A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CHINA: DECIFRANDO O DRAGÃO Alexandre Palhano - Consultor do Plafin/PA – Setembro de 2011.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CHINA: DECIFRANDO O DRAGÃO Alexandre Palhano - Consultor do Plafin/PA – Setembro de 2011."— Transcrição da apresentação:

1 CHINA: DECIFRANDO O DRAGÃO Alexandre Palhano - Consultor do Plafin/PA – Setembro de 2011

2 Principais Indicadores Fonte: Economist Intelligence Unit 2011 and /Global Insight 2011 População ( 2010): 1, bilhão Área: 9,561,000 pouco menor que os EUA Expectativa de vida 73 anos Moeda: Yuan (US$1 = 6, ) av PIB (2011) = US$ bi e US$ bi em PPP PIB em PPP (2009)= US$ bi (70%EUA) PIB per capita em PPP = US$ Crescimento do PIB real: 10,0% em 2003, 10,1% em 2004, 10,4% em 2005, 12,7% em 2006 e 14,2% em 2007, 9,6% em 2008, 9,2% em 2009, 10,3% em 2010 e 9,0% em Inflação - IPC méd. anual (2010): 3,2% e (2011) 5,4% IPA – média anual (2010) 5,5% e (2011) 6,7% Balança Comercial (2011): Superavitária em US$ 233 bi, com exportações de US$ bi e importações de US$ IED (2011): US$ 197,0 bi e da China US$ 76,1 Dívida Externa Bruta (2011): US$ 636 bi Parceiros no comércio exterior: EUA, Hong Kong, Japão, Coréia do Sul, Alemanha, Taiwan, Holanda, e Reino Unido Produtos importados: bens de capital, petróleo e derivados, minerais e instrumentos científicos, Produtos exportados: manufaturados, máquinas e equipamentos de telecomunicações e eletrônicos

3 Ranking da China no Mundo em Termos dos Principais Indicadores (Produção) ITEM PIB PIB per Capita175(188)178(200)141(207)128(208)130(210)124(213) Aço Carvão Petróleo Eletricidade Cimento Fertilizante Têxteis Cereais21111 Carne21111 Soja33444 Açúcar74333 Chá22221 Frutas94111 Fonte: China Statistical Yearbook 2010

4 Fonte: Global Insight 2011 US$bi * PPP, na sigla em inglês, a Paridade do Poder de Compra equaliza o poder de compra das moedas em seus respectivos mercados domésticos e é considerado o melhor instrumento para comparar economias de diferentes países Em 2010 o PIB chinês representou em PPP 69,8% do PIB dos EUA Em 2010 a China respondeu por cerca de 9,3% do PIB global, enquanto, Brasil, Rússia e Índia juntas, ficam com 8% Em 2017, segundo a metodologia do Global Insight, O PIB chinês em PPP ultrapassará o norte americano Consolidação da China como Potência Regional e como Pólo Dinâmico na Economia Mundial

5 Participação da China no PIB Mundial em Poder Paridade Compra (média ) % do PIB em PPP Fonte: Global Insight 2011 Consolidação da China como Potência Regional e como Pólo Dinâmico na Economia Mundial

6 Fonte: The Economist Maior população do planeta deve estabilizar a partir de 2025 com quase um bilhão e meio de habitantes Crescimento vegetativo no período foi de 0,6% a.a. A política governamental de incentivo para que os pais tenham somente um filho é a principal razão do declínio da taxa de crescimento populacional. Nas grandes cidades o Governo relaxou essa política Envelhecimento populacional potencializa crescimento vigoroso do consumo Em 2010 a primeira geração de filhos únicos está hoje com 23 anos, sua entrada no mercado deve trazer uma enorme massa de consumidores ávidos, com exigências maiores sobre o padrão de vida Histórico e Tendência Demográfica

7 O percentual de chineses vivendo em áreas urbanas tem crescido nos últimos 20 anos em função do fluxo migratório. Em 1949, a população rural perfazia 89,36% do total. Já em 2009, a população rural totalizava 713 milhões e estima-se 20 milhões de migrantes nos próximos 15 anos. O sistema de registro domiciliar em vigor na China (hukou) foi implantado na década de 1950 para evitar que massas de camponeses migrassem para cidades prósperas. Este sistema impede que trabalhadores registrados no campo, mas estabelecidos nas cidades, tenham acesso a serviços sociais básicos, como saúde, educação e moradia. Críticos do hukou alegam que o sistema cria, na prática, uma massa de cidadãos de segunda classe, que não ingressam no mercado consumidor e são obrigados a formar vasta poupança para eventuais gastos com saúde e educação, aprofundando assim o desequilíbrio da economia chinesa Tendência Demográfica: Aumento da Urbanização Fonte: China Statistical Yearbook 2010

