A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O SETOR DA CONSTRUÇÃO NO BRASIL ALGUMAS CARACTERÍSTICAS DO SETOR DA CONSTRUÇÃO TRANSITORIEDADE DE PROCESSOS E INSTALAÇÕES OPERA SOB INTENSA PRESSÃO DE.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O SETOR DA CONSTRUÇÃO NO BRASIL ALGUMAS CARACTERÍSTICAS DO SETOR DA CONSTRUÇÃO TRANSITORIEDADE DE PROCESSOS E INSTALAÇÕES OPERA SOB INTENSA PRESSÃO DE."— Transcrição da apresentação:

1

2 O SETOR DA CONSTRUÇÃO NO BRASIL

3 ALGUMAS CARACTERÍSTICAS DO SETOR DA CONSTRUÇÃO TRANSITORIEDADE DE PROCESSOS E INSTALAÇÕES OPERA SOB INTENSA PRESSÃO DE TEMPO E CUSTOS EMPREGO INTENSIVO DE MÃO-DE-OBRA PRECARIEDADE NA CONTRATAÇÃO DE TRABALHADORES

4 ALGUMAS CARACTERÍSTICAS DO SETOR DA CONSTRUÇÃO TERCEIRIZAÇÃO EXCESSO DE JORNADA DE TRABALHO BAIXA QUALIDADE DE VIDA NOS CANTEIROS DE OBRA POUCO INVESTIMENTO EM S.S.T. E FORMAÇÃO PROFISSIONAL

5 SITUAÇÃO DO SETOR ANO OCUPADOS NO SETOR % DE MÃO-DE- OBRA % PIB 19994.743.0956,608,94 20025.558.3797,117,49 20035.157.5546,506,77 20045.354.3756,317,28 20055.635.7536,457,32 OBS.: 2004 e 2005 os dados são preliminares

6 POSIÇÃO DAS OCUPAÇÕES - 2005 BRASIL EMPREGADOS2.750.52748,8% - Com Carteira Assinada1.275.07622,6% - Sem Carteira Assinada1.475.45126,2% TRAB. POR CONTA PRÓPRIA2.458.19943,6% EMPREGADORES251.2754,5% OUTROS175.7523,1% TOTAL5.635.753100% FONTE: PNAD 2005

7 POSIÇÃO DAS OCUPAÇÕES - 2005 ESTADO DE SÃO PAULO EMPREGADOS609.78845,4% - Com Carteira Assinada295.74422,0% - Sem Carteira Assinada314.04423,4% TRAB. POR CONTA PRÓPRIA617.88946,0% EMPREGADORES70.3735,2% OUTROS43.8193,3% TOTAL1.341.869100% FONTE: PNAD 2005

8 TRABALHADORES NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO ANOSBRASILSÃO PAULO% 19991.047.891289.46527,62 20001.094.528308.92128,22 20011.132.955304.11926,84 20021.106.336292.49426,44 2003992.696262.01826,39 20041.118.570285.09425,49 20051.245.395331.39426,61% 2006 FONTE: RAIS

9 PERCENTUAL DE CONCENTRAÇÃO DAS EMPRESAS POR REGIÃO GEOGRÁFICA EM 2002

10 REGIÕES % ESTABELECIMENTOS POSTOS DE TRABALHO SUDESTE 51,6856,46 - São Paulo 28,5029,10 - Rio de Janeiro 8,4512,08 - Minas Gerais 12,1512,52 - Espírito Santo 2,582,76 SUL 22,3313,23 NORDESTE 16,1019,47 CENTRO-OESTE 6,307,29 NORTE 3,593,55

11 JORNADA DE TRABALHO 48% dos Trabalhadores do Setor da Construção excedem a Jornada de Trabalho de 44:00 horas semanais, sendo que para 22% a Jornada é prolongada por mais de 49:00 horas semanais.

12 RENDIMENTOS 46,63% dos Trabalhadores do Setor da Construção do Estado de São Paulo possuem um Rendimento de até 02 (dois) Salários Mínimos R$ 520,00 OBS.: Salário Mínimo de Nov/2004

13 GÊNERO E ESCOLARIDADE 97,40% são Homens e apenas 2,60% são mulheres 49% dos Trabalhadores está situada na faixa com quatro anos de Escolaridade

14 ESTATÍSTICA DA O.I.T Número de acidentes fatais na Construção Civil no mundo, conforme OIT, é de 60000/ano; 1 acidente a cada 10 minutos; 17% (1 em cada 6) são acidentes fatais do setor; Estimativa para 2003 - 355.000 total 60.000 C.C.

