A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PERÍCIA CRIMINAL NA IDENTIFICAÇÃO DE DROGAS

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PERÍCIA CRIMINAL NA IDENTIFICAÇÃO DE DROGAS"— Transcrição da apresentação:

1 PERÍCIA CRIMINAL NA IDENTIFICAÇÃO DE DROGAS
JOSÉ CARLOS LACERDA DE SOUZA PERITO CRIMINAL FEDERAL

2 PROGRAMA FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA ENSAIOS PRÁTICOS CONCEITO DE DROGAS
CLASSIFICAÇÃO DAS DROGAS REQUISITO LEGAL PARA A EXECUÇÃO DE EXAMES EM DROGAS DE USO ILÍCITO COMO IDENTIFICAR AS DROGAS PROPRIEDADES EXAMES PRELIMINARES TIPOS DE NARCOTESTES EXAMES DEFINITIVOS ENSAIOS PRÁTICOS

3 CONCEITO DE DROGAS CONCEITO CLÁSSICO CONCEITO DA OMS

4 CLASSIFICAÇÃO DAS DROGAS
ÁLCOOL USO LÍCITO TABACO MEDICAMENTOS USO ILÍCITO USO PRESCRITO USO PROSCRITO USO CONTROLADO PSICOANALÉPTICOS CATEGORIAS FARMACOLÓGICAS PSICOLÉPTICOS PSICODISLÉPTICOS

5 REQUISITO LEGAL PARA A EXECUÇÃO DE EXAMES EM DROGAS DE USO ILÍCITO
“Para validade da lavratura do auto de prisão em flagrante, quando do oferecimento da denúncia, necessário se faz a requisição de laudo provisório de constatação da natureza da substância entorpecente apreendida e a sua inclusão no corpo do auto de prisão. Referido laudo deverá ser firmado por perito oficial ou na falta deste por pessoa idônea, preferentemente, com habilitação técnica. O laudo definitivo, mais abrangente e conclusivo, inclusive com indicação dos métodos e reagentes usados, deverá ser encaminhado a juízo impreterivelmente, até a audiência de instrução e julgamento.” (Lei 6.368/76)

6 COMO IDENTIFICAR AS DROGAS
PERFIL DA DROGA (CARACTERÍSTICAS) GERAL ESPECÍFICO ORIGEM (NATURAL, SEMI-SINTÉTICA, SINTÉTICA) FORMA/APRESENTAÇÃO/ESTADO CARACTERÍSTICAS ORGANOLÉPTICAS (COR, ODOR, SABOR)

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16 Cocaína Colorida

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29 PROPRIEDADES FÍSICAS QUÍMICAS
DETERMINAÇÃO DAS CONSTANTES FÍSICAS (mais comuns): PF, PE, ÍNDICE DE REFRAÇÃO, DENSIDADE... FÍSICAS GERAIS-Ex.: MAYER p/ Alcalóides TESTES GRUPO-ESPECÍFICOS-Ex.: DILLE-KOPPANYI p/ Barbitúricos QUÍMICAS ESTRUTURA MOLECULAR: Representação gráfica da composição qualitativa e quantitativa de compostos químicos, mediante o uso dos símbolos dos respectivos elementos

30 OBSERVAÇÃO O(s) método(s) de análise a ser(em) usado(s) dependerá(ão) da natureza do composto, da perícia do analista, do(s) equipamento(s) de que se disponha e da urgência do caso.

31 EXAMES PRELIMINARES IDENTIFICAÇÃO DE DROGAS DE FORMA RÁPIDA, PRÁTICA, COM UMA GRANDE PERCENTAGEM DE SEGURANÇA, COM O USO DE REAGENTES MANEJÁVEIS E DE FÁCIL TRANSPORTE (PODEM SER REALIZADOS EM CAMPO) IRÃO ORIGINAR O LAUDO DE CONSTATAÇÃO, COM CARÁTER DE PROVISORIEDADE (PARA EFEITO DA LAVRATURA DO AUTO DE PRISÃO EM FLAGRANTE E OFERECIMENTO DA DENÚNCIA)

32 Exames Preliminares USO NARCOTESTES (TESTES QUÍMICOS)
DETERMINAÇÃO DE ALGUMAS CONSTANTES FÍSICAS

33 TIPOS DE NARCOTESTES “NARCOTEST DISPOKASIT FOR NARCOTIC IDENTIFICATION” “NARCOTEST OF DIVISION OF NARCOTIC DRUGS (Vienna)” “CANNABISPRAY” e “COCA-TEST”

34

35

36

37 EXAMES DEFINITIVOS SÓ PODEM SER REALIZADOS EM LABORATÓRIOS E POR PROFISSIONAIS HABILITADOS (QUÍMICOS, FARMACÊUTICOS, ÁREAS AFINS) IRÃO ORIGINAR O LAUDO DEFINITIVO OU TOXICOLÓGICO - DE MAIOR RIGOR NOS DIAGNÓSTICOS ESTABELECIDOS

38 EXAMES DEFINITIVOS TESTES QUÍMICOS PROVAS DE SOLUBILIDADE
DETERMINAÇÃO DE CONSTANTES FÍSICAS CROMATOGRAFIA DE CAMADA DELGADA TESTES DE MICROCRISTALIZAÇÃO MÉTODOS INSTRUMENTAIS DE ANÁLISE: CG, HPLC, MICROSCOPIA ELETRÔNICA DE VARREDURA, ESPECTROMETRIA DE MASSA, ESPECTROFOTOMETRIA (UV/VISÍVEL, IV, RMN)

39 ENSAIOS PRÁTICOS


Carregar ppt "PERÍCIA CRIMINAL NA IDENTIFICAÇÃO DE DROGAS"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google