A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Algoritmos Escher. Agenda Estruturas de Repetição; Estrutura Para; Exercícios; Estruturas: Enquanto Faça... Enquanto; Exercícios.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Algoritmos Escher. Agenda Estruturas de Repetição; Estrutura Para; Exercícios; Estruturas: Enquanto Faça... Enquanto; Exercícios."— Transcrição da apresentação:

1 Algoritmos Escher

2 Agenda Estruturas de Repetição; Estrutura Para; Exercícios; Estruturas: Enquanto Faça... Enquanto; Exercícios.

3 Conceitos Iniciais Estruturas de Repetição: nEste capítulo é um dos mais importantes. A partir desse ponto, a dificuldade na resolução dos algoritmos fica por conta do lugar onde as estruturas de repetição deverão ser colocadas para atender às exigências dos enunciados.

4 Conceitos Iniciais Estruturas de Repetição: nÉ uma estrutura que permite que uma seqüência de comandos seja executada repetidamente até que uma determinada condição de interrupção seja satisfeita.

5 Conceitos Iniciais Estrutura de Repetição PARA: nUsada quando o número de repetições for conhecido durante a elaboração do algoritmo ou quando puder ser fornecido durante a execução.

6 Estrutura de Repetição PARA V F Fluxograma Representando a Estrutura PARA Comando v.inicial, cond., incr. Uma única condição, expressão lógica, é avaliada. PARA o resultado verdadeiro (S 1 M) um determinado conjunto de instruções é executado. O incremento é feito e condição é testada novamente.

7 Estrutura de Repetição PARA Estrutura de Repetição PARA : nSintaxe: nPARA a condição verdadeira (1) o(s) comando(s) entre as {} serão executados. para ( valor inicial ; ; ) { Bloco de comandos }

8 prog AlgoritmoContarde1a3 int cont; para (cont <- 1; cont <= 3; cont++) { imprima cont, "\n"; } fimprog contcont <=3 ??... 1? 1 V 2 V 3V 4F Monitor Condição Loop Passo1 - Inicializa a variável de controle, aqui chamada de cont. Passo2 - Testa a condição, de for verdadeira executa o conjunto de instruções, caso contrário encerra o PARA. Passo3 - Incrementa variável de controle; retorna ao Passo2. Memória

9 Exercícios Algoritmo 174 Imprimir todos os números de 1 até 100. Algoritmo 175 Imprimir todos os números de 100 até 1. Algoritmo 176 Imprimir os 100 primeiros pares. Algoritmo 177 Imprimir os múltiplos de 5, no intervalo de 1 até 500. Algoritmo 178 Imprimir o quadrado dos números de 1 até 20. Algoritmo 183 Entrar com 10 numeros e imprimir o quadrado de cada numero. Algoritmo 190 Entrar com um nome, idade e sexo de 20 pessoas. Imprimir o nome se a pessoa for do sexo masculino e tiver mais de 21 anos.

10 Conceitos Iniciais Estrutura de Repetição ENQUANTO: nEstrutura recomendada quando o número de repetições for desconhecido, sendo necessária uma chave (um teste ou flag) para interromper a repetição. n É uma estrutura que testa a condição no início, e só repete se a condição for verdadeira. nUma das perguntas mais comuns é: o comando leia vem antes ou depois da estrutura de repetição?

11 Estrutura de Repetição ENQUANTO Fluxograma Representando a Estrutura ENQUANTO Uma única condição, expressão lógica, é avaliada. ENQUANTO o resultado for verdadeiro (S 1 M) um determinado conjunto de instruções é executado. E a condição é testada novamente. Condição V F comando

12 Estrutura de Repetição ENQUANTO: nSintaxe: nEnquanto a condição for verdadeira (1) o(s) comando(s) entre as {} serão executados. enquanto (condição) { Bloco de comandos; } Estrutura de Repetição ENQUANTO

13 Estrutura de Repetição ENQUANTO: nNos exemplos a seguir, mostraremos a importância da chave e da inicialização da variável que faz parte da expressão que controla a repetição. Estrutura de Repetição ENQUANTO

14 Estrutura de Repetição ENQUANTO: Estrutura de Repetição ENQUANTO prog algoritmo258 real num; enquanto( num > 0.0) { imprima "\nDigite o numero: "; leia num; imprima "\nDobro: ", num * 2; } imprima "\n"; fimprog Fail: variável num não- inicializada.

