A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ACIST INJETORA – NOVO SISTEMA DE INJEÇÃO DE CONTRASTE SUSANA AZEREDO BITTENCOURT ENFERMEIRA RESPONSÁVEL PELO SERVIÇO DE HEMODINÂMICA E CARDIOLOGIA INTERVENCIONISTA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ACIST INJETORA – NOVO SISTEMA DE INJEÇÃO DE CONTRASTE SUSANA AZEREDO BITTENCOURT ENFERMEIRA RESPONSÁVEL PELO SERVIÇO DE HEMODINÂMICA E CARDIOLOGIA INTERVENCIONISTA."— Transcrição da apresentação:

1 ACIST INJETORA – NOVO SISTEMA DE INJEÇÃO DE CONTRASTE SUSANA AZEREDO BITTENCOURT ENFERMEIRA RESPONSÁVEL PELO SERVIÇO DE HEMODINÂMICA E CARDIOLOGIA INTERVENCIONISTA DO HOSPITAL EVANGÉLICO DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM

2 SERVIÇO DE HEMODINÂMICA E CARDIOLOGIA INTERVENCIONISTA DO HECI 01 sala de hemodinâmica - 12 procedimentos dia ( 2000 a 2010 mais de realizados ).

3 SERVIÇO DE HEMODINÂMICA E CARDIOLOGIA INTERVENCIONISTA DO HECI Inserido em um hospital geral que atende alta complexidade ( cirurgia cardíaca, UTI coronariana, UTI geral, UTI neonatal, laboratório, hemocentro, hemodiálise, tomografia, ressonância, radioterapia, quimioterapia, etc. Atende toda região sul do estado do Espírito Santo, prestando assistência de urgência e emergência cardiovascular, inclusive a estados vizinhos. É referência em cardiopediatria no estado e realiza todos os procedimentos diagnósticos e terapêuticos da cardiologia intervencionista, tanto adultos, como crianças, vascular periférico, eletrofisiologia,neurointervenções.

4 SISTEMA MANUAL DE INJEÇÃO DE CONTRASTE 1700 – S.Hales- primeiro cateterismo cardíaco – C. Bernard – primeiro registro de pressão intracardíaca – Fick – débito cardíaco – W.Roentgen – descoberta do RX – Forssmam – cateterismo cardíaco direito Cournand e Richards – fisiologia do coração direito ). 1.0 – HISTÓRICO:

5 SISTEMA MANUAL DE INJEÇÃO DE CONTRASTE 1958 – Sones – primeira angiografia coronária por dissecção de artéria braquial – Judkins e Amplatz – angiografia coronária seletiva percutânea por punção de artéria femural ( cateteres pré – formados ) – Dotter e Andreas R. Grüntizg – primeira angioplastia femural por balão ( alta pressão ) – Andreas R. Grüntizg – primeira angioplastia transluminal coronária – Lucien Campeau – angioplastia coronária por via transradial.

6 TÉCNICAS MANUAIS DE INJEÇÃO DE CONTRASTE Sistema manual de injeção de contraste ultiliza torneira manifold. O operador controla o volume e a velocidade de infusão de contraste, através da ultilização de uma seringa angiográfica. Dispositivo de bomba injetora de contraste de potência fixa.

7 SISTEMA MANUAL DE INJEÇÃO DE CONTRASTE Requer um volume maior de soro, heparina, seringas, agulhas, equipos e contraste, aumentando os custos hospitalares principalmente por desperdícios de contraste,entre os procedimentos e ao final da programação cirúrgica.

8 SISTEMA MANUAL DE INJEÇÃO DE CONTRASTE Ocupa um tempo maior da equipe de enfermagem tanto no preparo,quanto na retirada do paciente,aumentando o fluxo de trabalho e reduzindo a otimização da sala.

