A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

UFRJ/IBICT Programa de pós –graduação em Ciência da Informação Doutorado em Ciência da Informação Aluno: Marcio Gonçalves Orientador: Prof. Dr. Clóvis.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "UFRJ/IBICT Programa de pós –graduação em Ciência da Informação Doutorado em Ciência da Informação Aluno: Marcio Gonçalves Orientador: Prof. Dr. Clóvis."— Transcrição da apresentação:

1 UFRJ/IBICT Programa de pós –graduação em Ciência da Informação Doutorado em Ciência da Informação Aluno: Marcio Gonçalves Orientador: Prof. Dr. Clóvis Ricardo Montenegro de Lima

2 1994- Biblioteconomia - Unirio

3 1995 – Letras - UERJ

4 Comunicação social – 1998 a 2002 Pesquisa de mercado e opinião pública – 2003 a Mestrado em Ciência da Informação a 2006 Gestão de negócios em IES – 2006 a 2007 Doutorado em Ciência da Informação – previsão de término em 2013 Professor universitário desde 2006.

5 Estágio docente – Unirio – curso de Biblioteconomia – Disciplina: Comunicação Desde 2006 Professor de pós-graduação lato sensu Professor da graduação na Estácio e na Facha Coordenador de jornalismo na Estácio

6

7

8

9 Pinent (1996; 2004, p. 4) Grupo de indivíduos socialmente organizados é capaz de trocar informações e ideias baseadas em princípios não problemáticos. Comunicações cotidianas: compostas de pretensões de validade implicitamente aceitas pelo grupo.

10 Principal: investigar e discutir a dinâmica de validação da informação na Wikipédia Específicos: Investigar o processo de validação (social) dos verbetes construídos colaborativamente na Wikipédia Descrever a cultura colaborativa da Wikipédia Descrever e discutir a internet como espaço de uma produção de sentido por meio de discurso argumentativo

11 É com base nos argumentos de Habermas sobre a interação comunicativa que se estabelece com maior precisão a justificativa deste projeto. Investigar e discutir a dinâmica de validação da informação na Wikipédia permite o uso do aporte teórico de Habermas ocupando-se da teoria discursiva da verdade. A justificativa do estudo dá-se a partir do fato de que se quer discutir a validade da informação diante do argumento da autoridade e da autoridade do argumento.

12 Nos bastidores da Wikipédia as interações que lá acontecem são tratadas como um tipo específico de rede social de comunicação construída pelos próprios wikipedistas, de maneira singular e dinâmica, com suas próprias lógicas, significações, determinações e indeterminações que marcam a existência e a cultura particular desse grupo social (JOHNSON, 2010, P. 50)

13 Propõe-se avaliar o processo de validação da informação na Wikipédia, em suas dinâmicas interativas e argumentativas, a partir das teorias do agir comunicativo e do discurso, de Jürgen Habermas. Busca-se compreender as ações intencionais dos colaboradores desta enciclopédia e não apenas seus comportamentos.

14 Revisão sistemática de literatura sobre comunicação científica, fontes de referência e enciclopédias e, ainda, validação da informação. Library and Information Science Abstracts (LISA) e Biblioteca Digital de Teses e Dissertações (BDTD).

15 Análise das redes de colaboradores da Wikipédia. Listas de discussão e encontros presenciais. Análise do Discurso Mediado por Computador (Herring, 2004) Descrição de fatos marcantes:

16 A popularização da ciência é uma realidade já que a informação científica saltaria dos muros das universidades ou das unidades de informação tradicionais e chegaria ao indivíduo comum que estiver em busca de informação científica. Esquema da difusão da ciência. Fonte:

17 A conversa e a troca de ideias sobre informação científica na rede passam, assim, a ser entre atores não-cientistas, em busca de informação que, a princípio, estava longe de seu alcance ou de pouco entendimento por ser um conteúdo técnico e estar claro somente para cientistas. (...) no ambiente wiki, os textos possuem autorias variadas: qualquer texto aí colocado recebe retoques de inúmeros outros autores, resultando ao final um texto tipicamente coletivo, do qual ninguém e todos são autores (DEMO, 2009, p. 74).