15 Estrutura de Repetição ENQUANTO: Estrutura de Repetição ENQUANTO prog algoritmo259 real num; imprima "\nDigite o numero: "; leia num; enquanto( num >0.0) { imprima "\n Dobro: ", num *2; } imprima "\n"; Fimprog Digite o número: 8 Dobro: 16 Observação: o algoritmo entra em loop.

16 Estrutura de Repetição ENQUANTO: Estrutura de Repetição ENQUANTO prog algoritmo260 real num; imprima "\nDigite numero: "; leia num; enquanto( num > 0.0) { imprima "\nDobro: ", num *2; imprima "\nDigite numero: "; leia num; } imprima "\n"; fimprog Digite numero: 8 Dobro: 16 Digite numero: 45 Dobro: 90 Digite numero: 0

17 Resumo Repetição ENQUANTO: Usamos de duas formas: 1 - leia nome da variável presente na condição; enquanto (condição que inclui a variável do comando leitura) { BLOCO DE COMANDOS ; leia nome da variável presente na condição; } Estrutura de Repetição ENQUANTO

18 Resumo Repetição ENQUANTO: 2 - nome da variável presente na condição <- valor; enquanto ( condição que inclui a variável do comando de atribuição ) { BLOCO DE COMANDOS ; nome da variável presente na condição valor; } Estrutura de Repetição ENQUANTO

19 LEMA Um comando de leia (ou de atribuição) antes do enquanto para entrar na repetição e um comando leia (ou de atribuição) ates do }, para sair da repetição. Estrutura de Repetição ENQUANTO

20 Simulação da Estrutura PARA utilizando ENQUANTO: Estrutura de Repetição ENQUANTO prog enqpara int a; a <- 1; enquanto (a <= 10) { imprima \n, a ; a++; } imprima \n; fimprog

21 Comparativo: (Para) X (Enquanto) ParaEnquanto int i, N, Valor,Soma <- 0; leia N; para (i<- 0; i

22 Conceitos Iniciais Estrutura de Repetição FAÇA... ENQUANTO: nEstrutura recomendada quando o número de repetições for desconhecido, sendo necessária uma chave (um teste ou flag) para interromper a repetição. nSemelhante ao ENQUANTO, porém, a condição é testada ao final do laço, então os comandos dentro do laço são executados pelo menos 1 vez.

23 Estrutura de Repetição FAÇA… Fluxograma Representando a Estrutura FAÇA… Uma única condição, expressão lógica, é avaliada. FAÇA um determinado conjunto de instruções ENQUANTO o resultado da condição for verdadeiro (S 1 M). condição F V... Comando1 Comando2 ComandoN

24 Estrutura de Repetição FAÇA... ENQUANTO: nSintaxe: n Faça ) a execução do(s) comando(s) entre as {} Enquanto a condição for verdadeira (1). faca { Bloco de comandos; } enquanto (condição) Estrutura de Repetição FAÇA…

25 Simulação da Estrutura PARA utilizando FAÇA... ENQUANTO: Estrutura de Repetição FAÇA prog facaenqpara int a; a <- 1; faca { imprima \n, a; a++; } enquanto (a <= 10) imprima \n ; fimprog

26 Qual Estrutura Usar ??? ParaSabe-se o número de repetições EnquantoNão sabe-se o número exato de repetições Faça... Enquanto Não sabe-se o número de repetições, executando pelo menos uma vez. nToda estrutura ENQUANTO pode ser convertida para Faça...Enquanto e vice-e-versa; nToda estrutura PARA pode ser convertida em ENQUANTO, mas nem toda estrutura ENQUANTO pode ser convertida em PARA.

27 Referências nLopes, A. & Garcia, G. – Introdução a Programação. nSchildt – C Completo e Total.

28 Obrigado

29 E Agora??? Exercícios!!!

30 Exercícios Algoritmo 262 Entrar com números e imprimir o triplo de cada número. O algoritmo acaba quando entrar o numero Algoritmo 263 Entrar com números enquanto forem positivos e imprimir quantos números foram digitados. Algoritmo 264 Entrar com vários números positivos e imprimir a média dos números digitados. Algoritmo 265 Ler vários números e informar quantos números entre 100 e 200 foram digitados. Quando o valor 0(zero) for lido, o algoritmo devera cessas sua execução. Algoritmo 266 Entrar com nomes enquanto forem diferentes de FIM e imprimir o primeiro caractere de cada nome.


Carregar ppt "Algoritmos Escher. Agenda Estruturas de Repetição; Estrutura Para; Exercícios; Estruturas: Enquanto Faça... Enquanto; Exercícios."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google