A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ESPIRITUALIDADE SANTIDADE DE VIDA VIDA NA VIDA 9/3/2014 20:45:549/3/2014 20:45:54.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ESPIRITUALIDADE SANTIDADE DE VIDA VIDA NA VIDA 9/3/2014 20:45:549/3/2014 20:45:54."— Transcrição da apresentação:

1

2 ESPIRITUALIDADE SANTIDADE DE VIDA VIDA NA VIDA 9/3/ :45:549/3/ :45:54

3 A espiritualidade não é apenas momentos de oração e retiro, mas descoberta de Deus em tudo. É experiência pessoal de Deus que se torna a base do testemunho. O testemunho será a base da evange- lização. ESPIRITUALIDADE

4 A espiritualidade é tudo o que ajuda a pessoa ou a comunidade a viver uma vida nova conduzida pelo Espírito de Deus. Tudo está mergulhado em Deus. Em todas as manifestações da vida e da natureza, você pode perceber o Espírito de Deus. ESPIRITUALIDADE

5 Espiritualidade * Como algo constante = estilo de vida * Como atos de vida espiritual = práticas espirituais As práticas espirituais: - manifestam a espiritualidade - sustentam a espiritualidade O MCC é uma escola de espiritualidade cristã

6 Definições de espiritualidade: A espiritualidade envolve todas as dimensões da vida humana. Ela é a seiva que deve circular em todo o ser e o agir.

7 Definições de espiritualidade: Cultivar a vida do espírito Alimentar a vida espiritual Sopro da vida de Deus em nós Assumir e viver as energias de Deus em nós Respirar Deus em nós É a seiva que deve circular em todo o ser e o agir Ela realiza os anseios mais profundos do ser humano porque ela toca na essência do ser da pessoa em Deus

8 É buscar o aperfeiçoamento do ser humano em todas as suas dimensões: - Física: biológica, material - Racional: inteligência, vontade - Social: relacionamento - Psico-afetiva: amizade - Espiritual Espiritualidade é o caminho de vida interior

9 - Física: biológica, material: Adquirir saúde corporal, qualidade de vida material, biológica e física. Espiritualidade é o caminho de vida interior É buscar o aperfeiçoamento do ser humano em todas as suas dimensões:

10 - Desenvolver e aprimorar a dimensão racional do ser humano: A inteligência, à vontade e todos os sentidos externo do ser humano. Espiritualidade é o caminho de vida interior É buscar o aperfeiçoamento do ser humano em todas as suas dimensões:

11 Descobrir e desenvolver todas as necessidades e qualidades, as capacidades, as potencialidades e as possibilidades do ser humano em seu relacionamento com os seus semelhantes. É a dimensão social que no relacionar- se com todos e com tudo, aperfeiçoa- se, estrutura-se e plenifica o homem e a mulher no mundo. É buscar o aperfeiçoamento do ser humano em todas as suas dimensões:

12 Harmonizar, equilibrar e integrar o ser humano, na sua dimensão psico-afetiva, buscando sua realização afetiva, emocional, na sensibilidade racional de amizade e de carinho que plenifica o ser humano... É buscar o aperfeiçoamento do ser humano em todas as suas dimensões:

13 A Quinta Dimensão é a Espiritual ou transcendente: Transcende as demais, não as despreza ou ignora, mas tenta globalizá-las, uni-las, integrá-las, abrangendo-as numa totalidade que as realiza segundo o espírito humano, no dito Espírito Divino, absoluto, perfeito, infinito. É buscar o aperfeiçoamento do ser humano em todas as suas dimensões:

14 A Palavra Espírito vem do latim spiritus e significa respiração, sopro de Deus ouinspiração. A Espiritualidade é para a alma como o sopro de vida é para o recém-nascido. A Espiritualidade nos infunde vida. Dá-nos a paz e propósito. Concede-nos o poder de amar e nutrir, a nós mesmos e aos outros.

15 Com concentração é possível encontrar e abraçar Deus enquanto lavamos os pratos, observamos um flor, olhamos nos olhos de uma criança. Uma verdadeira espiritualidade nos ajuda a nos aproximarmos de Deus sem nos afastar do homem.

