A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A INTEGRAÇÃO DAS FASES DE PROJETO, EXECUÇÃO E UTILIZAÇÃO COMO MECANISMO FACILITADOR À ELABORAÇÃO DE MANUAIS DAS EDIFICAÇÕES II WORKSHOP NACIONAL GESTÃO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A INTEGRAÇÃO DAS FASES DE PROJETO, EXECUÇÃO E UTILIZAÇÃO COMO MECANISMO FACILITADOR À ELABORAÇÃO DE MANUAIS DAS EDIFICAÇÕES II WORKSHOP NACIONAL GESTÃO."— Transcrição da apresentação:

1 A INTEGRAÇÃO DAS FASES DE PROJETO, EXECUÇÃO E UTILIZAÇÃO COMO MECANISMO FACILITADOR À ELABORAÇÃO DE MANUAIS DAS EDIFICAÇÕES II WORKSHOP NACIONAL GESTÃO DO PROCESSO DE PROJETO NA CONSTRUÇÃO EDIFÍCIOS Adriana de Oliveira SANTOS Eng.Civil, Mestranda do Curso de Mestrado Acadêmico NORIE/PPGEC/UFRGS Carin Maria SCHMITT Dr. Adm., M.Sc. Eng., Eng.Civil, NORIE / PPGEC / UFRGS Leandro BORDIN Eng.Civil, Mestrando do Curso de Mestrado Acadêmico NORIE/PPGEC/UFRGS

2 ETAPAS DO PROCESSO CONSTRUTIVO: A IMPORTÂNCIA DO EFETIVO REGISTRO DAS INFORMAÇÕES O processo construtivo por ser representado em três grandes etapas: concepção, execução e utilização (LICHTENSTEIN, 1985 apud SCHMITT, 1998) A cada uma destas etapas estão associadas atividades diferenciadas e, portanto, documentos diferentes a serem desenvolvidos

3 ETAPAS DO PROCESSO CONSTRUTIVO: A IMPORTÂNCIA DO EFETIVO REGISTRO DAS INFORMAÇÕES As fases do processo construtivo e suas respectivas etapas de documentação (SCHMITT, 1998) : concepção (estudo preliminar, anteprojeto, projeto executivo) execução (orientação geral, verificação de compatibilidade do projeto com a execução, esclarecimento de dúvidas, questões relativas à necessidade de alterações ou complementações do projeto) uso (projeto as built e recomendações de uso e manutenção)

4 ETAPAS DO PROCESSO CONSTRUTIVO: A IMPORTÂNCIA DO EFETIVO REGISTRO DAS INFORMAÇÕES No contexto do processo construtivo, a fase de concepção, e, portanto de projeto, merece especial atenção CONCEPÇÃO Decisões com relação à forma, tamanho, tipologia e padrão da edificação, sobre custos e tempos são tomadas ainda nesta fase (SOUZA, 1995)

5 ETAPAS DO PROCESSO CONSTRUTIVO: A IMPORTÂNCIA DO EFETIVO REGISTRO DAS INFORMAÇÕES As decisões tomadas na fase de projeto tem uma grande capacidade de influenciar o custo final do empreendimento. Quanto mais se avança na fase de projeto para a fase de execução e uso, menor o potencial de redução de custos, pois uma vez concluído o projeto estarão estabelecidas todas as condições em que o processo de execução ocorrerá (MELHADO & AGOPYAN, 1995) CONCEPÇÃO

6 ETAPAS DO PROCESSO CONSTRUTIVO: A IMPORTÂNCIA DO EFETIVO REGISTRO DAS INFORMAÇÕES Mas, é a etapa de execução, e não a de projeto, que ainda tem recebido a maior parte da atenção das pesquisas EXECUÇÃO A fase de operação, uso e manutenção da edificação inicia-se após a entrega da obra (SOUZA, 1995) UTILIZAÇÃO

7 ETAPAS DO PROCESSO CONSTRUTIVO: A IMPORTÂNCIA DO EFETIVO REGISTRO DAS INFORMAÇÕES UTILIZAÇÃO Esta fase tem especial importância, pois, para garantir a satisfação dos clientes externos é importante que a empresa construtora forneça esclarecimentos sobre os procedimentos adequados visando: O melhor aproveitamento da edificação A redução dos custos de manutenção Preservação de sua vida útil, minimizando a ocorrência de falhas

8 ETAPAS DO PROCESSO CONSTRUTIVO: A IMPORTÂNCIA DO EFETIVO REGISTRO DAS INFORMAÇÕES UTILIZAÇÃO Estas informações devem estar contidas no Manual de Operação, Uso e Manutenção das Edificações (nesta apresentação denominado, de forma simplificada, de Manual das Edificações)

