A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SISTEMA MUSCULAR. MIOLOGIA É parte da anatomia que estuda os músculos e seus anexos. O que são músculos? São estruturas anatômicas que apresentam a capacidade.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SISTEMA MUSCULAR. MIOLOGIA É parte da anatomia que estuda os músculos e seus anexos. O que são músculos? São estruturas anatômicas que apresentam a capacidade."— Transcrição da apresentação:

1 SISTEMA MUSCULAR

2 MIOLOGIA É parte da anatomia que estuda os músculos e seus anexos. O que são músculos? São estruturas anatômicas que apresentam a capacidade de se contrair, sob estímulos. VENTRE é a parte carnosa, constituída por fibras musculares que se contraem. TENDÃO é a parte não contrátil e esta localizado nas extremidades dos músculos. É composto de tecido conjuntivo resistente e esbranquiçado.

3 Tipos de músculos: a) Músculos da vida animal (músculos voluntários ou estriados): Contraem-se por influência da vontade. b) Músculos da vida vegetativa (músculos involuntários ou lisos): Não dependem da nossa vontade para contrair-se, estão localizados nos aparelhos digestivo, respiratórios e genito-urinário.

4 Músculos Estriados : Quanto a situação: a ) Superficiais ou Cutâneos: estão logo abaixo do tegumento, e apresentam no mínimo uma de suas inserções na camada profunda da derme, estão localizados na cabeça (crânio e face), no pescoço e na mão (região hipotenar). b) Profundos ou Subaponeuróticos: são músculos que não apresentam inserções na camada profunda da derme e na maioria das vezes se inserem em ossos. Quanto à Forma : a) Longos: quando o comprimento prodomina sobre a largura e espessura. Ex: Bíceps. b) Largos: quando duas medidas se eqüivalem (comprimento e largura predominam sobre a espessura). Ex: Rombóide. c) Curtos: as três medidas se eqüivalem. Ex: Quadrado Femural. d) Leque: fibras em forma de um leque. Ex: Peitoral Maior. e) Mistos: quando não entram na classificação de longos, largos e curtos.

5 Quanto à Direção : a) Retilíneos: músculos que não mudam sua direção, convergem somente numa direção. Podem ser paralelos, oblíquos ou transversos. Ex: Reto Femural e sartório. b) Reflexos: músculos que mudam sua direção durante seu trajeto. Ex: digástrico e omoióideo. Quanto à Origem e à Inserção : a) Origem: quando se originam de mais de um tendão. Ex: Bíceps, Tríceps e Quadríceps. b) Inserção: quando se inserem em mais de um tendão. Ex: Bicaudados - dois tendões (Fibular Anterior) e Policaudados - três ou mais tendões (Flexor Longo dos Dedos do Pé)

6 Número de Músculos : De acordo com Sappey, são 501 músculos: * Tronco: 190 * Cabeça: 63 * Membro Superior: 98 * Membro Inferior: 104 * Aparelho da vida Nutritiva: 46 Peso dos Músculos : Em média 3/7 do peso (sexo masculino), mas, pode se tornar até 50% do peso em fisiculturistas ou ainda, segundo os avaliadores, para atletas de elite que façam algum tipo de treinamento intenso por mais de 4 horas diárias. Está porcentagem diminui com a idade.

7 Nomenclatura : Há dois métodos de estudo dos músculos: a) Fisiológico: corresponde a ação do músculo: elevador da mandíbula e extensor dos dedos. b) Topográfico: corresponde a região onde estão localizados: músculos da cabeça e do braço. Grupos Musculares : São em número de nove: * Cabeça * Pescoço * Membros Superiores * Tórax * Abdômen * Região Posterior do Tronco * Membros Inferiores * Órgãos dos Sentidos * Períneo

8 Anexos dos Músculos : a) Aponeurose: é uma membrana que envolve grupos musculares. b) Fáscia: envolve o músculo. c) Bainha Fibrosa: são arcos fibrosos que formam canais osteo- fibrosos. d) Bainhas Sinoviais: são membranas delgadas que lubrificam o deslizamento da tendão. e) Bolsas Serosas: bolsas que separam os músculos. Local de Inserção dos Músculos : a) Ossos b) Cútis c) Órgãos d) Mucosa e) Cartilagem f) Fáscia g) Articulações

