A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 Salário Família Salário Maternidade Nívea Cordeiro 2010.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 Salário Família Salário Maternidade Nívea Cordeiro 2010."— Transcrição da apresentação:

1 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 Salário Família Salário Maternidade Nívea Cordeiro 2010

2 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 SALÁRIO FAMÍLIA Benefício pago aos trabalhadores com salário mensal de até R$ R$ 810,18 para auxiliar no sustento dos filhos de até 14 anos incompletos ou inválidos. Observação: São equiparados aos filhos, os enteados e os tutelados que não possuem bens suficientes para o próprio sustento).

3 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 O valor do salário-família será de: R$ 27,64, por filho, para quem ganhar até R$ 539,03. R$ 19,48 por filho para ganhar de R$ 539,04 até R$ 810,18 Salário Família

4 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 Têm direito ao salário-família os trabalhadores empregados e os avulsos (junto ao sindicato ou órgão gestor de mão-de-obra). Os empregados domésticos, contribuintes individuais, segurados especiais e facultativos não recebem salário-família.

5 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 Para a concessão do salário-família, a Previdência Social não exige tempo mínimo de contribuição. O benefício será encerrado quando o(a) filho(a) completar 14 anos. O salário-família será pago mensalmente ao empregado pela empresa à qual está vinculado e deduzido do recolhimento das contribuições sobre a folha salarial.

6 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 O benefício será pago diretamente pela Previdência Social quando o segurado estiver recebendo auxílio-doença, se ele já recebia o salário-família em atividade. Caberá também à Previdência Social pagar o salário-família para os aposentados por invalidez. Os demais aposentados terão direito ao salário- família a partir dos 60 anos (mulheres) e 65 anos (homens). O trabalhador rural aposentado receberá o benefício desde que comprove ter dependentes com menos de 14 anos ou inválidos.

7 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 O salário-família começará a ser pago a partir da comprovação do nascimento da criança ou da apresentação dos documentos necessários para pedir o benefício.

8 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 Condições: O pagamento do benefício será suspenso se não forem apresentados: atestados de vacinação (Caderneta de vacinação ou documento equivalente, quando menor de 07 anos, no mês de novembro, a partir do ano 2000) e freqüência escolar dos filhos (a partir de 07 anos de idade, nos meses de maio e novembro, a partir do ano 2000), e quando os filhos completarem 14 anos de idade. O trabalhador só terá direito a receber o benefício no período em que ele ficou suspenso se apresentar esses documentos.

9 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 No caso do menor inválido que não freqüenta à escola por motivo de invalidez deve ser apresentado atestado médico que informe esse fato. Caso não sejam apresentados os documentos solicitados nos prazos determinados, o pagamento do salário- família será suspenso, até que a documentação seja apresentada.

10 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 Não é devido salário-família no período entre a suspensão do benefício, motivada pela falta de comprovação da freqüência escolar ou pela falta de atestado de vacinação e o seu reativamento, salvo se provada a freqüência escolar regular no período ou apresentado o atestado de vacinação obrigatória, respectivamente.

11 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 A comprovação de freqüência escolar será feita mediante apresentação de documento emitido pela escola, na forma de legislação própria, em nome do aluno, onde conste o registro de freqüência regular ou de atestado de estabelecimento de ensino, informando a regularidade da matrícula e freqüência escolar do aluno.

12 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 Se a mãe e o pai estão nas categorias e faixa salarial que têm direito ao salário- família, os dois recebem o benefício. O valor da quota será proporcional aos dias trabalhados nos meses de admissão e demissão do empregado.

13 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 Requerimento de Salário-Família; Carteira de Trabalho e Previdência Social - CTPS; Certidão de Nascimento do filho (original e cópia); Comprovação de invalidez, a cargo da Perícia Médica do INSS, para dependentes maiores de 14 anos. Documentos:

14 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 Como não é salário e não faz parte da remuneração, sobre o salário família não incide INSS e nem o IRRF.

15 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 Salário Maternidade Salário-maternidade é o benefício a que tem direito as seguradas empregada, empregada doméstica, contribuinte individual e facultativa, por ocasião do parto, da adoção ou da guarda judicial para fins de adoção. A Previdência Social não exige carência para conceder esse benefício.

16 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 A segurada que exerce atividades concomitantes tem direito a um salário- maternidade para cada emprego; A segurada aposentada que permanecer ou retornar à atividade tem direito ao pagamento do salário-maternidade;

17 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 No caso de adoção ou guarda judicial para fins de adoção, é devido o salário-maternidade, de acordo com a Lei nº de 15 de abril de 2002, publicada em 16 de abril de 2002, se a adoção ou o termo de guarda judicial para fins de adoção for igual ou posterior à publicação da Lei;

18 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 Nos casos em que a criança venha a falecer durante a licença- maternidade, o salário- maternidade não será interrompido; Em caso natimorto, o benefício será devido nas mesmas condições e prazos; No caso de aborto não criminoso, comprovado por atestado médico, é devido salário-maternidade correspondente a duas semanas, devendo ser requerido na Agência da Previdência Social;

19 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 A existência da relação de emprego (empregada e empregada doméstica) ou de contribuições (contribuinte individual e facultativa) é pré-requisito necessário para o direito ao salário-maternidade. O auxílio-natalidade, benefício devido aos segurados e seguradas, quando do nascimento de filho(a) deixou de ser concedido desde 29/04/1995.

20 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 Perguntas & Respostas

21 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 Quando é devido o salário- maternidade ? a partir do 8º mês de gestação, comprovado através de atestado médico; a partir da data do parto, com apresentação da Certidão de Nascimento; a partir da data do deferimento da medida liminar nos autos de adoção ou da data a lavratura da Certidão de Nascimento do adotado. Considera-se parto, o nascimento ocorrido a partir da 23ª semana (6° mês) de gestação, inclusive em caso de natimorto.

