A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

GOVERNO DO TOCANTINS SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DIRETORIA DE ATENÇÃO PRIMÁRIA COORDENAÇÃO DE CICLO DE VIDA GERÊNCIA DE HIPERTENSÃO E DIABETES.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "GOVERNO DO TOCANTINS SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DIRETORIA DE ATENÇÃO PRIMÁRIA COORDENAÇÃO DE CICLO DE VIDA GERÊNCIA DE HIPERTENSÃO E DIABETES."— Transcrição da apresentação:

1 GOVERNO DO TOCANTINS SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DIRETORIA DE ATENÇÃO PRIMÁRIA COORDENAÇÃO DE CICLO DE VIDA GERÊNCIA DE HIPERTENSÃO E DIABETES

2 A Hipertensão Arterial (HÁ) e o Diabetes Mellitus (DM) são doenças e agravos não transmissíveis (DANT) de alta prevalência, cujos fatores de risco e complicações representam hoje a maior carga de doenças em todo o mundo. São responsáveis pelas maiores taxas de morbimortalidade da população brasileira e de todo o mundo, gerando sofrimento pessoal e familiar, com alto custo financeiro e social. Dentre as doenças cardiovasculares, o AVC e a Doença Coronariana Aguda (DCA), são responsáveis por 65% dos óbitos na população adulta; 40% das aposentadorias precoces segundo o Instituto de Seguridade Social e por 14% das internações na faixa etária de anos

3 Política Nacional de Atenção Integral a Hipertensão Arterial e ao Diabetes Objetivo: articular e integrar ações nos diferentes níveis de complexidade e nos setores públicos e privados para reduzir fatores de risco e a morbimortalidade por essas doenças e suas complicações, priorizando a promoção de hábitos saudáveis de vida, prevenção e diagnóstico precoce e atenção de qualidade na atenção básica.

4 Plano de Reorganização da Atenção à Hipertensão Arterial e ao Diabetes Mellitus no Sistema Único de Saúde (Portaria MS-GM nº 16, de 03/01/2002) Estabelece as principais diretrizes: atualização dos profissionais da rede básica, a garantia do diagnóstico e a vinculação do paciente às unidades de saúde para tratamento e acompanhamento sistemático, com o a finalidade de promover a reestruturação e ampliação do atendimento resolutivo e de qualidade para os portadores dessas patologias na rede de atenção básica.

5 Plano de Reorganização da Atenção à Hipertensão Arterial e ao Diabetes Mellitus no Sistema Único de Saúde (Portaria MS-GM nº 16, de 03/01/2002) Objetivo: Reduzir o número de internações, procura por pronto atendimento e os gastos com tratamento de complicações e sequelas, aposentadorias precoces e a mortalidade cardiovascular com consequente melhoria da qualidade de vida da população.

6 HIPERDIA – Sistema de Cadastro e Acompanhamento de Pacientes Hipertensos e Diabéticos Destina-se ao cadastramento e acompanhamento de portadores de hipertensão arterial e/ou diabetes mellitus atendidos na rede ambulatorial do Sistema Único de Saúde - SUS. Permitir o monitoramento dos pacientes cadastrados no Plano Nacional de Reorganização da Atenção à Hipertensão Arterial e ao Diabetes Mellitus. Gerar informações para a aquisição, dispensação e distribuição de medicamentos de forma regular e sistemática a todos os pacientes cadastrados pelo HiperDia.

7 Nº. de portadores de Hipertensão e Diabetes Cadastrados no Hiperdia

8 Indicadores Taxa de internação por AVC 44,7844,0440,0845,01 Taxa de mortalidade por DCV 64,7848,8239,2468,30 Taxa de Internação por ICC 101,4182,2985,0591,65 Prop. de Internação Cetoacidose 1,879,405,213,34 Proporção de Internação por DM 0,881,040,951,07 Pacto da Atenção Básica

9 INDICADORES Taxa de internação por AVC 36,5223,936,26 Taxa de internação por complicações de DM 1,4418,2719,91 Obs: Os dados de 2008 são parciais de janeiro a novembro.

10 Programa Nacional de Assistência Farmacêutica para Hipertensão Arterial e Diabetes Mellitus (Portaria nº371/GM de 04/03/2002 ) (Portaria nº.2.583/GM de 10/10/2007) Foi instituído como parte da Política Nacional de Assistência Farmacêutica Básica. Foram padronizados e estão disponíveis para toda rede da atenção básica: Hipertensão: - Propranolol - Hidroclorotiazida - Captopril - Glicazida Diabetes: -Metformina - Glibenglamida - Insulina NPH - Insulina Regular

11 Programa Nacional de Assistência Farmacêutica para Hipertensão Arterial e Diabetes Mellitus (Portaria nº.2.583/GM de 10/10/2007) Insumos - Seringas com agulha acoplada para aplicação de insulina; - Tiras reagentes de medida de glicemia capilar; - Lancetas para punção digital.

12 Municípios com pendências no envio de relatórios sobre Hipertensão e Diabetes -Almas - Oliveira de Fátima - São Felix -Aragominas - Lizarda - São Sebastião -Arapoema - Palmas (justificado) - Sítio Novo -Augustinópolis - Palmeiras -Aurora - Pedro Afonso -Barra do Ouro - Pindorama -Brejinho de Nazaré - Pium -Campos Lindos - Pugmil -Colméia - Riachinho -Goiatins - Santa Tereza

13 Municípios com pendências no envio de relatórios sobre Hipertensão e Diabetes Os municípios abaixo não enviaram nenhum relatório sobre Hipertensão e Diabetes no ano de 2008: -Colméia -São Félix -São Sebastião do Tocantins -Pugmil


Carregar ppt "GOVERNO DO TOCANTINS SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DIRETORIA DE ATENÇÃO PRIMÁRIA COORDENAÇÃO DE CICLO DE VIDA GERÊNCIA DE HIPERTENSÃO E DIABETES."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google