A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

REVISÃO DOS TEMAS 1 A 12 CORREÇÃO COMENTADA DA A2 Profª. ANA PATRÍCIA Profª. PAULA KARINI Profª. ALINE SALLES (WEB-TUTORA) AULA 19 28/06/2006.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "REVISÃO DOS TEMAS 1 A 12 CORREÇÃO COMENTADA DA A2 Profª. ANA PATRÍCIA Profª. PAULA KARINI Profª. ALINE SALLES (WEB-TUTORA) AULA 19 28/06/2006."— Transcrição da apresentação:

1 REVISÃO DOS TEMAS 1 A 12 CORREÇÃO COMENTADA DA A2 Profª. ANA PATRÍCIA Profª. PAULA KARINI Profª. ALINE SALLES (WEB-TUTORA) AULA 19 28/06/2006

2 REVOLUÇÃO DA INFORMAÇÃO REVOLUÇÕES ESTÁGIOSDESAFIOS SOCIEDADE REVOLUÇÃO AGRÍCOLA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL REVOLUÇÃO DA INFORMAÇÃO PRENSA TIPOGRÁFICA TELÉGRAFO FOTOGRAFIA RADIODIFUSÃO COMPUTADOR CAPACIDADE DE APRENDIZAGEM USO DOS RECURSOS TECNOLÓGICOS FLEXIBILIDADE COORDENAÇÃO DE ESFORÇOS DESCENTRALIZAÇÃO HORIZONTALIDADE

3 AVALIAÇÃO 2 – Q1 Q1- A REVOLUÇÃO DA INFORMAÇÃO É UM FENÔMENO OBSERVADO A PARTIR DA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XX. SUA INFLUÊNCIA PODE SER NOTADA PRINCIPALMENTE NA FORMA DE COMUNICAR, DE PRODUZIR E DE COMPARTILHAR NOVOS CONHECIMENTOS. UMA INOVAÇÃO QUE CONTRIBUIU SIGNIFICATIVAMENTE PARA A REVOLUÇÃO DA INFORMAÇÃO É DENOMINADA DE:

4 AVALIAÇÃO 2 – Q1 a) Telefone b) Internet c) Rádio d) Televisão X

5 DADOS, INFORMAÇÃO E CONHECIMENTO DADO – ELEMENTOS BÁSICOS DA CONSTRUÇÃO DO SABER INFORMAÇÃO – RESULTADO DO TRATAMENTO DOS DADOS CONHECIMENTO – INTERPRETAÇÃO DE UM CONJUNTO DE INFORMAÇÕES

6 DADOS, INFORMAÇÃO E CONHECIMENTO DADO – SEXO: FEMININO OU MASCULINO INFORMAÇÃO – NO TOTAL DA AMOSTRA: 52% SÃO DO SEXO FEMININO CONHECIMENTO – NAQUELE ESPAÇO, A MAIORIA É FORMADA DE MULHERES, EXIGINDO POLÍTICAS PARA ESSA CATEGORIA

7 TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO MAIOR VELOCIDADE DE PROCESSAMENTO DE DADOS QUEBRA DE BARREIRAS TEMPORAIS, GEOGRÁFICAS E CULTURAIS ECONOMIA BASEADA NO CONHECIMENTO

8 COMPUTADOR BASE MATEMÁTICA 5 GERAÇÕES – A PARTIR DO COMPUTADOR DIGITAL (1945) GERAÇÃO ATUAL (1991 EM DIANTE)– ALTA CAPACIDADE DE PROCESSAMENTO E ARMAZENAMENTO, SIMPLIFICAÇÃO, PREÇOS MAIS ACESSÍVEIS

