A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

E-GOV E A EDUCAÇÃO: O EXEMPLO DA TV ESCOLA Autores: Marciele Berger Bernardes Paloma Maria Santos Aires José Rover.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "E-GOV E A EDUCAÇÃO: O EXEMPLO DA TV ESCOLA Autores: Marciele Berger Bernardes Paloma Maria Santos Aires José Rover."— Transcrição da apresentação:

1 E-GOV E A EDUCAÇÃO: O EXEMPLO DA TV ESCOLA Autores: Marciele Berger Bernardes Paloma Maria Santos Aires José Rover

2 E-GOV E A EDUCAÇÃO: O EXEMPLO DA TV ESCOLA SUMÁRIO Educação no contexto das tecnologias de informação e comunicação Escolas do pensamento educacional Iniciativas do Governo frente à disponibilização de tecnologias para a prática da educação Programa TV Escola Método, pesquisa e resultados Conclusões Conferência Sul-Americana em Ciência e Tecnologia aplicada ao Governo Eletrônico | 2009

3 E-GOV E A EDUCAÇÃO: O EXEMPLO DA TV ESCOLA EDUCAÇÃO NO CONTEXTO DAS TICS O acesso às TICs abrange muito mais do que meramente munir as instituições com equipamentos e acesso à internet É preciso, antes de qualquer coisa, treinar os usuários e, principalmente, fazê-los perceber a importância que as tecnologias têm quando usadas como ferramentas de apoio ao processo de ensino aprendizagem Para proporcionar acesso significativo as tecnologias, fatores como o conteúdo, a língua, a educação, bem como as estruturas comunitárias e institucionais, devem ser considerados (Warschauer, 2006) Conferência Sul-Americana em Ciência e Tecnologia aplicada ao Governo Eletrônico | 2009

4 E-GOV E A EDUCAÇÃO: O EXEMPLO DA TV ESCOLA EDUCAÇÃO NO CONTEXTO DAS TICS Essas tecnologias estão remodelando certas atividades cognitivas. A linguagem, a sensibilidade, o conhecimento, a imaginação inventiva, (..) e ensino e o aprendizado, reestruturados por dispositivos técnicos inéditos, estão ingressando em novas configurações sociais (Lévy, 1998) A capacidade de acessar, adaptar e criar novos conhecimentos a partir do uso das novas tecnologias é decisiva para o sistema educativo Como as TICs podem contribuir para a educação? Conferência Sul-Americana em Ciência e Tecnologia aplicada ao Governo Eletrônico | 2009

5 E-GOV E A EDUCAÇÃO: O EXEMPLO DA TV ESCOLA ESCOLAS DO PENSAMENTO EDUCACIONAL Instrucionista Instrucionista: considera a educação como um processo de transmissão Por este modelo, o conhecimento é transmitido para o aluno (o professor dita, o aluno copia; o professor decide e o aluno executa), ou seja, o alfabetizador considera que seu aluno nada sabe, e que ele tem que ensinar tudo Educação bancária: o educador simplesmente deposita o seu conhecimento no aluno - Freire (2000) Abordagem em desacordo com os imperativos da era da informação, uma vez que o modo de reprodução e repetição gera um sujeito que renunciou o direito de pensar e, portanto, desistiu da capacidade de elaborar e se comunicar com o novo conhecimento a partir de diversas fontes de dados e, por conseqüência, desistiu de sua cidadania Conferência Sul-Americana em Ciência e Tecnologia aplicada ao Governo Eletrônico | 2009

6 E-GOV E A EDUCAÇÃO: O EXEMPLO DA TV ESCOLA ESCOLAS DO PENSAMENTO EDUCACIONAL Construtivista - : Construtivista - Piaget (1986): busca-se não apenas transmitir ou reproduzir um conhecimento, mas transformar a ação humana, mediante novos métodos pedagógicos que instigam a reflexão e a participação do aluno Requer uma mudança de atitude dos professores, ou seja, uma constante adaptação e renovação de suas ações enquanto educador para se adaptar às transformações da sociedade globalizada Os adeptos dessa teoria defendem a tecnologia educacional e, particularmente, o uso de programas de computadores, para estimular o aprendizado da descoberta. Aqui está o papel do professor da era digital, baseado na dinâmica da produção e construção do conhecimento Conferência Sul-Americana em Ciência e Tecnologia aplicada ao Governo Eletrônico | 2009

