A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

COORDENAÇÃO DE PROJETOS Rosana PICORAL M.Sc. PROPAR/UFRGS, Arq., Prof. da FAU/PUCRS e FENG/PUCRS ESTUDO COMPARATIVO ENTRE PROCEDIMENTOS DE GERÊNCIA DE.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "COORDENAÇÃO DE PROJETOS Rosana PICORAL M.Sc. PROPAR/UFRGS, Arq., Prof. da FAU/PUCRS e FENG/PUCRS ESTUDO COMPARATIVO ENTRE PROCEDIMENTOS DE GERÊNCIA DE."— Transcrição da apresentação:

1 COORDENAÇÃO DE PROJETOS Rosana PICORAL M.Sc. PROPAR/UFRGS, Arq., Prof. da FAU/PUCRS e FENG/PUCRS ESTUDO COMPARATIVO ENTRE PROCEDIMENTOS DE GERÊNCIA DE DOCUMENTOS: SISTEMA CONVENCIONAL x SISTEMA EXTRANET

2 2 DEFINIÇÕES Gerente de Projetos: concentra a tomada de decisões estratégicas no nível mais alto da pirâmide. (Ferreira,2001) Coordenador de Projetos: operacionaliza estas decisões; (Ferreira,2001) Compatibilização de Projetos: trabalha com a interface dos diversos projetos SLIDE 16

3 3 COORDENAÇÃO DE PROJETOS É a ação de gerenciar interdependências entre atividades. Envolve a locação de recursos, sincronização, tomada de decisões em grupo, comunicação e percepção dos objetivos comuns e o monitoramento do desempenho de todos os intervenientes em suas tarefas no sentido de alcançar metas comuns.(OBrien & Smith) PLANEJAMENTO DE PROJETOS COMPATIBILIZAÇÃO DE PROJETOS GERÊNCIA DE DOCUMENTOS DE PROJETOS

4 4 CARACTERIZAÇÃO DOS EMPREENDIMENTOS ANALIZADOS TIPO EDILÍCIOEMPREENDIMENTO AEMPREENDIMENTO B Comércio e serviçoServiço ÁREA DO EMPREENDIMENTO ,00 m ,00 m 2 NÚMERO DE INTERVENIENTES 24 projetos 1 construtor 1 empreend. 1 fiscalização TOTAL = escritórios de projetos 1 construtor 1 empreend. 1 fiscalização TOTAL = projetos 1 construtor 3 empreend. TOTAL = escritórios de projetos 1 construtor 3 empreend. TOTAL = 27 NÚMERO DE ARQUIVOS VIGENTES NUMERO TOTAL DE ARQUIVOS (VIGENTES+SUBST.) 3123 (3,43 x num arq. vigentes) 1471 (2,51 x núm. de arq. Vigentes) MÉTODO DE GERENCIA DOS DOCUMENTOS DE PROJETO Procedimentos sistematizados, com controle de recebimento e distribuição dos arquivos, através de programa específico em banco de dados (off- line) Procedimentos sistematizados, com controle de recebimento e distribuição dos arquivos, através de programa específico (on-line)

5 5 CONTROLE DE DISTRIBUIÇÃO DE DOCUMENTOS EMPREENDIMENTO A

6 6 CONTROLE DE DISTRIBUIÇÃO DE DOCUMENTOS EMPREENDIMENTO B

7 7 EXEMPLO DE MENSAGENS AGENDADAS

8 8 EXEMPLO DE TIPOS DE RELATÓRIOS

9 9 SUBSTITUIÇÃO DE ARQUIVOS NO SISTEMA Substitui automaticamente arquivos com nome exatamente igual identifica arquivos que tenham nome semelhante

10 10 APROVAÇÃO DE ARQUIVOS Carimbo:

11 11 RELATÓRIO DE DOCUMENTOS VIGENTES POR PROJETO Relatório SADP

12 12 RELATÓRIO DE DOCUMENTOS VIGENTES POR PROJETO Relatório do banco de dados

13 13 PRINCIPAIS VANTAGENS DO USO EXTRANET: a. Redução de tempo e simplificação no controle de distribuição de documentos; b. Controle on-line, comprovando o recebimento e utilização da informação; c. Agilidade no processo, pela economia de tempo; d. Economia de custo em mensageiros, plotagens, e cópias (muitas vezes substituídas mesmo antes de serem utilizadas pela constante renovação dos arquivos); e. Eliminação de procedimentos solicitados aos projetistas (como indicação nas pranchas dos documentos utilizados como referência para garantir a utilização dos dados adequados);

14 14 f. Garantia que todos usuários possuem os documentos atualizados (independente da organização de cada escritório); g. Acréscimo na democratização das informações pela facilidade de distribuição; h. Menor número de reuniões entre Coordenador de Projetos e demais intervenientes; i. Simplificação do controle de pendências, registrando no histórico da obra a agilidade ou não de cada projetista, as alterações de projetos (origem e causa das mesmas).

15 15 DIFICULDADES ENCONTRADAS PELA COORDENAÇÃO DE PROJETOS NOS DOIS EMPREENDIMENTOS: a. Falta de pleno entendimento sobre as diferenças entre Gerência e Coordenação de projetos; b. Em vista do item acima, não foi possível que o Coordenador implantasse 100% dos procedimentos propostos pela coordenação de projeto; c. Definição das características do empreendimento por parte do Gerente de projetos, a fim de que o Coordenador pudesse estabelecer diretrizes claras para os projetistas; d. Concluir o projeto antes de iniciar a obra. SLIDE 2

16 16 CONCLUSÕES Necessidade de maior compreensão por parte dos envolvidos do papel da cada um nos procedimentos de coordenação de projetos; Relacionar de forma mais significativa o custo proposto para o empreendimento com a etapa de projetos; A especialização profissional faz com que seja cada vez mais necessária procedimentos sistematizados no desenvolvimento desta tarefa; O uso da extranet agrega qualidade ao processo, possibilita redução de trabalho/ tempo, economia de custos que não agregam valor ao empreendimento EXEMPLO DE SEATTLE

17 17 Autor: Rosana PICORAL M.Sc. PROPAR/UFRGS, Arq., Prof. Da FAU/PUCRS e FENG/PUCRS

18 18 EXEMPLO DE REDUÇÃO DE CUSTOS NA ETAPA PROJETO Estádio de Seattle – Estados Unidos A megaestrutura da cobertura da arquibancada foi projetada para economizar US$ 4milhões. O uso criativo de isoladores sísmicos cortou outros US$ 2,5milhões. Até a área construída foi reduzida em quase 15%. A economia foi feita para que o estádio de Seattle, Estados Unidos, que comporta jogos de futebol tradicional e do americano, pudesse ficar dentro do orçamento de US$ 430milhões. (Revista O Empreiteiro – ano XL – Maio 2002 – n° 399) RETORNA


Carregar ppt "COORDENAÇÃO DE PROJETOS Rosana PICORAL M.Sc. PROPAR/UFRGS, Arq., Prof. da FAU/PUCRS e FENG/PUCRS ESTUDO COMPARATIVO ENTRE PROCEDIMENTOS DE GERÊNCIA DE."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google