9 ELEMENTOS DO COMPUTADOR SOFTWARE PARTE LÓGICA FORMADA PELOS PROGRAMAS HARDWARE PEÇAS, ELEMENTOS FÍSICOS DO COMPUTADOR

10 PARTES DO COMPUTADOR MONITOR MOUSE TECLADO SCANNER CPU (INTERNO ) GABINETE (EXTERNO) DRIVES (CD, DISQUETE)

11 SISTEMAS OPERACIONAIS OPERACIONALIZAÇÃO DO SOFTWARE COM HARDWARE - WINDOWS - WINDOWS – FÁCIL E POPULAR - MacOs - MacOs - FÁCIL, BONITO, MAS CARO - LINUX - LINUX – SOFTWARE LIVRE: CÓDIGO FONTE ABERTO E GRATUITO

12 REDES DE COMUNICAÇÃO OBJETIVOS: COMPARTILHAMENTO DE RECURSOS MAIOR CONFIABILIDADE REDUÇÃO DE CUSTOS COMUNICAÇÃO E TROCA DE INFORMAÇÕES

13 REDES DE COMUNICAÇÃO TIPOS (ABRANGÊNCIA): REDE LOCAL (LAN OU MAN) – INTERLIGA EQUIPAMENTOS NUM ESPAÇO DELIMITADO REDE AMPLA (WAN) – CONECTA EQUIPAMENTOS DISTRIBUÍDOS EM DOIS OU MAIS LOCAIS DIFERENTES INTERNET – REDE MUNDIAL

14 REDES DE COMUNICAÇÃO INSTRUMENTOS DE SEGURANÇA DAS REDES: – SENHA DE ACESSO – CONTROLE DE USUÁRIO – FIREWALL – CRIPTOGRAFIA – BACKUP

15 Q2- V OU F E MARQUE A ALTERNATIVA CORRETA: ( V ) A INTERNET É UM CONJUNTO DE MEIOS FÍSICOS E PROGRAMAS ESPECÍFICOS PARA O TRANSPORTE DE INFORMAÇÕES VIA REDES DE COMPUTADORES INTERCONECTADOS. ( F ) A INTERNET SURGIU A PARTIR DE APLICAÇÕES MILITARES ALEMÃS PARA GARANTIR A SEGURANÇA DAS INFORMAÇÕES DE GUERRA.

16 (V) A INTERNET NÃO TEM UMA AUTORIDADE CENTRAL. A SUA ABRANGÊNCIA É MUNDIAL E O SEU USO É PRATICAMENTE INDISPENSÁVEL, POIS CADA VEZ MAIS NOS DEPARAMOS COM SUA INFLUÊNCIA NO TRABALHO, NO ESTUDO E COMO MEIO DE COMUNICAÇÃO. ( V) INTERNAUTA É O TERMO USADO PARA DEFINIR O USUÁRIO DA INTERNET. PARA SE TORNAR UM INTERNAUTA É NECESSÁRIO OS SEGUINTES REQUISITOS: COMPUTADOR COM MODEM, LINHA TELEFÔNICA E ACESSO A UM PROVEDOR DE INTERNET. A) V, V, F, F B) V, F, V, F C) V, F, V, V D) F, V, F, V X

17 3- TERMOS DA INTERNET É INCORRETO: A) HIPERTEXTO É UMA FORMA DE ACESSO A CONTEÚDO NÃO LINEAR LOCALIZADO NA PÁGINA DA INTERNET. CADA PÁGINA DA INTERNET É INTERLIGADA A OUTRA NÃO IMPORTA A LOCALIZAÇÃO DE SUA FONTE PRIMÁRIA. B) RECURSO QUE POSSIBILITA A COMUNICAÇÃO ENTRE DUAS OU MAIS PESSOAS AO MESMO TEMPO (COM NÚMERO LIMITADO DE PARTICIPANTES) DE FORMA RESERVADA OU EM GRUPO É CHAMADO DE SALA DE BATE-PAPO OU CHAT.