8 Desde 1986 a China aprovou a Lei da Educação Compulsória e obrigatória em nove séries (6 básicas e 3 intermediárias) para toda criança entre 6 e 14 anos de idade. O analfabetismo na China caiu de 25% para 8,7% de 1986 a 2005, índice é menor que os 11,8% do Brasil e Índia 39%. Em 2009, o analfabetismo caiu para 7,10% sendo mais concentrado nas mulheres (10,45%). São 1,4 milhão de estudantes pós – graduados em 2009, sendo 229 mil estudando no exterior. Engenharia (474 mil) e medicina são os cursos mais populares entre os chineses Em 2009, a China possuía um total de 243 mil doutores. Fonte: Economist Intelligence Unit and China Statistical Yearbook 2010 Educação: Queda no Analfabetismo e Avanço no Ensino Superior

9 A dotação de recursos naturais na China não favorece a agricultura. Apenas 13,5% da terra é cultivada, sendo somente 42% desta irrigada. As reservas de ferro e ferro-liga da China suportam a maior indústria de aço do mundo. A China também é líder mundial na produção de alguns minerais, como o fosfato, o tungstênio, e titânio. O país também é rico em carvão (maior produtor mundial) e recursos hidrográficos. Para fazer frente ao desafio do crescimento acelerado, a produção de carvão é em larga escala, o que tem gerado problemas ao meio-ambiente, especialmente poluição do ar e da água. A escassez de água, particularmente na região norte, tem prejudicado a agricultura. Recursos Naturais e Meio Ambiente

10 Destruição ambiental :: 16 das 20 cidades mais poluídas do mundo ficam na China. :: Maior emissor de CO2. :: Problemas com chuva ácida por conta da emissão de SO2. :: Poluição de rios e mananciais. :: Desertificação. :: Destruição de perto mobilização popular. Fonte: Conselho Empresarial Brasil China, Nogueira (2011)

11 Ferrovias - o sistema de transporte ferroviário é insuficiente, especialmente nas áreas rurais, mas volumosos investimentos tem sido feitos para ampliar a rede ferroviária. Em 2009 havia 65,491 km de ferrovias construído. Das locomotivas nacionais, a grande maioria, 10844, é movida a diesel. Os Portos tem melhorado substancialmente nos anos recentes. A China tem km de costa possuindo mais de 200 portos. Os quais movimentaram em 2007: 3,9 bilhões de toneladas de mercadorias, contra 483 milhões de toneladas em A aviação Civil também tem sofrido uma ampliação considerável. Em 1990 foram transportados 67,2 milhões de passageiros, este número sobe para 185,8 milhões em 2007, sendo 90% para vôos doméstico. Em 2000 haviam 152 aeroportos civis. Doze aeroportos foram completamente renovados. Fonte: China Statistical Yearbook 2010 Transporte

12 Telecomunicação. O crescimento de usuários de serviços de telecomunicação foi exponencial, ultrapassando inclusive os EUA. Em fins de 2006, 95,9% dos vilarejos na China tinham conexões telefônicas e 137 milhões de usuários tinham acesso à Internet. Mídia. A mídia permanece monopolizada pelo Estado e o jornal mais influente, o Peoples Daily, pertence ao PCC. Em fins de 2006, a china possuía cerca de jornais, com tiragem anual de 45,2 bilhões, revistas, 296 canais de tv e 267 estações de rádio. A Internet também cresceu exponencialmente na última década. Comunicação e Internet Fonte: China Statistical Yearbook 2010

13 O desemprego na China é baixo. Em 2009 estava em torno de 4,3% da P.E.A. A predominância do emprego é no setor primário e o crescimento líquido da força de trabalho é de 7 milhões ao ano. Cada ponto percentual de crescimento econômico da China pode prover emprego para cerca de 600 mil pessoas (*). O rendimento dos trabalhadores tem crescido rapidamente, e segundo o National Bureau of Statistics: NBS (2009), aumentou 10,2% em termos reais, na primeira metade de Total da P.E.A. 798 milhões. Os maiores empregadores são as Township and Village Enterprises (115,9 milhões), seguidos das empresas estatais (64,3 milhões), empresas privadas (55,4 milhões) e empregados por conta própria (42,4 milhões). (*) Fonte: A Questão do Desemprego e as Medidas Políticas na China, Qiu Yuanlun, 2004 in Abrindo os Olhos para a China Fonte: China Statistical Yearbook 2010 Fonte: Global Insight 2010 % Composição do Emprego

