A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

RECURSOS ENERGÉTICOS II O que você deve saber sobre Existe no Brasil certo equilíbrio entre a disponibilidade de fontes energéticas renováveis hidrelétricas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "RECURSOS ENERGÉTICOS II O que você deve saber sobre Existe no Brasil certo equilíbrio entre a disponibilidade de fontes energéticas renováveis hidrelétricas."— Transcrição da apresentação:

1 RECURSOS ENERGÉTICOS II O que você deve saber sobre Existe no Brasil certo equilíbrio entre a disponibilidade de fontes energéticas renováveis hidrelétricas e biomassa e não renováveis carvão, petróleo e gás natural. A maior consumidora de energia no país é a indústria, seguida pelos transportes.

2 I. Geração de eletricidade RECURSOS ENERGÉTICOS II RENOVÁVEL NÃO RENOVÁVEL

3 I. Geração de eletricidade Maior potencial hidrelétrico do país Maior aproveitamento energético RECURSOS ENERGÉTICOS II BACIAS HIDROGRÁFICAS BRASILEIRAS

4 I. Geração de eletricidade As usinas hidrelétricas geram 77,3% da eletricidade do país. O aproveitamento do potencial hidráulico corresponde a 1/4 do potencial nacional. RECURSOS ENERGÉTICOS II BRASIL: USINAS HIDRELÉTRICAS

5 I. Geração de eletricidade RECURSOS ENERGÉTICOS II BRASIL: USINAS HIDRELÉTRICAS

6 I. Geração de eletricidade A construção de hidrelétricas gera impactos ambientais e históricos, além de desabrigar comunidades inteiras. As termelétricas têm crescido em participação no setor energético nacional desde o ano Essas usinas fornecem energia para áreas pouco servidas por redes hidrelétricas, como a região Norte do país. Desde 1999 está em operação o gasoduto Bolívia-Brasil, que tem garantido o fornecimento de gás natural ao Brasil e contribuído para o crescimento do uso dessa matriz energética. RECURSOS ENERGÉTICOS II

7 I. Geração de eletricidade No início da década de 1970 o governo militar implantou o programa nuclear brasileiro. Após acordos com EUA e Alemanha, a usina de Angra I entrou em funcionamento em Angra II começou a funcionar em Essas usinas representam 2,5% da geração de energia nacional. Em 2007 houve a retomada das obras de Angra III, que deve ser concluída em O governo tem pretensões de construir mais seis usinas termonucleares até RECURSOS ENERGÉTICOS II

8 II. Petróleo, gás natural e carvão mineral Cerca de 70% do petróleo extraído no Brasil é retirado de águas submarinas. A bacia de Campos, no Rio de Janeiro, responde por grande parte da produção nacional. Em 2007, descobriu-se petróleo no campo de Tupi, na bacia de Santos. Em 2008, nessa mesma bacia foi encontrada uma grande jazida de gás natural. Essas descobertas na camada pré-sal criam importantes perspectivas para o país, que pode passar da 24 a posição na produção mundial para o 8 o ou 9 o lugar. A Petrobras tem destaque na pesquisa, exploração, produção e distribuição de petróleo e gás natural no território nacional. O carvão mineral é um recurso escasso e concentrado na região Sul. Tem má qualidade e elevado nível de impurezas, o que reduz seu potencial calorífico e eleva o lançamento de poluentes na atmosfera. RECURSOS ENERGÉTICOS II

9 III. Outras fontes energéticas Desde as duas crises do petróleo na década de 1970, o Brasil desenvolveu uma linha de pesquisa dos biocombustíveis. Proálcool: substituição da gasolina pelo álcool combustível, extraído da biomassa da cana-de-açúcar. Desde a década de 1980, o país pesquisa a obtenção de biodiesel a partir de mamona, soja, dendê, girassol, algodão e babaçu. Hoje, a questão do aquecimento global colocou o Brasil em evidência como importante produtor de biocombustíveis. Há incentivo ao uso de outras fontes, como a solar, a maremotriz e a eólica. A eólica está em expansão, e o RS possui maior destaque na produção nacional. RECURSOS ENERGÉTICOS II

10 1 EXERC Í CIOS ESSENCIAIS RESPOSTA: Soma: = 6 (UFMS) A ampliação do sistema de geração de energia é condição fundamental para a industrialização e a expansão do agronegócio no Brasil, uma vez que o consumo de energia do setor industrial e de transporte responde por cerca de 60% do total do consumo de energia. Considerando que, há pouco tempo, o Brasil passou por crises de fornecimento de energia, que soluções têm sido anunciadas pelo governo federal para evitar tais colapsos no futuro? (001) Utilização de gás natural nas residências. (002) Ampliação da produção de bioenergia. (004) Construção de novas hidrelétricas. (008) Privatização da indústria de refinamento de petróleo. (016) Introdução de usinas termelétricas movidas a álcool no país. RECURSOS ENERGÉTICOS II NO VESTIBULAR

