A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ESTRATÉGIAS COMPETITIVAS E GESTÃO DE INFORMAÇÕES EM SISTEMAS DE MPMES Renata Lèbre La Rovere, Professora e Pesquisadora do Grupo Inovação - IE/UFRJ.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ESTRATÉGIAS COMPETITIVAS E GESTÃO DE INFORMAÇÕES EM SISTEMAS DE MPMES Renata Lèbre La Rovere, Professora e Pesquisadora do Grupo Inovação - IE/UFRJ."— Transcrição da apresentação:

1 ESTRATÉGIAS COMPETITIVAS E GESTÃO DE INFORMAÇÕES EM SISTEMAS DE MPMES Renata Lèbre La Rovere, Professora e Pesquisadora do Grupo Inovação - IE/UFRJ

2 Grupo Inovação – Instituto de Economia da UFRJ2 Introdução Estudos recentes sobre o desempenho competitivo das MPMEs indicam que existem limitações a este desempenho que são comuns às empresas de países desenvolvidos e em desenvolvimento, tais como administração inadequada e dificuldades de comercialização de seus produtos em novos mercados. Estes dois fatores estão relacionados à forma assumida pela gestão de informações nas empresas pequenas. O horizonte de planejamento de curto prazo e o processo decisório centralizado das empresas pequenas leva a dificuldades na formalização dos fluxos de informação e na definição de estratégias competitivas adequadas.

3 Grupo Inovação – Instituto de Economia da UFRJ3 O desempenho competitivo das MPMEs As limitações acima apontadas são agravadas quando estas empresas se encontram isoladas no mercado em vez de estarem em redes de empresas. Isto porque no novo paradigma tecno-econômico há necessidade de intenso investimento em conhecimento, que por sua vez depende de processos de aprendizado interativos. Um mapeamento dos recursos das empresas permite formalizar os fluxos de informação e traçar estratégias competitivas.

4 Grupo Inovação – Instituto de Economia da UFRJ4 Definição de Estratégia Competitiva para MPMEs KEstratégia Competitiva:escolha deliberada de um conjunto de atividades visando a produção de um mix único de valor. KPrincipais determinantes: condições de fatores, condições de demanda, condições de fornecimento de insumos e estrutura da competição. Primeiro Passo:definir objetivo (que depende das condições de demanda e da estrutura da competição) e capacitações-chave (condições de fatores e de fornecimento de insumos)

5 Grupo Inovação – Instituto de Economia da UFRJ5 Definição de Estratégia Competitiva para MPMEs As capacitações podem ser: Kde inovação: capacidade de desenvolver novos produtos e processos Kde produção:capacidade de produzir bens/serviços com qualidade, confiabilidade e com custos adequados Kde comercialização:capacidade de distribuir bens/serviços e estabelecer marca, imagem positiva da marca, lealdade do consumidor

6 Grupo Inovação – Instituto de Economia da UFRJ6 Definição de Estratégia Competitiva para MPMEs Segundo Passo:Identificar recursos estratégicos necessários para capacitações Definição de recursos estratégicos: competências tecnológicas, organizacionais e de recursos humanos que levam a capacitações específicas Ex: rede de relações clientes/fornecedores,reputação de qualidade do produto, equipamentos, laboratórios, qualidade da mão de obra

7 Grupo Inovação – Instituto de Economia da UFRJ7 Definição de Estratégia Competitiva para MPMEs Terceiro Passo:avaliar valor estratégico dos recursos Critérios de avaliação: KSuperioridade competitiva via diferenciação KCondições de imitação KDuração KCapacidade de aproveitamento de benefícios KPotencial de substituição

8 Grupo Inovação – Instituto de Economia da UFRJ8 Definição de Estratégia Competitiva para MPMEs Quarto passo: Avaliar consistência estratégica dos recursos, ou seja, capacidade dos recursos de atingir objetivos estratégicos Quinto passo: Gerar opções estratégicas KMaior parte dos recursos deve ter consistência alta KRecursos com valor estratégico alto devem também ter consistência alta KSe muitos recursos com valor estratégico alto têm consistência baixa, o objetivo estratégico da empresa precisa ser revisto

9 Grupo Inovação – Instituto de Economia da UFRJ9 Desempenho competitivo em sistemas de MPMEs KA empresa precisa adotar procedimentos formalizados para conhecer seus recursos de modo a poder fazer escolhas sobre suas estratégias. KQuando as empresas estão localizadas num sistema produtivo local, não apenas devem formalizar seus fluxos de informação como também padronizar e compartilhar as informações.