14 Quatro bancos estatais (Banco Industrial e Comercial da China, Banco da China, Banco da Agricultura da China e Banco da Construção da China) concentram cerca de 90% de todos os depósitos do país. Créditos podres (non-performing loans) cerca de 20% do PIB chinês. Abertura para bancos estrangeiros desde dezembro de 2006 foi um problema? O Sistema Bancário Fonte: Conselho Empresarial Brasil China, Nogueira (2011)

15 O ponto chave da Economia Socialista de Mercado foi refazer o sistema de propriedade, de modo a criar um padrão em que o Estado desempenhe o papel principal e o setor público constitua o pilar- mestre, para que múltiplos setores econômicos cresçam simultaneamente. Coexistem, assim, diversas formas de propriedades: estatais, cooperativas, empresas familiares e joint-ventures O Milagre Chinês tem como eixo de sustentação uma queda dramática dos preços dos manufaturados ao longo dos últimos 32 anos que possibilitou a criação de uma demanda doméstica para os produtos produzidos em seu parque industrial A Economia Socialista de Mercado

16 Há mais de 170 mil empresas estatais e TVEs na China, com um total de US$ 2 trilhões em ativos (caderno especial de O Globo 20/05/2004) Em 1980 os EUA concedeu à China status de nação mais favorecida. Com a abertura do mercado norte-americano, as exportações chinesas cresceram exponencialmente. Atualmente representam 11% das importações dos EUA. O IED foi estimulado, sobretudo, com a o estabelecimento inicialmente de cinco zonas especiais Foram criadas Zonas Francas que beneficiam de um regime especial, que se traduz na isenção de pagamento de impostos sobre as importações e facilidades de armazenamento dos produtos. A Economia Socialista de Mercado

17 Do ponto de vista norte-americano, a abertura de seu mercado à China validou uma estratégia fundamental para as empresas americanas, (global sourcing), ganhando competitividade e exercem pressões deflacionárias Nos últimos vinte anos, a China foi capaz de crescer em alta velocidade devido, essencialmente à estabilidade política e social O Estado socialista chinês fornece uma série de serviços como educação, saúde e moradia (através de subsídios), possibilitando, assim, um nível salarial baixo principalmente se medido em dólar O regime de câmbio fixo, constantemente desvalorizado em relação ao dólar, favorece sobremaneira as exportações O que Propiciou o Início do Milagre Chinês...

18 Mudanças na Agricultura Retiram 400 Milhões da Pobreza Compra garantida pelo Estado a preços altos. Termos de troca muito favoráveis à agricultura. Permissão para que agricultores voltassem a comercializar seus excedentes a preço de mercado – inicia-se a descoletivização do campo. Famílias ganham lotes privados de produção. Produção agrícola cresce, em média, 18% a.a. até 83. Problema até hoje: distribuição dos lotes é de responsabilidade dos governos locais. Fonte: Conselho Empresarial Brasil China, Nogueira (2011)

19 O consumo das famílias é impulsionado pelo processo de urbanização e pelo crescimento econômico sustentável Fonte: Ativa O Consumo das Famílias

20 A pressão contínua de demanda de mão-de-obra, adicionada a nova restrição parcial da oferta, devido à desconcentração territorial do crescimento chinês, está gerando um movimento generalizado de aumento dos salários. O salário mínimo foi aumentado em 20% em várias províncias.... Crescimento dos Salários

21 Fonte: Earth Policy Institute O Maior Consumidor do Planeta ProdutosUnidadeEUAChinaProjeção do Consumo China em 2024 Produção Mundial em 2008 Grãos em 2008Milhões de toneladas Carne em 2007Milhões de toneladas Petróleo em 2008Milhões de barris Carvão em 2008Milhões de toneladas Aço em 2007Milhões de toneladas Fertilizante em 2008Milhões de toneladas Papel em 2007Milhões de toneladas