9 SISTEMA MANUAL DE INJEÇÃO DE CONTRASTE O manifold requer esforço operacional, tempo, maior volume de soro e contraste nas tentativas de remoção de ar e menor segurança quanto a presença de bolhas no sistema.

10 SISTEMA MANUAL DE INJEÇÃO DE CONTRASTE Requer do operador uma vigilância constante quanto ao término de contraste e soro,com maior risco de infusão de bolhas,por falta de um sistema de segurança. Esforço manual do operador à cada injeção de contraste, levando ao desgaste físico ao final do dia.

11 SISTEMA MANUAL DE INJEÇÃO DE CONTRASTE Aumento do tempo de realização do procedimento,tempo de fluoroscopia, maior exposição do paciente e da equipe à radiação. Maior volume de constraste infundido na tentativa de adquirir uma imagem com maior definição. Maiores os ricos de nefrotoxicidade.

12 BOMBAS INJETORAS CONVENCIONAIS Necessita de um circulante para operar a bomba. Exige esforço e atenção para deslocá-la concomitante com a movimentação da mesa de exames. Elevar o corpo da seringa em ângulo reto e proceder punho percussão para que as bolhas se desprendam e com isso requer um volume maior de contraste ejetado para removê-las.

13 SISTEMA MANUAL DE INJEÇÃO DE CONTRASTE MONITORIZAÇÃO E REGISTRO DE PRESSÕES NO Depende do técnico para proceder a calibração e a zeragem do sistema de pressão. A monitorização hemodinâmica não é contínua porque depende do operador para liberar a via do manifold e com isto o registro da onda de pressão.

14 MATERIAIS E MEDICAMENTOS NECESSÁRIOS PARA MONTAGEM DO SISTEMA MANUAL DE INJEÇÃO DE CONTRASTE

15 CONSUMO DE MATERIAIS E MEDICAMENTOS E POR PACIENTE,ULTILIZANDO O SISTEMA MANUAL DE INJEÇÃO DE CONTRASTE. 01 soro glicosado 5% de 250ml ou fisiológico. 01ml de heparina. 150ml de contraste.

16 CONSUMO DE MATERIAIS POR PACIENTE NO 02 equipos de soro 01 manifold 01 extensor de bomba 01 domus 01 extensor de pressão SISTEMA MANUAL DE INJEÇÃO DE CONTRASTE 02 seringas angiográficas

17 . CONSUMO DIÁRIO DE MATERIAS NO SISTEMA MANUAL DE INJEÇÃO DE CONTRASTE CONSIDERANDO UMA MÉDIA DE 12 PROCEDIMENTOS/DIA 12 MANIFOLDS 24 EQUIPOS DE SORO

18 . CONSUMO DIÁRIO DE MATERIAS NO SISTEMA MANUAL DE INJEÇÃO CONSIDERANDO UMA MÉDIA DE 15 PROCEDIMENTOS/DIA 24 SERINGAS ANGIOGRÁFICAS

19 CONSUMO DIÁRIO DE MATERIAIS NO SISTEMA MANUAL DE INJEÇÃO CONSIDERANDO UMA MÉDIA DE 12 PROCEDIMENTOS/DIA 12 EXTENSORES DE PRESSÃO 12 EXTENSORES DE BOMBA

20 3.0 – HISTÓRICO DO SISTEMA ACIST 1991Fundada com base na idéia do Dr. Bob Wilson Aprovação do FDA para a primeira injetora de contraste com fluxo variável Venda do primeira injetora de contraste com fluxo variável Bracco adquire a ACIST Medical Systems ACIST está presente em 47 países ACIST adquire a injetora EZ-EM ACIST tem uma base instalada de mais de 2300 sistemas

21 4.0 – DEFINIÇÃO : O sistema de injeção Acist é um dispositivo de injeção automática de energia que permite o controle on-line da taxa de injeção e o volume de contraste. Os dados disponíveis nesta tecnologia permitem a redução na quantidade total de meios de contraste ultilizado, bem como o tempo de fluoroscopia nos procedimentos diagnósticos e terapêuticos. O QUE É O SISTEMA ACIST DE INJEÇÃO ??