18 C) OS FÓRUNS SÃO UM AMBIENTE VIRTUAL QUE PROPICIAM, DE FORMA DEMOCRÁTICA, A DISCUSSÃO SOBRE DETERMINADO ASSUNTO. D) CORREIO ELETRÔNICO É UM TIPO DE SERVIÇO DISPONIBILIZADO PELA EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS PARA AGILIZAR A TROCA DE CORRESPONDÊNCIAS ENTRE SEUS CLIENTES. X

19 SERVIÇOS DISPONÍVEIS NA INTERNET ACOMPANHAMENTO DE PROCESSO: CONSULTA DIRETA SISTEMA PUSH OS PETICIONAMENTOS E AS TRAMISSÕES DE DADOS E IMAGENS PELO COMPUTADOR.

20 QUESTÃO 04 A2 4- ASSINALE (V) OU (F): I - GRANDE PARTE DOS TRIBUNAIS BRASILEIROS DISPONIBILIZA A CONSULTA ELETRÔNICA DA TRAMITAÇÃO DOS PROCESSOS. O USUÁRIO DE POSSE DO NÚMERO DO PROCESSO, DO NOME DO ADVOGADO, DAS PARTES PODE VERIFICAR DIRETAMENTE, VIA ELETRÔNICA, O ANDAMENTO DO PROCESSO QUE LHE INTERESSA. (V)

21 QUESTÃO 04 II - UM TIPO DE SERVIÇO ELETRÔNICO DISPONIBILIZADO PELOS TRIBUNAIS É A POSSIBILIDADE DE RECEBER INFORMAÇÕES SOBRE O ANDAMENTO DOS PROCESSOS DIRETAMENTE PELO CORREIO ELETRÔNICO. PARA ISSO O USUÁRIO DEVE REALIZAR UM CADASTRO PRÉVIO JUNTO AO PORTAL DO TRIBUNAL. ESSE SERVIÇO É CHAMADO DE SISTEMA PUSH.(V)

22 QUESTÃO 04 III – OS SERVIÇOS DISPONIBILIZADOS VIA INTERNET NÃO PRODUZEM NENHUM EFEITO JURÍDICO. ESSES SERVIÇOS TÊM CARÁTER MERAMENTE INFORMATIVO OU INDICATIVO. (V) IV – UMA DAS LIMITAÇÕES DO USO DA INTERNET NO MEIO JURÍDICO É A IMPOSSIBILIDADE DE HAVER PETICIONAMENTO E TRAMITAÇÃO DE PROCESSO VIA ELETRÔNICA. (F)

23 INFORMÁTICA JURÍDICA E DIREITO INFORMÁTICO INFORMÁTICA JURÍDICA: INSTRUMENTOS ELETRÔNICOS QUE AUXILIAM O DIREITO. DIREITO INFORMÁTICO: CONSTITUI O CONJUNTO DAS RELAÇÕES JURÍDICAS QUE SURGEM COMO CONSEQÜÊNCIA DA APLICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INFORMÁTICA.

24 DIREITO INFORMÁTICO IMPORTÂNCIA DA HERMÊNEUTICA JURÍDICA LACUNA LEGISLATIVA: ART. 4º DA LICC: ANALOGIA, COSTUMES E PRINCÍPIOS GERIAS DO DIREITO LEI Nº /98_ LEI DO SOFTWARE.

25 QUESTÃO 06 A2 6- A HERMENÊUTICA JURÍDICA É MEIO AINDA MUITO UTILIZADO NA COMPREENSÃO E RESOLUÇÃO DOS CASOS EM CONCRETO DO DIREITO DA INFORMÁTICA, POR AINDA EXISTIR UMA GRANDE LACUNA LEGISLATIVA SOBRE ESSE NOVO RAMO DO DIREITO. QUAL A ÚNICA REGULAMENTAÇÃO LEGAL QUE POSSUÍMOS, NO BRASIL, ESPECIFICAMENTE SOBRE O DIREITO INFORMÁTICO?