22 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 Quem paga o salário- maternidade? A Empresa, para a segurada empregada, exceto nos casos de adoção ou guarda judicial para fins de adoção, com a dedução do valor pago na Guia da Previdência Social, conforme a Lei nº de 05/08/2003. A Previdência Social, através da rede bancária, para a segurada empregada, nos casos de adoção ou guarda judicial para fins de adoção. A Previdência Social, através da rede bancária, em qualquer hipótese nos pedidos da empregada doméstica, contribuinte individual e facultativa.

23 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 Quem paga o salário- maternidade? Mediante convênio com a Empresa, Sindicato ou Entidade de aposentados devidamente legalizados, nos casos de adoção ou guarda judicial para fins de adoção Em qualquer caso, será descontado mensalmente do salário-maternidade o valor da contribuição previdenciária devida pela segurada.

24 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 Quem paga o salário- maternidade? É de cinco anos o prazo para a segurada requerer o benefício, a contar da data do parto ou da adoção ou da guarda judicial para fins de adoção. O empregador continua recolhendo a sua contribuição mensal normal referente a parte patronal, e se for o caso, a parte do custeio de acidentes do trabalho e de outras entidades, durante o recebimento pela empregada do salário maternidade.

25 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 Por quanto tempo se recebe o Salário-Maternidade? Por 120 dias a partir do parto ou por definição médica, 28 dias antes e 91 dias após o parto. No caso de adoção ou de guarda judicial para fins de adoção: por 120 dias para criança de até um ano de idade; por 60 dias para criança de um ano e um dia até quatro anos de idade ou por 30 dias para criança de quatro anos e um dia até oito anos de idade.

26 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 Por quanto tempo se recebe o Salário-Maternidade? Será devido o salário-maternidade à segurada mãe adotiva, ainda que já tenha havido pagamento de benefício semelhante à mãe biológica; No caso de adoção ou guarda judicial para fins de adoção de mais de uma criança, simultaneamente, será devido o pagamento somente de um salário- maternidade, observando-se o direito segundo a idade da criança mais nova.

27 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 Por quanto tempo se recebe o Salário-Maternidade? Nos casos em que houver necessidade de prorrogação por motivos excepcionais, os períodos de repouso anterior e posterior ao parto podem ser aumentados de mais duas semanas(14 dias). A segurada deverá solicitar a prorrogação no ato do requerimento do salário-maternidade, na Agência da Previdência Social escolhida, apresentando Atestado Médico original, se for o caso.

28 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 Qual o valor do benefício? para segurada empregada: valor mensal igual à sua remuneração integral, no mês de seu afastamento ou em caso de salário variável, igual à média dos 6 (seis) últimos meses de trabalho, apurada conforme a lei salarial ou dissídio da categoria (art.393 da CLT). Não será considerado como salário variável o décimo terceiro salário ou férias, porventura recebidos;

29 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 Qual o valor do benefício? Para segurada empregada doméstica: valor correspondente ao do seu último salário de contribuição, que não será inferior ao do salário- mínimo e nem superior ao limite máximo do salário de contribuição.

30 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 Qual o valor do benefício? para segurada contribuinte individual ou facultativa: um doze avos da soma dos doze últimos salários-de- contribuição, apurados em períodos não superior a quinze meses. Será descontada, durante a percepção do salário-maternidade, a alíquota de contribuição da segurada contribuinte individual ou facultativa, equivalente a 20%, aplicada sobre o respectivo salário-de-benefício.

31 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 Quando cessa o Salário- Maternidade? pelo falecimento da segurada.

32 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 Quando a Segurada Empregada tiver direito a receber parcelas de alteração salarial, mas já estiver em gozo do benefício Salário-Maternidade, poderá requerer revisão da renda mensal? Sim. Os resíduos decorrentes de aumentos salariais, dissídios coletivos e outros, serão pagos pela Previdência Social, através de pedido de revisão, requerida na Agência da Previdência Social, escolhida no ato do requerimento. Devem ser apresentados documentos que comprovem a alteração salarial. É de cinco anos o prazo para solicitar tal revisão, a contar da data em que deveriam ter sido pagas as parcelas.

33 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 Se a segurada recebe auxílio doença, este será suspenso na véspera do início do salário- maternidade.

34 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 Para encerrar….

35 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 A pedra no caminho Em tempos bem antigos, um rei colocou uma pedra enorme no meio de uma estrada.

36 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 Naquele momento ele se escondeu e ficou observando se alguém tiraria a imensa rocha do caminho. Alguns mercadores e homens muito ricos do reino passaram por ali e simplesmente deram a volta pela pedra.

37 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 Alguns até esbravejaram contra o rei dizendo que ele não mantia as estradas limpas, mas nenhum deles tentou se quer remover a pedra dali.

38 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 De repente, passa um camponês com uma boa carga de vegetais. Ao se aproximar da imensa rocha, ele pôs de lado a sua carga e tentou remover a rocha dali.

39 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 Após muita força e suor, ele finalmente, com muito jeito, conseguiu mover a pedra para o lado da estrada.

40 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 Ele voltou a pegar a sua carga de vegetais mas notou que havia uma bolsa no local onde estava a pedra. Foi até ela e viu que a bolsa continha muitas moedas de ouro, e um bilhete escrito pelo rei que dizia:

41 Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 "Todo obstáculo contém uma oportunidade para melhorarmos nossa condição..."


Carregar ppt "Nívea Regina Aureliano Cordeiro - 16/08/2010 Salário Família Salário Maternidade Nívea Cordeiro 2010."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google