22 QUAL FOI A INOVAÇÃO TECNOLÓGICA??? SISTEMA ACIST DE INJEÇÃO DE CONTRASTE Um sistema de oferta de contraste para todos os procedimentos angiográficos: Coronariografia,ventriculografia, aortografia e estudos vasculares periféricos. Sistema totalmente fechado com manifold automatizado. Monitoramento hemodinâmico contínuo durante a angiografia diagnóstica e intervencionista. Seringa multi-uso que permite ultilizar com segurança o mesmo contraste para o próximo procedimento. Seringa com sistema auto-refil e auto-purge.

23 SISTEMA ACIST DE INJEÇÃO DE CONTRASTE QUAL FOI A INOVAÇÃO TECNOLÓGICA ?? Substitui o manifold e métodos de injeção de contraste tradicionais. O hemodinamicista pode controlar a injeção pelo Angiotouch Handcontroller em ambiente estéril. Controle preciso do fluxo e taxas de injeção. Permite que somente uma pessoa possa operar o sistema.

24 Como a tecnologia ACIST difere do método tradicional de entrega de constraste? O operador controla o fluxo e volume de contraste. As injeções podem ser reproduzidas. Todas as angiografias são realizadas com poucos toques. Apenas uma pessoa pode operar o sistema. Não compromete a visualização,mesmo em cateteres menores. Reduz a perda de contraste durante o processo. Menos dispositivos descartáveis devido a tecnologia. Não necessita de manifold e da troca de stocock. Elimina o uso de injetores mecânicos. Melhora a eficiência do procedimento. Monitoramento contínuo da pressão. Possui sistema de auto-refill e auto- purge. Sensores de detecção de ar aumentam a segurança. SISTEMA ACIST DE INJEÇÃO DE CONTRASTE

25 Complementa e facilita o uso dos dispositivos nos procedimentos. Oferece maior segurança na injeção de contraste,quanto a presença de ar no sistema, dado a presença de sensores e detectores de bolhas. Melhor desempenho na cateterização e injeção de contraste mesmo quando se ultiliza cateteres de pequeno calibres. SISTEMA ACIST DE INJEÇÃO DE CONTRASTE

26 ACIST Cvi - SINCRONIZAÇÃO TOTALMEMTE COMPATÍVEL COM: Siemens Axiom Artis Series Philips FD10-FD20 Series GE Innova Series Toshiba Infinix Series SISTEMA ACIST DE INJEÇÃO DE CONTRASTE

27

28 n SISTEMA ACIST DE INJEÇÃO DE CONTRASTE – ACIST CVi Painel de controle com tela de LCD touchscreen Cabeça injetora Fonte de força

29

30

31

32 SISTEMA ACIST DE INJEÇÃO DE CONTRASTE – ACIST CVi SISTEMA INTEGRADO Sensor detector de coluna de ar Manifold automático Seringa multi-uso (substituível, localizada dentro de um sistema de câmara ) Sensor integrado de monitorização de pressão Linha de contraste Linha de soro

33 SISTEMA ACIST DE INJEÇÃO DE CONTRASTE – ACIST CVi Adjustable Arm Easy-Adjust Hanger Utility Tray Short Stem Braço ajustável Permite ajustar todos os tipos de frascos de contraste Bandeja para queda de contraste Monitor ajustável

34 SISTEMA ACIST DE INJEÇÃO DE CONTRASTE – ACIST CVi Detector de coluna de ar Sensor da válvula manifold Sensor de contraste Sensor descarga de contraste (válvula da seringa) 04 sistemas de alarmes visíveis:

