A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Currículo Nuclear SEMINÁRIO: GRADUAÇÃO EM SAÚDE Alunos: Alexandre E. Domingues Ana Carolina de Oliveira Ângela Bampi Letícia De Nardi Campos Mauro Ferreira.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Currículo Nuclear SEMINÁRIO: GRADUAÇÃO EM SAÚDE Alunos: Alexandre E. Domingues Ana Carolina de Oliveira Ângela Bampi Letícia De Nardi Campos Mauro Ferreira."— Transcrição da apresentação:

1 Currículo Nuclear SEMINÁRIO: GRADUAÇÃO EM SAÚDE Alunos: Alexandre E. Domingues Ana Carolina de Oliveira Ângela Bampi Letícia De Nardi Campos Mauro Ferreira Orientação: Prof. Dr. Joaquim Vieira

2 Origem: Resposta ao principal problema da sobrecarga de conteúdo ensino tradicional Avanços na Área da Saúde Explosão Informação Demanda reorientação currículo / proposição novas estratégias CURRÍCULO NUCLEAR

3 CURRÍCULO NUCLEAR (CN) - Conteúdo que deveria ser estudado por todos os estudantes; - Constitui estudos a que se espera que todos os alunos se submetam (Kirk, 1986). Por seu intermédio: Estudantes deveriam adquirir conhecimentos, habilidades e atitudes consideradas essenciais para a prática profissional.

4 NÚCLEO: - Aspectos chaves ou essenciais dos assuntos estudados no currículo; - Implica que os elementos do curso a ele pertencentes constituem apenas parte do programa geral. Currículo nuclear com Opções ou Módulos de Estudos Especiais (Harden e Davis, 2001). Seu domínio (cogn, psicom, atitudes) irá assegurar a manutenção dos padrões Encorajar estudante maior responsabilidade por seu próprio aprendizado a partir da escolha de assuntos a serem estudados

5 MÓDULOS DE ESTUDOS ESPECIAIS (MEE) - Oportunidade estudo maior profundidade de uma área escolhida; - Facilita integração temas (multidisciplinar / profissional); - Estimulam desenvolvimento competências genéricas / habilidades transferência; - Permite extensão alcance assuntos ou tópicos cobertos pelo CN; - Reflete, a partir do núcleo, a ênfase e direção da escola;

6 Estudos Eletivos Tipo Especial de MEE Períodos de oito semanas ou mais onde estudantes escolhem individualmente um assunto de estudo. PROPORÇÃO: 1/3 MEE ; 2/3 CN ( General Medical Council, 1993) % MEE ; 60-80% CN (Harden e Davis, 2001)

7 Estudos Eletivos ELETIVASMEE IniciativaEstudante identifica o assunto Faculdade oferece lista de opções Escolha do Assunto Infinitalimitada EnsinoInformalEstruturado / formal No. de Estudantes Individual5 a 100 AvaliaçãoMenos formal: relatório supervisor Mais formal: dissertação, exame, relatório e TCC.

8 Especificações do Curriculo Nuclear (CN) Relevância currículo como preparação para a vida em uma complexa sociedade em mudança; Escolas atender comunidades que servem; Responsabilidade: professores, especialistas, profissionais da saúde e público. Muda com o tempo (foco medicina preventiva atual anos 60).

9 Escada de Integração __________________ TRANSDICIPLINAR ____ INTERDISCIPLINAR ____ MULTIDISCIPLINAR ____ COMPLEMENTAÇÃO ____ CORRELAÇÃO _____ CONJUNÇÃO ____ COORDENAÇÃO TEMPORAL ____ ACOPLAMENTO _____ HARMONIA _____ CONSCIÊNCIA 1º. passo ISOLAMENTO

10 Objetivos do Grupo: Apresentar uma disciplina que integrasse o currículo nuclear para a área de saúde. Apresentar disciplinas optativas ao currículo nuclear, de modo que fornecessem aprofundamento ou expansão do conhecimento.

