A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

REDU Ç ÃO DA MORTALIDADE INFANTIL E MATERNA: DEFINI Ç ÃO DE A Ç ÕES E ESTRAT É GIAS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "REDU Ç ÃO DA MORTALIDADE INFANTIL E MATERNA: DEFINI Ç ÃO DE A Ç ÕES E ESTRAT É GIAS."— Transcrição da apresentação:

1 REDU Ç ÃO DA MORTALIDADE INFANTIL E MATERNA: DEFINI Ç ÃO DE A Ç ÕES E ESTRAT É GIAS

2 MULHERES EM IDADE FÉRTIL

3 MORBIDADE HOSPITALAR

4

5 PRINCIPAIS CAUSAS DE INTERNAÇÕES DE MULHERES EM IDADE FÉRTIL NA REDE SUS, SEGUNDO FAIXA ETÁRIA. BAHIA, 2008* FAIXA ETÁRIA/CAUSA INTERNAÇÕES Nº % ,9.. Parto único espontâneo ,2.. Pneumonia1.2699,3.. Asma1.0928,0.. Diarréia infecciosa1.0647, ,6.. Parto único espontâneo ,1.. Aborto espontâneo2.3944, ,5.. Parto único espontâneo ,2.. Prolapso genital feminino ,7.. Aborto ,2 FONTE: MS/DATASUS; SESAB/SUVISA/DIS – SIHSUS *Dados preliminares

6

7

8 MORTALIDADE

9

10

11

12

13

14

15

16 CRIANÇAS MENORES DE UM ANO

17 NASCIDOS VIVOS

18

19 ALGUMAS CARACTERÍSTICAS (%) DOS NASCIDOS VIVOS DE MÃES RESIDENTES NA BAHIA, 2008* CARACTERÍSTICA FAIXA ETÁRIA MATERNA DURAÇÃO DA GESTAÇÃO < 37 semanas10,16,15,4 37 semanas ou mais89,493,394,0 Nº DE CONSULTAS PRÉ-NATAIS Nenhuma3,83,63,1 1 a 320,115,310,3 4 a 652,351,644,5 7 ou mais21,727,740,2 PESO AO NASCER < g1,60,70, g g1,60,80, g g28,47,86,4 > g84,890,692,0 FONTE: SESAB/SUVISA/DIS – SINASC *Dados preliminares

20 MORBIDADE HOSPITALAR

21 Internações de pacientes menores de 7 dias, na rede SUS, segundo causas. Bahia, 2008 FONTE: MS/DATASUS; SESAB/SUVISA/DIS – SIH-SUS

22 Internações de pacientes de 7 a 27 dias, na rede SUS, segundo causas. Bahia, 2008 FONTE:MS/DATASUS; SESAB/SUVISA/DIS – SIH-SUS

23 Internações de pacientes com 28 dias ou mais, na rede SUS, segundo causas. Bahia, 2008* FONTE:MS/DATASUS; SESAB/SUVISA/DIS – SIH-SUS *Dados preliminares

24 MORTALIDADE

25

26

27

28

29 PRINCIPAIS CAUSAS DE ÓBITOS DE MENORES DE UM ANO SEGUNDO FAIXA ETÁRIA. BAHIA, 2008* FAIXA ETÁRIA/CAUSA ÓBITOS Nº% < 7 DIAS ,7 Transtornos não especificados rel. a prematuridade e baixo peso 43919,7 Desconforto respiratório do recém-nascido 26712,0 Asfixia ao nascer 1577,1 Septicemia bacteriana do recém-nascido 1436,4 7 a 27 DIAS 48912,9 Septicemia bacteriana do recém-nascido 15732,1 Malformações congênitas do coração 336,7 Transtornos não especificados rel. a prematuridade e baixo peso 224,5 Desconforto respiratório do recém-nascido 204,1 28 DIAS a 11 MESES ,4 Septicemias 11110,3 Pneumonia 1029,5 Diarréia infecciosa 958,8 Malformações congênitas do coração 797,3 FONTE: SESAB/SUVISA/DIS - SIM *Dados preliminares

30 SISTEMA DE INFORMAÇÕES SOBRE MORTALIDADE BAHIA

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40 ALGUMAS CONCLUSÕES Participação elevada de causas evitáveis Internações e óbitos de menores de um ano Óbitos maternos e de menores de um ano Predomínio de óbitos no período neonatal Necessidade de investimentos Baixa cobertura do SIM Qualidade da informação Profissional médico Gestores locais da informação

41 DATASUS: datasus.gov.br SESAB: saude.ba.gov.br DIRETORIA DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE: ALGUNS ENDEREÇOS

42 OBRIGADA!


Carregar ppt "REDU Ç ÃO DA MORTALIDADE INFANTIL E MATERNA: DEFINI Ç ÃO DE A Ç ÕES E ESTRAT É GIAS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google