35 ar Sensores de detecção de ar: SISTEMA ACIST SENSOR DE COLUNA DE AR SENSOR DA VÁVULA DA SERINGA SENSOR DE CONTRASTE CABEÇA INJETORA - Sensor ultra-sônico para detectar e previnir Entrada de ar para o paciente - Detecta ar removido na seringa -Detecta a existência ou não de contraste na linha

36 Aprovada pelo FDA pode ser reultilizada até 05 vezes. O contraste pode ser reultilizado com segurança para o próximo procedimento. Sistema de auto-refil de 3ml/seg e auto-purge. Capacidade para 100ml de contraste. SISTEMA ACIST DE INJEÇÃO DE CONTRASTE SERINGA MULTI-USO

37 SISTEMA ACIST DE INJEÇÃO DE CONTRASTE AUTO-REFIL E PURGE SEGURANÇA NA REMOÇÃO DE AR.

38 KITS DESCARTÁVEIS Multi-Use Syringe AngioTouch Kit with High Pressure Tubing and Stopcock Automated Manifold Kit with Pressure Transducer B2000 SISTEMA ACIST DE INJEÇÃO DE CONTRASTE ATP54 A2000 Preparado em campo estéril. Uso único por paciente.

39 KIT SERINGA ACIST A KIT SERINGA PARA 05 PROCEDIMENTOS

40 SISTEMA ACIST DE INJEÇÃO DE CONTRASTE Ajustando o kit seringa no chamber e posicionando o equipo de contraste no local do sensor.

41 KIT MANIFOLD AUTOMÁTICO ACIST – B2000 PODERÁ SER ULTILIZADO POR 5 PROCEDIMENTOS. É COMPOSTO DE 01 SERINGA DE 20ML,01 EQUIPO DE SORO ADAPTADO AO TRANSDUTOR DE PRESSÃO, QUE SE CONECTA AO MANIFOLD, E ESTE AO EXTENSOR DE ALTA PRESSÃO.

42 A PARTE DO EQUIPO DE SORO DO KIT MANIFOLD É CONECTADO A UM FRASCO DE SORO FISIOLÓGICO OU GLICOSADO HEPARINIZADO,CONFORME A ROTINA DO SERVIÇO E PODE SER ULTILIZADO JUNTO COM O KIT, POR 5 PROCEDIMENTOS. KIT MANIFOLD AUTOMÁTICO ACIST B2000

43 CONECTANDO O EQUIPO DE CONTRASTE DO KIT SERINGA ACIST AO FRASCO DE CONTRASTE KIT MANIFOLD AUTOMÁTICO ACIST B2000

44 CONECTANDO O EQUIPO DO KIT MANIFOLD AO SORO HEPARINIZADO. KIT MANIFOLD AUTOMÁTICO ACIST B2000

45 SORO ADAPTADO AO SUPORTE DA BOMBA ACIST. KIT MANIFOLD AUTOMÁTICO ACIST B2000

46 Removendo o ar equipo de soro do kit manifold com o auxílio de uma seringa de 20ml presente no próprio kit. SISTEMA ACIST DE INJEÇÃO DE CONTRASTE

47 ADAPTANDO O KIT MANIFOLD A SERINGA ACIST. KIT MANIFOLD AUTOMÁTICO ACIST B2000

48 Extensor de bomba adaptado ao kit manifold. SISTEMA ACIST DE INJEÇÃO DE CONTRASTE

49 ADAPTAÇÃO DO EQUIPO DE SORO DO KIT MANIFOLD ACIST AO ROLETE DA BOMBA INJETORA. KIT MANIFOLD AUTOMÁTICO ACIST B2000

50 CONSOLE DO ROLETE FECHADO E EQUIPO PREPARADO PARA ACIONAR O FLUSHING. KIT MANIFOLD AUTOMÁTICO ACIST B2000

51 SISTEMA ACIST DE INJEÇÃO DE CONTRASTE MANIFOLD AUTOMÁTICO

52 SISTEMA ACIST DE INJEÇÃO DE CONTRASTE A pressão da ponta do cateter é continuamente exibido,exceto durante as injeções. Interface com os principais equipamentos de monitorização. Transdutor incluso em todos os kits para o procedimento. A calibração e zeragem do sistema pode ser feta pelo próprio operador. Monitorização da pressão invaziva:

