A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Tratamento ambulatorial da Hipertensão Arterial Sistêmica Sergio Henrique Prezzi Medicina Interna – HCPA Medicina Interna – Hospital Conceição Conflito.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Tratamento ambulatorial da Hipertensão Arterial Sistêmica Sergio Henrique Prezzi Medicina Interna – HCPA Medicina Interna – Hospital Conceição Conflito."— Transcrição da apresentação:

1 Tratamento ambulatorial da Hipertensão Arterial Sistêmica Sergio Henrique Prezzi Medicina Interna – HCPA Medicina Interna – Hospital Conceição Conflito de interesse: nenhum

2 Abordar v Definições, classificação e epidemiologia v Hipertensão primária (essencial ) v HAS essencial x HAS secundária v Diagnóstico –Screening, mensuração, white coat v Avaliação e laboratório v Tratamento v Populações especiais

3 Não abordar v Patogênese v Emergência e urgência hipertensiva

4 Hipertensão Arterial Sistêmica v Barker –O problema mais comum em acompanhados em ambulatórios –Requer acompanhamento perpétuo –Requer intensa cooperação médico /paciente u Seleção do tratamento u Monitorização do tratamento u Ajuste do medicamento

5 WHO Número de mortes (000s) Baixo Peso Baixo consumo de vegetais Dados Mundiais: Mortes em 2000 atribuíveis a fatores de risco selecionados Hipertensão Tabagismo Colesterol elevado Sexo não-seguro Obesidade Sedentarismo Alcoolismo Água imprópria Fumaça de combustível sólido Deficiência de ferro Poluição urbana do ar Deficiência de zinco Deficiência de vitamina A Injeções não-seguras no cuidado à saúde Fatores de risco ocupacionais Fonte: Portal da Hipertensão

6 Prevalência

7

8

9 1. Ingesta excessiva de sódio: aumenta volemia 2. Estresse : aumenta atividade simpática 3. Obesidade : hiperinsulinemia 4. Genética: retenção de sódio diminuição filtração renal diminuição filtração renal alteração membrana celular alteração membrana celular 5. Fatores derivados do endotélio: endotelina 1. Ingesta excessiva de sódio: aumenta volemia 2. Estresse : aumenta atividade simpática 3. Obesidade : hiperinsulinemia 4. Genética: retenção de sódio diminuição filtração renal diminuição filtração renal alteração membrana celular alteração membrana celular 5. Fatores derivados do endotélio: endotelina Patogenia Patogenia Patogenia HIPERTENSÃO ARTERIAL PRIMÁRIA Patogenia

10 1. 1. Endócrina Supra renal Córtex - S. Cushing Hiperaldosteronismo primário Hiperplasia congênita Medula - Feocromocitoma Acromegalia Hipo/Hipertireoidismo Hiperparatireoidismo (hipercalcemia) Exógena Anticoncepcionais, corticóides e simpatomiméticos Endócrina Supra renal Córtex - S. Cushing Hiperaldosteronismo primário Hiperplasia congênita Medula - Feocromocitoma Acromegalia Hipo/Hipertireoidismo Hiperparatireoidismo (hipercalcemia) Exógena Anticoncepcionais, corticóides e simpatomiméticos HIPERTENSÃO ARTERIAL SECUNDÁRIA

11 2. Renal Parênquima GNA, nefrite crônica, rim policístico, nefropatia diabética, hidronefrose e colagenoses Doença renovascular Tumores produtores de renina 3. Coarctação da aorta 4. Neurogênica Psicogênica Hipertensão intracraniana 5. Policitemia 6. Eclâmpsia 2. Renal Parênquima GNA, nefrite crônica, rim policístico, nefropatia diabética, hidronefrose e colagenoses Doença renovascular Tumores produtores de renina 3. Coarctação da aorta 4. Neurogênica Psicogênica Hipertensão intracraniana 5. Policitemia 6. Eclâmpsia HIPERTENSÃO ARTERIAL SECUNDÁRIA

12 Joint- 7

13 Hipertensão Arterial Aferição

14 Joint- 7

15

16 Como medem a pressão os profissionais de saúde ? Categorias Profissionais MédicoEnfermagem Docente n-=13 Residente n=29 Docente n=11 Acadêmico n=15 Assistencial n=11 Auxiliar n=26 Total N=105 Acerto (%) Etapas realizadas durante a medida da pressão arterial Nobre F et al. Arq Bras Cardiol 2003;80(1):83-89.

17 Pressão consultório 140/90 Hipertensão do avental branco 20% n = 37 Hipertensão do avental branco 20% n = 37 Hipertensão 46% n = 84 Hipertensão 46% n = 84 Normotensão 22% n = 40 Normotensão 22% n = 40 Normotensão do avental branco 12% n = 22 Normotensão do avental branco 12% n = /85 Pressão Ambulatorial ou residencial n=183 pacientes sob placebo Quarteto diagnóstico Segre CA, Ueno RK, Warde KRJ, Accorsi TAD, Miname MH, Chi Ck, Pierin AMG, Mion Jr. D. Arq Bras Cardiol. 2003, v. 80(2):

18 Indicações de MAPA v Suspeita de Hipertensão White-coat v Hipertensão episódica sustentada v Hipertensão resistente a medicação v Sintomas hipotensivos em uso de antihipertensivos v Disfunção autonômica

19

20

21

22 HIPERTENSÃO ARTERIAL HIPERTENSÃO ARTERIAL Mortalidade Cardiovascular vs PA

23 Hipertrofia Ventricular esquerda Cardiopatia isquêmica Insuficiência Cardíaca Hipertensão: complicações

24

25 Nefrosclerose Nefropatia isquêmica Concomitância com DM

26 HIPERTENSÃO ARTERIAL Complicações Encefálicas AVC Isquêmico AVC lacunar Hemorragia intracerebral Demência Vascular

27

28

29 Importância do tratamento Morte por AVC

30 Insuficiência renal

31 Hipertensão: o quanto baixar?

32

33

34

35

36 Não-farmacológicos

37

38 Qual Antihipertensivo v Sem indicações adicionais –Tiazidicos –IECA ou ARB –Bloqueador do Canal de Calcio –Beta-block (taquicardia de repouso, jovens)

39

40

41 Qual Antihipertensivo

42

43 Populações especiais: mulheres v Mudança de estilo de vida v Manejo de fatores de risco –Anticoncepcional v Manejo semelhante aos homens v Menos controle da pressão

44 Hipertensão em negros v Mais grave v Menos resposta ao tratamento v Menor benefício v Menos nefrons? v Diurético Inicial v Acrescimo de antagonista do calcio ou IECA - BRA

45

46 Populações especiais: Velhos

47

48 Manejo inicial em idosos

49 Populações especiais: Velhos

50 Hipertensão resistente v Resistência ao uso de 3 ou mais drogas em doses adequadas

51


Carregar ppt "Tratamento ambulatorial da Hipertensão Arterial Sistêmica Sergio Henrique Prezzi Medicina Interna – HCPA Medicina Interna – Hospital Conceição Conflito."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google