11 3 EXERC Í CIOS ESSENCIAIS (UFMS) O desenvolvimento do etanol como combustível, no Brasil, difundiu-se com a criação do Proálcool, logo após a crise do petróleo de Recentemente, o Brasil viveu um momento de euforia para a produção de etanol, com o anúncio do presidente dos EUA, em 2007, relativo à substituição de 20% da gasolina consumida naquele país pelo etanol. Sobre a produção de etanol no Brasil, é correto afirmar: (001) As preocupações da sociedade brasileira com o aumento da produção do etanol recaem sobre a redução da oferta de alimentos, o aumento dos preços e a expansão da fronteira agrícola para as áreas florestais. (002) A expansão da produção de etanol no Brasil visa atender ao mercado interno para acompanhar o crescimento da frota de veículos, cuja oferta atual de combustível não está atendendo. (004) O etanol é uma fonte de combustível renovável, um tipo de biocombustível, que faz parte de uma política governamental para diversificação da matriz energética e diminuição da forte dependência do petróleo. (008) As destilarias de álcool estão solidamente concentradas nos estados do Nordeste, região tradicional na produção de cana-de-açúcar; as perspectivas de ampliação da produção também se apresentam para os estados daquela região. RECURSOS ENERGÉTICOS II NO VESTIBULAR

12 3 EXERC Í CIOS ESSENCIAIS RESPOSTA: Soma: = 5 (016) O etanol brasileiro tem dificuldade de entrar no competitivo mercado internacional devido ao baixo custo de produção ligado à grande oferta de mão de obra e ao baixo desenvolvimento tecnológico. RECURSOS ENERGÉTICOS II NO VESTIBULAR

13 6 EXERC Í CIOS ESSENCIAIS RESPOSTA: D (Unirio-RJ) Em relação às fontes de energia do Brasil, podemos afirmar que: a) o preço do quilowatt de energia nuclear é um estímulo à instalação dessa fonte energética. b) o aproveitamento dos nossos rios de planalto é de aproximadamente 90%, donde se conclui que o Brasil deve buscar outras fontes energéticas. c) o carvão mineral é uma importante fonte de energia, sendo que as principais vantagens das jazidas brasileiras são o baixo custo da produção e a grande quantidade de carvão coqueificável. d) a produção de energia elétrica no Brasil é basicamente de fonte hidráulica e sua participação supera a ordem de 75%. e) as regiões Sudeste e Sul, juntas, participam com quase 75% da produção e 30% do consumo total de energia elétrica. RECURSOS ENERGÉTICOS II NO VESTIBULAR

14 8 EXERC Í CIOS ESSENCIAIS (UFMG) Analise os mapas sobre algumas redes no Brasil. RECURSOS ENERGÉTICOS II NO VESTIBULAR

15 8 EXERC Í CIOS ESSENCIAIS RESPOSTA: A Com base no que é representado nos mapas do eslaide anterior, todas as afirmativas apresentam conclusões corretas, EXCETO: a) A configuração da rede de energia elétrica relaciona-se com a concentração no espaço do potencial hidrelétrico nacional. b) A rede de ferrovias estende-se por áreas de valorização as mais antigas do território nacional. c) A rede de rodovias expressa, de modo geral, a área de mercado mais integrada do território nacional. d) A rede de telecomunicações mostra que a circulação rápida de informação a longa distância ocorre em nível nacional. e) O adensamento das redes no centro-sul do território nacional constitui um indicador da importância econômica dessa região. RECURSOS ENERGÉTICOS II NO VESTIBULAR

16 12 EXERC Í CIOS ESSENCIAIS RESPOSTA: Há importante relação entre a potencialidade do quadro natural brasileiro e o desenvolvimento de fontes alternativas de energia. Por exemplo: predomínio do clima tropical, favorecendo a exploração de energia solar; extensão territorial e clima, propiciando a exploração da biomassa como fonte energética; extenso litoral com intensidades de ventos permitindo o aproveitamento da energia eólica; relevo acidentado e grande quantidade de rios possibilitando a construção de pequenas centrais hidrelétricas como soluções locais e alternativas aos grandes complexos hidrelétricos. (Unirio-RJ) Em vários países, as pesquisas relacionadas ao uso de fontes energéticas alternativas já vêm se desenvolvendo há bastante tempo. No Brasil, é grande o potencial natural para sua produção, apesar de seu baixo nível de aproveitamento atual. Apresente duas características do quadro natural brasileiro, relacionando-as ao seu potencial para o desenvolvimento de fontes alternativas de geração de energia. RECURSOS ENERGÉTICOS II NO VESTIBULAR