53 KIT CONTROLE MANUAL ACIST Deve ser aberto em campo estéril. Composto de 1 stopcock,1 extensor de alta pressão e 1 controle manual. Angiotouch Hand Controller - ATP54

54 ANGIOTOUCH RESPONSIVE CONTROLE MANUAL DE FLUXO VARIÁVEL C CONTROLE DE FLUXO VARIÁVEL DE CONTRASTE S FLUSH DE SOLUÇÃO SALINA (0,8 a 40ml/seg) (fixa=1,67ml/seg.)

55 O CONTROLE MANUAL É CONECTADO NA PORÇÃO INFERIOR ESQUERDA DO MONITOR. ANGIOTOUCH HAND CONTROLLER

56 ABERTO EM CAMPO ESTÉRIL E LIBERADO AS PONTAS DISTAIS PARA O CIRCULANTE ADAPTAR AO MONITOR.

57 INJETORA ACIST COM OS SEUS KITS MONTADOS

58 PAINEL DE CONTROLE Screen lay-out Flow Volume Pressure Rise Time Injection type Mode Contrast tracking information X-ray Synch functions KVO ( Keep vessel open ) Note: Flow; Volume: Pressure are MAXIMUM settings only

59 PAINEL DE CONTROLE Screen lay-out Flow Volume Pressure Rise Time Injection type Mode Contrast tracking information Additional keys End Case Patient Weight Note: Flow; Volume: Pressure are MAXIMUM settings only

60 CONTRAST TRACKING CONTRAST REMANNING Mostra a quantidade de contraste existente na seringa. CONTRAST DELIVERED Mostra a quantidade de contraste injetado. LAST INJECTION Mostra a quantidade de contraste feita na última injeção e a quantidade existente.

61 FLUXO MÁXIMO: ML/SEG. Apresenta a maior taxa de fluxo obtida quando o botão do controlador de mão é totalmente apertado. Pode ser programado pelo operador durante o procedimento, conforme a necessidade. VOLUME MÁXIMO: ML Mostra o volume total que pode ser injetado durante uma única injeção. PRESSÃO MÁXIMA LIMITE: PSI Exibe a máxima pressão de retorno na seringa durante a injeção. Varia entre 200 a 1200 psi. RESET TIME: Uso definido. Varia de 0 a 1seg. Com incremento de 0.1seg. DEFINIÇÃO DE PARÂMETROS:

62 PARÂMETROS CARDÍACOS: T LCA RCA LV/Ao

63 PARÂMETROS DE INJEÇÃO EM CORONÁRIA ESQUERDA

64 INJEÇÃO ATUAL FLUXO:2ML/SEG. VOLUME:4ML LIMITE MÁXIMO; FLUXO:4ML/SEG. VOLUME:10ML INJEÇÃO EM CORONÁRIA ESQUERDA

65 ANGIOGRAFIA ROTACIONAL

66 PARÂMETROS DE INJEÇÃO EM CORONÁRIA DIREITA

67 INJEÇÃO EM CORONÁRIA DIREITA INJEÇÃO ATUAL FLUXO=2ML/SEG VOLUME=4ML LIMITE MÁXIMO; FLUXO=3ML/SEG VOLUME=6ML

68 PARÂMETROS DE INJEÇÃO EM VE

69 VENTRICULOGRAFIA INTEGRADA A MONITORIZAÇÃO HEMODINÂMICA INJEÇAO ATUAL: FLUXO=12ML/SEG VOLUME=25ML LIMITE MÁXIMO: FLUXO=13ML/SEG. VOLUME=50ML