7 E-GOV E A EDUCAÇÃO: O EXEMPLO DA TV ESCOLA ESCOLAS DO PENSAMENTO EDUCACIONAL As abordagens instrucionista e construcionista permitem inferir que a informática pode ser usada na educação tanto como máquina de ensinar (informatização dos métodos de ensino tradicionais) quanto como máquina para ser ensinada (modelo de educação reforçada pela informática) O emprego da tecnologia para transformar a educação, passa por dois caminhos. 1) Focaliza a educação por via da informática: se baseia apenas no acesso restrito às TICs (disponibilização do equipamento eletrônico: computador, televisão, etc). 2) Focaliza a educação reforçada pela informática: o que está em jogo não é a mera questão da acessibilidade, no sentido de haver um computador/TV no local, mas sim a capacidade de saber utilizar os instrumentos para finalidades pessoal e socialmente significativas Conferência Sul-Americana em Ciência e Tecnologia aplicada ao Governo Eletrônico | 2009

8 E-GOV E A EDUCAÇÃO: O EXEMPLO DA TV ESCOLA ESCOLAS DO PENSAMENTO EDUCACIONAL O papel desses novos recursos é ligar o que está separado; implica em aprender a lidar com as múltiplas informações, o que significa não ser tragado por elas, mas torná-las conhecimento (Silva, 2002) O papel do professor da era digital não se restringe mais a transmitir o conhecimento de forma linear, dissociando o emissor do receptor, mas sim utilizar das novas tecnologias para a produção e construção do conhecimento Conferência Sul-Americana em Ciência e Tecnologia aplicada ao Governo Eletrônico | 2009

9 E-GOV E A EDUCAÇÃO: O EXEMPLO DA TV ESCOLA GOVERNO ELETRÔNICO: EDUCAÇÃO MEDIADA PELAS TECNOLOGIAS : se discutiu pela primeira vez o uso de computadores no ensino de Física (USP/São Carlos) Década de 80 Década de 80: a temática da informática educativa veio à tona, impulsionada pela absorção da tecnologia por alguns setores e também pelos resultados do I Seminário Nacional de Informática na Educação (1982), sob a coordenação da Secretaria Especial de Informática (SEI), do MEC e do CNPQ, sobre o uso do computador como ferramenta auxiliar do processo de ensino-aprendizagem : lançado o Projeto EDUCOM: voltado para a criação de núcleos interdisciplinares de pesquisa e formação de recursos humanos nas universidades federais Conferência Sul-Americana em Ciência e Tecnologia aplicada ao Governo Eletrônico | 2009

10 E-GOV E A EDUCAÇÃO: O EXEMPLO DA TV ESCOLA GOVERNO ELETRÔNICO: EDUCAÇÃO MEDIADA PELAS TECNOLOGIAS : Programa de Ação Imediata em Informática na Educação de 1º e 2º graus (hoje ensino médio). Programa destinado a capacitar professores (Projeto FORMAR) e a implantar infraestruturas de suporte nas secretarias estaduais de educação (Centros de Informática Aplicada à Educação de 1o e 2o grau – CIED) : Programa Nacional de Informática na Educação (PRONINFE). Em dez anos, o programa gerou uma cultura nacional de informática educativa centrada na realidade da escola pública, constituindo-se como o principal referencial das ações planejadas pelo Ministério da Educação O PRONINFE teve como objetivo desenvolver a informática educativa no Brasil, através de atividades e projetos articulados e convergentes, apoiados em fundamentação pedagógica, sólida e atualizada, de modo a assegurar a unidade política, técnica e científica imprescindível ao êxito dos esforços e investimentos envolvidos (ALMEIDA, 1988) Conferência Sul-Americana em Ciência e Tecnologia aplicada ao Governo Eletrônico | 2009

11 E-GOV E A EDUCAÇÃO: O EXEMPLO DA TV ESCOLA GOVERNO ELETRÔNICO: EDUCAÇÃO MEDIADA PELAS TECNOLOGIAS Principais resultados do PRONINFE (Almeida, 1988): Implantação de 44 centros de informática na educação, a maioria com conexão à internet Implantação de 400 subcentros, a maioria por iniciativas de governos estaduais e municipais, a partir do modelo de planejamento concebido inicialmente pelo Projeto EDUCOM/UFRGS (destes, 87 estão no Estado do Rio Grande do Sul) Implantação de 400 laboratórios de informática educativa em escolas públicas, financiados por governos estaduais e municipais Mais de profissionais preparados para trabalhar em informática educativa no país, incluindo um número razoável de pesquisadores com cursos de mestrado e doutorado Conferência Sul-Americana em Ciência e Tecnologia aplicada ao Governo Eletrônico | 2009