17 13 EXERC Í CIOS ESSENCIAIS RESPOSTA: Risco de vazamento e geração de resíduo radioativo. Bélgica, França e Japão. (Unesp) As usinas nucleares produzem eletricidade a partir da fissão do átomo. Os perigos do uso da energia atômica, com a atual tecnologia disponível, foram claramente revelados através de acidentes ocorridos nas usinas de Three Mile Island (EUA), 1979, Chernobyl (ex-URSS), 1986, e Tokaimura (Japão), a) Cite duas principais desvantagens da energia nuclear e três países para os quais o uso dessa fonte energética é importante. b) Quais as justificativas para a escolha do local de construção das usinas nucleares no Brasil? RESPOSTA: Localizam-se entre os principais centros consumidores, São Paulo e Rio de Janeiro, que correspondem às áreas mais populosas e industrializadas do país. RECURSOS ENERGÉTICOS II NO VESTIBULAR

18 15 EXERC Í CIOS ESSENCIAIS (UFRJ) Para assegurar o aumento da oferta de gás no mercado brasileiro, a malha nacional de dutos cresceu muito nos anos 90: 70% dos km de gasodutos no país foram instalados a partir de RECURSOS ENERGÉTICOS II NO VESTIBULAR

19 15 EXERC Í CIOS ESSENCIAIS RESPOSTA: Podem ser apontadas as seguintes razões: a oferta em expansão de gás natural em virtude da exploração das reservas nacionais e da possibilidade de sua importação; a flutuação dos preços do petróleo no mercado internacional estimula a diversificação da matriz energética no Brasil pela exploração das reservas de gás natural do país e integração com outras áreas produtoras na América do Sul; as grandes distâncias para transporte da energia hidrelétrica da Amazônia e a redução dos investimentos em grandes usinas hidrelétricas nas proximidades dos centros econômicos do país contribuem para a diversificação da matriz energética brasileira; a crise do setor elétrico impulsionou o uso do gás natural como alternativa às principais fontes de energia utilizadas na matriz energética brasileira: derivados de petróleo, hidreletricidade e carvão. a) Aponte uma razão que explique o crescimento da malha de gasodutos no Brasil a partir da década de 90. RECURSOS ENERGÉTICOS II NO VESTIBULAR

20 15 EXERC Í CIOS ESSENCIAIS RESPOSTA: O gasoduto Bolívia-Brasil constitui parte da malha energética, ligando a área produtora de gás natural na Bolívia a importantes centros consumidores de energia no Brasil. Sua implantação implica a ampliação da oferta de energia atual para esses centros e representa um fator de atração de novos empreendimentos econômicos nas áreas que integram seu traçado, orientando articulações socioeconômicas em escala macrorregional (Sul/Sudeste/Centro-Oeste e Mercosul). b) Com base no mapa do eslaide 18, analise o papel do gasoduto Bolívia-Brasil na organização espacial das áreas que integram o seu traçado. RECURSOS ENERGÉTICOS II NO VESTIBULAR

21 17 EXERC Í CIOS ESSENCIAIS RESPOSTA: Não. A estiagem desencadeou a crise apenas em parte. A causa principal foi a falta de investimentos governamentais no setor energético. (UFJF-MG) O Ministério das Minas e Energia prevê a construção, até 2003, de 49 usinas privadas em 18 estados brasileiros, do programa de implantação de termelétricas. Alimentadas pelo gás natural boliviano e com uma previsão de investimentos de aproximadamente 12 bilhões de reais, essas usinas deverão somar mais 15 mil megawatts ao sistema elétrico. O governo argumenta que seu programa é fundamental para a alteração da chamada matriz energética brasileira, o perfil da geração de energia do país. O físico José Goldemberg afirma que: no Brasil costumava-se usar a estiagem para criar uma ameaça de falta de energia. Quem gostava desse tipo de ameaça eram os empreiteiros, interessados na construção de enormes hidrelétricas. Hoje, funciona como elemento de pressão a favor do programa de termelétricas do governo. a) É o fator estiagem o responsável pela crise energética brasileira? Explique sua resposta. RECURSOS ENERGÉTICOS II NO VESTIBULAR

22 17 EXERC Í CIOS ESSENCIAIS Fatores: disponibilidade de combustíveis fósseis como petróleo e carvão b) Preencha o quadro a seguir de acordo com as características do tipo de usina. Fontes: petróleo, carvão, xisto betuminoso Impactos: eliminação de impurezas, fuligens voláteis, como dióxido de enxofre, que causa as chuvas ácidas. RECURSOS ENERGÉTICOS II NO VESTIBULAR


Carregar ppt "RECURSOS ENERGÉTICOS II O que você deve saber sobre Existe no Brasil certo equilíbrio entre a disponibilidade de fontes energéticas renováveis hidrelétricas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google