A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ORGANIZACÃO ANATÔMICA E FUNCIONAL DO SISTEMA NERVOSO FAMEMA 2010 – Neurologia- Educação em Ciências da Saúde.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ORGANIZACÃO ANATÔMICA E FUNCIONAL DO SISTEMA NERVOSO FAMEMA 2010 – Neurologia- Educação em Ciências da Saúde."— Transcrição da apresentação:

1 ORGANIZACÃO ANATÔMICA E FUNCIONAL DO SISTEMA NERVOSO FAMEMA 2010 – Neurologia- Educação em Ciências da Saúde

2 I. VÁRIOS NÍVEIS DE ANÁLISE ENVOLVENDO VÁRIAS DISCIPLINAS A. Nível de análise 1. Cognitivo – comportamental 2. Sistemas – interações entre vários tipos de unidades celulares 3. Celular – propriedade de um único neurônio 4. Subcelular – propriedade das estruturas subcelulares como canais iônicos 5. Molecular - mecanismos de ação de moléculas B. Disciplinas 1. Clinicas Neurologia, Psiquiatria e Neurocirurgia 2. Pesquisa Básica ou Experimental Fisiologia, Anatomia, Farmacologia, Neuroquimica, Psicologia, Biologia Molecular 3. Teórica Neurociência computacional e Redes Neurais (inteligência artificial) NEUROCIÊNCIAS

3 Níveis de análise do SN 1)Cognitivo: comportamental 2)Sistema: interação entre varias unidades celulares 3)Celular: propriedades de células unitárias 4)Subcelular: biofísica de canais iônicos 5)Molecular: mecanismos de ação das proteínas e neurotransmissores

4 O estudo dos diferentes níveis de análise requer ferramentas amplificadoras dos sentidos humanos: microscopia, ressonância, eletrofisiologia, etc. EstruturaTamanhoUnidade de Medida Aumento Encéfalo Extensão: 15 cm 1cm = 0,1m1 Córtex cerebral Espessura 3mm 1mm = 0,001mX 10 Unidade Celular Corpo celular 0,1mm 0,1mm = 100 m X 100 Estrutura subcelular Axônio e dendrito 10 m 0,01mm = 10 m X Sinapse Terminação sináptica 1 m 1 m = 10m X Fenda sináptica Fenda 20 m 0,1 m = 100 m X Membrana Espessura 5 m 10 m X Canal iônico Diâmetro do canal 0,5 m 1 mX

5 SISTEMA NERVOSO SENSORIAL - Conjunto de neurônios relacionadas com as funções de decodificação e interpretação dos estímulos originados nos órgãos sensoriais somáticos e viscerais SISTEMA NERVOSO MOTOR - Conjunto de neurônios relacionados com as funções motoras somáticas e viscerais SISTEMANERVOSO SISTEMA NERVOSO INTEGRATIVO - Conjunto de neurônios que realizam a integração sensorial e motora, além de interpretar e elaborar comandos motores Divisão funcional do SISTEMA NERVOSO

6 Planos referenciais do corpo Plano coronal ou frontal Plano sagital Plano transversal Linha média

7 superior inferior

8 Revisão: anatomia topográfica

9 SISTEMA NERVOSO CENTRAL Encéfalo Medula SISTEMA NERVOSO PERIFÉRICO Nervos espinhais e cranianos Gânglios Sensitivos Sistema nervoso autônomo Receptores Sensoriais Plexo Entérico O Sistema Nervoso é dividido anatomicamente em: O tecido nervoso é formado basicamente de dois tipos de células: - Neurônios - Gliócitos

10 Os mamíferos tenderam ao aumento progressivo do encéfalo, variando e preservando estruturas homólogas filogeneticamente antigas.

11 A MEDULA situa-se dentro do canal vertebral. Assim como o encéfalo, está envolta por membranas. Os nervos espinhais emergem aos pares de cada forame vertebral.

12 O ENCÉFALO situa-se dentro do crânio

13 MEDULA Nervos espinhais

14 A MEDULA é dividida em 4 regiões topográficas. O seu comprimento total é menor do que canal vertebral, mas os nervos espinhais guardam correlação topográfica com os respectivas vértebras.

