A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

História política renovada pelo social - Hobsbawm, Thompson e Rémond Introdução aos Estudos Históricos Aula 7 Unifesp, 02 de out. de 2012.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "História política renovada pelo social - Hobsbawm, Thompson e Rémond Introdução aos Estudos Históricos Aula 7 Unifesp, 02 de out. de 2012."— Transcrição da apresentação:

1 História política renovada pelo social - Hobsbawm, Thompson e Rémond Introdução aos Estudos Históricos Aula 7 Unifesp, 02 de out. de 2012

2 Programa A morte anunciada de Eric John Hobsbawm E. P. Thompson em seu tempo e espaço O ofício do historiador/a, segundo Thompson René Rémond em seu tempo e espaço O ofício do historiador/a, segundo Rémond Desconstruindo Thompson e Rémond Considerações Finais Referências Semana que vem – Ginzburg e microhistória – um artigo maior e um pouco difícil de ler

3 A morte de Hobsbawm ontem Nasceu em 1917 em Egito, de família judaica, antes da Rev. Russa; Aos 14 anos em 1931 já estava sem os pais, que já eram mortos; Em Berlim, se afiliou na Juventude Socialista, antes de fugir Hitler em 1933; Em Londres, fez história em Cambridge e aderiu ao Partido Comunista (PC); Serviço militar na II Guerra; Fez parte do Grupo de Historiadores do PC pós- guerra, com C. Hill e EPT; Publicou A era das Revoluções em 1962; Condecorado em 1998 como membro da Ordem dos Companheiros de Honra do Reino Unido; Muitas viagens ao Brasil – astro da Flip; Lançou em 2011 seu último livro, escrito no hospital, Como mudar o mundo: Marx e o marxismo, ; Morreu 1 de outubro de 2012, aos 95 anos – vamos ler a reportagem para mostrar o uso dos conceitos e figuras históricas que estão estudando

4 Thompson em seu tempo e espaço Nasceu e morreu na Inglaterra, de 1924; Origem humilde, o pai era pastor metodista e educação e empatia foram importantes em sua criação; Irmão maior morreu na 2ª Guerra e ele lutou na Itália; Como aluno na Cambridge, integrou no PC e formou com Hobsbawm um grupo de historiadores a procura das raízes radicais da esquerda política na experiência inglesa; Saiu do PC em protesto e foi um fundador da New Left e neomarxismo; Em 1963, publicou The Making of the English Working Class; Fez classe social um fenômeno histórico,(p.9) valorizou experiência tal como pesquisa (empiricismo) mais que teoria (publicou em 1978, A miséria da teoria) e a face humana e particular do passado (p ); Militante contra a presença de bombas atômicas na Europa, antes de morrer relativamente jovem aos 69 anos em Londres, 1940

5 O ofício do historiador/a, segundo Thompson Contra várias ortodoxias (12), inclusive dos marxistas da classe como uma coisa produzida pelas forças econômicas (10); Pró História Social – foco no fazer-se/formar-se (making of) história pelos próprios participantes – nas permanências e transformações nas relações sociais (9); história de baixa para cima (13); Defesa da interpretação histórica dos conceitos de: classe acontece, identidade de seus interesseses, resultado de experiência, consciência de classe surge, é uma relação, (10-11); Uso de fontes culturais para documentar consciência (10); Novas questões: individuo em papel social? organização social especifica? (11) O presente é uma fonte importante, mas não deve julgar o passado pelo presente exclusivamente; (13) Pode observar no passado males que ainda podem ser enfrentados e curados (13); Limites temporais e espaciais na possibilidade de generalizar (14)

6 Rémond em seu espaço e tempo Nasceu em 1918 em Jura, leste da França; Estudou História na elitista Escola Normal Superior, Em 1943, foi líder da Juventude Estudantil Católica; Em 1945, ajudou estabelecer a Fundação Nacional de Ciências Políticas da França, onde serviu como presidente a partir de 1981; Antes de fazer o doutorado na Sorbonne, já era professor no Instituto de Ciências Políticas em Paris; Dos Movimentos de 1968, renovação de interesse no conceito de poder (26) Em 1998, eleito para a Academia francesa na vaga de François Furet, especialista no estudo da revolução francesa; Temas abordados são – a formação da direita política francesa, religião e o movimento política contra a igreja e o século XIX; Morreu em 2007, aos 88 anos. 1968: Tudo é politico!

7 Rémond, ofício do historiador/a Historiografia determinada para recuperar a História Política francesa frente sua negação como superficial e de curta duração pela Escola dos Annales dirigido por Braudel; Para mostrar que política tem permanências de longa duração, por ex., identificou três correntes continuas da direita de na política francesa: Legitismo, Orléanismo e Bonapartismo – ideologias e divisões (35); Concordou com Braudel em produzir historiografia que utiliza as ciências sociais para dialogar com problemas atuais; Como metodologia, por ex., viu quantificação como importante para sondaras massas e ir além dos políticos privilegiados Elementos diferentes que defendeu – a importância de biografia, narrativa e eventos; Satisfazer os desejos dos historiadores [..] em matéria de história total(32)

8 Desconstruindo Thompson e Rémond Formar seus grupos – e analisar as questões Objeto - ? Estrutura - ? Forma - ? Teoria - ? Método - ? Metodologia - ? Europa >

9 Considerações finais Como berço da revolução industrial, Inglaterra foi também berço da História Liberal e Marxista, a critica mais aguda de capitalismo; Como berço da Revolução francesa, França foi berço não só da sociologia, mas também de História Política renovada; Depois da Segunda Guerra Mundial, Hobsbawm e Thompson foram identificados com a elaboração da História Marxista; Hobsbawm seguiu um linha de história sintética global, enquanto Thompson foi associado mais com a História Social (Bottom-up history); O estudo de 1998 de Remond veio a influencia a historiografia brasileira através do grupo CPDOC/FGV com a tradução de sua coletânea em 1996 TAREFA PARA SEMANA QUE VEM – Ler para debater e descontruir Ginzburg – também revisar para a prova.


Carregar ppt "História política renovada pelo social - Hobsbawm, Thompson e Rémond Introdução aos Estudos Históricos Aula 7 Unifesp, 02 de out. de 2012."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google