A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SCC0141 - Bancos de Dados e Suas Aplicações Prof. Jose Fernando Rodrigues Junior Material original: Elaine Parros Machado de Sousa MER – Parte 2.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SCC0141 - Bancos de Dados e Suas Aplicações Prof. Jose Fernando Rodrigues Junior Material original: Elaine Parros Machado de Sousa MER – Parte 2."— Transcrição da apresentação:

1 SCC Bancos de Dados e Suas Aplicações Prof. Jose Fernando Rodrigues Junior Material original: Elaine Parros Machado de Sousa MER – Parte 2

2 USP – ICMC – GBDI 2 Restrição EstruturalRestrição de Participação Restrição Estrutural Participação Total Participação Parcial Conjunto de Relacionamentos – Restrição de Participação

3 USP – ICMC – GBDI 3 Considere o exemplo: Se um curso deixar de existir, o que acontece com suas disciplinas? Faz sentido guardar as disciplinas de um curso que não existe mais? Uma disciplina pode existir sem estar associada a um Curso? Curso Disciplina Possui Conjunto de Relacionamentos N1

4 USP – ICMC – GBDI 4 ex: toda entidade Disciplina deve (obrigatoriamente!) participar de um relacionamento Possui deve estar associada a uma entidade Curso Notação DER: linha dupla conectando o CE ao CR Conjunto de Relacionamentos – Participação Total Curso Disciplina Possui N1 Participação Total de Disciplina em Possui

5 USP – ICMC – GBDI 5 Dependência ExistencialParticipação Total ou Dependência Existencial toda entidade de um CE deve participar, obrigatoriamente, de ao menos um relacionamento do CR uma entidade só existe se estiver associada a outra entidade por meio de um relacionamento Conjunto de Relacionamentos – Participação Total

6 USP – ICMC – GBDI 6 Participação ParcialParticipação Parcial nem todas as entidades de um CE participam de um CR uma entidade pode existir sem estar associada a outra Notação DER: linha simples conectando o CE ao CR Conjunto de Relacionamentos – Participação Parcial Aluno Disciplina Monitora NN Participação Parcial de Aluno em Monitora

7 USP – ICMC – GBDI 7 Conjunto de Relacionamentos Considere o exemplo, para a base de dados de uma empresa: Dependente Funcionário Possui 1N CPF Nome Parentesco Como identificar um dependente na SEMÂNTICA do domínio de aplicação?

8 USP – ICMC – GBDI 8 Conjunto de Relacionamentos – Entidade Fraca Dependente Funcionário Possui 1N CPF Nome Parentesco um Dependente é identificado por meio do Funcionário ao qual está associado ENTIDADE FRACA!

9 USP – ICMC – GBDI 9 Entidade FracaEntidade Fraca não tem atributos que possam identificá-la univocamente na SEMÂNTICA do domínio de aplicação não tem chave (semântica) própria sua identificação depende de um relacionamento com uma entidade de outro conjunto (chamada de owner) Conjunto de Relacionamentos – Entidade Fraca

10 USP – ICMC – GBDI 10 Conjunto de Relacionamentos– Entidade Fraca Notação DER: Entidade Fraca: traço duplo no retângulo CR Identificador: traço duplo no losango Dependente Funcionário Possui 1N CPF Nome Entidade Fraca Relacionamento Identificador Nome Parentesco

11 USP – ICMC – GBDI 11 Conjunto de Relacionamentos– Entidade Fraca Chave Parcial Chave Parcial: um ou mais atributos de CEs Fracas que podem identificar univocamente as entidades fracas relacionadas a um mesmo owner Dependente Funcionário Possui 1N Nome Notação DER: traço pontilhado Chave Parcial Nome Parentesco CPF

12 USP – ICMC – GBDI 12 Conjunto de Entidades Fracas: possui participação total no CR (chamado de CR identificador) a cardinalidade do CR é sempre 1:N ou 1:1, mas nunca N:M Conjunto de Relacionamentos – Entidade Fraca Por que?

13 USP – ICMC – GBDI 13 Conjunto de Relacionamentos– Entidade Fraca Observação: o conceito de entidade fraca é mais ligado à semântica do domínio da aplicação do que à existência ou não de atributos que possam ser chave poderíamos incluir uma chave CPF em Dependente, mas semanticamente, no contexto da aplicação Empresa, não é relevante, pois o dependente acaba sendo identificado por meio do funcionário Dependente Funcionário Possui 1N CPF Nome Parentesco

14 USP – ICMC – GBDI 14 Conjunto de Relacionamentos– Entidade Fraca Qual seria uma outra maneira de modelar a informação contida em um Conjunto de Entidades Fracas? um atributo multivalorado composto não é um bom projeto Quando modelar como Entidade Fraca? quando tiver muitos atributos quando a entidade fraca participar de outros relacionamentos além daquele que a identifica

15 USP – ICMC – GBDI 15 Conjunto de Relacionamentos– Entidade Fraca Ex: Turma Disciplina Possui 1N Sigla Nome Turma Nro Alunos Aluno N NUSP Nome Matricula N