16 Espiritualidade é o alicerce de nossa ação evangelizadora e cria convicções firmes e um espírito humilde, fraterno e solidário. Da nossa espiritualidade depende o nosso jeito de ser Igreja e a nossa ação evangelizadora. É uma opção fundamental por Jesus Cristo.

17 Espiritualidade do MCC e do Cursilhista Mística do peregrino em estado de graça...não temos aqui morada permanente, mas estamos em busca da morada que está por vir. (Hb 13,14) Ser peregrino – abrir caminho – encarnada na realidade

18 Espiritualidade do MCC e do Cursilhista Ser peregrino – abrir caminho – encarnada na realidade. O preregrino, ao mesmo tempo em que reza, que louva, que agradece, que suplica, procura que toda a sua vida – e não só nos momentos em que reza, louva, agradece, suplica – seja encharcada pelo Espírito de Deus.

19 Espiritualidade do MCC e do Cursilhista Ser peregrino é abrir caminhos, é uma tarefa daqueles que assumem a iniciativa de mudança de critérios, de uma nova perspectiva histórica, de vida, mas onde sempre estejam presentes os critérios e os valores do Reino de Deus.

20 Centrada em Jesus Cristo – na graça Seguimento incondicional de Jesus Cristo Vida em graça – viver a graça – viver a vida Divina – apaixonar-se por Jesus Cristo Espiritualidade de conversão

21 Aspecto importante desta formação (do leigo) é o que concerne ao aprofundamento numa espiritualidade mais apropriada à sua condição de leigo. Dimensões essenciais desta espiritualidade são, entre outras, as seguintes: a) Que o leigo não fuja às realidades temporais para buscar a Deus, e sim persevere, presente e ativo, no meio delas e ali encontre o Senhor; b) Infunda nesta presença e atividade uma inspiração de fé e um sentido de caridade cristã; c) À luz da fé, descubra nesta realidade a presença do Senhor;

22 c) Em meio à sua missão, não raro geradora de conflitos e cheia de tensões para sua fé, busque renovar sua identidade cristã no contato com a Palavra de Deus, na intimidade com o Senhor pela Eucaristia, nos sacramentos e na oração.

23 Tal espiritualidade deverá ser capaz de dar à Igreja e ao mundo cristãos com vocação para a santidade, sólidos na fé, seguros na doutrina proposta pelo Magistério autêntico, firme e ativo na Igreja, fundados numa densa vida espiritual... Perseverantes no testemunho e ação evangélicos, coerentes e denodados em seus compromissos temporais, constantes promotores da paz e da justiça contra toda violência e opressão, penetrantes no discernimento crítico das situações e ideologias à luz dos ensinamentos sociais da Igreja confiados na esperança do Senhor (João Paulo II, Alocução Leigos 6, AAS LXXI p.216) (doc. Puebla n 796 –799)

24 Como se vive e se intensifica a espiritualidade do MCC? Pelo tripé Oração - Formação - Ação

25 O Cursilho e a vivência da espiritualidade do MCC O cursilhista vive a espiritualidade própria do MCC quando?

26 Vive centrado em Cristo – Caminho, Verdade e Vida _ que, pela ação do Espírito Santo, nos leva ao Pai/Mãe, terno, amoroso, acolhedor, misericordioso... Como fiel discípulo, segue incondicionalmente os passos de Jesus Cristo Encarnado na História (As Bem- aventuranças...o Pai-Nosso)... Vive, portanto, a vida Divina, a Graça, de maneira consciente, crescente e comunicante num contínuo processo de conversão integral fazendo a experiência cotidiana de Deus, em busca da santidade (mística!)...

27 Com palavras e com o testemunho de sua vida, EVANGELIZA, anunciando Jesus Cristo, Deus e Homem Salvador e Redentor, morto e ressuscitado. Assim o faz nos seus ambientes, fazendo neles nascer pequenas comunidades de fé, sementes de uma sociedade justa e fraterna.

28 Como peregrino, abre caminhos alegremente,rumo à pátria definitiva, vivendo comprometido com as realidades do mundo, especialmente com as mais distantes do Plano de Deus, disposto a nelas implantar os valores e critérios do Evangelho, alimentando-se com a Palavra de Deus, com a oração e com os Sacramentos...

