A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Giácomo Balbinotto Neto (UFRGS) Ricardo Letizia Garcia (UERGS) Farmacoeconomia: Minimização de Custos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Giácomo Balbinotto Neto (UFRGS) Ricardo Letizia Garcia (UERGS) Farmacoeconomia: Minimização de Custos."— Transcrição da apresentação:

1 Giácomo Balbinotto Neto (UFRGS) Ricardo Letizia Garcia (UERGS) Farmacoeconomia: Minimização de Custos

2 2 Avaliação Econômica é… The comparative analysis of alternative courses of action in terms of both their costs and consequences in order to assist policy decisions (Drummond et al,1997) Economic evaluation is not choosing the cheapest.

3 3 Quais são os tipos de análises econômicas? Análise de minimização de custos (AMC) Análise de custo-benefício (ACB) Análise de custo-efetividade (ACE) Análise de custo-utilidade (ACU) AVALIAÇÃO FARMACOECONÔMICA

4 MÉTODOCUSTOSDESFECHO 1 FOCO ACMR$R$ (unidade monetária) Simplicidade e Rapidez ACBR$R$ (unidade monetária) Eficiência Alocativa ACER$Unidades Naturais (anos de vida ganho) Custos para obter uma unidade de desfecho ACUR$Unidade Natural (QALYs) Custo para obter uma unidade QALY 1 – todas as mudanças possíveis nas condições de saúde que podem ocorrer para uma população definida ou pode estar associado com a exposição para uma intervenção. Isto inclui mudanças na qualidade e quantidade de vida como um resultado de detecção ou tratamento de doenças quando presentes. AVALIAÇÃO FARMACOECONÔMICA

5

6 BENEFÍCIO * Dias de hospitalização evitados, * Dias de trabalho que deixaram de ser perdidos *Materiais, mão-de-obra, equipamentos que puderam ser redistribuídos EFETIVIDADE * Anos de vida ganhos * Vidas salvas * Redução de colesterol * mm Hg de pressão arterial reduzidos * Número de casos prevenidos * Tempo de sintomas UTILIDADE * Anos de Vida Ajustados por Qualidade (AVAC ou QALY) AVALIAÇÃO FARMACOECONÔMICA

7 Análise de Minimização de Custos

8 8 Bibliografia Sugerida

9 9 Análise de Minimização de Custos A análise de minimização de custos é um tipo de análise farmacoeconômica que compara duas terapias alternativas somente em termos de custo, porque seus resultados (efetividade e segurança) se mostram, ou espera que sejam, idênticos.

10 10 Análise de Minimização de Custos A análise de minimização de custos mede e compara custos de insumos e pressupõe que os desfechos (outcomes) sejam equivalentes. Assim, os tipos de intervenções que podem ser avaliados com esse método são limitados. A força da cada ACM se encontra na aceitabilidade por parte dos avaliadores de que os desfechos sejam de fato equivalentes.

11 11 Análise de Minimização de Custos Um exemplo de ACM é a comparação de equivalentes genéricos da mesma entidade medicamentosa (fármaco). Outro exemplo de AMC inclui a medição dos custos de recebimento de um medicamento em diferentes ambientes.

12 12 Análise de Minimização de Custos Há debates sobre o uso de termo ACM, pois alguns sustentam que, se os desfechos não são medidos, o custo é considerado uma análise econômica parcial que é chamada de análise de custos e não uma analise farmacoeconômica completa.

13 13 Análise de Minimização de Custos Custo-minimização é a análise realizada quando duas ou mais intervenções proporcionam o mesmo benefício, diferindo apenas em relação aos custos. Sendo assim, apenas os custos seriam considerados, visto que os desfechos são os mesmos. Não é uma análise muito utilizada, uma vez que é raro encontrarmos intervenções que apresentem os mesmos benefícios comprovados cientificamente. Moraes; Campos; Figlie; Laranjeira e Ferraz (2006)

14 14 Tipo de Avaliação: Minimização de Custos Medida de Custos: Unidades Monetárias Medida de Efeitos: Efeitos iguais Análises: C A - C B Vantagem: Simplicidade na aplicação Limitação: Nº reduzido de terapias com efeitos similares DESCRIÇÃO Análise Custo Mínimo (ACM)

15 15 A ACM compara duas alternativas de medicamentos, que tenham o mesmo resultado, e escolhe aquela com menor custo, ou seja, é apenas a busca da alternativa mais barata (os efeitos sobre a saúde que resultam das tecnologias comparadas são similares). Análise Custo Mínimo (ACM)

16 16 Avaliação baseada na minimização de custos pode ser considerada um caso particular de análise custo-efetividade, em que a regra de decisão é a de selecionar o medicamento que minimiza os custos da terapêutica. Análise Custo Mínimo (ACM)