10 Grupo Inovação – Instituto de Economia da UFRJ10 Desempenho competitivo em sistemas de MPMEs KO processo de aprendizado coletivo, ao possibilitar que as empresas troquem informações colhidas junto aos usuários dos produtos, é fundamental para a obtenção de ganhos competitivos. KO compartilhamento de informações entre as empresas é fundamental para a constituição de redes de empresas, que permitem às MPMEs superar suas limitações comportamentais e organizacionais.

11 Grupo Inovação – Instituto de Economia da UFRJ11 Desempenho competitivo em sistemas de MPMEs KA organização das informações nos sistemas de MPMEs tem um duplo papel: de um lado, permitir a obtenção de eficiência coletiva passiva ao padronizar as informações das empresas, de forma a estabelecer fluxos de informações rápidos entre estas. KDe outro lado, possibilitar a obtenção de eficiência coletiva ativa ao criar condições para o desenvolvimento de processos de aprendizado coletivos.

12 Grupo Inovação – Instituto de Economia da UFRJ12 Desempenho competitivo em sistemas de MPMEs KAs vantagens competitivas que as MPMEs localizadas num sistema produtivo local obtêm derivam da natureza dos seus ganhos de eficiência coletiva, que pode ser ativa (procura das empresas por soluções para seus problemas competitivos por meio de cooperação com outras MPMEs) ou passiva (derivada de vantagens resultantes da aglomeração espacial das empresas).

13 Grupo Inovação – Instituto de Economia da UFRJ13 Desempenho competitivo em sistemas de MPMEs KRedes de empresas são "uma forma institucionalmente estruturada de organização das atividades econômicas, baseada na coordenação de relacionamentos cooperativos sistemáticos que se estabelecem entre agentes (Britto 1999).

14 Grupo Inovação – Instituto de Economia da UFRJ14 Desempenho competitivo em sistemas de MPMEs KA geração de ganhos competitivos de uma rede depende de suas propriedades internas, a saber: eficiência operacional; flexibilidade produtiva; eficácia da coordenação; flexibilidade inter-organizacional; capacidade de processar informações; e integração de capacitações inovativas. KEstas propriedades dependem em grande medida da padronização das informações e da organização do fluxo de informações dentro da rede.

15 Grupo Inovação – Instituto de Economia da UFRJ15 Desempenho competitivo em sistemas de MPMEs KRedes de empresas bem-sucedidas respondem rapidamente a mudanças no cenário competitivo, atuam num contexto de criação e troca de conhecimento e têm o apoio de um conjunto de instituições de regulação social. K Uma política de gestão de informações dirigida a MPMEs em sistemas produtivos deve portanto incentivar a constituição de redes que garantam eficiência coletiva ativa e ganhos de competitividade sustentáveis.

16 Grupo Inovação – Instituto de Economia da UFRJ16 Políticas de gestão de informações em sistemas de MPMEs A política de gestão de informações deve estimular o monitoramento dos recursos das empresas do sistema produtivo local de modo a possibilitar uma adequação destes recursos às necessidades do mercado. Questões Principais: 1. Quais as competências e capacitações do sistema e de que forma elas se traduzem em vocações específicas? Como elas podem ser monitoradas por um sistema de informações?

17 Grupo Inovação – Instituto de Economia da UFRJ17 Políticas de gestão de informações em sistemas de MPMEs 2. Existem empresas e instituições que já têm laços de cooperação? Que tipos de laços existem e de que forma eles podem ser fortalecidos pela melhoria dos processos de geração de informações e de conhecimento? 3. Caso os laços de cooperação não existam, existem empresas e instituições que poderiam liderar um processo de estabelecimento destes laços? Como a gestão de informações poderia auxiliar neste processo?