9 ETAPAS DO PROCESSO CONSTRUTIVO: A IMPORTÂNCIA DO EFETIVO REGISTRO DAS INFORMAÇÕES Ou seja, é importante garantir um efetivo registro das informações durante as várias fases do processo construtivo No momento de gerar o Manual das Edificações é necessário que as informações estejam sistematizadas de tal forma que a elaboração deste documento seja facilitada

10 ETAPAS DO PROCESSO CONSTRUTIVO: A IMPORTÂNCIA DO EFETIVO REGISTRO DAS INFORMAÇÕES Isso porque grande parte das especificações de projeto devem estar contidas e esclarecidas no Manual das Edificações. Também, qualquer alteração ocorrida durante a fase de execução precisa ser registrada e atualizada quando da confecção do documento

11 PIGME NTO ELABORAÇÃO DO MANUAL...

12 MANUAL DE OPERAÇÃO, USO E MANUTENÇÃO: A IMPORTÂNCIA DESTE DOCUMENTO O Manual das Edificações tornou-se importante na relação das empresas com seus clientes devido: o surgimento de leis (ex.: o Código de Defesa do Consumidor) a programas de iniciativa pública e privada ( ex.: o Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade) a publicação da norma NBR /98, que trata do conteúdo e recomendações para elaboração e apresentação dos Manuais das Edificações

13 MANUAL DE OPERAÇÃO, USO E MANUTENÇÃO: A IMPORTÂNCIA DESTE DOCUMENTO O CDC, aplicado a indústria da construção civil, estabeleceu premissas que orientam os profissionais e usuários das edificações, quanto às suas responsabilidades na busca de níveis de qualidade adequados, proporcionando uma mudança comportamental nos responsáveis envolvidos (PRUDÊNCIO, 1995) CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR - CDC

14 MANUAL DE OPERAÇÃO, USO E MANUTENÇÃO: A IMPORTÂNCIA DESTE DOCUMENTO Representa uma evolução do Código Civil Brasileiro no aspecto de responsabilidades em contratos Tem sido um estímulo às empresas na formulação de Manuais das Edificações, apesar de ainda em número reduzido CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR - CDC

15 MANUAL DE OPERAÇÃO, USO E MANUTENÇÃO: A IMPORTÂNCIA DESTE DOCUMENTO A comunicação com o cliente é um fator importante para as empresas que buscam na qualidade um diferencial competitivo IMPLANTACÃO DE SISTEMA DA QUALIDADE

16 MANUAL DE OPERAÇÃO, USO E MANUTENÇÃO: A IMPORTÂNCIA DESTE DOCUMENTO A norma ISO 9001/2000 no item ressalta que a organização deve determinar e tomar providências eficazes para se comunicar com os seus clientes em relação às informações sobre o produto, tratamento de consultas, contratos ou pedidos, incluindo emendas, e retroalimentação do cliente, incluindo suas reclamações. IMPLANTACÃO DE SISTEMA DA QUALIDADE

17 MANUAL DE OPERAÇÃO, USO E MANUTENÇÃO: A IMPORTÂNCIA DESTE DOCUMENTO Nesse contexto se encaixa os sistemas de atendimento ao consumidor (SAC), os departamentos de assistência técnica, as home pages e o Manual das Edificações IMPLANTACÃO DE SISTEMA DA QUALIDADE

18 MANUAL DE OPERAÇÃO, USO E MANUTENÇÃO: A IMPORTÂNCIA DESTE DOCUMENTO O item 15.3 do SIQ - Construtoras -PBQP-H (PICCHI; CARDOSO, 2001) também enfatiza a necessidade da empresa construtora disponibilizar informações ao cliente através do Manual das Edificações IMPLANTACÃO DE SISTEMA DA QUALIDADE

19 MANUAL DE OPERAÇÃO, USO E MANUTENÇÃO: A IMPORTÂNCIA DESTE DOCUMENTO IMPLANTACÃO DE SISTEMA DA QUALIDADE Segundo esse item: a empresa construtora deve fornecer ao Cliente Manual, contendo as principais informações sobre as condições de utilização das instalações e equipamentos bem como orientações para a operação e de manutenção da edificação ao longo da sua vida útil Assim sendo, fornecer informações adequadas através de Manuais confiáveis mostra-se cada vez mais importante.

