A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

5º Congresso Paranaense do Ambiente Construído Perspectivas Político-Econômicas Maurílio Leopoldo Schmitt Federação das Indústrias do Estado do Paraná

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "5º Congresso Paranaense do Ambiente Construído Perspectivas Político-Econômicas Maurílio Leopoldo Schmitt Federação das Indústrias do Estado do Paraná"— Transcrição da apresentação:

1 5º Congresso Paranaense do Ambiente Construído Perspectivas Político-Econômicas Maurílio Leopoldo Schmitt Federação das Indústrias do Estado do Paraná

2 Dados sócio-econômicos (1/3) PIB do Brasil cresceu: –4,5%de 60 a 80; 0% de 80 a 95; 2,3%de Contabilidade do crescimento econômico: –aumento do insumo CAPITAL; –aumento do insumo TRABALHO; –aumento da produtividade total dos fatores (influência residual). Características do período 80 a 95: –inflação alta; –baixa relação (X+M)/PIB; –alto grau de intervenção na economia; –sistema fiscal encorajador da informalidade –políticas não visam aumentos de poupança e educação.

3 Dados sócio-econômicos (2/3) Reforma dos anos 90. –Plano Real. –Déficit fiscal. –Reformas estruturais. –Menor intervenção do Estado na economia. –Privatizações. –Diminuição de barreiras ao comércio e investimentos estrangeiros. Comparações internacionais. –Custo de bens de investimentos: EUA 100; BR 180 em 1990; 145 em 1997; 140 em 2004.

4 Dados sócio-econômicos (3/3) Taxa média de investimento (Brasil) –1960: 19% –1972: 25% –1995: 21% –2005: 20%

5 Taxa de Juro Real % média anual SELICIPCATaxa de Juros Real ,222,425, ,99,615, ,65,218, ,61,726, ,18,914, ,36,010, ,27,78, ,212,55, ,29,312, ,27,68, ,15,712,7 Fonte: Banco Central do Brasil. Taxa de Câmbio Semi-Fixa Taxa de Câmbio Flutuante 21,5 10,5

6 Despesas correntes como % do PIB tendem a crescer elasticamente Despesas Correntes da União (% do PIB) 15,03 14,44 14,64 15,30 15,78 15,96 16,75 17,24 16,88 17,21 17,60* 14,0 14,5 15,0 15,5 16,0 16,5 17,0 17,5 18, * Estimativa.

7 Os Benefícios Previdenciários vêm crescendo como % do PIB Benefícios Previdenciários (% do PIB) 5,0 5,3 5,4 5,8 6,0 6,3 6,5 6,9 7,1 7,6 4,0 4,5 5,0 5,5 6,0 6,5 7,0 7,5 8,

8 Nível de investimentos

9 DESPESA DO GOVERNO CENTRAL

10 O peso dos tributos - Brasil Fonte: SRF e INSS.

11 Gastos da União Proposta orçamentária 2007 –Aumento de 9,53% (sobre 2006) das despesas obrigatórias. – Aumento de 10,35% (sobre 2006) das despesas discricionárias.

12 57,8% = 22,5% do PIB 25,2% = 9,8% do PIB 17,1% = 6,7% do PIB Divisão Federativa da Receita Tributária União Estados Municípios FONTE: Fórum Fiscal dos Estados - FGV, Brasília, abril de ,5% = 26,7% do PIB 25,9% = 10,1% do PIB 5,5% = 2,2% do PIB Arrecadação Direta – 2005 Receita Disponível – 2005 União Estados Municípios 5,5% 17,1% 25,2% 25,9% 57,8%68,5%

13 Idade de ouro, a partir da queda do Muro de Berlim: incorporação da Euroásia à economia internacional, na era da informática sob a hegemonia Americana. Analogia com a incorporação das Américas, na revolução industrial, sob a hegemonia Britânica ( ). Risco maior a curto prazo: aquecimento excessivo impulsionado por juros longos e baixos e prêmios de risco reduzidos. Incógnitas: Irã, Coréia do Norte, terrorismo, petróleo. Constatações Internacionais

14 Cenário da Economia Mundial Crescimento –Estados Unidos –Zona do Euro –China –Mundo –Comércio Mundial –Brasil 3,5% 2,0% 9,5% 4,9% 9,0% 2,9% 2,5% 1,7% 9,0% 5,1% 6,0% 3,0% Preços (alta das commodities) –Petróleo Bruto –Agrícolas –Metálicas 65US$/ba +8% +40% 58US$/ba -5% -15%

15 Dinamismo industrial competitivo é fator-chave para alto desempenho em matéria de crescimento do PIB e de participação no comércio mundial As condições macroeconômicas são determinantes: taxa de câmbio efetiva, taxa de juros e condições de financiamento afetam decisivamente o fluxo de investimentos No Brasil condições adversas fizeram a indústria encolher e perder posição global O perfil da nossa indústria é frágil em alta tecnologia e as atividades de inovação são, em geral, rarefeitas Constatações nacionais

16 O verdadeiro problema da economia nacional A manutenção da atual dinâmica de aumento dos gastos públicos é incompatível com a elevação do crescimento econômico. Despesas crescendo em velocidade superior às receitas travam o desenvolvimento do País.

17 Perspectivas para a indústria Dificuldades para todos os setores: Carga Tributária: não há perspectivas de redução. Juros: ainda longe dos patamares internacionais. Custos: ainda em ascensão.

18 Perspectivas para a indústria Dificuldades para os setores exportadores: Câmbio: não há perspectivas de alteração significativa. Demanda internacional: leve declínio do crescimento mundial (± 4,9% em 2007; ± 5,1% em 2006). Barreiras não-tarifárias: países desenvolvidos estão aumentando a proteção (suco de laranja – EUA, p. ex.).

19 Perspectivas para a indústria Dificuldades no setor agro-industrial: Agricultura: terceira safra consecutiva prejudicada pelo clima e redução da demanda por grãos utilizados na criação de frangos. Frangos: gripe aviária (Pode elevar o consumo de carne suína). Carne Bovina: aftosa.

20 Perspectivas para a indústria Vantagens: Agro-indústria: alguns setores com preços internacionais competitivos e em ascensão: café, suco de laranja, açúcar (este último pode provocar aumento de demanda de xarope de milho). Exportações: gêneros com insumos de alto valor agregado importados têm relativa vantagem na exportação (setor automotivo).

21 Perspectivas para a indústria Vantagens Demanda interna Ainda aquecida pela elevação do emprego (3% em 2005 e 5,9% em 2006 – até agosto), massa salarial real (4,79% em 2005 e 3,5% em 2006 – até agosto) e principalmente pelo crédito ao consumidor em abundância (49,93% de aumento em 2005 e 34,62% em 2006 – até agosto). Aumento do salário mínimo, c.m. da tabela do Imposto de Renda, pacote da construção civil, expansão de gastos públicos em programas sociais (bolsa-família), etc.

22 Perspectivas para a indústria Fatores estimulantes do consumo no Brasil em 2006 R$ bilhões Aumento do salário-mínimo16,0 Aumento do salário-mínimo do funcionalismo estadual e municipal 2,0 Bolsa-família2,3 Pacote da construção civil4,8 Imposto de renda2,5 Crédito consignado8 Total (*) 35,6 (*) Exceto o crédito consignado, todos os demais fatores são de política fiscal.


Carregar ppt "5º Congresso Paranaense do Ambiente Construído Perspectivas Político-Econômicas Maurílio Leopoldo Schmitt Federação das Indústrias do Estado do Paraná"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google