12 E-GOV E A EDUCAÇÃO: O EXEMPLO DA TV ESCOLA GOVERNO ELETRÔNICO: EDUCAÇÃO MEDIADA PELAS TECNOLOGIAS : Programa Nacional de Informática na Educação - PROINFO A criação do PROINFO se justificou pelo diagnóstico da situação educacional brasileira e pela necessidade de minimizar os índices significativos de analfabetismo : as ações do PROINFO ganharam novo fôlego com a implantação do programa do Governo Eletrônico - Sistema de Atendimento ao Cidadão (Gesac), uma iniciativa do Ministério das Comunicações, com o apoio do Ministério da Educação. Esse programa teve como meta disponibilizar acesso à internet e mais um conjunto de outros serviços de inclusão digital às comunidades excluídas do acesso e dos serviços vinculados à rede mundial de computadores Conferência Sul-Americana em Ciência e Tecnologia aplicada ao Governo Eletrônico | 2009

13 E-GOV E A EDUCAÇÃO: O EXEMPLO DA TV ESCOLA GOVERNO ELETRÔNICO: EDUCAÇÃO MEDIADA PELAS TECNOLOGIAS Junto com as mudanças no sistema educacional, é criada uma nova demanda formativa: alfabetização digital Esse novo modelo educacional demanda mudança de postura das escolas que devem reinventar sua relação com o conhecimento. Esse cenário requer educadores e educandos com sólida formação básica, autonomia, capacidade de resolver problemas e expressar sua criatividade, com a visão de totalidade, integradas à formação de competências cognitivas e sociais Conferência Sul-Americana em Ciência e Tecnologia aplicada ao Governo Eletrônico | 2009

14 E-GOV E A EDUCAÇÃO: O EXEMPLO DA TV ESCOLA TV ESCOLA Lançado em março de 1996, o Programa TV Escola é dedicado a professores e alunos do ensino fundamental e médio. A proposta é a de contribuir para a melhoria da educação construída nas escolas, através do acesso e da utilização de programas e séries de vídeos educativos transmitidos diariamente As faixas de programação são orientadas para o currículo das escolas brasileiras e estão relacionadas a conteúdos para o ensino fundamental, ensino médio, capacitação dos educadores (Salto para o Futuro), cursos e uma programação voltada para a comunidade (Escola Aberta) Para habilitar o ambiente escolar a receber o sinal, fez-se necessária a instalação de uma infraestrutura denominada de kit tecnológico, composto de uma televisão, um videocassete (para gravação dos programas) e uma antena parabólica Conferência Sul-Americana em Ciência e Tecnologia aplicada ao Governo Eletrônico | 2009

15 E-GOV E A EDUCAÇÃO: O EXEMPLO DA TV ESCOLA TV ESCOLA O sinal está disponível na Sky (satélite), na antena parabólica residencial padrão ou ainda na internet De 1996 a 2000, escolas com mais de cem alunos em todos os estados do país foram beneficiadas com a instalação do kit. Hoje, de acordo com informações da RNP (Rede Nacional de Ensino e Pesquisa), o sinal da TV Escola está presente em pouco mais de 39 mil escolas e transmite 17 horas de programação diária Em 2000 deu-se início ao curso de extensão a distância (180h) chamado Tv Escola e os desafios de hoje, desenvolvido em parceria com o consórcio de 27 universidades que integram a Universidade Pública Virtual do Brasil (UniRede). A proposta básica é trabalhar a perspectiva da educação apoiada no uso das tecnologias, motivando o educador a explorar criativamente o potencial da TV Escola e das outras mídias, no projeto político-pedagógico Conferência Sul-Americana em Ciência e Tecnologia aplicada ao Governo Eletrônico | 2009

16 E-GOV E A EDUCAÇÃO: O EXEMPLO DA TV ESCOLA TV ESCOLA Com o objetivo de facilitar a gravação dos programas e aproveitar a onda de digitalização sofrida pelas TICs, ao final de 2003, algumas escolas receberam receptores digitais, através dos quais tornou-se possível a gravação automática de até 7 dias de programação. Dessa forma, os conteúdos poderiam ser gravados posteriormente em CD ou DVD para serem assistidos na televisão ou no computador Conferência Sul-Americana em Ciência e Tecnologia aplicada ao Governo Eletrônico | 2009

