A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DESEQUILÍBRIOS AMBIENTAIS Profª Márcia. Poluição: introdução no meio ambiente de qualquer matéria ou energia que venha a alterar as propriedades físicas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DESEQUILÍBRIOS AMBIENTAIS Profª Márcia. Poluição: introdução no meio ambiente de qualquer matéria ou energia que venha a alterar as propriedades físicas."— Transcrição da apresentação:

1 DESEQUILÍBRIOS AMBIENTAIS Profª Márcia

2 Poluição: introdução no meio ambiente de qualquer matéria ou energia que venha a alterar as propriedades físicas ou químicas ou biológicas desse meio, afetando a "saúde" das espécies que dependem dele. Poluição: introdução no meio ambiente de qualquer matéria ou energia que venha a alterar as propriedades físicas ou químicas ou biológicas desse meio, afetando a "saúde" das espécies que dependem dele. Impacto Ambiental: é o resultado da intervenção do ser humano sobre o meio ambiente. Pode ser positivo ou negativo. Impacto Ambiental: é o resultado da intervenção do ser humano sobre o meio ambiente. Pode ser positivo ou negativo.

3 Poluentes: resíduos gerados por atividades humanas, causando impacto ambiental negativo. Poluentes: resíduos gerados por atividades humanas, causando impacto ambiental negativo. Poluição: ligada a concentração de resíduos presentes no ar, na água ou no solo. Poluição: ligada a concentração de resíduos presentes no ar, na água ou no solo. Controle da poluição: Legislação ambiental - uso de padrões e indicadores de qualidade do ar (concentrações de CO, NOx, SOx, Pb etc.), da água (concentração de O2, fenóis e Hg, temperatura etc.) e do solo (taxa de erosão, metais tóxicos etc.) Controle da poluição: Legislação ambiental - uso de padrões e indicadores de qualidade do ar (concentrações de CO, NOx, SOx, Pb etc.), da água (concentração de O2, fenóis e Hg, temperatura etc.) e do solo (taxa de erosão, metais tóxicos etc.) FONTES POLUIDORAS, classificação quanto à origem: FONTES POLUIDORAS, classificação quanto à origem: -Pontuais ou localizadas – lançamento de esgoto doméstico ou industrial, efluentes gasosos industriais, aterro sanitário de lixo orgânico (mais fáceis de serem identificadas e controladas) -Pontuais ou localizadas – lançamento de esgoto doméstico ou industrial, efluentes gasosos industriais, aterro sanitário de lixo orgânico (mais fáceis de serem identificadas e controladas) Difusas ou dispersas – agrotóxicos aplicados na agricultura e dispersos no ar, carregados pelas chuvas para os rios ou lençol freático, gases de escapamento de veículos Difusas ou dispersas – agrotóxicos aplicados na agricultura e dispersos no ar, carregados pelas chuvas para os rios ou lençol freático, gases de escapamento de veículos

4 Efeitos da Poluição A. Localizados ou regionais: - mais conhecidos e perceptíveis - mais conhecidos e perceptíveis áreas de grande densidade populacional/atividade industrial áreas de grande densidade populacional/atividade industrial espalham-se para áreas vizinhas (conflitos intermunicipais, interestaduais e internacionais) espalham-se para áreas vizinhas (conflitos intermunicipais, interestaduais e internacionais) B. Globais (efeito estufa e chuva ácida) afetarão o clima e equilíbrio global do planeta afetarão o clima e equilíbrio global do planeta esforço conjunto (sociedade, mídia, governos) esforço conjunto (sociedade, mídia, governos)

5 Tipos de Poluição Poluição do ar Poluição do ar Poluição da água Poluição da água Poluição do solo Poluição do solo Poluição sonora Poluição sonora Poluição térmica Poluição térmica

6 Poluição do ar Resulta da emissão de gases poluentes ou de partículas sólidas na atmosfera gasesatmosferagasesatmosfera

7 Poluição do ar Ar: mistura de gases relativamente fina ao redor da Terra. Ar: mistura de gases relativamente fina ao redor da Terra. Principais componentes: Principais componentes: N 2 – 78,09% N 2 – 78,09% O 2 – 20,95% O 2 – 20,95% Argônio – 0,93% Argônio – 0,93% CO 2 – 0,032% CO 2 – 0,032%