22 O Estado chinês trabalha com planejamento estratégico que se desdobra nos planos qüinqüenais Investimento público elevado gerando grandes externalidades para o investimento privado Forte coordenação nas diferentes esferas do Estado das ações governamentais A EFICIÊNCIA DO ESTADO CHINÊS

23 As estatais promovem o desenvolvimento econômico de forma soberana Ótima capacidade de negociação da burocracia chinesa Construção do mercado comandada pelo Estado de forma soberana Estado insulado (weberiano) dos interesses de classe A EFICIÊNCIA DO ESTADO CHINÊS

24 Papel do EstadoPlanejador (processo de construção do mercado sobre as bases de uma economia planejada altamente centralizada), promotor do desenvolvimento econômico e governança do mercado (controle de preços,controle das importações) Economia Duala coexistência de uma relativamente desenvolvida economia industrial e uma economia rural bem atrasada De fora para dentro ou de dentro para fora Essa é uma das grandes especificidades do desenvolvimento chinês. A china cresce tanto pela inserção no mercado internacional, quanto pelo desenvolvimento do mercado doméstico Câmbio administrado pelo Estado Peça chave na estratégia de inserção da China no comércio exterior Investimento Comanda a Economia Do ponto de vista da demanda agregada seus componentes contribuíram para o crescimento do PIB em 2010 (10,3%) da seguinte forma: a formação bruta de capital fixo com 5,3%, o consumo das famílias com 2,2%, o consumo do governo com 1,7% e o setor externo com 0,8%. Fonte: EIU 2011 Indústria lidera CrescimentoA indústria tem puxado o crescimento acelerado dos últimos 25 anos Herança do SocialismoRedução significativa da pobreza (620 milhões em 32 anos) e do analfabetismo Robustez MacroeconômicaA situação das contas externas chinesas é a mais folgada do mundo Política Industrial Desenvolvimentista e Inovativa É dada a prioridade aos investimentos estatais em setores estratégicos e a geração de inovações tecnológicas O MODELO DE DESENVOLVIMENTO CHINES Fonte: Elaboração do próprio autor

25 O deslocamento de camponeses para indústria provocando uma aumento de produtividade da economia chinesa Inovação visa a redução da curva de custo médio de longo prazo Indústria trabalha com margens reduzidas Ganhos de escala Câmbio desvalorizado em relação ao dólar Salários baixos em relação aos países desenvolvidos Grande geração de externalidades do investimento público Eficiente burocracia estatal com seu planejamento estratégico Aonde Está o Diferencial Competitivo da China?

26 O corte Desenvolvimentista Imitando e Inovando Investimento forte em tecnologia (conformação do Sistema Nacional de Inovação) Investimento pesado em Educação A empresa chinesa usa a última tecnologia disponível em seu setor, mas também a penúltima, a antepenúltima e até a primitiva, o que exige muita engenharia...Nenhuma empresa ocidental combina tecnologias assim. O que explica porque os chineses conseguem dar sucessivos tombos nos custos e aumentar a diversidade dos produtos oferecidos. (Antônio Barros de Castro) A Política Industrial na China: Inovação e Desenvolvimento

27 Propriedade intelectual de quem? Fonte: Conselho Empresarial Brasil China, Nogueira (2011)

28 P&D DA CHINA É O QUE MAIS CRESCE NO MUNDO A China deve investir em 2011, US$ 153,7 bilhões em P&D segundo o Battelle Memorial Institute, um crescimento de 8,7% em relação ao ano anterior Só ficará atrás dos EUA que pretende investir US$ 405,3 bilhões em P&D No mundo foram gastos US$ 1,2 trilhão

29 O crescimento no período pós reformas econômicas foi baseado nas exportações de bens intensivos em trabalho A partir de meados de 1990 as importações gradativamente mas intensivas em capital A tendência é que a geração de emprego seja cada vez menor mudando a trajetória do crescimento econômico (Dic Lo) A MUDANÇA NA TRAJETÓRIA DO CRESCIMENTO ECONÔMICO CHINÊS

30 Macroeconomia

31 Fonte: Institute of International Finance e Economist Intelligence Unit Crescimento Econômico e Distribuição Setorial Em 2010, a estimativa para o crescimento do PIB chinês registrou 10,3%, puxado pelo dinamismo industrial de 12,2% e do setor de serviços (9,5%). A indústria representa 46,9% do PIB chinês, enquanto o setor de serviços representa cerca de 43,0%. Cabe destacar a desaceleração do crescimento das exportações de manufaturas, cerca de 10,2% em relação ao ano anterior O Milagre Chinês é expresso num crescimento do PIB real de 9,8% a.a no período que se iniciou com as reformas econômicas em 1978 até os dias de hoje. Com o passar dos anos o setor primário vai perdendo gradativamente participação no PIB para os outros setores econômicos A China precisa crescer ao menos 6% ao ano para atender as demandas sociais, como o ingresso de cerca de 8 milhões de trabalhadores no mercado de trabalho todos os anos.

