A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O que diferencia os SPLs atuais dos distritos industriais Marshallianos? z Na Era do Conhecimento a emergência do paradigma das tecnologias de informação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O que diferencia os SPLs atuais dos distritos industriais Marshallianos? z Na Era do Conhecimento a emergência do paradigma das tecnologias de informação."— Transcrição da apresentação:

1 O que diferencia os SPLs atuais dos distritos industriais Marshallianos? z Na Era do Conhecimento a emergência do paradigma das tecnologias de informação e comunicações (TIC) ) e a aceleração do processo de globalização têm apresentado um têm apresentado um impacto significativo sobre a forma como se realiza o desenvolvimento industrial e tecnológico zEconomia do Conhecimento, MPME e Inovação

2 2 zNa dinâmica da globalização utilizando-se um quadro de referências que englobe a organização econômica territorial deve se contrapor: y uma economia de fluxos completamente global e desterritorializada a yuma economia fortemente territorializada de interdependências e especificidades (definida como uma economia onde as atividades são dependentes de recursos com especificidades fortemente territorializadas e onde a oferta destes recursos está sujeita a importantes inelasticidades). zO clássico exemplo de tal terrritorialização é o caso tradicional de recursos naturais escassos que são encontrados em regiões específicas. zPorém, a argumentação aqui desenvolvida é que, num mundo globalizado em que as vantagens competitivas são crescentemente associadas a inovação e conhecimento, não é mais este tipo de territorialização que é importante. zOs recursos fundamentais para a territorialização no quadro atual seriam, cada vez mais, trabalho e tecnologia.

3 3 Definindo Arranjos e Sistemas Produtivos Locais zSistemas produtivos locais referem-se a aglomerados de agentes econômicos, políticos e sociais, localizados em um mesmo território, que apresentam vínculos consistentes de articulação, interação, cooperação e aprendizagem. zIncluem não apenas empresas - produtoras de bens e serviços finais, fornecedoras de insumos e equipamentos, prestadoras de serviços, comercializadoras, clientes, etc. e suas variadas formas de representação e associação - mas também diversas outras instituições públicas e privadas voltadas à formação e treinamento de recursos humanos, pesquisa, desenvolvimento e engenharia, promoção e financiamento. zAdota-se, ainda, o conceito de arranjos produtivos locais para referenciar aquelas aglomerações produtivas, cuja articulação entre os agentes locais não é suficientemente desenvolvida para caracterizá-las como sistemas. zO conceito de sistema produtivo local privilegia a análise de interações particularmente aquelas que levem à introdução de novos produtos e processos (inovação). zFundamentais para tais interações são as relações entre os diferentes agentes visando o aprendizado. Estas são essenciais para garantir a competitividade dos agentes individual e coletivamente e apresentam forte especificidade local. zArranjo diferente de sistema

4 4 Sistema Produtivo Local: z moldado por processos de aprendizado evolucionários zsistemas regulatórios localizados yinstituições formais e informais locais yconfiança ycoordenado por comportamentos auto-regulatórios zsistemas cognitivos localizados ycompartilhamento do conhecimento tácito (localizado) e codificado ysocialização do conhecimento (redução dos direitos de propriedade em usos do conhecimento compartilhado) ylucros privados ligados ao conhecimento (diferentes velocidades de difusão e socialização) zsociedade localizada zinovação local

5 5 Alguns pontos da visão evolucionista sobre inovação yo conhecimento está na base do processo inovativo; a criação e difusão do conhecimento são fontes básicas da mudança econômica; yo aprendizado é o mecanismo dinâmico principal para a acumulução do conhecimento, inovação e crescimento das empresas; yatravés de vários tipos de processos de aprendizado as firmas acumulam capacitações que possuem diferentes graus de inércia, contextualidade e complementariedade; yinstituições (além das empresas) e arquiteturas institucionais jogam um papel principal no processo inovativo e na evolução industrial;

