A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CEDEPLAR - UFMG As MPMEs em Espaços Industriais Periféricos: os casos de Nova Serrana e da Rede de Fornecedores da Fiat Fabiana Santos Marco Crocco Mauro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CEDEPLAR - UFMG As MPMEs em Espaços Industriais Periféricos: os casos de Nova Serrana e da Rede de Fornecedores da Fiat Fabiana Santos Marco Crocco Mauro."— Transcrição da apresentação:

1 CEDEPLAR - UFMG As MPMEs em Espaços Industriais Periféricos: os casos de Nova Serrana e da Rede de Fornecedores da Fiat Fabiana Santos Marco Crocco Mauro B. Lemos

2 CEDEPLAR - UFMG Objetivos: n analisar a inserção das MPMEs em dois tipos de sistemas locais periféricos: o distrito industrial centro-radial da rede Fiat de fornecedores e a aglomeração horizontal calçadista de Nova Serrana; n Através da comparação destes dois tipos de sistemas locais é possível não somente investigar a influência de diferentes estruturas de governança sobre o universo de MPMEs, mas também explicitar os constrangimentos ao pleno desenvolvimento da capacitação tecnológica associados às peculiaridades do ambiente sócio-econômico, institucional e organizacional de países periféricos.

3 CEDEPLAR - UFMG Características do Sistema Produtivo Local Calçadista de Nova Serrana n Baseado em Crocco et all. (2001) n Grande concentração de pequena e micro empresas - o tamanho médio de firma no arranjo é de 8,70 empregados dados da RAIS, 1999); n Inexistência de um agente de coordenação consolidado; n Pequena capacidade inovativa - a cópia de produtos é a principal fonte de informação para a introdução de inovações de produto; n A atividade principal do arranjo apresenta pequenas barreiras à entrada. n Pequena especialização inter-firmas e pequena cooperação. O baixo nível tecnológico do arranjo como um todo pode ser identificado como a principal razão para esta não especialização;

4 CEDEPLAR - UFMG Características do Sistema Produtivo Local Calçadista de Nova Serrana n Pode ser classificado como um cluster informal (Mytelka & Farinelli, 2000) ou cluster de sobrevivência (Altembrug & Meyer-Stamer, 1999); n a dimensão estática do milieu encontra-se parcialmente em funcionamento, como comprovado pela existência de economias externas aglomerativas.

5 CEDEPLAR - UFMG Características do Sistema Produtivo Local da Rede Fiat de Fornecedores n Baseado em Lemos et all. (2000) – Distrito industrial Centro-Radial (Markusen 1999); – a indústria de autopeças de Minas Gerais vem passando por um rápido processo de desnacionalização, com muitos fornecedores locais sendo adquiridos por fornecedores globais, seguindo a tendência mundial; – Produção baseada em sistemistas; – Dois tipos de MPMEs: pequena planta de multinacional e pequena empresa nacional. – Capacidade Inovativa do arranjo é limitada: n Montadora: – a unidade operacional local se restringe a aspectos incrementais de desenvolvimento do produto, relacionados a testes do esforço de adoção e adaptação às condições locais, denominados pela literatura de tropicalização; – Concentração do esforço tecnológico na matriz resulta da significativa indivisibilidade locacional exigida por esta atividade;

6 CEDEPLAR - UFMG Características do Sistema Produtivo Local da Rede Fiat de Fornecedores n Sistemistas – Limitação tecnológica local ainda maior devido ao co-design ser centralizado na plataforma da montadora. n MPMEs nacionais: – fornecedores de terceira linha fornecendo insumos de baixíssimo conteúdo tecnológico – Esforço de cooperação entre a montadora e fornecedores concentrados em inovações organizacionais, produtivas e gerenciais; – MPMEs multinacionais e a montadora possuem capacitação produtiva; – Sistema de governança passivo ou reativo : n sistema baseado em uma empresa âncora, que nada mais é do que uma plataforma produtiva em um país periférico, que formula suas estratégias a partir de fora sem a interveniência de agentes locais.