32 Do ponto de vista da demanda agregada o elemento que vem ditando a dinâmica econômica ao longo das últimas três décadas é o investimento As autoridades chinesas pretendem que o consumo das famílias ganha cada vez maior importância na determinação do ritmo da economia Interessante observar que as exportações vem perdendo importância ao longo do tempo. Desta forma, o crescimento econômico cadas vez mais vem sendo puxado pelo mercado doméstico Fonte: Economist Intelligence Unit 2011 Participação Relativa no PIB na Demanda Agregada

33 Fonte: Economist Intelligence Unit 2011 (US$ bi) O superávit do Balanço de Pagamentos em Transações Correntes somado a um influxo crescente de IED permite à China arcar com os compromissos da dívida externa e ainda... Macroeconomia – Balanço de Pagamentos em Situação Confortável...

34 Fonte: Economist Intelligence Unit (2011) US$ bilhões O altíssimo nível das reservas internacionais é um importante sinalizador da saúde da macroeconomia chinesa, funcionando também como garantia de última instância ao sistema financeiro O EIU estima que no final de 2010, as reservas internacionais na China totalizem dois trilhões e seiscentos bilhões de dólares, frente a cento e trinta bilhões dos EUA Cerca de 70% das reservas estão aplicadas em ativos em dólar, em sua maioria em títulos do Tesouro dos EUA e em outros investimentos financeiros, como letras hipotecárias e títulos de economias emergentes. Em torno de 20% estão aplicados em euro e os 10% restantes em outras moedas *...Permitindo Crescimento Extraordinário das Reservas Internacionais * Dado incorpora reservas no acumulado até final de junho de 2011 segundo o EIU

35 A dívida externa líquida da China é negativa, apesar do crescimento da dívida externa bruta A trajetória da relação dívida/PIB e sobretudo a dívida/exportação é declinante a partir de 2001 Na mesma direção, desde 1999, o comportamento da relação juros/dívida apresenta processo de diminuição No tocante ao perfil da dívida, quase dois terços é de longo prazo Fonte: Economist Intelligence Unit Com uma Dívida Externa Sob Controle

36 Fonte: Economist Intelligence Unit 2011 O IED é a fonte mais importante de entrada de capital para o país e apresentou um notável crescimento no último decênio O IED em 2011 foi de 2,8% do PIB O Governo enquadra o IED nas seguintes categorias: 1.Encorajados: infra-estrutura, agricultura, projetos voltados para exportação e tecnologias de elevado uso de fontes naturais recicláveis e de controle ambiental 2.Restringidos: áreas em que a produção já excede o consumo doméstico ou cuja oferta é monopólio estatal 3.Proibidos: que se considera que ameacem a segurança nacional, interesse público, meio ambiente ou saúde humana 4.Permitidos: todos que não se enquadram em nenhuma das categorias Fonte: BNDES US$ bi Sendo o Principal Atrator de IED Entre os Países em Desenvolvimento

37 Principais pólos concorrentes na atração de investimentos entre os países emergentes Fonte: Economist Intelligence Unit (2011)

38 Fonte: Economist Intelligence Unit 2011 Inflação de Primeiro Mundo com Crescimento da Renda O enorme contingente de mão-de- obra, a estabilidade cambial, aliados aos ganhos de produtividade constituem elementos estruturais que exercem pressões deflacionárias, especialmente na indústria manufatureira Por outro lado, o excesso de liquidez, proporcionado pelo alto nível de reservas internacionais, e o vigoroso crescimento da renda agem como fatores contra-restantes ao processo deflacionário de preços O IPC foi de 3,2% em 2010 em função da crise sistêmica. Projeta-se para 2011 uma inflação de 5,4%.

