A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A MÍSTICA DOS PONTOS CONCRETOS DE ESFORÇO E A PARTILHA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A MÍSTICA DOS PONTOS CONCRETOS DE ESFORÇO E A PARTILHA."— Transcrição da apresentação:

1 A MÍSTICA DOS PONTOS CONCRETOS DE ESFORÇO E A PARTILHA

2 OBJETIVO DAS ENS: As Equipes de Nossa Senhora têm por objetivo essencial ajudar os casais a caminhar para a santidade. Nem mais, nem menos. (Pe. Henri Caffarel). As Equipes de Nossa Senhora têm por objetivo essencial ajudar os casais a caminhar para a santidade. Nem mais, nem menos. (Pe. Henri Caffarel).

3 Somos chamados em casal.... Pelo Sacramento do Matrimônio, o casal se torna sinal da união e do fecundo amor entre Cristo e a Igreja, participando desse mistério. Isso significa que, marido e mulher, devem ajudar-se mutuamente na santificação tanto para abraçar a vida conjugal como para acolher e educar os filhos, e possuem no povo de Deus um lugar particular e uma graça própria. (cf. 1Cor.7,7). (Rito do Matrimônio - Introdução - Ed. Paulinas.)

4 Com os quatro primeiros casais (1939) houve outra coisa, além de uma boa ideia / Carisma, Mística, Espiritualidade Pg. 6 Vai surgindo a instituição central que irá dar como fruto o que se chamará de espiritualidade conjugal : os casados são chamados à santificação, não apesar do casamento, mas no e pelo casamento Vai surgindo a instituição central que irá dar como fruto o que se chamará de espiritualidade conjugal : os casados são chamados à santificação, não apesar do casamento, mas no e pelo casamento Carisma, Mística e Espiritualidade pg. 7 Carisma, Mística e Espiritualidade pg. 7

5 ONDE DOIS OU TRÊS ESTÃO REUNIDOS EM MEU NOME, EU ESTOU NO MEIO DELES. (MT 18, 19-20)

6 O que se entende por Mística? Mística é o espírito que dá sentido a uma proposta de vida; é a orientação que leva uma vida normal a se transformar em uma procura de comunhão com Deus; mística é o sentido oculto e também o espírito que orienta para frente os pontos concretos de esforço das Equipes de Nossa Senhora (Mística dos Pontos Concretos de Esforço e a Partilha – pag. 3 – Ed. Atualizada de 2011)

7 Esta mística das ENS, Para ser viva e duradoura, exige uma regra. Mística e regra, como a alma e o corpo, não podem passar uma sem a outra; a mística deve ser a alma da regra; e a regra, o suporte e a salvaguarda da mística. A regra deve ser suficientemente suave para não entravar a personalidade e a missão dos cônjuges, bastante severa para preservá-los da moleza.

8 COERÊNCIA INTERIOR que unifica os PCEs: 1. Os PCEs nos convidam a atitudes que devemos assimilar e pôr em prática num caminho de conversão que, pouco a pouco, vai transformando nossa vida. Esses são pontos que nos oferecem os meios mais adequados para realizar um verdadeiro encontro com o Senhor.

9 COERÊNCIA INTERIOR que unifica os PCEs: 2. A coerência interna dos PCEs se baseia em três apelos que se repetem em todos eles e estão na base que os unifica: o apelo à assiduidade e nos abrirmos à vontade de Deus, um apelo a desenvolver a capacidade de viver na verdade e o apelo em aumentar a capacidade de encontro e comunhão.

10 As ENS pretendem despertar em nós atitudes constantes de coerência interior: 1. Cultivar a assiduidade em nos abrir à vontade e ao amor de Deus. 2. Desenvolver nossa capacidade para a verdade; 3. Aumentar nossa capacidade de viver o encontro e a comunhão.

11 São, portanto, atitudes de vida, (escutar, reservar, encontrar-se, fixar, pôr-se - não coisas a cumprir: ) para transformar a vida (num modo de viver mais cristão) e facilitar um verdadeiro encontro com o Senhor. Um esforço ao qual cada um de nós se obriga voluntariamente e não um esforço que nos é imposto de fora.

12 O QUE É ESFORÇO?! Segundo Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa: 1. Intensificação das forças físicas, intelectuais ou morais para a realização de algum projeto ou tarefa; 2. Aquilo que se faz com dificuldade e empenho; 3. Estimulação, animação; 4. Coragem, destemor, valentia; 5. Diligência, zelo...

13 Os PCEs: ORAÇÃO 1. Escutar assiduamente a Palavra de Deus 2. Reservar, todos os dias, o tempo necessário para um verdadeiro encontro com o Senhor (Meditação). 3. Encontrar-se a cada dia, marido e mulher, numa oração conjugal (e, se possível, familiar). 4. Colocar-se cada ano diante do Senhor para rever e planificar a sua vida, durante um retiro de pelo menos 48h.