8 Poluição do ar A qualidade do ar é em grande parte dependente dos fatores que influem sobre a dispersão dos poluentes na atmosfera. A qualidade do ar é em grande parte dependente dos fatores que influem sobre a dispersão dos poluentes na atmosfera. Dispersão Vento Mistura vertical Deposição seca Deposição úmida Washout

9 Poluição do ar Principais Poluentes: Monóxido de Carbono (CO) Monóxido de Carbono (CO) É produzido pela combustão incompleta de compostos que tenham carbono como gasolina, álcool, diesel... É produzido pela combustão incompleta de compostos que tenham carbono como gasolina, álcool, diesel... Altamente tóxico Altamente tóxico Óxidos de Nitrogênio (N 2 O, NO, NO 2 ) Óxidos de Nitrogênio (N 2 O, NO, NO 2 ) É formado pela reação de N 2 e O 2 que ocorre no interior de motores de automóveis É formado pela reação de N 2 e O 2 que ocorre no interior de motores de automóveis Formação de chuva ácida Formação de chuva ácida Óxidos de Enxofre (SO 3, SO 2 ) Óxidos de Enxofre (SO 3, SO 2 ) Produzido na combustão de compostos que contá, enxofre Produzido na combustão de compostos que contá, enxofre Formação de chuva ácida Formação de chuva ácida

10 Padrões de qualidade do ar Os principais objetivos da monitoração da qualidade do ar: Os principais objetivos da monitoração da qualidade do ar: fornecer dados para ativar ações de emergência quando da possibilidade do risco à saúde pública; fornecer dados para ativar ações de emergência quando da possibilidade do risco à saúde pública; avaliar a qualidade do ar à luz de limites estabelecidos (padrões); avaliar a qualidade do ar à luz de limites estabelecidos (padrões); acompanhar as tendências e mudanças na qualidade do ar; acompanhar as tendências e mudanças na qualidade do ar; Os Padrões Nacionais da Qualidade do Ar estão contidos na Resolução CONAMA 03/90 Os Padrões Nacionais da Qualidade do Ar estão contidos na Resolução CONAMA 03/90 Padrões primários trazem os níveis máximos toleráveis, constituindo-se em metas de curto e médio prazo; Padrões primários trazem os níveis máximos toleráveis, constituindo-se em metas de curto e médio prazo; Padrões secundários são preventivos, podem ser usados para áreas não desenvolvidas, parques, reservas, etc. Padrões secundários são preventivos, podem ser usados para áreas não desenvolvidas, parques, reservas, etc.

11 Fontes móveis: a frota automotiva ë Nos grandes centros automotivos, as emissões veiculares são os grandes responsáveis pela deterioração da qualidade do ar. ë Além dos poluentes primários emitidos pelos escapes a concentração de ozônio na troposfera está diretamente ligada à queima de combustível fóssil. ë Muito embora tenha havido melhoras substanciais na qualidade dos combustíveis (banimento do chumbo tetraetila, adição de oxigenados, o uso do álcool combustível, catalisadores, etc) há muito ainda a ser feito na questão da frota automotiva

12 Emissões de poluentes Emissões relativas de poluentes por tipo de fontes no Estado de São Paulo em 2001 (Relatório de qualidade do ar do Estado de São Paulo 2001, CETESB 2002)

13 Efeito estufa

14

15 Gases causadores do efeito estufa Dióxido de carbono (CO 2 ) – 64% Clorofluorcabonetos (CFCs), Metano (CH 4 ), Ácido Nítrico (HNO 3 ) e Ozônio (O 3 ).

16 Conseqüências do Efeito Estufa

17 Buraco na camada de Ozônio Formação do gás Ozônio Radiação UV

18 Destruição do Ozônio pelo CFC Radiação UV Cl - ClO Ozônio Cl - O2O2

19 Principais causadores

20 Conseqüências do Buraco na camada de Ozônio

21

22 Queimadura Envelhecimento precoce Melanoma Carcinoma

23

24 Principais conseqüências da Chuva Ácida

25 Inversão Térmica VERÃO INVERNO (INVERSÃO TÉRMICA)

26 Conseqüências da Inversão Térmica

27 Poluição por Monóxido de Carbono (CO)

28 A ação do CO O CO tem mais afinidade com a hemoglobina do que o oxigênio. O CO tem mais afinidade com a hemoglobina do que o oxigênio. CO

