A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Revolução Inglesa. Definição: movimento político, militar e religioso que destruiu o absolutismo na Inglaterra instalando naquele país a primeira monarquia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Revolução Inglesa. Definição: movimento político, militar e religioso que destruiu o absolutismo na Inglaterra instalando naquele país a primeira monarquia."— Transcrição da apresentação:

1 Revolução Inglesa

2 Definição: movimento político, militar e religioso que destruiu o absolutismo na Inglaterra instalando naquele país a primeira monarquia parlamentar da história; Quando: século XVII; Antecedentes/causas: Atritos entre os reis (dinastia STUART) e o parlamento.

3 Etapas da Revolução Guerra civil ( ) Regime republicano ( ) Restauração monárquica ( ) Revolução Gloriosa ( )

4 Revolução Inglesa Elisabeth I Anglicanismo como religião oficial. Maior tolerância religiosa. Inglaterra enriquecida com a produção e exportação de lã. Morre deixando o trono ao seu primo Jaime I.

5 Revolução Inglesa Jaime I (1603 – 1625): Perseguições a católicos e puritanos. Aumento de impostos. Estabelece o monopólio real contra os interesses da burguesia. Jaime I

6 Revolução Inglesa Carlos I (1625 – 1649): Causas da Revolução. Apesar de jurar o Bill of Rights (Petição dos Direitos: proibia a Coroa de adotar medidas econômicas sem a prévia aprovação dos parlamentares), o rei novamente aumenta os impostos. Tentativa de impor o anglicanismo na Escócia (revolta). Recriou o Ship Money (cobrança de um imposto em desuso, antes arrecadado nas cidades portuárias e zonas litorâneas em caso de guerra) estendendo-o a todo o reino. Invasão e fechamento do Parlamento. Eclode a Revolução Puritana, uma guerra civil que durou 7 anos (1642 – 1649): Carlos I

7 Revolução Inglesa O Parlamento era composto por: Câmara dos Lordes: cargo hereditário, anglicanos e conservadores. Constituiam o grupo mais rico e poderoso da Inglaterra, pois detinham boa parte das propriedades rurais e, com ela, uma parcela essencial do poder: o monopólio da administração, funções de polícia e de justiça. Câmara dos comuns: Gentry, pessoas da pequena nobreza. Católicos e presbiterianos na ala moderada (monarquia sem autoritarismo) e puritanos na ala radical (fim da propriedade e reforma agrária) Facções da Revolução: Carlos I, Câmara dos Lordes e Dissidentes da Gentry X Câmara dos comuns e Exército de Novo tipo. Puritanos vencem e Carlos I é decapitado. É instaurada a República Puritana

8 Revolução Inglesa A República de Cromwell (1649 – 1660): Ditadura pró-burguesia puritana (calvinista); Confisco de terras da Igreja e nobreza. Extinguiu impostos arbitrários Repressão a opositores internos (Levellers – niveladores e Diggers – escavadores); Criação dos Atos de Navegação (1650) – somente navios ingleses transportariam mercadorias inglesas ou de outros países para a Inglaterra. Em caso de venda para a Inglaterra só navios do país de origem do produto estariam autorizados a entrar na Inglaterra:

9 Revolução Inglesa A República de Cromwell (1649 – 1660): Formação da Comunidade Britânica (1651) – Inglaterra, Irlanda, Escócia e País de Gales foram unificados numa só república (a Comunidade Britânica), sob o comando de Cromwell. Guerra contra os holandeses (1652 – 1654) – o Ato de Navegação acarretou muitos prejuízos aos holandeses, que obtinham grande lucro com o transporte marítimo de produtos coloniais para a Inglaterra. Os holandeses declararam guerra contra os ingleses, mas foram derrotados. A Inglaterra tornou-se, então, a maior potência naval do mundo. Estabelecimento do título de Lorde Protetor (1653) – Oliver Cromwell assumiu o título de Lorde Protetor da Comunidade Britânica. Seu cargo tornou-se vitalício e hereditário.

10 Revolução Inglesa Após a morte de Oliver (1658), seu filho, Ricardo Cromwell assume o poder, porém, sem a habilidade e carisma do pai, enfrenta nova guerra civil no país, que acaba com a sua derrota e recoloca os monarquistas no poder. Restauração Monárquica.

11 Revolução Inglesa A Restauração Monárquica (1660 – 1688): Carlos II (1660 – 1685). Anglicano, pró-católicos. Carlos II

12 Revolução Inglesa Jaime II (1683 – 1688). Católico. Tentativa de restabelecer o absolutismo. Parlamento temeroso com a restituição do catolicismo oferece a coroa a Guilherme de Orange (HOL), casado com Maria Stuart, filha mais velha de Jaime II. Em troca, pedia o parlamento livre e a manutenção do anglicanismo. Guilherme de Orange

13 Revolução Inglesa A Revolução Gloriosa (1688): Revolução burguesa. 1689: Guilherme de Orange acata ao Bill of Rights (Declaração dos Direitos). Parlamento decidiria sobre impostos, garantia a propriedade privada, as liberdades individuais e divide o poder. Fim do absolutismo na Inglaterra. Burguesia assume o poder por meio do parlamento (Monarquia Parlamentar). Rei reina, mas não governa. Estabelecia-se assim, a superioridade da lei sobre a vontade do rei. Implantação do liberalismo.

14 Revolução Inglesa Consequências da revolução: - Maior tolerância religiosa. O Toleration Act concedeu liberdade religiosa aos cristãos, exceto aos católicos. - Bill of Rights: conjunto de leis que, entre outras medidas, instituiu o julgamento dos indivíduos através de um júri. Além disso, o rei perdeu a prerrogativa de suspender execuções de leis e implementar impostos sem a permissão do parlamento. - Fim do absolutismo na Inglaterra: poder do rei passou a ser limitado pelo parlamento. - Desenvolveu-se, assim, o Estado Liberal, no qual havia três poderes distintos: Legislativo, Executivo e Judiciário. - Avanço capitalista.

15 Atividades a serem entregues até 06/07. Livro: Pag. 322: atividades do texto complementar; Pag. 323: atividades 2 e 3. Pag. 337: atividades 1 e 2.


Carregar ppt "Revolução Inglesa. Definição: movimento político, militar e religioso que destruiu o absolutismo na Inglaterra instalando naquele país a primeira monarquia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google