18 Grupo Inovação – Instituto de Economia da UFRJ18 Políticas de gestão de informações em sistemas de MPMEs A política de gestão de informações deve buscar tornar os canais de difusão de conhecimento comuns a todos os integrantes do sistema, com as seguintes medidas; 1. definir padrões para documentos, bases de dados, sistemas experts e comércio eletrônico 2. garantir o acesso a informações sobre fornecedores de matérias-primas e equipamentos, e a centros de pesquisa

19 Grupo Inovação – Instituto de Economia da UFRJ19 Políticas de gestão de informações em sistemas de MPMEs 3. promover o compartilhamento das experiências geradas em reuniões, emprego de consultores, emprego de equipes de desenvolvimento e equipes subcontratadas. Problema principal: resistência das empresas a compartilhar informações, já que estas são vistas como estratégicas.

20 Grupo Inovação – Instituto de Economia da UFRJ20 Políticas de gestão de informações em sistemas de MPMEs Outro problema: valor estratégico das informações compartilhadas e dependência mútua dos membros da rede depende do tipo de rede (Sherer 1998). KValor estratégico das informações baixo: redes de aprendizado e usuário-produtor KValor estratégico médio: redes baseadas em recursos e de comercialização KValor estratégico alto: redes de produção

21 Grupo Inovação – Instituto de Economia da UFRJ21 Políticas de gestão de informações em sistemas de MPMEs KGrau de dependência mútua baixo: redes de aprendizado KGrau de dependência mútua médio: redes usuário- produtor e baseadas em recursos KGrau de dependência mútua alto: redes de comercialização e de produção

22 Grupo Inovação – Instituto de Economia da UFRJ22 Conclusões e sugestões de política A política de gestão de informações em sistemas de MPMEs deve ter como objetivo principal promover a comunicação entre empresas e instituições para que estas possam ser capazes de desenvolver ações coletivas e estabelecer laços de cooperação que garantam a obtenção de vantagens competitivas sustentáveis. Esta política deve ser implementada por uma ou mais instituições facilitadoras e deve ser integrada com a provisão de serviços reais.

23 Grupo Inovação – Instituto de Economia da UFRJ23 Conclusões e sugestões de política A primeira etapa desta política deve ser a de estimular a adoção de procedimentos comuns no que se refere à coleta de informações internas às empresas sobre os seus recursos. As empresas precisam ter estas informações organizadas para poder definir estratégias competitivas. KCaso as empresas do sistema venham a constituir uma rede, a definição de uma estratégia competitiva que inclua divisão de tarefas entre as empresas da rede só pode ser feita se estas puderem compartilhar as informações sobre os seus recursos.

24 Grupo Inovação – Instituto de Economia da UFRJ24 Conclusões e sugestões de política A segunda etapa deve ser a de estimular as relações de cooperação entre os integrantes do sistema produtivo de modo que eles possam constituir redes. KOs formuladores de política devem portanto identificar quais instituições do sistema produtivo local podem desempenhar o papel de facilitadoras e quais serviços de apoio devem ser oferecidos ao sistema para que as redes possam ser constituídas.

25 Grupo Inovação – Instituto de Economia da UFRJ25 Conclusões e sugestões de política Numa terceira etapa, a política de gestão de informações deve ter como meta o monitoramento do desempenho das empresas do sistema visando subsidiar futuras iniciativas de constituição de redes e de definição de estratégias competitivas. KNa medida em que a geração e difusão de conhecimento é um processo interativo e cumulativo, a própria evolução das redes de MPMEs modificará as capacitações do sistema, tornando necessário um monitoramento contínuo.

26 Grupo Inovação – Instituto de Economia da UFRJ26 Conclusões e sugestões de política Finalmente, cabe observar que os desafios envolvidos na definição e implementação de uma política de gestão de informações em um sistema de MPMEs dependerão da própria natureza do sistema. Portanto a participação das empresas e instituições locais na definição desta política é fundamental para o seu sucesso.


Carregar ppt "ESTRATÉGIAS COMPETITIVAS E GESTÃO DE INFORMAÇÕES EM SISTEMAS DE MPMES Renata Lèbre La Rovere, Professora e Pesquisadora do Grupo Inovação - IE/UFRJ."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google