39 Fonte: Economist Intelligence Unit and Ativa O Banco Popular da China, iniciou o aperto monetário em 2010 para ajustar a velocidade do crescimento econômico O objetivo é desacelerar o crescimento do PIB para 8% a.a. Política Monetária Ajustando Crescimento Econômico

40 Fonte: Economist Intelligence Unit and Ativa Política Fiscal anticíclica com aumento dos gastos sociais e os investimentos em infra-estrutura em 2009, compensando em grande medida a queda nas exportações Nos últimos anos o governo conseguiu aumentar sua arrecadação de 11,1% do PIB em 1995 para 24% em 2011 Nota-se o aumento dos gastos das províncias em relação aos gastos federais Política Fiscal Expansionista (Anti-Cíclica)

41 Comércio Exterior

42 China já é o maior exportador mundial Fonte: Global Insight Comparação das Exportações dos Principais Países

43 Forte presença de manufaturados nas exportações Apesar de importar muitas commodities a maior parte da pauta exportadora é de manufaturados Fonte: China Statistical Yearbook 2010 Comércio Exterior por Agregação de Valor 2009

44 CHINA é agora o maior mercado externo para muitos países como: – Brazil (12.5% das exportações brasileiras em 2009), –África do Sul (10.3%), –Japão (18.9%) –Austrália (21.8%). Fonte: The Economist, 28/10/2010 SINO – DEPENDÊNCIA: EXPORTAÇÕES PARA A CHINA

45 Regime de Câmbio Fixo é peça fundamental na estratégia econômica, tanto do ponto de vista do comércio exterior, quanto do controle inflacionário. Valorização do câmbio só deverá ocorrer na margem Exportação, experimentou uma maior agregação de valor na pauta exportadora, sobretudo no setor de máquinas e equipamentos de transporte Importação tem forte dependência de bens de capital e minerais e, aumento significativo da importação de petróleo e derivados Fonte: Economist Intelligence Unit Evolução do Comércio Exterior

46 A participação das exportações chinesas para os EUA sobre as exportações totais vem caindo nos últimos anos, evidenciando uma maior diversificação dos mercados de destino Crescimento das exportações chinesas no período de 1999 – 2009 foi de 20% a.a., perfazendo um volume de comércio em 2009, na ordem de dois trilhões e cento e cinquenta bilhões de dólares, com um saldo comercial de duzentos e cinquenta bilhões de dólares em 2009 (caiu 110 bi em relação a 2008 em função da crise) A recente entrada na OMC, num processo que demorou 15 anos, tem possibilitado uma maior penetração no mercado mundial O modelo chinês de crescimento tende a investir progressivamente em bens e serviços com maior valor agregado sem perder o grau de inserção das exportações intensivas em trabalho Fonte: Global Insight 2011, US-China Business Council, Macro China Crescimento das Exportações vem Diminuindo sua Dependência dos EUA

47 Relações Comerciais com o Brasil

48 Fonte: MDIC O comércio sino-brasileiro é caracterizado por uma nítida divisão internacional do trabalho aonde o Brasil é o fornecedor das matérias primas e importador de produtos industrializados A corrente de comércio sino-brasileiro em 2010 movimentou US$ 56 bilhões e superou projeções realizadas pelo governo brasileiro, indicando que a marca de US$ 30 bilhões só seria alcançada em 2010 A queda das importações da brasileiras da China em 2009 refletem o alto índice de elasticidade renda da pauta importadora No ano de 2007, o Brasil apresentou o primeiro déficit comercial com o país asiático, de US$ 1,87 bilhão, após seis anos consecutivos de superávit. Em 2010, o superávit brasileiro no comércio bilateral com a China foi de US$ 5,2 bi refletindo o alto crescimento econômico chinês neste ano, e a dependência de matérias primas Comércio Bilateral Sino-Brasileiro

49 Fonte: Macro China n. 20 Exportações Brasileiras para China

50 Fonte: Macro China n. 20 Importações brasileiras da China aumentam o risco de desindustrialização brasileira Alternativas em discussão: -Acordos setoriais de exportação e investimentos - abertura do mercado chinês para carnes, frutas e produtos industrializados - reduzir o ingresso de produtos piratas no Brasil Importações Brasileiras da China

51 China na África

52 Fonte: Ipea 2010 A historia da África no século XX, e, em grande parte, a historia da luta pelo controle de seus recursos naturais, o caso das relações sino-africanas no século XXI não e diferente A China diferencia-se do Ocidente em sua abordagem africana por oferecer um pacote completo aos países que aporta. Na África a China tem sido um mercado, um doador, um financiador, um investidor, um empreiteiro e um construtor (Wang, 2007) As empresas chinesas usualmente dispõe, como atrativo adicional nos processos licitatórios dos direitos de exploração, da oferta de credito de longo prazo aos governos locais por parte de instituições oficiais chinesas. Alem disso os empréstimos são isentos de condicionalidades A Estratégia de Inserção no Continente Africano