15 MEDULA SUBSTÂNCIA CINZENTA

16 MEDULA SUBSTÂNCIA BRANCA A substancia branca é a região de tráfego de fibras nervosas mielinizadas 1) do encéfalo para a medula (Vias descendentes) 2) da medula para o encéfalo (Vias ascendentes) 3) fibras próprias da medula (Tratos proprioespinhais) Fibras ascendentes (sensitivas) Fibras descendentes (motoras)

17 COMPONENTES FUNCIONAIS DE UM NERVO ESPINHAL Fibras sensitivas somáticas gerais Pele, músculos, tendões e articulação Fibras sensitivas viscerais Fibras motoras somáticas Músculos estriados esqueléticos Fibras motoras viscerais Músculos lisos, cardíaco e glândulas

18 ENCÉFALO Cérebro Tronco encefálico Nervos cranianos

19 O ENCÉFALO

20 TelencéfaloDiencéfalo TRONCOENCEFÁLICO MesencéfaloPonteBulbo MEDULA CÉREBRO Cerebelo ENCEFALO SNC Medula 2 pares de nervos 10 pares de nervos

21 ENCEFÁLOMEDULA Ventrículos cerebrais As cavidades ventriculares conservam a mesma relação em todos os vertebrados. Telencéfalo Diencéfalo Tronco encefálico

22 TRONCO ENCEFÁLICO Haste em que o cérebro e o cerebelo se apóiam Núcleos motores e sensoriais dos nervos cranianos Formação reticular: complexa rede de neurônios que em parte servem de estações de retransmissão do cérebro para o cerebelo e medula e vice-versa. Sítio de controle de funções vitais (respiração, estado de consciência e ciclo sono-vigilia, controle cárdio-vascular, etc).

23 Cerebelo: dele não emerge nenhum nervo; recebe várias aferências sensoriais e cerebrais mas está, exclusivamente, a serviço da motricudade ÁRVORE DA VIDA

24 TRONCO ENCEFÁLICO ORGANIZAÇÃO FUNCIONAL DOS NERVOS CRANIANOS Emergência de 10 dos 12 pares cranianos A substancia branca e cinzenta do tronco encefálico difere da medula. N. motores somáticos N. motores viscerais N. motores viscerais especiais N. sensoriais somáticos gerais N. sensoriais somáticos especiais N. Sensoriais viscerais N. Sensoriais viscerais especiais Vias de passagem de fibras nervosas Formação reticular (áreas associativas)

25 NUCLEOS DO TRONCO ENCEFÁLICO XI

26 FORMAÇAO RETICULAR Área onde ocorre uma difusa rede de neurônios de projeção ascendente e descendente e circuitos locais de integração.

27 Do tronco originam-se dos seus respectivos núcleos, os tratos que descem em direção à medula espinhal onde influenciam os núcleos de neurônios motores e os circuitos medulares locais. -T. rubro espinhal -T. teto-espinhal -T. reticulo espinhal -T. vestíbulo espinhal Neurônios motores medulares

28 Principal região do encéfalo. CÉREBRO Diencéfalo Telencéfalo

29 Dois hemisférios separados incompletamente pela fissura longitudinal, cujo assoalho é formado pelo corpo caloso. Sulcos Giros e circunvoluções Corpo caloso

30 CÓRTEX CEREBRAL Cada hemisfério é dividido em 5 lobos LOBO FRONTAL: processamentos complexos (cognição, planejamento e iniciação dos movimentos voluntários) LOBO PARIETAL: área de projeção e processamento somestésico LOBO TEMPORAL: área de projeção e processamento auditivo. LOBO OCCIPITAL: área de projeção e processamento visual INSULA: fica oculto sob os lobos frontais e temporal

31 Ressonância magnética funcional enquanto se pensa sobre Ética e Moral

32 No interior do cérebro há uma grande massa branca e, em sua base, uma massa cinzenta basal. -Telencéfalo: Núcleos da Base -Diencéfalo:Tálamo e Hipotálamo

33 Córtex Cerebral Substância branca SUBSTANCIAS CINZENTA Córtex cerebral Núcleos da base SUBSTANCIA BRANCA massa medular interna NUCLEOS DA BASE Intimamente associado ao córtex motor e o tálamo Controle da motricidade somática voluntária

34 DIENCEFÁLO TÁLAMO Núcleos funcionalmente distintos Principal relê de retransmissão cerebral - Sensorial - Motora - Sistema Límbico HIPOTÁLAMO Muitos núcleos funcionalmente distintos Coordenação das funções autonômicas e neuroendócrinas Expressões das emoções EPITÁLAMO Integra funções olfativas

35 Corpo caloso Diencefálo Mesencéfalo Ponte Bulbo Cerebelo Medula Telencéfalo

36 Homologia de estruturas anatômicas MAMIFEROS: tendência ao aumento do telencéfalo, principalmente do córtex cerebral.

37

38 NERVOS Espinhais Cranianos

39

40 MORFOLOGIA DOS NERVOS As fibras nervosas variam no calibre e possuem bainha de mielina ou não Nervos: cordões esbranquiçados constituídos de fibras nervosas reforçados por tecido conjuntivo.