14 Os PCEs: Vivência 5. Dedicar, cada mês, o tempo necessário para um verdadeiro diálogo conjugal, sob o olhar do Senhor (dever de sentar-se). 5. Dedicar, cada mês, o tempo necessário para um verdadeiro diálogo conjugal, sob o olhar do Senhor (dever de sentar-se). 6. Fixar cada um a si mesmo uma regra de Vida e revê-la todos os meses. 6. Fixar cada um a si mesmo uma regra de Vida e revê-la todos os meses.

15 Os Pontos Concreto de Esforço Não são obrigações inventadas arbitrariamente e que se acrescentam às muitas outras, que a vida nos impõe. São, ao contrário, um profundo caminho de conversão cristã que passa por atitudes de assiduidade, de interiorização, de realismo e comunhão. Um caminho que realmente pode transformar nossa vida. (Página 11)

16 MÍSTICA DA PARTILHA A partilha tornou-se um dos pontos mais fracos da reunião e isto porque não vivemos em equipe senão uma caricatura do que a partilha deveria ser. (Pg.11) A Partilha resulta da fidelidade ao que somos. Temos que ser o que somos. Tomar consciência da própria identid ade.

17 PARTILHA X COPARTICIPAÇÃO A Partilha não é a coparticipação nem a oração, porém, está um pouco entre os dois, pois tem a dinâmica do pôr em comum e deve ser feita em clima de oração. Importante o papel do CRE e do SCE para destacar os pontos realmente importantes, para ajudar a animar, orientar o discernimento.

18 A PARTILHA É O LUGAR E O MOMENTO... EM QUE EU TE ASSUMO E TU ME ASSUMES, ONDE CADA UM ASSUME O OUTRO NO SENTIDO MAIS COMPLETO E MAIS PROFUNDO, O DE PARTILHAR NOSSO PROJETO CRISTÃO, REALIZANDO ASSIM, UM SINAL REAL, COMO SACRAMENTO, PELO QUAL CADA UM FAZ PARTE DO OUTRO NO CRISTO.

19 A partilha deveria ser feita procurando-se assimilar sempre as mesmas três atitudes que estão na base dos PCEs: A Procura assídua da vontade de Deus – Quando quero teu progresso, sou Deus para ti / Um amor autêntico que quer o bem do outro como se fora o seu próprio bem. O que não se deve fazer é calar, solução que se adota com muita frequencia, ou não reagir. (Pag. 14)

20 A Procura da Verdade; A partilha obriga aqueles que reúnem em nome de Cristo a revelar a verdade, simplesmente, sem se proteger atrás de mecanismos de defesa sempre repetidos e sem se contentar com uma comunicação superficial que esconde mais ou menos nossa verdade profunda. (Página 16) Como ajudar sem conhecer?

21 A vivência do encontro e comunhão Viver a comunhão na partilha é sair de si mesmo, escutar com a mente e o coração, compreender e respeitar o outro, ir ao seu encontro, responder na verdade e permutar no amor. Viver esse encontro exige um dinamismo. Viver é crescer, atravessar crises, amadurecer, superar situações, aproximando-nos dos outros, olhando, amando, acolhendo, sofrendo. (Pag.17)

22 Na página 23 da Mística dos PCEs e Partilha, conclui-se: Os PCEs são meios propostos pelo Mov. das ENS, visando a nossa transformação, a nossa conversão. Não se pode imaginar, nem se pode querer que seja uma transformação repentina, pois se trata de um processo lento e gradativo. Ao longo da caminhada, quando se toma consciência, percebe-se que essa transformação é sólida e profunda. O interessante é notar que esse processo se dá todos os dias de nossa vida, isto é, nunca estamos perfeitos ou convertidos totalmente. Daí o valor de nossa pequena comunidade chamada Equipe de Nossa Senhora.

23 Possíveis perguntas para a hora da Partilha: (Página 19) 1. Como vivi este mês a procura da vontade de Deus? O que descobri? 2. Qual ou quais palavras me tocaram mais neste mês na Escuta da Palavra e por quê? Foi pela situação atual que estou vivendo que me interpelaram, ou porque me deram paz? E tantas outras questões como sugestão Temos feito o Dever de sentar-se a partir das pistas do livro do Tema de Estudo? (Osmarina e Toninho)

24 O MAIS IMPORTANTE É O ESFORÇO!!!

25 O Poderoso fez em mim maravilhas...O Poderoso fez em mim maravilhas... SANTO É SEU NOME SANTO É SEU NOME


Carregar ppt "A MÍSTICA DOS PONTOS CONCRETOS DE ESFORÇO E A PARTILHA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google