7 CEDEPLAR - UFMG Aglomeração Industriais Comparadas n apesar de pertencerem a dois tipos distintos de clusters, tanto as MPMEs do arranjo produtivo da Fiat quanto às MPMEs de Nova Serrana possuem comportamentos que pouco contribuem para o desenvolvimento da capacitação tecnológica do sistema produtivo local. n É interessante notar que os diferentes tipos de governança implicam em limitados linkages com atores locais para o desenvolvimento das capacitações tecnológicas

8 CEDEPLAR - UFMG Aglomeração Industriais Comparadas

9 CEDEPLAR - UFMG Desenvolvimento Constrangido de MPMEs em "Espaços Industriais" Periféricos n Similaridades entre os arranjos de Nova Serrana e da rede Fiat de fornecedores se devem ao fato deles pertencerem a uma mesma macrolocalização, caracterizada como um espaço econômico periférico. n Constrangimentos Periféricos: – 1) Progresso Técnico não endógeno; – 2) Instabilidade macroeconômica; – 3) Constituição do espaço urbano; – 4) Qualidade do entorno urbano; – 5) Porosidade da demanda.

10 CEDEPLAR - UFMG Desenvolvimento Constrangido de MPMEs em "Espaços Industriais" Periféricos n 1) Progresso Técnico – Retorno à idéia Cepalina acerca da não endogenização do progresso técnico; n Necessidade de incorporar o Know-why e não apenas o Know- how; n Papel da multinacional na geração de progresso técnico na periferia (caso Fiat); n Ambiente organizacional periférico passivo (incapaz de interferir na trajetória tecnológica e estrutura de mercados mundiais) e fechado (sua área de mercado não ultrapassa o espaço regional).

11 CEDEPLAR - UFMG Desenvolvimento Constrangido de MPMEs em "Espaços Industriais" Periféricos n 2) Instabilidade Macroeconômica – Dificulta a criação de ambientes estáveis necessários à criação de confiança nas relações de longo prazo. – Propicia o surgimento de relações não cooperativas não somente entre os diversos atores, mas entre estes e as instituições governamentais e não - governamentais. n 3) Constituição do Espaço Urbano – Necessidade de aglomerações capazes de produzir atividades complementares, notadamente serviços; – Requer densidades urbanas mínimas para o surgimento de economias de aglomeração;

12 CEDEPLAR - UFMG Desenvolvimento Constrangido de MPMEs em "Espaços Industriais" Periféricos – Desenvolvimento capitalista implica em um processo de concentração e centralização do setor serviços: n Concentração: relaciona-se com o processo de urbanização; n Centralização: consiste no desenvolvimento desigual de centros urbanos implicando na concentração relativa das atividades econômicas em grandes centros urbanos; – Produz um desenvolvimento desigual não só entre países mas também entre regiões. – Limitado pela dimensão da renda e da desigualdade de sua distribuição: Possibilita o surgimento de um maior número de aglomerações urbanas completas nos países centrais. Periferia: Poucas e incompletas

13 CEDEPLAR - UFMG Desenvolvimento Constrangido de MPMEs em "Espaços Industriais" Periféricos n 4) Qualidade do entorno: – entorno urbano na periferia é geralmente de subsistência, dificultando a geração de estruturas produtivas complementares; – Dificulta a desaglomeração de atividades econômicas do núcleo urbano para o seu entorno. n 5) Porosidade da demanda local: – área de mercado regional geograficamente extensa, mas com uma baixa intensidade de demanda por unidade de distância, dificultando o surgimento de escalas de produção capazes de gerarem economias externas de aglomeração

14 CEDEPLAR - UFMG Desenvolvimento Constrangido de MPMEs em "Espaços Industriais" Periféricos n Todos estes fatores estão presentes nos arranjos produtivos de Nova Serrana e da Rede Fiat de Fornecedores, guardadas as respectivas diferenças n A grande pergunta que fica no ar é em que medida é possível reproduzir tais densidades urbanas tanto em Nova Serrana quanto no caso da indústria de autopeças da Fiat. n Dito de outra forma, quantas Novo Hamburgo são possíveis no Brasil? A dimensão da renda no Brasil permite a reprodução plena de relações cooperativas e inovativas como as existentes em Turim? As condições periféricas permitem concluir que as respostas a tais afirmativas serão bastante pessimistas. n A conclusão deste processo é o surgimento de um espaço social construído baseado em relações sociais frágeis


Carregar ppt "CEDEPLAR - UFMG As MPMEs em Espaços Industriais Periféricos: os casos de Nova Serrana e da Rede de Fornecedores da Fiat Fabiana Santos Marco Crocco Mauro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google