41 NERVOS ESPINAIS Nervos espinhais: União de uma raíz ventral (motora) e dorsal (sensorial). O tronco do nervo espinhal é funcionalmente misto e deixa o canal vertebral pelo forame intervertebral. Ramo dorsal : inerva a pele e músculos da região dorsal do tronco, da nuca e região occipital da cabeça. Ramo ventral: inerva a pele, musculatura, ossos e vasos dos membros e região antero-lateral do pescoço e tronco.

42 Quando atingem o sitio de inervação, as fibras nervosas se ramificam em terminações nervosas. Fibras motoras: terminações motoras que formam as junções neuro-musculares. Fibras sensoriais: terminações sensitivas que possuem a capacidade de converter diferentes formas de energia física ou química em impulso nervoso.

43 Os nervos afastam-se do SNC, ramificam-se e atingem os respectivos campos de inervação sensorial ou motora.

44 NERVOS ESPINHAIS Os nervos espinhais torácicos são todos unissegmentares 1) Unissegmentar: derivados de um segmento medular 2) Plurissegmentar: derivados de vários segmentos medulares

45 Vários nervos espinhais são plurissegmentares, i.e. derivados de plexos PLEXOS: formação anatômica onde as fibras dos ramos ventrais se entrelaçam sem perder a funcionalidade individual das suas fibras Há 4 plexos nervosos CERVICAL BRAQUIAL LOMBAR SACRAL

46 Dermátomo: território cutâneo de inervação sensorial da pele por uma única raiz dorsal O dermátomo é identificado pelo nome da raiz que o inerva.

47 Campo radicular motor: território de inervação muscular de uma única raiz ventral. A inervação de um músculo pode ser unirradicular (intercostais) ou pluriradicular (a maioria).

48 Nervo CranianoEmergênciaPrincipal função I. OlfatórioTelencéfaloSentido especial (Olfação) II. ÓpticoDiencéfaloSentido especial (Visão) III. Óculo-motorMesencéfaloMotricidade somática IV. TroclearMesencéfaloMotricidade somática V. TrigêmeoPonteSensibilidade e motricidade somáticas VI. AbducenteBulbo/ponteMotricidade somática VII. FacialBulbo/ponteMotricidade somática e sentido especial (Gustação) VIII. Acústico- vestibular BulboSentido especial (Audição/Equilíbrio) IX. Glossofaríngeo BulboSensibilidade e motricidade somáticas X. VagoBulboSensibilidade visceral e motricidade visceral XI. AcessórioBulbo e medulaMotricidade somática XII. HipoglossoBulboMotricidade somática NERVOS CRANIANOS

49 Substância branca: região do SNC constituída de fibras mielinizadas e neuroglia Tratos, fascículos, lemniscos: feixe de fibras nervosas situados dentro do SNC (substância branca) que interligam regiões diferentes do SNC. Substância cinzenta: região do SNC constituída de corpos células, fibras nervosas sem mielina e neuroglia Núcleos:assembléia de corpos neuronais funcionalmente relacionados situados na substancia cinzenta. Córtex: fina camada de substancia cinzenta que recobre o cérebro e o cerebelo. Formação reticular: rede difusa de neurônios de tamanhos diferentes que ocupa a parte ventral do tronco encefálico. Vias: cadeias de vários neurônios funcionalmente relacionados. Gânglios: assembléia de corpos neuronais funcionalmente relacionados situados fora do SNC Nervos: feixes de fibras nervosas situados fora do SNC Plexos nervosos: entrelaçamento de fibras nervosas sem perder a individualidade Decussassâo:formação anatômica cujas fibras cruzam obliquamente a linha média e que tem a mesma direção. Comissura: coleção de axônios que conecta perpendicularmente a linha média e tem direções diametralmente opostas Cápsula, uma coleção de axônios que conecta o cérebro e o tronco encefálico. Glossário neuroanâtomico


Carregar ppt "ORGANIZACÃO ANATÔMICA E FUNCIONAL DO SISTEMA NERVOSO FAMEMA 2010 – Neurologia- Educação em Ciências da Saúde."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google