17 17 É a forma mais simples de avaliação econômica (somente os custos são submetidos a comparações), pois as eficácias ou efetividades das alternativas comparáveis são assumidas como sendo equivalentes entre si. Análise Custo Mínimo (ACM)

18 18 Para o uso desta análise é necessário que existam evidências que as diferenças de resultado entre as alternativas são inexistentes ou pouco importantes. Análise Custo Mínimo (ACM)

19 19 Este tipo de análise é útil na comparação de doses e vias de administração diferentes do equivalente genérico para os quais os efeitos são absolutamente semelhantes, selecionando-se o de menor custo. Análise Custo Mínimo (ACM)

20 20 Na prática, contudo, muito poucas tecnologias em saúde são avaliadas em estudos que poderosos para testar para resultados equivalentes em saúde. A verdadeira equivalências entre os estudos são incomuns; uma abordagem mais útil é avaliar o tamanho do intervalo de confiança em torno da diferença entre os tratamentos e determinar se ela exclui efeitos clínicos relevantes. Análise Custo Mínimo (ACM)

21 Simulação de uma Analise de Minimização para 2 antibióticos com perfis de eficácia e segurança equivalentes para uma mesma situação. Item de custoAntibiótico AAntibiótico B Eficácia96%95% Tempo de Reposta5 dias7 dias Preço de 1 fr-ampR$ 59,00R$ 56,00 Posologia1 frasco/ampola a cada 4 h (6 aplicações /dia) 1 frasco/ampola a cada 6 h (4 aplicações /dia) Custo do MedicamentoR$ 1.770,00R$ 1.568,00 Custo de InternaçãoR$ 100,00 * 5 dias = R$ 500,00 R$ 100,00 * 7 dias = R$ 700,00 Custos de Exames Custos de Infusão 1 hemograma /dia a R$ 5,00 p/exames = R$ 25,00 1 hemograma /dia a R$ 5,00 p/exames = R$ 35,00 Custos Totais R$ 10 x 6 apl x 5 dias = R$ 300R$ 10 x 4 apl x 7 dias = R$ 280 R$ 2.595,00 R$ 2.583,00

22 Análise Custo Mínimo (ACM) CUSTO DO TRATAMENTO DA CEFÁLEIA CRÔNICA (exemplo hipotético) Hipótese Inicial: 100% de eficácia no tratamento Item de custo Remédio ARemédio B Preço do MedicamentoR$ 0,20 p/comprimidoR$ 0,15 p/comprimido Número de comprimidos diários 6 comprimidos9 comprimidos Custo DiárioR$ 1,20R$ 1,35 Duração Média do Tratamento 2 dias CUSTOS TOTAIS (A)R$ 2,40R$ 2,70 Remédio A deverá ser escolhido segundo o critério do custo mínimo.

23 Análise Custo Mínimo (ACM) CUSTO DO TRATAMENTO DA CEFÁLEIA CRÔNICA (exemplo hipotético) Hipótese: Falha no tratamento Item de custoRemédio ARemédio B Consulta médica para avaliação da cefaléia crônica1 consulta Custo da consultaR$ 25,00 % de pacientes que precisam da consulta médica5%3% Custo Ponderado da ConsultaR$ 1,25R$ 0,75 Medicações SuplementaresR$ 3,00 p/dose Número de Doses Diárias22 Duração Média do Tratamento5 dias % de pacientes que usam esta medicação50% Custo da medicação suplementarR$ 15,00 Freqüência de Pacientes que vão precisar do tratamento5% Custo Ponderado da Medicação SuplementarR$ 0,75 CUSTOS DA FALHA DE TRATAMENTO (B)R$ 2,00R$ 1,50 CUSTO MÉDIO FINAL DO TRATAMENTO (A + B)R$ 4,40R$ 4,20 Remédio B deverá ser escolhido segundo o critério do custo mínimo.

24 Esta avaliação só pode ser aplicada quando já está demonstrada equivalência entre os tratamentos. Nestas situações é suficiente comparar os custos, a fim de selecionar a opção mais barata. Análise Custo Mínimo (ACM) LIMITAÇÕES

25 25 A análise de minimização de custos (AMC) tem a vantagem de ser mais simples de ser realizada porque se pressupõe que os desfechos sejam equivalentes. Assim, apenas os custos da intervenção são comparados. A vantagem do método ACM é também sua desvantagem: A ACM não pode ser utilizada quando os desfechos das intervenções são diferentes. [cf. Rascati (2010, p.24)] Análise Custo Mínimo (ACM) LIMITAÇÕES & VANTAGENS

26 26 A análise de minimização de custos é apropriada quando as duas ou mais terapias que estejam sendo consideradas são iguais em termos de eficácia e segurança. Análise Custo Mínimo (ACM) LIMITAÇÕES & VANTAGENS

27 27 Análise Custo Mínimo (ACM) LIMITAÇÕES & VANTAGENS Embora a ACM pareça ser a forma mais direta dos quatro tipos de análise econômica, cuidadosas considerações devem ser feitas para estabelecer uma dose equi-efetiva (equi- effective dose) o comparador apropriado e a inclusão de custos além da terapia medicamentosa apenas.