17 E-GOV E A EDUCAÇÃO: O EXEMPLO DA TV ESCOLA CONSTATAÇÕES Pontos relevantes Pontos relevantes: Abraça uma iniciativa muito importante de desenvolvimento e aprimoramento da educação nas escolas públicas de ensino A disponibilização da programação via satélite faz com que não haja pontos de sombra (locais onde o sinal não chegue) Programas de capacitação para os educadores são essenciais do ponto de vista do esclarescimento sobre os papéis e responsabilidades dos professores e de como utilizar os conteúdos e a tecnologia de maneira a aprimorar e diversificar o processo de ensino-aprendizagem Parcerias com outras instituições de ensino dá maior visibilidade ao programa e amplia a rede de relacionamentos e possíveis trocas de experiências Conferência Sul-Americana em Ciência e Tecnologia aplicada ao Governo Eletrônico | 2009

18 E-GOV E A EDUCAÇÃO: O EXEMPLO DA TV ESCOLA CONSTATAÇÕES Pontos relevantes Pontos relevantes: O material disponibilizado é produzido com a orientação do Ministério da Educação, o que dá segurança no quesito de qualidade ao mesmo A televisão costuma ser um equipamento de uso coletivo, contrariamente ao computador. Quando a programação é exibida no ambiente da sala de aula, cria-se a possibilidade de debater o conteúdo em grupo, facilitando o entendimento e o aprendizado e oferecendo aos alunos a chance de aprimorar suas habilidades de expressão e até mesmo negociação Conferência Sul-Americana em Ciência e Tecnologia aplicada ao Governo Eletrônico | 2009

19 E-GOV E A EDUCAÇÃO: O EXEMPLO DA TV ESCOLA MÉTODO De forma a garantir a confiabilidade das informações relativas a este estudo de caso, utilizou-se métodos qualitativos para levantamento e análise dos dados Foram analisados documentos disponíveis na internet e informações procedentes das entrevistas semi-estruturadas, aplicadas no mês de junho de 2009, ao coordenador do programa TV Escola para o estado de Santa Catarina e a responsável pelo Programa Salto para o Futuro, integrante da grade de programação da TV Escola As limitações do estudo incluem o restrito tempo para a realização do levantamento de dados, não tendo sido exaustivo e estarem relacionados apenas ao estado de Santa Catarina, e a realização de entrevista semi-estruturada apenas com os responsáveis pela coordenação do programa, não tendo envolvido professores e gestores Conferência Sul-Americana em Ciência e Tecnologia aplicada ao Governo Eletrônico | 2009

20 E-GOV E A EDUCAÇÃO: O EXEMPLO DA TV ESCOLA PESQUISA E RESULTADOS Não há divulgação dos números e resultados atuais sobre o uso do programa TV Escola. A comunidade não sabe que existe Em SC, pode-se dizer no máximo 10% das 1300 escolas recebem, via satélite, o sinal da TV Escola, o que não garante que as mesmas façam uso do programa. Esse número absurdo é resultado principalmente do sucateamento ocorrido nas antenas de recepção do sinal Barreira tecnológica para a utilização da TV Escola levantada pelos professores e gestores, que muitas vezes estão acomodados e não querem ter que mudar seus métodos de ensino, o que acaba privando os alunos dos benefícios oferecidos pelo programa Conferência Sul-Americana em Ciência e Tecnologia aplicada ao Governo Eletrônico | 2009

21 E-GOV E A EDUCAÇÃO: O EXEMPLO DA TV ESCOLA PESQUISA E RESULTADOS Os conteúdos audiovisuais apresentam pouca ou nenhuma interatividade. A grande maioria deles tem caráter meramente informativo e não abre espaço para que quem assista colabore no aprimoramento do que está sendo transmitido Exceção: programa de formação de educadores Salto para o Futuro O sinal da TV Escola é disponibilizado via satélite, que se trata de uma rede fechada (paga) de transmissão, via internet (18%) e via antena parabólica padrão domiciliar (20%) Os programas são gravados diariamente em DVDs e encaminhados a todas as escolas: os programas já chegam atrasados, mão de obra imensa para fazer chegar os DVDs nas escolas e a não utilização dos mesmos quando em posse dos gestores Conferência Sul-Americana em Ciência e Tecnologia aplicada ao Governo Eletrônico | 2009