26 QUESTÃO 06 ALTERNATIVAS: A) LEI DO WINDOWS B) LEI DO SOFTWARE C) CÓDIGO DO DIREITO ELETRÔNICO D) CÓDIGO DO DIREITO DA INFORMÁTICA

27 7- (V) OU (F) (F) A INFORMÁTICA JURÍDICA ESTUDA A APLICAÇÃO DAS NORMAS EM CONSEQÜÊNCIA DA APLICAÇÃO DAS NOVAS TECNOLOGIAS DIGITAIS AO MUNDO JURÍDICO. (V) O DIREITO DA INFORMÁTICA CONSTITUI-SE DE CONHECIMENTOS E ESTUDOS ESPECÍFICOS QUE ENTRELAÇAM A RELAÇÃO ENTRE DIREITO E INFORMÁTICA.

28 (V) POR AINDA EXISTIR UMA GRANDE LACUNA NA LEGISLAÇÃO DO DIREITO ELETRÔNICO, FAZ-SE NECESSÁRIO USAR A HERMENÊUTICA COMO FORMA DE APLICAÇÃO DA LEI AO CASO CONCRETO. (F) O DIREITO DE INFORMÁTICA JÁ DISPÕE DE AMPLOS CONHECIMENTOS E ESTUDOS NA ÁREA, TÃO DESENVOLVIDOS COMO OS OUTROS RAMOS DO DIREITO. A) V, V, F, F B) V, V, V, F C) F, V, V, F D) F, V, F, V X

29 RELAÇÃO DO DIREITO INFORMÁTICO COM OUTROS RAMOS DE DIREITO DIREITO CONSTITUCIONAL E OS DIREITOS HUMANOS DIREITO PENAL PROPRIEDADE INTELECTUAL DIREITO CIVIL DIREITO COMERCIAL DIREITO ADMINISTRATIVO DIREITO DO TRABALHO

30 QUESTÃO 09 09) O DIREITO INFORMÁTICO É RAMO AUTÔNOMO (RELATIVA) DO DIREITO, MAS COM VÁRIAS INTERFACES COM OUTROS RAMOS. ASSINALE A ALTERNATIVA INCORRETA.

31 ALTERNATIVAS: A)A LIBERDADE DE COMUNICAÇÃO E A PROTEÇÃO DA PRIVACIDADE SÃO PONTOS DE LIGAÇÃO COM O DIREITO CONSTITUCIONAL. B) CONTRATOS ELETRÔNICOS SÃO UM TEMA AFEITO AO DIREITO CIVIL. Q 09 - CONTINUAÇÃO

32 CONTINUAÇÃO Q 09 C) O DIREITO PENAL SENTIU FORTE IMPACTO DA INFORMÁTICA, QUE FEZ SURGIR NOVAS FIGURAS DELITUOSAS. D) A REGULAMENTAÇÃO E FISCALIZAÇÃO DE CERTIFICADOS ELETRÔNICOS (COMO OS EMITIDOS PELOS CARTÓRIOS CIBERNÉTICOS) SE RELACIONAM À ÁREA DO DIREITO TRIBUTÁRIO. X

33 PRINCÍPIOS NORTEADORES DO DIREITO PARA SER CONSIDERADO UM RAMO AUTÔNOMO, HÁ A NECESSIDADE DE APRESENTAR PRINCÍPIOS PRÓPRIOS SÃO AS IDÉIAS FUNDAMENTAIS E INFORMADORAS DA ORGANIZAÇÃO JURÍDICA VIRTUAL

34 PRINCÍPIOS NORTEADORES DO DIREITO PRINCÍPIOS DA EXISTÊNCIA CONCRETA: VERDADE DOS FATOS. PRINCÍPIO DA RACIONALIDADE: DECISÕES INDIVIDUAIS RACIONAIS. PRINCÍPIO DA LEALDADE: BOA-FÉ NAS RELAÇÕES JURÍDICAS. PRINCÍPIO DA INTERVENÇÃO ESTATAL: GARANTIA DAS RELAÇÕES VIRTUAIS. COMITÊ GESTOR DA INTERNET

35 PRINCÍPIOS NORTEADORES DO DIREITO PRINCÍPIO DA SUBSIDARIEDADE: DEVE SER UTILIZADO: a)NÃO ESTEJA REGULADO DE OUTRO MODO (CASOS OMISSOS) b)NÃO OFENDAM OS PRINCÍPIOS DO DIREITO INFORMÁTICO (INCOMPATÍVEL)

