Posturas de Endireitamento. Ed. Manole, São Paulo, 1997 - Souchard, Ph. E. O Stretching Global Ativo – A ReeducaçãoPostural Global a serviço do esporte. Ed. Manole, São Paulo, 1996. - Souza, M. Matheus. Manual de quiropraxia. São Paulo. Ícone,2004.


Carregar ppt "- Técnicas propostas para o tratamento da Coluna Vertebral:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google