53 Fonte: Ipea 2010 A Política Externa do Partido Comunista Chinês desde o triunfo da Revolução foi alicerçado em cinco princípios: 1.Respeito mutuo da integridade territorial e da soberania 2.Não agressão mutua 3.Não interferência em assuntos internos de outros países 4. vantagens mutuas e igualitárias 5.Coexistência pacifica Com a ascensão de Deng Xiaoping em 1978, a política externa passou a ficar subordinada a estratégia de desenvolvimento do pais, sendo a Segurança Energética um elo fundamental da Segurança Nacional incorporado em 1998 A Estratégia de Inserção no Continente Africano

54 Fonte: Exame Angola 2010 Os efeitos dos investimentos chineses na África geram transbordamentos modestos (spill over) em função dos investimentos empregarem cidadãos chineses nas obras As exportações da China para África diferencia-se do Ocidente são majoritariamente de produtos industrializados: Produtos mecânicos e elétricos 50,1%, Têxteis 11,9%, Aço 6,7%, Vestuário 5,8%, Calcado 2,5 e outros 22,2% As importações da China para África diferencia-se do Ocidente são majoritariamente matérias primas: Produtos Minerais 82%, Pedras e Metais Preciosos 3%, Produtos em Madeira 2%, Componentes de Automóveis 3%, e outros 10% Os Investimentos Chineses no Continente Africano

55 ENERGIA

56 Quadro Comparativo do Consumo Energético Per Capita

57 Fonte: BP Statistical Review of World Energy 2010 Oferta de Energia Primária Oferta de Energia Primária (2177,0) Mtoe(2434,4) Mtoe A Taxa de crescimento anual é de 10,8% no período Oferta de Energia Primária

58 Fonte: BP Statistical Review of World Energy 2010 Consumo de Energia Primária Petróleo corresponde a cerca de 17% de toda demanda de energia primária É o segundo maior importador de petróleo (5,0 mb/d) em 2010 O consumo de eletricidade cresceu 9,8% a.a. no período

59 CARVÃO

60 China Consolida sua Posição de Maior Produtor Mundial de Carvão em 2009 Segundo a Agência Internacional de Energia, a produção chinesa crescerá de 1554 Mt em 2005 para 2490 Mt até 2030 (35% do total mundial). No final de 2005, duas mil minas foram fechadas em função de uma reestruturação da indústria carbonífera chinesa, buscando aumentar a eficiência Importantes mudanças no perfil da demanda e oferta no horizonte de 2030 –O setor elétrico responderá por mais de 73% do consumo de carvão em 2030, comparado com 52% em 2002 –Energia limpa deslocará o carvão no consumo residencial –A indústria de carvão passou por um processo de racionalização que implicou no fechamento de milhares de pequenas minas e a expansão de grande minas operadas pelo governo –As exportações de carvão são restritas pelo governo com o objetivo de aliviar a escassez de carvão para geração de eletricidade e a produção de aço Fonte: BP Statistical Review of World Energy 2011

61 A Agência Internacional de Energia projeta um crescimento da demanda mundial na ordem de 1,8% a.a. no período de 2004 até 2030 China e Índia serão responsáveis por 75% do incremento de demanda de carvão no período de 2004 até 2030 Geração elétrica responderá por cerca de 81% da demanda de carvão em 2030 Reservas da China representam 12,6% das reservas mundiais, bem atrás dos EUA e Rússia Fonte : Agência Internacional de Energia Evolução Histórica e Projeção da Demanda de Carvão

62 Fonte: Deutch Bank Produção de Carvão pelas Províncias

63 Fonte: Cera Principais Indústrias de Carvão Shenhua Group Corporation surgiu oficialmente em outubro de 1995 com um capital registrado de RMB 2,58 bi. Possui 30 subsidiárias com RMB 188,8 bi de ativos e mais de empregados. Duas subsidiárias juntas respondem por quase 70% da produção total das cia, localizada no nordeste, (Shaanxi e Inner Mongolia são elas a Shenfu Dongsheng Coal) e a Zhunge`er Energy China Coal Energy é uma subsidiária da China Coal Group. A cia opera 12 minas e 13 washeries todas localizadas nas províncias de Shanxi, Shaanxi e Jiangsu Datong fundada em 1949 quando a surgiu a República Popular da China. É conhecida pela alta qualidade do carvão e situadas nas províncias de Datong, Shuozhou e Xinzhou

