A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 O conhecimento sobre a Terra no Renascimento e pós- Renascimento.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 O conhecimento sobre a Terra no Renascimento e pós- Renascimento."— Transcrição da apresentação:

1 1 O conhecimento sobre a Terra no Renascimento e pós- Renascimento

2 2 O conhecimento aceito sobre o reino mineral Parte exterior da Terra composta por 4 grandes classes: terras e pedras, metais, sais e substâncias betuminosas. Classes identificadas a partir das reações ao calor e à água [fluidos que perderam o calor (concreção) ou a água (evaporação)]. Hipóteses químicas e mecânicas. A CONSOLIDAÇÃO (ou congelamento) era a grande questão a ser resolvida.

3 3

4 4 O conhecimento aceito sobre o reino mineral Os fósseis (no sentido atual) eram explicados de diferentes maneiras: geração espontânea in situ (influência do aristotelismo e neo-platonismo), restos de materiais petrificados ou, mais raramente, como restos do Dilúvio. As fontes do saber da Renascença eram os clássicos e os práticos (técnicos / mestres de ofícios). No caso da mineração, os mineiros tinham respeito e importância.

5 5 Nomenclatura Mineral = referia-se a todos os objetos inanimados e de ocorrência natural, normalmente sólidos (mas por vezes líqüidos). Freqüentemente seu sinônimo era fóssil (= escavado). Mineralogia = não apenas uma sub- disciplina, como hoje, mas compreendia os ramos a que hoje chamamos de mineralogia, cristalografia, petrografia/ petrologia, paleontologia e parte da química.

6 6 Nomenclatura e classificação Importância dos nomes dos materiais terrestres nessa época: redescoberta dos clássicos, que não tratavam de uma série de minerais e fósseis conhecidos pela prática necessidade de adequar os nomes às coisas. Descoberta de novos materiais, a partir dos descobrimentos e do Novo Mundo Esses materiais, assim como os vegetais e animais, eram utilizados na Medicina e Farmácia, p. ex., além da importância dos metais no Mercantilismo emergente.

7 7 Nomenclatura e classificação Importância das formas externas na classificação (cristais, pedras figuradas e estratos). P. ex., Conrad Gesner ( ).

8 8

9 9

10 10

11 11 Nomenclatura e classificação Esses materiais são organizados em espaços fechados: surgem os gabinetes e museus, muitas vezes abertos ao público. Muitas obras de História Natural são os catálogos desses museus.

12 12 As fontes da tradição mineira Prática das minas, desde a Antigüidade. Interpretação vitalista da Natureza e da Terra (germinação de minerais, etc). (aristotelismo e hermetismo)

13 13 As fontes da tradição mineira Forte desenvolvimento da mineração na Europa Central e, pouco posteriormente, na Escandinávia conhecimento dos minerais, metais, da arquitetura do interior, do calor interno. Linguagem própria, específica e precisa; mineiro = ofício de prestígio.

14 14 Georgius Agricola Nascido Georg Bauer ( ) em Glauchau (Saxônia) Estudou humanidades em Leipzig e ensinou grego e latim em Zwickau. Estagiou em Leipzig, Bolonha, Veneza. Formou-se em Medicina e retornou à Saxônia, casando-se com a viúva de um administrador de minas. Passou a viver na cidade mineira de Joachimsthal (Boêmia). Trabalhou como médico e farmacêutico conhecimento dos metais/minerais p/ remédios e doenças dos mineiros.

15 15

16 16 Georgius Agricola Publicou várias obras: Bermannus (1530) De ortu et causis subterraneorum libri V (1546) De natura eorum quae effluunt ex terra libri IV (1546) De natura fossilium libri X (1546) De veteribus et novis metallis libri II (1546) De re metallica libri XII (1556)

17 17

18 18


Carregar ppt "1 O conhecimento sobre a Terra no Renascimento e pós- Renascimento."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google