20 O QUE É O MANUAL DE OPERAÇÃO, USO E MANUTENÇÃO? É o documento que reúne apropriadamente todas as informações necessárias para orientar as atividades de operação, uso e manutenção da edificação

21 FINALIDADE DO MANUAL (NBR /98) Informar aos usuários as características técnicas da edificação construída Descrever procedimentos recomendáveis para o melhor aproveitamento da edificação Orientar os usuários para a realização das atividades de manutenção Prevenir a ocorrência de falhas e acidentes decorrentes de uso inadequado Contribuir para o aumento da durabilidade da edificação

22 A REALIDADE DE MANUAIS DOS USUÁRIOS EM EMPRESAS CONSTRUTORAS NOS ESTADOS DO RIO GRANDE DO SUL E ALAGOAS Estamos realizando uma pesquisa com empresas construtoras do subsetor de edificações dos estados do Rio Grande do Sul e Alagoas, cujo objetivo principal é avaliar um conjunto de Manuais das Edificações desenvolvidos por essas organizações

23 A REALIDADE DE MANUAIS DOS USUÁRIOS EM EMPRESAS CONSTRUTORAS NOS ESTADOS DO RIO GRANDE DO SUL E ALAGOAS Esta avaliação ocorrerá à luz das diretrizes definidas pela NBR /98 e pela expectativa dos usuários que recebem esses Manuais quando da entrega da unidade Até o momento, foi realizada a primeira etapa da pesquisa que corresponde ao contato com as empresas construtoras destes estados através de questionário

24 A REALIDADE DE MANUAIS DOS USUÁRIOS EM EMPRESAS CONSTRUTORAS NOS ESTADOS DO RIO GRANDE DO SUL E ALAGOAS O questionário contempla Se os profissionais conhecem a NBR /98 As dificuldades que os profissionais enfrentam para ter acesso a informações de fabricantes/fornecedores para elaborar os Manuais Se a existência de um texto básico de referência representaria alguma facilidade para elaboração desses Manuais Caso as empresas não elaborem os Manuais do Proprietário, quais as razões

25 A REALIDADE DE MANUAIS DOS USUÁRIOS EM EMPRESAS CONSTRUTORAS NOS ESTADOS DO RIO GRANDE DO SUL E ALAGOAS AMOSTRA Foram contatadas 125 empresas do estado do Rio Grande do Sul tendo 29,6% de resposta. Para o estado de Alagoas foram contatadas 60 empresas, tendo 35 % de respostas

26 A REALIDADE DE MANUAIS DO PROPRIETÁRIO EM EMPRESAS CONSTRUTORAS NOS ESTADOS DO RIO GRANDE DO SUL E ALAGOAS RESULTADOS Gráfico 1 – Porte das empresas (1)

27 A REALIDADE DE MANUAIS DO PROPRIETÁRIO EM EMPRESAS CONSTRUTORAS NOS ESTADOS DO RIO GRANDE DO SUL E ALAGOAS RESULTADOS Gráfico 2 – Conhecimento sobre a existência da NBR /98 por parte dos profissionais

28 A REALIDADE DE MANUAIS DO PROPRIETÁRIO EM EMPRESAS CONSTRUTORAS NOS ESTADOS DO RIO GRANDE DO SUL E ALAGOAS RESULTADOS Gráfico 3 –Dificuldade para ter acesso às informações de fornecedores/fabricantes para elaborar o Manual

29 A REALIDADE DE MANUAIS DO PROPRIETÁRIO EM EMPRESAS CONSTRUTORAS NOS ESTADOS DO RIO GRANDE DO SUL E ALAGOAS RESULTADOS Gráfico 4 – Dificuldades encontradas para elaborar o Manual

30 A REALIDADE DE MANUAIS DO PROPRIETÁRIO EM EMPRESAS CONSTRUTORAS NOS ESTADOS DO RIO GRANDE DO SUL E ALAGOAS RESULTADOS Gráfico 5 – Importância da existência de um texto básico de referência para a elaboração dos Manuais

31 A REALIDADE DE MANUAIS DO PROPRIETÁRIO EM EMPRESAS CONSTRUTORAS NOS ESTADOS DO RIO GRANDE DO SUL E ALAGOAS RESULTADOS Gráfico 6 – Razões para a não elaboração dos Manuais

32 A REALIDADE DE MANUAIS DO PROPRIETÁRIO EM EMPRESAS CONSTRUTORAS NOS ESTADOS DO RIO GRANDE DO SUL E ALAGOAS 2 a FASE DA PESQUISA Análises dos Manuais recebidos das empresas Pesquisa com os usuários dos Manuais recebidos


Carregar ppt "A INTEGRAÇÃO DAS FASES DE PROJETO, EXECUÇÃO E UTILIZAÇÃO COMO MECANISMO FACILITADOR À ELABORAÇÃO DE MANUAIS DAS EDIFICAÇÕES II WORKSHOP NACIONAL GESTÃO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google