29 Poluição da água É causada pelo lançamento de esgoto residencial ou industrial não tratados em cursos de água (rios, lagos ou mares) ou fertilizantes em alta quantidade que o corpo da água não pode absorver naturalmente É causada pelo lançamento de esgoto residencial ou industrial não tratados em cursos de água (rios, lagos ou mares) ou fertilizantes em alta quantidade que o corpo da água não pode absorver naturalmenteesgoto residencial industrial águarioslagos maresesgoto residencial industrial águarioslagos mares

30 Poluição da água Principais poluentes: Principais poluentes: Esgoto doméstico: Esgoto doméstico: - contaminação por bactérias patogênicas: ligado a higiene (esgotos sem tratamento) - contaminação por substâncias orgânicas: detergentes. Dejetos industriais: petróleo, metais pesados (Cd, PB, Hg) Dejetos industriais: petróleo, metais pesados (Cd, PB, Hg) Agrotóxicos e fertilizantes Agrotóxicos e fertilizantes

31 Tratamento de água

32 Poluição do solo Consiste na presença indevida, no solo, de elementos químicos estranhos, de origem humana, que prejudiquem as formas de vida e seu desenvolvimento regular.

33 Poluição sonora É o efeito provocado pela difusão do som num tom demasiado alto, sendo o mesmo muito acima do tolerável pelos organismos vivos, no meio ambiente. É o efeito provocado pela difusão do som num tom demasiado alto, sendo o mesmo muito acima do tolerável pelos organismos vivos, no meio ambiente.somorganismos vivosmeio ambientesomorganismos vivosmeio ambiente

34 Poluição térmica Consiste no aquecimento das águas naturais pela introdução da água quente utilizada na refrigeração de centrais elétricas, usinas nucleares, refinarias, siderúrgicas e indústrias diversas.

35 Eutrofização

36 Poluição por pesticidas e metais pesados Pesticidas Chumbo Mercúrio

37 Pesticidas e metais pesados se acumulam ao longo da cadeia alimentar Biomagnificação

38 ACÕES PREVENTIVAS REDUZEM A CONCENTRAÇÃO DE POLUENTES

39 CONTROLE DE EMISSÃO DE POLUENTES POR VEÍCULOS AUTOMOTORES Uso de combustíveis menos poluidores, o gás natural por exemplo Uso de combustíveis menos poluidores, o gás natural por exemplo Instalação de filtros Instalação de filtros Operação e manutenção adequadas do veículo, visando o bom funcionamento do mesmo Operação e manutenção adequadas do veículo, visando o bom funcionamento do mesmo Rodízio de carros Rodízio de carros

40 CONTROLE DE EMISSÃO DE POLUENTES PELAS INDÚSTRIAS Altura adequada das chaminés de indústrias, em função das condições de dispersão dos poluentes Altura adequada das chaminés de indústrias, em função das condições de dispersão dos poluentes Uso de matérias primas e combustíveis que resultem em resíduos gasosos menos poluidores Uso de matérias primas e combustíveis que resultem em resíduos gasosos menos poluidores Melhoria da combustão: quanto mais completa a combustão, menor a emissão de poluentes Melhoria da combustão: quanto mais completa a combustão, menor a emissão de poluentes Instalação de filtros nas chaminés Instalação de filtros nas chaminés Tratamento de resíduos químicos Tratamento de resíduos químicos

41 O QUE PODEMOS FAZER PARA CONTRIBUIR COM A DIMINUIÇÃO DE POLUENTES? Evitar queimar compostos orgânicos ou lixo de um modo geral Evitar queimar compostos orgânicos ou lixo de um modo geral Plantar mais árvores Plantar mais árvores Reduzir o lixo Reduzir o lixo Fazer vistorias constantes em seus veículos e se empresário, em suas indústrias. Fazer vistorias constantes em seus veículos e se empresário, em suas indústrias. Prefira organizar um sistema de caronas, diminuindo o volume de carros nas ruas Prefira organizar um sistema de caronas, diminuindo o volume de carros nas ruas

42 Desenvolvimento sustentável Atender as necessidades da geração presente, sem comprometer a habilidade das gerações futuras de atenderem suas próprias necessidades ONU, 1994


Carregar ppt "DESEQUILÍBRIOS AMBIENTAIS Profª Márcia. Poluição: introdução no meio ambiente de qualquer matéria ou energia que venha a alterar as propriedades físicas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google