A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PARÂMETROS CULTURAIS O SACERDOTE DO SÉCULO XXI. Modernidade e Secularização Secularização como des-clericalização. Secularização como tomada de consciência.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PARÂMETROS CULTURAIS O SACERDOTE DO SÉCULO XXI. Modernidade e Secularização Secularização como des-clericalização. Secularização como tomada de consciência."— Transcrição da apresentação:

1 PARÂMETROS CULTURAIS O SACERDOTE DO SÉCULO XXI

2 Modernidade e Secularização Secularização como des-clericalização. Secularização como tomada de consciência da autonomia da ordem temporal. A Modernidade é ambivalente (Maquiavel, S. Thomas More): – Fechada à transcendência – Aberta à transcendência

3 Modernidade fechada I Absolutização do relativo Religiões do temporal (Julien Benda, Raymond Aron) Sacralização de elementos terrenos: – Razão ilustrada – Romantismo – Eu absoluto (idealismo alemão)

4 Modernidade fechada II MATRIZES DA MODERNIDADE: – ILUSTRAÇÃO – ROMANTISMO

5 Modernidade fechada III ILUSTRAÇÃO – Kant: a razão empírica dos pensadores ingleses (Locke, Hume, Berkeley). – Razão entendida como capacidade de conhecer. Só a razão é absoluta e verdadeiramente científica. – Progresso irreversível. – Recusa da tradição. – Radicais (DHolbach, La Mettrie) – Moderados (Condillac, Montesquieu)

6 Modernidade fechada IV ROMANTISMO – Recuperar o que a Ilustração esqueceu: mistérios, paixões do coração, tradições populares. – Substitui a razão pelo sentimento, mas sentimento absoluto, não regulado. – Absolutos: amor (paixão), arte, vida, sofrimento. – Schiller, Goethe. – A ação humana é auto-salvífica.

7 O pensamento ideológico ILUSTRAÇÃO e ROMANTISMO – base das ideologias (séculos XIX e XX) Liberalismo Nacionalismo Positivismo Socialismo

8 A crise da cultura da Modernidade I Guerra Mundial ( ) Unanimidade no diagnóstico: – Valery, Ortega y Gasset, Kafka, Spengler, Malraux, Toynbee, Dawson, Proust, Huxley, Horkheimer, Adorno, Benjamin, Fromm, Marcuse, Gramsci, Maritain, Pio IX.

9 Diversidade na interpretação Levar as ideologias até o limite (totalitarismos do século XX) - niilismo Falta de sentido da vida (relativismo) – niilismo Pensamento aberto à transcendência

10 As duas faces do niilismo Totalitarismo – Fascismo, nazismo, marxismo (Stalin) Pensiero debole ou niilismo débil (Vattimo) Nietzsche, raiz do niilismo – nega sentido transcendente – Morte de Deus e vontade de poder (super- homem) – Devaluação de todos os valores

11 Niilismo débil Relativismo moral (tudo é válido se você gosta) Subjetivismo cético (eu tenho a minha verdade) Não há valores verdadeiros nem verdade absoluta (não há verdade, há versões)

12 Manifestações culturais Ernest Hemingway Martin Heidegger Albert Camus Jean-Paul Sartre Hermann Hesse Eugène Ionesco Claude Lévy-Strauss Michel Foucault Jacques Lacan

13 Desconstrucionismo Gianni Vattimo Michel Foucault (As Palavras e as Coisas) Após a morte de Deus, só resta a morte do homem Antropologia dos mestres da suspeita: – Marx - conjunto de fenômenos econômico- sociais) – Nietzsche - ressentimento – Freud – pulsões instintivas

14 A Modernidade aberta Após a I Guerra Mundial – aproximação à fé e abertura à transcendência A natureza humana não pode ser totalmente autônoma Literatura: – G. K. Chesterton, F. Dostoiévski, L. Bloy, S. Undset Conversões: – T. S. Eliot, G. K. Chesterton, S. Undset, J. e R. Maritain, G. Marcel, N. Berdaieff, E. Waugh