9 Tipos de Movimentos : a) Flexão: diminuição do grau de uma articulação. b) Extensão: aumento do grau de uma articulação. c) Adução: aproxima do eixo sagital mediano. d) Abdução: afasta do eixo sagital mediano. Movimento de rotação em relação a um determinado eixo: e) Rotação Medial: face anterior gira para dentro. f) Rotação Lateral: face anterior gira para fora. Membros Superiores (antebraço): Supinação = Rotação lateral do antebraço. Pronação = Rotação medial do antebraço. Membros Inferiores (pé): Eversão = Abdução (ponta do pé para fora) + Pronação (planta do pé faz rotação lateral). Inversão = Adução (ponta do pé para dentro) + Supinação (planta do pé faz rotação medial).

10 Classificação Funcional dos Músculos : a) Agonista: quando um músculo é o agente principal na execução de um movimento. b) Antagonista: quando um músculo se opõe ao trabalho de um agonista, seja para regular a rapidez ou potência da ação deste.

11

12

13 CaracterísticasLisoEsqueléticoCardíaco Forma FusiformeFilamentar Filamentar ramificada (a nastomosada) Tamanho Diâmetro: 7m Comprimento: 100m 30m Centímetros 15m 100m Estrias transversais Não háHá Núcleo 1 central Muitos periféricos 1 central Discos intercalares Não há Há Contração Lenta, involuntária Rápida, voluntária Rápida, involuntária Apresentação Formam camadas envolvendo órgãos. Formam pacotes bem definidos que são os músculos esqueléticos Formam as paredes do coração (miocárdio) APRESENTAÇÕES DO TECIDO MUSCULAR

14 Nomenclatura celular especial fibra Célula muscular Sarcômero ……… unidade de contração da célula muscular. sarcoplasma Citoplasma sarcossoma ……………….…… Mitocôndria. Fundamental para a energia produzida por fosforilação oxidativa. sarcolema Membrana plasmática. miofibrilas Fibrilas contráteis (actina e miosina). retículo sarcoplasmático.…….Retículo endoplasmático liso. Depósito de cálcio necessário para a contração muscular. Glicogênio : funciona como depósito de energia mobilizável na contração muscular. Mioglobina : pigmento análogo a hemoglobina que serve para depósito de oxigênio.

15 Miofibrilas Actina: em forma de polímeros longos formando hélices duplas. Correspondem aos filamentos finos da célula muscular. Miosina: corresponde aos filamentos espessos que apresentam-se em forma de bastões. A saliência globular tem a função de atividade ATPásica. Tropomiosina: localiza-se no sulco entre dois filamentos de actina. Troponina: dividida em TNT (ligação com a tropomiosina),TNI (agem na ligação da actina com a miosina) e TNC (afinidade pelo Ca+) Alfa actinina: mantém os filamentos ligados na linha Z. Titina: fixa as extremidades das miofibrilas espessas a estria Z. Nebulina: ligada aos filamentos de actina. Distrofina: liga a actina ao sarcolema.

16 Tipos de músculo liso: Músculo liso tônico: Estes músculos estão sempre contraídos. Exemplo: músculo liso dos esfíncteres, das paredes dos vasos sangüíneos e das vias aéreas. Músculo liso fásico: Estes músculos se contraem em resposta a potenciais de ação que se propagam de uma célula para a outra, exibindo contrações rítmica (trato gastrintestinal) ou contrações intermitentes nas atividades fisiológicas sob controle voluntário (evacuação, deglutição). Músculo liso multiunitário: Cada célula não está acoplada ou está pouco acoplada às células vizinhas. A contração do músculo liso multiunitário é controlada por inervação extrínseca (é muito inervado) ou por hormônios. Está presente na íris, na musculatura ciliar e no canal deferente. Músculo liso unitário: As células estão ligadas por junções abertas (nexos). É espontaneamente ativo (onda lentas), apresenta células marcapasso e é controlado pela inervação intrínseca dos plexos (como os plexos submucoso e mioentérico na parede do tubo gastrintestinal, também denominados plexos de Meissner e Auerbach, respectivamente). Está presente no útero, no ureter, na bexiga e no trato gastrintestinal Músculo liso vascular: Tem propriedades dos músculos unitário e multiunitário.