28 28 Aplicações: (a) realização de pequenas cirurgias ambulatoriais ou em hospitais. O resultado deve ser o mesmo número de cirurgias realizadas com a mesma probabilidade de sucesso. (b) Tratamento domiciliar versus tratamento c/internação para pacientes psiquiátricos. Análise Custo Mínimo (ACM)

29 29 A análise de minimização de custos é o mais simples entre os quatro tipos de análises farmacoeconômicas, pois seu foco está na medição do lado esquerdo da equação farmacoeconômica - os custos – sendo que o lado direito da equação – os desfechos – são supostamente idênticos (ou descobre-se ser idêntico). Entretanto, esse método é de uso limitado por só poder comparar alternativas com desfechos idênticos. [cf. Rascati (2010, p.57)] Análise Custo Mínimo (ACM)

30 30 Exemplo #1 Dois tratamentos para alcoolismo que atinjam o mesmo percentual de abstinência, no mesmo período de tempo. Como ambos apresentariam a mesma efetividade, a única variável a ser comparada seria o custo de cada intervenção. Análise Custo Mínimo (ACM)

31 31 Exemplo #2 Medição dos custos de recebimento de um mesmo medicamento em diferentes ambientes (hospital, ambulatório, casa). Aqui os pesquisadores poderiam medir os custos de recebimento de um antibiótico intravenoso em determinado hospital e compará-los com os custos de recebimento do mesmo antibiótico (nas mesmas doses, em casa, por meio de um serviço de assistência domiciliar à saúde. Análise Custo Mínimo (ACM)

32 32 Exemplo #3 Um outro exemplo de AMC é a comparação de equivalentes genéricos da mesma entidade medicamentosa (fármaco). Ao se comparar medicamentos que são a mesma entidade química, na mesma dosagem, e que possuem as mesmas propriedades farmacêuticas entre si (medicamento com marca versus genérico ou genérico produzido por uma empresa com comparação a um genérico produzido por outra empresa), apenas o custo do medicamento propriamente dito precisa ser comparado, pois os desfechos deverão ser idênticos. Análise Custo Mínimo (ACM)

33 33 Mensagens Chaves Análise Custo Mínimo (ACM) A análise de custo-minimização é a forma apropriada de análise econômica para levar a cabo sempre que duas drogas têm o mesmo efeito clínico. Os verdadeiros estudos de equivalência são incomuns; uma aproximação mais útil é avaliar o tamanho do intervalo de confiança ao redor da diferença entre tratamentos e determinar se exclui efeitos pertinentes clinicamente. O ponto crítico para análises de custo-minimização está determinando doses equi-efetivas.

34 34 Análise Crítica de Artigos sobre ACM 1) Título Completo e adequado ao tipo de estudo? 2) Objetivo está claro? 3) As alternativas comparadas são adequadas? 4) As alternativas estão adequadamente descritas? Quais são elas? 5) A perspectiva do estudo está declarada? Ela é adequada? 6) Qual o tipo de estudo realizado? 7) Os custos são relevantes? Análise Custo Mínimo (ACM)

35 35 Análise Crítica de Artigos sobre ACM 8) Os desfechos (outcomes) são relevantes? 9) Foi realizado um ajuste ou discounting? 10) Os pressupostos da análise são razoáveis? 11) Foi feita uma análise de sensibilidade? 12) Quais as limitações do estudo? 13) o estudo permite alguma generalização? Elas são adequadas e plausíveis? 14) As conclusões são imparciais (sem viés)? Análise Custo Mínimo (ACM)

36 36 Sugestões de Leitura Baskin, L. (1998). Using Cost-minimization analysis to select from equally effective alternatives. Formulary, 33 (12): Briggs, A.A. e OBRIEN,B.J (2001). The death of cost-minimization analysis? Health Economics, 10 (2):

37 37 Sugestões de Leitura equence=1http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/13414/ pdf?s equence=1 - Tratamento do surto de esclerose múltipla em hospital-dia : estudo de custo-minimização - Finkelsztejn, AlessandroFinkelsztejn, Alessandro - Análise de custo-minimização do uso de heparina não-fracionada e enoxaparina em uma coorte de pacientes em tratamento de tromboembolismo venoso - Argenta, CatiaArgenta, Catia

38 38 Sugestões de Leitura Cap.6

39 FIM Giácomo Balbinotto Neto (UFRGS) Ricardo Letizia Garcia (UERGS) Farmacoeconomia: Minimização de Custos


Carregar ppt "Giácomo Balbinotto Neto (UFRGS) Ricardo Letizia Garcia (UERGS) Farmacoeconomia: Minimização de Custos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google