6 6 Em tal quadro de referência o processo inovativo é conceitualizado como sendo: zfundado no aprendizado interativo e localizado, dado que ele é por definição uma criação nas capacitações e conhecimentos tácitos e codificados que permitem o desenvolvimento de uma dada tecnologia. zInovação não é um ato isolado mas um processo (social) zAprendizado interativo: empresas e organizações participam zA empresa é o ponto mais importante neste processo: empresa como organização voltada ao aprendizado

7 7 zA - Firma deve alocar recursos para aprender (é custoso) zB- Aprendizado y-interno – diferentes níveis de custos e idiossincrasias; y-externo – não pode substituir o interno, mas aumenta sua velocidade e eficiência, muda sua direção e dimensões relevantes;

8 8 A empresa é caracterizada por diferentes combinações de aprendizado interno e externo zAprendizado interno z(ligado às principais funções da firma: P&D, design, engenharia, produção, organização e marketing) yLearning-by-using yLearning-by-doing yLearning-by-searching z Aprendizado externo z (recente aumento tendo em vista natureza sistêmica e complexa dos novos produtos e processos) yLearning-by-imitating yLearning-by-interacting yLearning-by-cooperating

9 9 Composição dos Custos de Inovação (%) por Classe de Tamanho Média das Empresas Européias

10 10 Quadro - Atividades, áreas tecnológicas/de conhecimento – Exemplo da Indústria Alimentícia

11 11 Quadro - Atividades, áreas tecnológicas/de conhecimento – Exemplo da Indústria Alimentícia

12 12 Categorização de arranjos de MPMe adequada a situações de países periféricos: zCaptar os mecanismos que afetam a transição de arranjos em direção a sistemas produtivos dinâmicos. zEvitar uma visão estritamente setorial. zEntender yprocessos de coordenação/controle, tipos de mercado ycomo o aprendizado se relaciona com coordenação e tipo de mercado yde que maneira pode-se induzir a transformação dos arranjos em sistemas.

13 13 Problema fundamental: zEstudos disponíveis com relação aos países desenvolvidos y não se concentram na questão sobre a transição de aglomerados geográficos para arranjos e sistemas produtivos dinâmicos), ylimitam-se a analisar, ex-post, as diversas razões que levaram sistemas produtivos locais ao sucesso. zEstudos disponíveis com relação aos países em desenvolvimento, yincorporarem importantes elementos sobre a coordenação das atividades ao longo das cadeias, ymas são extremamente reducionistas, no sentido de que geralmente limitam as possibilidades de transformação dos aglomerados locais a uma inevitável integração à globalização via exportação de commodities.

14 14 Grande parte da literatura sobre aglomerações e distritos industriais (EUA e Europa) dos anos 70 aos anos 90 enfatiza a correlação entre: organização industrial desempenho rotinas comportamentais qualitativas, específicas da localidade e historicamente determinadas Inspirada por uma visão neo-Marshalliana (the secrets of industry) Escola Florentina - enfatiza a região Escola Californiana - generalizações sobre processos de organização industrial Escola Nórdica - processos de aprendizado como fonte das especificidades locais Porém todas unidas em torno das relações (profundas e complexas) entre organização industrial e sociedade-economia- política-comportamentos-instituições LOCAIS

15 15 Proposição: categorização deve basear-se em três eixos de análise zCoordenação/controle (governança) yLocal e não externa (à la commodity chains) xRedes xHierárquias (cap. nacional X MNCs) zMercado ycomércio internacional X mercado interno zGrau de Territorialização ytecnologia, inovação, capacitação ao invés de recursos naturais

16 16 Arranjos produtivos locais por tipo de governança, grau de territorialização e mercados de destino da produção

17 17 Quadro – Mudanças nas Políticas de Inovação


Carregar ppt "O que diferencia os SPLs atuais dos distritos industriais Marshallianos? z Na Era do Conhecimento a emergência do paradigma das tecnologias de informação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google