22 E-GOV E A EDUCAÇÃO: O EXEMPLO DA TV ESCOLA PESQUISA E RESULTADOS O último grande programa de capacitação aos educadores ocorreu em 2002 A rotatividade dos gestores escolares é apontada pelos entrevistados como o principal problema. Quando estes já incorporaram o espírito de utilização da TV Escola, saem das mesmas, devido as trocas de liderança, sem repassar o aprendizado para os que estão chegando Conferência Sul-Americana em Ciência e Tecnologia aplicada ao Governo Eletrônico | 2009

23 E-GOV E A EDUCAÇÃO: O EXEMPLO DA TV ESCOLA CONCLUSÕES A teoria se distancia muito da prática. No caso da TV Escola, apesar de os objetivos delineados para o programa terem sido os melhores possível, a realidade do funcionamento é bem diferente. O fator humano infelizmente prejudica o processo, boicota o uso e priva os alunos de ter contato com novas formas de interação Adaptações as metodologias lineares de ensino são urgentes na era digital, com objetivo maior de tentar diminuir a erradicação escolar e aprimorar a qualidade da aprendizagem. Vale registrar que os alunos, quando em ambiente agradável, que os estimule a pensar em conjunto, a debater, que os permita trocar e construir conhecimento de forma prazeirosa, dificilmente se esvaem da escola Conferência Sul-Americana em Ciência e Tecnologia aplicada ao Governo Eletrônico | 2009

24 E-GOV E A EDUCAÇÃO: O EXEMPLO DA TV ESCOLA REFERÊNCIAS ALMEIDA. Fernando José. Educação e Informática: os computadores na escola. São Paulo: Cortez, ANDRADE, P.F; LIMA, M. C. M. Programa Nacional de Informática Educativa. A utilização da Informática na escola pública brasileira. ( ). MEC: Secretaria de Educação a Distância, BRASIL. Ministério Da Educação. Secretaria De Educação A Distância. Capacitação a Distância de Recursos Humanos para Utilização da TV Escola: Curso TV na Escola e os Desafios de Hoje. Ano: Disponível em:. Acesso em: 02 jun FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 29ª ed. Rio de janeiro: Paz e Terra, GUIDDENS, Anthony. As conseqüências da modernidade. São Paulo: Unesp, LÉVY, Pierre. A Máquina Universo, criação, cognição e cultura informática. Porto Alegre: Artmed, MORAES, Maria Cândida. Subsídios para fundamentação do programa Nacional de informática na Educação. Brasília: MEC/SEED, jan Disponível em:. Acesso em: 05/05/09. MORAN, José Manuel. O Uso das Novas Tecnologias da Informação e da Comunicação na EAD: uma leitura crítica dos meios. Disponível em:. Acesso em: 13 jun PIAGET, Jean. A psicologia da criança. 9ª ed. São Paulo: Difel, ROVER, Aires José (Org.). Direito e Informática. São Paulo: Manole, p. SANTOS, Rogério Santanna dos. Manifesto por um governo eletrônico democrático e socialmente includente. In: e – governmet o governo eletrônico no Brasil. FERRER, Florência; SANTOS, Paula (Orgs.). São Paulo: Saraiva, SILVA, Marco. Sala de Aula Interativa. 3ª ed. Rio de Janeiro: Quartet, ________, Marco. EAD-on-line, cibercultura e interatividade. In: Revista Educação a distância. Org. Alvez, Lynn; Nova, Cristiane. São Paulo: Futura, VALENTE. José Armando. Computadores e Conhecimento: repensando a educação. Campinas: Gráfica da UNICAMP. WARSCHAUER, Mark. Tecnologia e inclusão social. A exclusão digital em debate. São Paulo: Editora Senac, YIN, Robert K. Estudo de Caso: Planejamento e Métodos. 2ª ed. Porto Alegre: Editora Bookman, Conferência Sul-Americana em Ciência e Tecnologia aplicada ao Governo Eletrônico | 2009

25 E-GOV E A EDUCAÇÃO: O EXEMPLO DA TV ESCOLA OBRIGADA PELA ATENÇÃO Conferência Sul-Americana em Ciência e Tecnologia aplicada ao Governo Eletrônico | 2009


Carregar ppt "E-GOV E A EDUCAÇÃO: O EXEMPLO DA TV ESCOLA Autores: Marciele Berger Bernardes Paloma Maria Santos Aires José Rover."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google