11 DISCIPLINA NUCLEAR Biologia Medicina Fonoau- diologia Farmácia Nutrição Ed. Física Psicologia Enfermagem Promover a integração multiprofissional através de uma disciplina nuclear. Finalidade

12 Alimentos na Promoção da Saúde MEDICINA Disciplina para alunos do 1º ano. ED. FÍSICA NUTRIÇÃO FARMÁCIA BIOLOGIA PSICOLOGIA FONOAUDIO- LOGIA ODONTOLOGIA ENFERMAGEM

13 Disciplina Nuclear: 1. Grupos Alimentares 2. Mecanismos de Ação de Alimentos 3. Bioquímica 4. Princípios de uma Vida Saudável Alimentos na Promoção da Saúde

14 Disciplina Nuclear: Alimentos na Promoção da Saúde 1.Grupos Alimentares * Definição, quais são os grupos; * Alimentos pertencente a cada grupo e suas composições; * Características principais e funções. 2.Mecanismos de Ação dos Alimentos * Ingestão (recomendações); * Digestão, absorção; * Utilização dos nutrientes. Conteúdo:

15 Alimentos na Promoção da Saúde 3. Bioquímica * Metabolismo Energético; * Sistemas de produção de energia (aeróbio e anaeróbio); 4. Princípios de uma Vida Saudável * Dietas, hábitos alimentares; * Exemplo cardápios, custos; * Exercício físico – combate ao sedentarismo; * Avaliação Nutricional básica; * Cuidados na manipulação e conservação dos alimentos Conteúdo:

16 Nutrição 1.Terapia Nutricional Oral, Enteral e Parenteral 2.Alimentação Materno- Infantil Biologia 1. Higiene e Conservação dos Alimentos 2. Intoxicação Alimentar; Alimentos na Promoção da Saúde Disciplinas Optativas:

17 Educação Física 1. Fisiologia do Exercício 2. Bases para Prescrição de Exercícios Físicos e Teoria do Treinamento Medicina 1.Alimentação, Obesidade e Doenças Cardiovasculares 2.Alimentação na 3ª. Idade Alimentos na Promoção da Saúde Disciplinas Optativas

18 Alimentos na Promoção da Saúde Farmácia 1.Interações entre Drogas e Nutrientes 2.Fitoterapia Enfermagem 1. Prática no manuseio de Sondas Alimentares Disciplinas Optativas Alimentos na Promoção da Saúde

19 Psicologia 1.Transtornos Alimentares (anorexia, bulimia, compulsão) Fonoaudiologia 1.Disfagia (problemas relacionados à deglutição) Neurológico Mecânico Odontologia 1.Cáries e saúde bucal Alimentos na Promoção da Saúde Disciplinas Optativas:

20 CONCLUSÃO VANTAGENS: - O profissional recém-formado tem um embasamento mais forte na sua especialidade; - Comunicação entre as profissões, auxiliando na melhor avaliação do paciente; - Flexibilidade; - Permite ao aluno a escolha de sua área de interesse; - Melhor aproveitamento do tempo. DESVANTAGENS: - Aumento do custo para elaboração do CN; - Consenso e resistência entre as áreas da saúde na definição do conteúdo; - Possibilidade da extensão curricular; - Desorientação do aluno (preparação prévia do aluno).

21 DIFICULDADES DO GRUPO Dificuldades de horários entre os integrantes; Interação das idéias; Consenso sobre o conteúdo; Formulação das disciplinas optativas; Pequena diversidade de profissionais da saúde.

22 ATA DE REUNIÕES Horas gastas individualmente: 12 h/pessoa; Quantidade de Reuniões de Grupo: 7 Horas Gastas em Reuniões de Grupo: 17h (média: 2h e 30 min/reunião) Quantas horas seriam necessárias para a implementação do currículo nuclear: ??? Grau alcançado na escada de integração: Multidisciplinar

23 Escada de Integração __________________ TRANSDICIPLINAR ____ INTERDISCIPLINAR 9º. Passo_ MULTIDISCIPLINAR ____ COMPLEMENTAÇÃO ____ CORRELAÇÃO _____ CONJUNÇÃO ____ COORDENAÇÃO TEMPORAL ____ ACOPLAMENTO _____ HARMONIA _____ CONSCIÊNCIA 1º. passo ISOLAMENTO A característica da integração multidisciplinar é um tema visto pela ótica de profissionais de saúde ou disciplinas contribuindo todos para o aprendizado do aluno.Entretanto as disciplinas preservam a sua identidade


Carregar ppt "Currículo Nuclear SEMINÁRIO: GRADUAÇÃO EM SAÚDE Alunos: Alexandre E. Domingues Ana Carolina de Oliveira Ângela Bampi Letícia De Nardi Campos Mauro Ferreira."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google