15 ACIDENTES DO TRABALHO BRASIL – 1998 a 2005

16 ACIDENTES DO TRABALHO - BRASIL ANOTOTALTÍPICOTRAJETOD.O.ÓBITOS 1998414.341347.73836.11430.4893.793 1999387.820326.40437.51323.9033.896 2000363.868304.96339.30019.6053.094 2001340.251282.96538.79918.4872.753 2002393.071323.87946.88122.3112.968 2003399.077325.57749.64223.8582.674 2004465.700375.17160.33530.1942.839 2005491.711393.92167.45630.3342.708 FONTE: Previdência Social

17 ACIDENTES DO TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

18 CONSTRUÇÃO - BRASIL ANOTOTALTÍPICOTRAJETOD.O.ÓBITOS 199927.82624.9502.008868407 200025.53622.6372.112787325 200125.44622.5572.154735382 200228.48425.0292.532923375 200325.98022.6862.421873326 200428.87524.9852.8381.052318 200528.98725.1063.007874303 FONTE: Previdência Social

19 CONSTRUÇÃO - BRASIL ANO AFASTAMENTO + 15 DIAS INCAPACIDADE PERMANENTE 199912.0601.566 200011.4651.378 200112.3371.106 200213.1611.470 200311.6241.224 20049.9261.190 200510.5441.273

20 ESTADO DE SÃO PAULO ANOTOTALTÍPICOTRAJETOD.O.ÓBITOS 199910.8329.765650417105 20009.1438.30862121456 20017.9147.09362020185 20029.2108.17075828294 20038.2057.25168926564 20048.3767.24880832065 20058.8617.7049072506363

21 ESTADO DE SÃO PAULO ANO AFASTAMENTO + 15 DIAS INCAPACIDADE PERMANENTE 19994.133341 20003.929378 20014.087305 20024.330359 20033.696365 20043.271351 20053.104370

22 ACIDENTES FATAIS NA CIDADE DE SÃO PAULO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

23 O QUE MAIS MATA NA CONSTRUÇÃO QUEDA DE ALTURA SOTERRAMENTO CHOQUE ELÉTRICO

24 ANOTOTALQUEDAFUNDAÇÃOCHOQUE 1996361664 1997321663 1998351362 199923903 2000291134 200122952 200221931 200315613 200412523 200515351 2006151310

25 O SETOR DA CONSTRUÇÃO APRESENTA UM ALTO ÍNDICE DE ACIDENTES GRAVES E FATAIS ANOACIDENTESÓBITOSTX. DE MORTALIDADE 199927.82640738,84 200025.53632529,69 200125.44638233,72 200228.48437533,90 200325.98032632,84 200428.87531828,43 200528.98730324,33

26 TAXA DE MORTALIDADE Estado de São Paulo ANOACIDENTESÓBITOSTX. DE MORTALIDADE 199910.83210536,27 20009.1435618,13 20017.9148527,95 20029.2109432,14 20038.2056424,43 20048.3766522,80 20058.8616319,01

27 TAXA DE MORTALIDADE COMPARANDO: ANOSBRASILSÃO PAULO 199938,8436,27 200029,6918,13 200133,7227,95 200233,9032,14 200332,8424,43 200428,4322,80 200524,3319,01

28 Santos, Cubatão, São Vicente, Praia Grande e Mongaguá ANOSA.T.TÍPICOTRAJETO DOENÇA DO TRABALHO ÓBITOS 20033.0832.4635229821 20043.6792.90665611721 20053.9983.10973315623

29 DADOS ESTATÍSTICOS ANEXO I e II - 18.32.1 – Envio do Anexo I até 10 dias após o dia do acidente; - 18.32.2 – Envio do Anexo II até o último dia de fevereiro do ano subseqüente; - 18.37.8 – Obrigação da FUNDACENTRO em publicar até o dia 30 de junho.

30 POR QUE NÃO FUNCIONA: POR QUE NÃO FUNCIONA: EMPRESAM.T.E.SINDICATOS - Não preenchem e não enviam para a FUNDCENTRO, mostrando a falta de gestão em SST, ignorando a importância dos Anexos - Não fiscaliza o item por entender que não é prioridade no Canteiro de Obra - Não orientam seus Filiados da importância que é termos Estatísticas confiáveis na Indústria da Construção

31 DADOS ESTATÍSTICOS – 1998/2003 199819992000200120022003 ANEXO I2.0931.7571.7061.5101.3041.379 ANEXO II10.46414.8229.1856.93912.81018.065 ACIDENTES INSS 31.95927.82625.53625.44628.48421.972

32 RESULTADO INEFICIÊNCIA DAS AÇÕES PROGRAMADAS E LOCALIZADAS

33 SUBITENS MAIS AUTUADOS DA NR-18 PELO MTE – DRT/SP

34 SUBITENS 2001200220032004 Comunicação de Obra 37486747 PCMAT 37303253 Áreas de Vivência/Vestimenta 248204173139 Escavações/Fundações 9764 Carpintaria/Armação 19383929 Escadas 16132615 Proteção contra Quedas 8799140105 Elevadores de Obra 85617053

35 SUBITENS 2001200220032004 Andaimes 57665372 Instalações Elétricas 42344239 Máquinas 14132023 EPI 1009212489 Treinamento 423236 CIPA 1022 15 Diversos 55538283 TOTAL 858812932802

36 FEDERAÇÃO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DA CONSTRUÇÃO E DO MOBILIÁRIO DO ESTADO DE SÃO PAULO ROBINSON LEME Diretor de Educação e Saúde Técnico de Segurança do Trabalho robfeticom@terra.com.br


Carregar ppt "O SETOR DA CONSTRUÇÃO NO BRASIL ALGUMAS CARACTERÍSTICAS DO SETOR DA CONSTRUÇÃO TRANSITORIEDADE DE PROCESSOS E INSTALAÇÕES OPERA SOB INTENSA PRESSÃO DE."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google