A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Cap. 9 – Sistemas de potência a gás

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Cap. 9 – Sistemas de potência a gás"— Transcrição da apresentação:

1 Cap. 9 – Sistemas de potência a gás
Motores ciclo Otto (ignição por centelha) Motores de combustão interna Motores ciclo Diesel (ignição por compressão) Trabalho de eixo => Geração de Energia Elétrica Turbinas a gás (Ciclo Brayton) Sistemas de potência a gás Energia cinética => Propulsão Ciclo Stirling (Motor de combustão externa) Ciclo Ericsson

2 9.1 – Terminologia de motores

3

4 Curso = Distância percorrida pelo cilindro
Volume morto = Menor volume possível da câmara do motor Ponto morto superior = Posição do cilindro correspondente ao volume morto Volume máximo = Maior volume possível da câmara do motor Ponto morto inferior = Posição do cilindro correspondente ao maior volume Taxa de compressão = Volume máximo dividido pelo volume morto

5 9.2 – Ciclo de ar padrão - Otto

6 Ciclo Otto ideal Diagrama p-v Diagrama T-s Processo 1-2 = Compressão isentrópica Processo 2-3 = Adição de calor a volume constante Processo 3-4 = Expansão isentrópica Processo 4-1 = Rejeição de calor a volume constante

7 Análise do Ciclo Otto ideal
u3 u2 u4 u1

8 Análise do Ciclo Otto ideal
Compressão e expansão isentrópica r = Taxa de compressão =

9 Eficiência em função da taxa de compressão – Ciclo Otto ideal

10 9.3 – Ciclo de ar padrão - Diesel

11 Ciclo Diesel ideal Diagrama p-v Diagrama T-s Processo 1-2 = Compressão isentrópica Processo 2-3 = Adição de calor a pressão constante Processo 3-4 = Expansão isentrópica Processo 4-1 = Rejeição de calor a volume constante

12 Análise do Ciclo Diesel ideal
O processo 2-3 , adição de calor a pressão constante, envolve trabalho: Equação da energia:

13 Análise do Ciclo Diesel ideal
Compressão e expansão isentrópica Equação do gás perfeito rC = razão de corte

14 Eficiência em função da taxa de compressão – Ciclo Otto ideal

15 9.4 – Ciclo de ar padrão - Dual

16 9.5 – Turbina a gás

17 Turbina a gás

18

19

20

21 9.6 – Ciclo de ar-padrão Brayton
Processo 1-2 = Compressão isentrópica Processo 2-3 = Adição de calor a pressão constante Processo 3-4 = Expansão isentrópica Processo 4-1 = Rejeição de calor a pressão constante

22 9.6.1 – Calculando as transferência de calor e trabalho

23 9.6.2 – Ciclo de ar-padrão Ideal Brayton
Ar como gás ideal – Calor específico variável Calor específico constante

24 Exemplo 9.4 Tabela A.22 – Ar como gás ideal Ponto 1 – h1=300,19 [kJ/kg] – pr1=1,386 Ponto 2 Ponto 3 Ponto 4

25

26 Relação de compressão x Eficiência :

27 9.6.3 – Irreversibilidades e perdas nas Turbinas a Gás

28

29 Exemplo 9.5

30 9.7 – Turbinas a gás regenerativas

31 Exemplo 9.6 h1=300,19 [kJ/kg] h2=579,9 [kJ/kg] h3=1.515,4 [kJ/kg] h4=808,5 [kJ/kg]

32 9.8 – Turbinas a gás regenerativas com reaquecimento e inter-resfriamento
9.8.1 – Turbinas a gás com reaquecimento

33 Exemplo 9.8

34 9.8.2 – Compressão com inter-resfriamento

35 9.8.3 – Reaquecimento e Inter-resfriamento

36 9.10 – Ciclo combinado

37

38

39 9.9 – Turbinas a gás para propulsão

40

41 Oitava lista de exercícios


Carregar ppt "Cap. 9 – Sistemas de potência a gás"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google