17

18

19 Cor das fibras musculares Variam podendo ser brancas, vermelhas ou intermediárias dependendo da: a)Quantidade de mitocôndrias (sarcossomas). b)Quantidade de pigmentos de mioglobina. c)Diâmetro da fibra. d)Extensão do RER. e)Concentração de enzimas. f)Velocidade da contração.

20 TIPOS DE FIBRAS MUSCULARES ESQUELÉTICAS CARACTERÍSTICASFIBRAS MUSCULARES VERMELHAS FIBRAS MUSCULARES BRANCAS VascularizaçãoRico suprimento vascularSuprimento vascular mais pobre InervaçãoFibras nervosas menoresFibras nervosas maiores Diâmetro das fibrasMenorMaior ContraçãoLenta mas repetitiva; não se fadigam rapidamente; contração mais fraca. Rápida, mas fadigam-se rapidamente; contração mais forte. Reticulo sarcoplasmáticoNão é extensoExtenso MitocôndriasNumerososPoucos MioglobinaRicasPobres EnzimasRicas em enzimas oxidativas; pobres em adenosina trifosfatase Pobres em enzimas oxidativas, ricas em fosforilases e adenosina trifosfatase

21 MACROeMICROMACROeMICRO

22

23 Contração do músculo esquelético 1-Um impulso gerado no sarcolema é transmitido para o interior da fibra através dos túbulos T, de onde é transferido para as cisternas terminais do retículo sarcoplasmático. 2-Íons cálcio saem das cisternas terminais (RS) através de canais de liberação de cálcio sensíveis a voltagem, caem no citossol e se ligam a troponina alterando sua conformação. 3-Esta alteração desloca a tropomiosina para uma posição mais profunda no sulco, desmascarando o sitio ativo (sitio de ligação da miosina) da molécula de actina.

24 4- inicia-se o ciclo da contração: a: Decomposição do ATP. Esta reação de decomposição transfere energia para a cabeça da miosina. b:Formação de pontes cruzadas. A cabeça da miosina ativada fixa-se aos sitios de ligação da actina formando as pontes cruzadas e liberando grupos fosfato. c- Picos de força. A liberação dos grupos fosfato desencadeiam o pico de força da contração, onde a cabeça da miosina rota e libera ADP. A força gerada quando centenas de cabeças de miosina giram faz deslizar o filamento delgado sobre o espesso, na zona H. d- Ligação ao ATP e separação: No fim do pico, as cabeças de miosina permanecem fixadas a actina. Quando se ligam a outra molécula de ATP, as cabeças de actina se separam da miosina.

25 Fontes de energia para a contração fosfogênio. 1-sistema de energia do fosfogênio. (ATP e fosfato de creatina) 9 segundos de contração máxima. glicogênio-ácido lático 2-sistema glicogênio-ácido lático. A partir do metabolismo anaeróbico do glicogênio (glicólise). 90 a 100 segundos de energia para atividade muscular quase máxima. energia aeróbica 3-Sistema de energia aeróbica. A partir da dieta normal. Não sustenta atividade muscular máxima, mas sim indefinidamente atividade normal caso a ingestão de nutrientes seja mantida.

26 Diferenças entre as células musculares esqueléticas e cardíacas Quase 50% da célula é ocupada por mitocôndrias. O glicogênio, em certa extensão e triglicerídios constituem o suprimento básico de energia. Contém abundante suprimento de mioglobina. (alta exigência de oxigênio)


Carregar ppt "SISTEMA MUSCULAR. MIOLOGIA É parte da anatomia que estuda os músculos e seus anexos. O que são músculos? São estruturas anatômicas que apresentam a capacidade."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google