16 USP – ICMC – GBDI 16 Um Conjunto de Relacionamentos (CR) pode envolver dois ou mais Conjuntos de Entidades (CE) GRAU do CR é o número de CEs envolvidos Dois CEs CR Binário Três CEs CR Ternário.... Conjuntos de Relacionamentos - Grau

17 USP – ICMC – GBDI 17 Pessoa Matricula Disciplina N M Binário Aluno Monitora Disciplina Monitora Professor Auxiliado por Ternário Monitorada por Conjuntos de Relacionamentos - Grau

18 USP – ICMC – GBDI 18 Disciplina Dado um Professor e uma Disciplina, pode existir mais de um aluno monitor que a monitora ? Relacionamento Ternário – Determinando Cardinalidade... Aluno Monitora N Professor

19 USP – ICMC – GBDI 19 Disciplina Dado um Professor e um Aluno monitor, existe no máximo uma disciplina que esse aluno monitora ? Aluno Monitora N Professor 1 Relacionamento Ternário – Determinando Cardinalidade...

20 USP – ICMC – GBDI 20 Disciplina Dado uma Disciplina e um Aluno monitor, mais de um professor pode ser responsável ? Aluno Monitora N Professor N 1 Relacionamento Ternário – Determinando Cardinalidade...

21 USP – ICMC – GBDI 21 Cardinalidades possíveis para Ternários: 1:1:1 1:1:N 1:N:P N:M:P Aluno Monitora Disciplina N Professor N 1 Relacionamento Ternário – Cardinalidade

22 USP – ICMC – GBDI 22 Podemos tentar quebrar o relacionamento ternário em vários binários? Relacionamento Ternário problema??? Ministra Aluno Disciplina Auxiliar Professor Monitora Auxilia Auxiliada por Ministra Ministrada por MonitoraMonitorada por N N N N N N

23 USP – ICMC – GBDI 23 perda de informação semântica Problema perda de informação semântica a informação representada por um conjunto de relacionamentos ternário nem sempre pode ser obtida apenas com CRs Binários ex: como responder: Aluno A auxilia Professor P em qual Disciplina? Relacionamento Ternário Ministra Aluno Disciplina Auxiliar Professor Monitora Auxilia Auxiliada por Ministra Ministrada por Monitora Monitorada por N N N N N N

24 USP – ICMC – GBDI 24 Mesmo Conjunto de Entidades com vários papéis Produto Uma Empresa (vendedora) negocia Produtos com outra Empresa (compradora) Vendido P Empresa Negociar M N Compra Vende Relacionamento Ternário

25 USP – ICMC – GBDI 25 Uma Empresa (Assessora) Promove a Venda de uma outra Empresa (Vendida) para uma terceira Empresa (Compradora) Empresa Promover Vendas M N Compra Vende Assessora P Relacionamento Ternário

26 USP – ICMC – GBDI 26 Cria Criada por significado semânticoOBS: CR tem significado semântico. o CR Monitora incorpora a idéia que professor ministra disciplinas com o auxílio de um aluno monitor CR Cria representa quem criou cada disciplina Aluno Monitora Disciplina Monitora Professor Auxiliado por Monitorada por Conjuntos de Relacionamentos

27 Sugestão de Leitura ELMASRI, R; NAVATHE, S.B. – Sistemas de Banco de Dados, Addison Wesley, 4 a Edição. Capítulo 3 – Modelagem de dados usando o modelo entidade- relacionamento USP – ICMC – GBDI 27

28 A empresa de habitação EMHAB está desenvolvendo um sistema de controle de todos os condomínios que já construiu. Cada condomínio possui um conjunto de prédios que obedecem a uma determinada numeração. Assim, o condomínio X de Tal possui, por exemplo, 36 prédios, cada um possuindo Y apartamentos. Sabe-se dados sobre os moradores de cada apartamento/prédio, incluindo nome, cpf, rg, sexo, idade, e a renda média considerando todos os moradores de um determinado apartamento. Um apartamento é identificado, dentro de um prédio, por um número e pelo seu andar - e um prédio é identificado, em um determinado condomínio, por um número. Podem ser colocados mais dados sobre o prédio, tais como, as cores de sua pintura, quantos andares contém, etc. Um condomínio pode ser identificado por nome, cidade em que se localiza e número de identificação. Exercício – Habitação

29 Uma empresa responsável por manter um site voltado para entretenimento em todos os estados do Brasil quer o projeto de uma base de dados para a seção de cinema do site. Navegando no site, os internautas encontrarão informações de todos os filmes em cartaz em cada um dos cinemas de cada cidade do país. Poderão consultar as sessões de cada filme em cada cinema, com dias da semana, horários, preços de ingresso, salas (com informações sobre nro de lugares, tipo de som, acesso a deficientes). Além disso, encontrarão informações a respeito dos filmes, como título no Brasil, título original, legendado/dublado, sinopse, diretores, elenco principal (com indicação dos protagonistas), gênero e classificação. E, ao escolherem a melhor opção, poderão consultar endereço e telefone do cinema onde estiver passando o filme. O CNPJ do cinema também é armazenado. Exercício – Site de Entretenimento


Carregar ppt "SCC0141 - Bancos de Dados e Suas Aplicações Prof. Jose Fernando Rodrigues Junior Material original: Elaine Parros Machado de Sousa MER – Parte 2."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google