29 Assim a encarnação dessa espiritualidade O cursilhista é um cristão que, movido pela ação do Espírito Santo, busca viver essa espiritualidade na totalidade de sua vida:

30 Assim a encarnação dessa espiritualidade 1. Peregrinando: Em comunhão plena com a comunidade eclesial, inserido nas realidades deste mundo, em busca da pátria futura (Hb 13,14-17): 14.Aliás, não temos aqui cidade permanente, mas vamos em busca da futura. 15.Por ele ofereçamos a Deus sem cessar sacrifícios de louvor, isto é, o fruto dos lábios que celebram o seu nome (Os 14,2). 16.Não negligencieis a beneficência e a liberalidade. Estes são sacrifícios que agradam a Deus! 17.Sede submissos e obedecei aos que vos guiam (pois eles velam por vossas almas e delas devem dar conta). Assim, eles o farão com alegria, e não a gemer, que isto vos seria funesto.

31 Assim a encarnação dessa espiritualidade 2. Seguindo a Jesus Cristo: Deixando-se impregnar por sua Graça (Vida Divina) e comunicando-a (Jo 10,10; 14,6; 15,13; 20,31);Jo 10,1014,6 15,1320,31 Fazendo, assim, uma experiência pessoal e profunda de Deus que dê sentido à vida.

32 3. Vivenciando um processo de conversão permanente: Alimentado constantemente pela Palavra de Deus, pela Oração e pelos Sacramentos (Mt 4,4; Jo 8,51; 6,35.51);Mt 4,4Jo 8,51 6,35.51 Que, progressivamente, o leve à santidade de vida (Mt 5,48; Rm 1,7).Mt 5,48Rm 1,7

33 4. Testemunhando a Boa Notícia nos seus ambientes (Lc 24, 48;Lc 24, 48 At 1,8.2,32At 1,8.2,32): Comprometido com os irmãos pelo amor, pela justiça, pela fraternidade, pela solidariedade e pelo perdão; Unido em pequenas comunidades de fé e amizade (núcleos/ grupos) (Mt 18,20; Mc 6,7; Doc 62 CNBB, n.121);Mt 18,20 Mc 6,7

34 Visando a neles introduzir, pela vida e pela palavra (anúncio explícito de Jesus Cristo = querigma), os critérios e valores do Evangelho (EM, 18-20) para modificar pela força do Evangelho os critérios de julgar, os valores que contam, os centros de interesse, as linhas de pensamento, as fontes inspiradoras e os modelos de vida da humanidade, que se apresentam em contraste com a Palavra de Deus e com o desígnio da salvação (EM 19);

35 Sendo fermento (1Cor 13, ; Gl5,9):1Cor 13, Gl5,9 Sal (Mt 5,13; Mc 9,50; Cl 4,6)Mt 5,13Mc 9,50Cl 4,6 Luz (Mt 5,14; Lc 11, 35-36; Jo 8,12);Mt 5,14Lc 11, 35-36Jo 8,12 De maneira inculturada

36 Características da pessoa espiritual O anseio de ser santo é maior do que ser feliz Aceita carregar a cruz com resignação Vê todas as coisas do ponto de vista de Deus Vive um estado de conversão contínua Prefere morrer estando certo do que viver erradamente Desejo de ver que os outros cresçam Formula juízos tendo em vista a eternidade e não só o tempo presente.

37 Esforça-se para ser ele mesmo em qualquer lugar. Deseja contagiar com seus valores os ambientes. Procura manter uma regularidade na sua prática religiosa. Anseia ser discípulo. Investe na sua vida espiritual.