70 SISTEMA ACIST DE INJEÇÃO DE CONTRASTE CMS Voyager CVi

71 VASCULAR PERIFÉRICO Select Injection Pigtail (Grandes Injeções) Selective Micro Other Select Mode Keep Vessel Open (KVO) Deixar cateter no paciente Fluxo Máx 10 ml / min Tempo Máx 20 min – Pode ser reiniciado Entrega de solução Salina The Technology of Innovation SINCRONISMO COM RX

72 VASCULAR PERIFÉRICO SINCRONISMO COM RX X-Ray Sync (Injeções são as mesmas que no modo cardíaco) Inject Delay (DSA) Selecionar por exemplo 2seg, quando o operador pisar no pedal terá um delay na injeção, tendo a possibilidade de remover o osso digitalmente tornando mais fácil seguir o contraste XRAY Delay (Utilizado para aquisição Periférica) Raio-X envia um sinal e começa a injeção, após um delay começa a realizar aquisição. Caso típico de Injeção na Aorta, com o tubo posicionado abaixo da cintura e descemos para realizar aquisição das veias/vasos da perna até o tornozelo

73

74

75

76

77

78 ** Brosh D, Assali A, Fuchs S, et al. Intl J of Cardiovasc Interv 2005;7(4): Método anterior x Acist (dose de contraste)

79 DOSE MENOR DE CONTRASTE POR PACIENTE Anne, et al. J Inv Cardiol 2004

80 USO DO VOLUME TOTAL DE CONTRASTE POR PACIENTE ** Brosh D, Assali A, Fuchs S, et al. Intl J of Cardiovasc Interv 2005;7(4):

81 FLUXO DE TRABALHO * Lehman, et al J Inv Cardiol ** Brosh et al. Intl J of Cardiovasc Interv 2005;7(4): Na configuração pré- processo foi ultilizada apenas a metade da potência do injetor.

82 ** Brosh D, Assali A, Fuchs S, et al. Intl J of Cardiovasc Interv 2005;7(4):

83 Quais os benefícios que o sistema Acist proporcionou ao nosso serviço,quando comparado ao método tradicional de injeção de contraste? Redução do tempo de fluoroscopia. Redução do tempo de exposição da equipe ao RX Melhor qualidade de imagem com menos esforço operacional e menos volume de contraste.. Uma só tecnologia para todos os procedimentos.

84 Redução do tempo do procedimento. Menor risco de nefrotoxicidade. Reduziu à metade o tempo de preparo do paciente. Reduziu o tempo de desmonte do sistema. Agilizou a saída de sala e a troca de pacientes. Aumentou a rotatividade e a disponibilidade da sala para mais exames. Reduziu em média 30 a 40ml de contraste por procedimento. Evitou as perdas de contrastes residuais nos frascos e bomba injetora ao final da programação.

85 Redução do consumo de vários dispositivos descartáveis. Redução de uso de soluções e medicamentos. Redução de custos com contraste. ECONOMIA HOSPITALAR !!!

86 CONCLUSÃO O sistema Acist de injeção de contraste como toda inovação tecnológica, requer inicialmente perseverança por parte da equipe de enfermagem, um treinamento diário e intensivo, para que todos possam estar familiarizados com a ultilização da injetora. Quando a mesma passa a fazer parte da rotina do laboratório de hemodinâmica é visível os benefícios, dado a redução do tempo do procedimento, redução dos custos hospitalares com, contraste, materiais descartáveis e medicamentos, melhora na qualidade de imagem, satisfação do paciente e da equipe.

87 OBRIGADA!!!


Carregar ppt "ACIST INJETORA – NOVO SISTEMA DE INJEÇÃO DE CONTRASTE SUSANA AZEREDO BITTENCOURT ENFERMEIRA RESPONSÁVEL PELO SERVIÇO DE HEMODINÂMICA E CARDIOLOGIA INTERVENCIONISTA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google