18 A comunicação com vistas ao entendimento mútuo, que tem por natureza um caráter discursivo, é diferenciada segundo os níveis do discurso e do agir. Tão logo as pretensões de verdade – ingenuamente levantadas no agir comunicativo, e mais ou menos auto-evidentes no contexto de um mundo da vida comum – são problematizadas e se tornam objeto de uma controvérsia com base em argumentos. (Habermas, 2006, p. 92).

19 Ação: remete ao âmbito da comunicação no qual tacitamente reconhecemos e pressupomos as pretensões de validade implicadas nas emissões ou manifestações (e, portanto, também nas afirmações), para intercambiar informações (imersos em experiências relativas à ação). Discurso: remete à forma de comunicação caracterizada pela argumentação, na qual são tematizadas as pretensões de validade de se tornarem problemáticas e na qual se examina se são ou não legítimas. (GONZALEZ DE GÓMEZ, 2006) Habermas não afirma que os homens gostariam de agir de modo comunicativo, mas que eles são obrigados a agir desta maneira (HABERMAS, 2005, p. 170).

20 Os envolvidos passam (mesmo que de modo rudimentar) do agir comunicativo para outra forma de comunicação, a saber, para uma práxis argumentativa em que eles desejam se convencer mutuamente, mas também aprender uns dos outros (Habermas, 2006, p. 92).

21 (...) diz-se hoje que o critério mais aceitável, ainda que longe de satisfatório, de cientificidade é a discutibilidade dos argumentos (DEMO, 2005, p. 36). Argumentar, para Demo (2005, p. 36), supõe relacionamento social com os participantes do discurso. O desentendimento é tão possível quanto o entendimento, e em toda comunicação há suficiente ruído para que possa ser deturpada, tanto em quem emite, quanto em quem recebe Demo (2005, p. 67).

22 Pensa-se em, a fim de esclarecer a validade da informação produzida na Wikipédia, a utilização da validação social como processo de agregação das opiniões extraídas de argumentos entre os wikipedistas. O que mais decide é a habilidade de negociação com base na autoridade do argumento (DEMO, 2009, p.99)

23 ARAGÃO, Lucia. Habermas: filósofo e sociólogo do nosso tempo. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, CAMPELLO, Bernadete S. Enciclopédias. In: CAMPELLO, B; CALDEIRA, Paulo T. Introdução às fontes de informação. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2008.

24 DEMO, Pedro. Qualidade humana: somos corpo e alma, nem só corpo, nem só alma.Campinas, SP: Ármazem do Ipê, ___________. Argumento da autoridade x autoridade do argumento: interfaces da cidadania e da epistemologia. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, ___________. Conhecimento moderno: sobre ética e intervenção do conhecimento. Petrópolis, RJ: Vozes, 1997.

25 GONZÁLEZ DE GÓMEZ, Maria Nélida. A informação como instância de integração de conhecimentos, meios e linguagens: questões epistemológicas, consequências políticas. In: GONZÁLEZ DE GÓMEZ, M. N.; ORRICO, Evelyn Goyannes Dill (Orgs). Políticas de memória e informação: reflexos na organização do conhecimento. Natal, RN, EDUFRN – Editora da UFRN, HABERMAS, Jürgen. Diagnóstico dos tempos: seis ensaios. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, ___________. Agir comunicativo e razão descentralizada. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, ____________. Verdade e justificação: ensaios filosóficos. São Paulo, Edições Loyola, ____________. Consciência moral e agir comunicativo. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, ____________. Fundamentação lingüística da Sociologia: obras escolhidas de Jürgen Habermas. Lisboa, Edições 70, ____________. Racionalidade e comunicação. Lisboa, Edições 70, ____________. Comentários à ética do discurso. Lisboa, Instituto Piaget, ____________. Teoria do agir comunicativo: sobre a crítica da razão funcionalista. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2012.

26 Grato por todas as contribuições a partir de agora. Que dezembro surpreenda com boas vibrações. Um maravilhoso Marcio Gonçalves


Carregar ppt "UFRJ/IBICT Programa de pós –graduação em Ciência da Informação Doutorado em Ciência da Informação Aluno: Marcio Gonçalves Orientador: Prof. Dr. Clóvis."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google