38 Jo 10, 10 Eu vim para que as ovelhas tenham vida e para que a tenham em abundância. Voltar:

39 Jo 14, 6 Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim. Voltar:

40 Jo 15, 13 Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida por seus amigos. Voltar:

41 Jo 20,31 Mas estes foram escritos, para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais a vida em seu nome. Voltar:

42 Mt 4, 4 Jesus respondeu: Está escrito: Não só de pão vive o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus. Voltar:

43 Jo 8, 51 Em verdade, em verdade vos digo: se alguém guardar a minha palavra, não verá jamais a morte. Voltar:

44 Jo 6, Jesus replicou: Eu sou o pão da vida: aquele que vem a mim não terá fome, e aquele que crê em mim jamais terá sede. 51. Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Quem comer deste pão viverá eternamente. E o pão, que eu hei de dar, é a minha carne para a salvação do mundo. Voltar:

45 Mt 5, 48 Portanto, sede perfeitos, assim como vosso Pai celeste é perfeito. Voltar:

46 Rm 1, 7 A todos os que estão em Roma, queridos de Deus, chamados a serem santos: a vós, graça e paz da parte de Deus, nosso Pai, e da parte do Senhor Jesus Cristo ! Voltar:

47 Mt 18, 20 Porque onde dois ou três estão reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles. Voltar:

48 Lc 24, 48 Porque olhou para sua pobre serva. Por isto, desde agora, me proclamarão bem-aventurada todas as gerações. Voltar:

49 At 1,8 e 2,32 Mas descerá sobre vós o Espírito Santo e vos dará força; e sereis minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria e até os confins do mundo. Exaltado pela direita de Deus, havendo recebido do Pai o Espírito Santo prometido, derramou-o como vós vedes e ouvis. Voltar:

50 Mc 6, 7 Admirava-se ele da desconfiança deles. E ensinando, percorria as aldeias circunvizinhas. Voltar:

51 1 Cor 13, Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver caridade, sou como o bronze que soa, ou como o címbalo que retine. 2.Mesmo que eu tivesse o dom da profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência; mesmo que tivesse toda a fé, a ponto de transportar montanhas, se não tiver caridade, não sou nada. 3.Ainda que distribuísse todos os meus bens em sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, se não tiver caridade, de nada valeria! 4.A caridade é paciente, a caridade é bondosa. Não tem inveja. A caridade não é orgulhosa. Não é arrogante. 5.Nem escandalosa. Não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não guarda rancor. 6.Não se alegra com a injustiça, mas se rejubila com a verdade. 7.Tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. 8.A caridade jamais acabará. As profecias desaparecerão, o dom das línguas cessará, o dom da ciência findará. 9.A nossa ciência é parcial, a nossa profecia é imperfeita. 10.Quando chegar o que é perfeito, o imperfeito desaparecerá. 11.Quando eu era criança, falava como criança, pensava como criança, raciocinava como criança. Desde que me tornei homem, eliminei as coisas de criança. 12.Hoje vemos como por um espelho, confusamente; mas então veremos face a face. Hoje conheço em parte; mas então conhecerei totalmente, como eu sou conhecido. 13.Por ora subsistem a fé, a esperança e a caridade - as três. Porém, a maior delas é a caridade. Voltar:

52 Gl 5, 9 Um pouco de fermento leveda toda a massa. Voltar:

53 Mt 5, 13 Vós sois o sal da terra. Se o sal perde o sabor, com que lhe será restituído o sabor? Para nada mais serve senão para ser lançado fora e calcado pelos homens. Voltar:

54 Mc 9, 50 O sal é uma boa coisa; mas se ele se tornar insípido, com que lhe restituireis o sabor? Tende sal em vós e vivei em paz uns com os outros. Voltar:

55 Cl 4, 6 Que as vossas conversas sejam sempre amáveis, temperadas com sal, e sabei responder a cada um devidamente. Voltar:

56 Mt 5, 14 Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre uma montanha. Voltar:

57 Lc 11, Vê, pois, que a luz que está em ti não sejam trevas. Se, pois, todo o teu corpo estiver na luz, sem mistura de trevas, ele será inteiramente iluminado, como sob a brilhante luz de uma lâmpada. Voltar:

58 Jo 8, 12 Falou-lhes outra vez Jesus: Eu sou a luz do mundo; aquele que me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida. Voltar:


Carregar ppt "ESPIRITUALIDADE SANTIDADE DE VIDA VIDA NA VIDA 9/3/2014 20:45:549/3/2014 20:45:54."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google