36 PRINCÍPIOS NORTEADORES DO DIREITO PRINCÍPIO DA EFETIVIDADE: O JUIZ É INCOMPETENTE PARA PROFERIR SENTENÇA QUE NÃO TENHA POSSIBILIDADE DE EXECUTAR

37 PRINCÍPIOS NORTEADORES DO DIREITO PRINCÍPIOS DA SUBMISSÃO: UMA PESSOA PODE VOLUNTARIAMENTE SUBMETER-SE À JURISDIÇÃO DE TRIBUNAL A QUE NÃO ESTAVA SUJEITA

38 QUESTÃO 08 08) DENTRE OS PRINCÍPIOS PRÓPRIOS DO DIREITO INFORMÁTICO É INCORRETO RELACIONAR:

39 QUESTÃO 08 A) O PRINCÍPIO DA EXISTÊNCIA CONCRETA. B) O PRINCÍPIO DA RACIONALIDADE. C) O PRINCÍPIO DA LEALDADE D) O PRINCÍPIO DA RETROATIVIDADE DA LEI MAIS BENÉFICA. X

40 NOMES DE DOMÍNIO SÃO OS ENDEREÇOS VIRTUAIS PARA ENCONTRAR SITES NA INTERNET. FOI CONCEBIDO COM O OBJETIVO DE FACILITAR A MEMORIZAÇÃO DOS ENDEREÇOS DE SITES NA INTERNET.

41 PODE SER REQUERIDA POR QUALQUER PESSOA FÍSICA OU JURÍDICA COM CONTATO NO BRASIL. QUALQUER PESSOA PODE REGISTRAR DOMÍNIO GENÉRICO: COM.BR, NOM.BR. OS REGISTROS ESPECÍFICOS QUE EXIGEM DOCUMENTAÇÃO PRÓPRIA: COOPERATIVAS (COOP. BR), ORGÃOS GOVERNAMENTAIS (GOV. BR) E OUTROS NOMES DE DOMÍNIO

42 QUESTÃO SOBRE OS NOMES DE DOMÍNIO, PODE-SE AFIRMAR QUE: I – NÃO HÁ DIFERENÇA ENTRE OS DOMÍNIOS.COM.BR E.COM, POIS AMBOS SÃO DE PRIMEIRO NÍVEL E SÃO CONTROLADOS POR ÓRGÃOS INTERNACIONAIS. (F)

43 II – QUALQUER ENTIDADE LEGÍTIMA ESTABELECIDA NO BRASIL COMO PESSOA FÍSICA OU JURÍDICA QUE POSSUA UM CONTRATO EM TERRITÓRIO NACIONAL PODE REGISTRAR UM DOMÍNIO NA INTERNET. (V) Q 05 - CONTINUAÇÃO

44 III – É UMA FORMA DE LOCALIZAR E IDENTIFICAR OS CONJUNTOS DE COMPUTADORES NA INTERNET. SUA FUNÇÃO É FACILITAR A IDENTIFICAÇÃO E A MEMORIZAÇÃO DOS ENDEREÇOS NA REDE MUNDIAL DE COMPUTADORES. (V) Q 05 - CONTINUAÇÃO

45 IV – SÃO DOCUMENTOS INDISPENSÁVEIS PARA O REGISTRO DE DOMÍNIO, SE PESSOA JURÍDICA: CNPJ E O COMPROVANTE DE REGISTRO DE EXERCÍCIO NA ATIVIDADE ESPECÍFICA. SE PESSOA FÍSICA, O CPF/MF. (V)

46 QABCD CANCELADA GABARITO A2


Carregar ppt "REVISÃO DOS TEMAS 1 A 12 CORREÇÃO COMENTADA DA A2 Profª. ANA PATRÍCIA Profª. PAULA KARINI Profª. ALINE SALLES (WEB-TUTORA) AULA 19 28/06/2006."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google