15 Correntes filosóficas abertas - Espiritualismo (H. Bergson) – Personalismo (E. Mounier, R. Guardini, K. Wojtyla) – Filosofia da ação (M. Blondel) – Neotomismo (J. Maritain, E. Gilson, C. Fabro) – Filosofias dos valores (M. Scheler, N. Hartmann) – Filosofia da História: W. Jaeger, J. Huizinga, C. Dawson, H.-D. Rops, H.-I. Marrou

16 Testemunhos de santidade numa cultura agnóstica S. Afonso Maria de Ligório S. João Maria Vianney, Cura dArs Pe. Damião Card. John H. Newman S. Edith Stein S. Josemaria Escrivá Madre Teresa de Calcutá S. Pio de Pietrelcina Servo de Deus João Paulo II

17 Apêndice I Cristianismo numa cultura pós-secular – Fraqueza da ética civil – Catolicismo como história antes que como moral – Dissociação fé – vida Taxas de natalidade baixas Vida sexual sem compromisso Vida conjugal provisória; modelos de família Presença dominante de uma cultura agnóstica na mídia Enfraquecimento da memória histórica O Estado tenciona tornar-se transcendente e regulamentar a vida privada

18 Apêndice II Situação atual e alternativas – Procurar o sentido ou afirmar a falta de sentido – Diálogo inteligente e respeitoso ou dialética que pretende dominar – O cristianismo se afirma culturalmente com audácia ou a cultura absorve o cristianismo – NECESSIDADE DE UMA NÍTIDA IDENTIDADE CRISTÃ

19 Apêndice II Traços da identidade cristã: – Convicção da novidade benéfica da mensagem cristã – Relação pessoal com Deus e responsabilidade pelo mundo – Unidade de vida – O cristianismo é para este mundo, mas não é deste mundo – O cristianismo não se identifica com uma cultura concreta, mas se encarna em formas culturais diferentes em diálogo com elas – Toda cultura é transitória; o cristianismo é permanente

20 Apêndice III Matérias de reflexão prioritária – Ousadia vs. Auto-defesa – Aproveitar o positivo de qualquer cultura – Os cristãos salvam-se ao mesmo tempo que salvam o mundo: protagonismo leal e apostolado pessoal – Criatividade pessoal, compartilhar a cultura com os demais homens do seu tempo – Estudo do Catecismo da Igreja Católica

21 Apêndice IV Atitudes prioritárias do sacerdote (Bento XVI, Aparecida, 2007): – Primeiro agente da renovação cristã do Povo de Deus – Conhecimento de Deus em primeira mão – Sólida estrutura espiritual; preparo intelectual e cultural

22 Apêndice IV Sugestões de comportamento sacerdotal: – O kerygma deve afetar diretamente a vida cotidiana dos fiéis – unidade de vida. Primeiro, nós: autenticidade – Visibilidade e transparência não significam sacerdote mundano – Pregação dirigida à interioridade para que a conduta exterior seja exemplar (raízes) – Flexibilidade pastoral: compreender todas as situações dos fiéis – Culto divino obediente ao Magistério, Liturgia como catequese, via pulchritudinis – Falar da fé como conhecimento e menos como sentimento

23 Apêndice IV Outras sugestões: – Pregação dirigida simultaneamente à cabeça e ao coração – Pregação centrada em Cristo: da Humanidade à Divindade. Lectio Divina – Doutrina Social da Igreja – Fim do argumento de autoridade; expor a credibilidade da fé. Importância da Teologia Fundamental e de uma Apologética não polêmica – Formação da consciência – confissão individual, direção espiritual, liberdade e responsabilidade

24 Muito obrigado! Agradeceremos sugestões para melhorar nos Cursos próximos


Carregar ppt "PARÂMETROS CULTURAIS O SACERDOTE DO SÉCULO XXI. Modernidade e Secularização Secularização como des-clericalização. Secularização como tomada de consciência."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google