64 Fonte: Cera Principais Desafios Para o Desenvolvimento da Indústria do Carvão Consolidação da Indústria – a indústria carbonífera chinesa vem passando por forte processo de concentração industrial para ganhar economia de escala Restrições na Infraestrutura – o distanciamento das minas dos centros consumidores acarreta uma série de problemas ligados a logística Segurança do Trabalho – o número de acidentes de trabalho ainda é muito alto se comparado com o padrão internacional. Muitos acidentes ocorrem em minas pequenas Meio Ambiente – o carvão é altamente poluente despejando na atmosfera altas quantidades de dióxido de carbono (CO 2 ), dióxido sulfúrico (SO 2 ) e óxido de nitrogênio (NO x ) Tecnologias de Conversão - desenvolvimento de projetos de conversão de carvão em combustíveis líquidos sintéticos (coal-to-liquids)

65 QUAL O PAPEL DA CHINA NO MERCADO DE PETRÓLEO ?

66 A China tornou-se importadora líquida de petróleo em 1993 Hoje, a China produz 4 MM bpd e consome 9 MM bpd, gerando uma importação de 5 MM bpd de petróleo Segundo as projeções do EIA as importações de petróleo da China totalizaram mais de doze milhões e meio de bmpp. Fonte: National Bureau of Statistics of China and Annual Energy Outlook 2010 Balanço de Demanda e Oferta de Petróleo

67 Segundo Maior Importador Mundial Fonte: BP Statistical Review of World Energy 2011 Importações chinesas de petróleo cresceram 12,5% a.a. no período

68 Hoje, a China produz 3,8 MM bpd e importa 4 MM bpd de petróleo (média jan-nov de 2009) segundo a Eia Diversificação das importações é parte da estratégia de mitigação do risco de abastecimento O continente africano já responde por (31%) do total de petróleo importado pela China, perdendo somente para o Oriente Médio (50%) Fonte: U.S Energy Information Administration Importações Diversificadas

69 85% da produção de petróleo da China é onshore As províncias do leste da China, com produção em declínio, respondem pela maior parte da produção da produção A maior parte das bacias offshore é inexplorada, conferindo algum potencial de expansão da produção do país Principais Províncias Produtoras Fonte: Merrill Lynch Fonte: Deutche Bank

70 Fonte: Wikipedia MAPA DAS RESERVAS DE PETRÓLEO E GN

71 Relação Reservas / Produção tem registrado forte queda desde 2000, ressaltando a necessidade de aumento de atividade exploratório nas regiões do oeste e no offshore do país. Relação Reserva/Produção Fonte: BP Statistical Review of World Energy 2008,2009 e 2010 Oferta de Petróleo – Relação Reservas Produção

72 Fonte: BP Statistical Review of World Energy 2010 China já ultrapassou o Japão como segundo maior consumidor mundial de petróleo O potencial de crescimento da China pode ser observado na intensidade per capita do consumo de petróleo em comparação com outros países: 2 barris de petróleo por ano por habitante contra 15 barris na Europa e 20 barris nos EUA Consumo Total 2009 (MM bpd) Demanda por Petróleo

73 Fonte: Agência Internacional de Energia Entre 1999 e 2008, o forte crescimento econômico fez a China responder por43% do incremento total da demanda mundial por petróleo Em função da incapacidade da produção interna em atender esse aumento, as importações do país aumentarem mais proporcionalmente que a demanda por petróleo Composição do Incremento da Demanda Mundial por Petróleo, 2008/1999 Incremento total de 11,4 MM bpd entre 1999 e 2008 Demanda por Petróleo da China

74 O consumo industrial representou 42% da demanda total de petróleo seguido do setor de transporte e armazenagem que respondeu por 36% da demanda total em 2009 Em todas nações maduras o setor de transporte é o drive principal do consumo Demanda por Petróleo da China Por Setores Econômicos Fonte: China Statistical Yearbook 2010

75 Elasticidade-Renda do Consumo de Petróleo da China Fonte: Merrill Lynch Intensidade do Consumo de Petróleo O governo encorajou um aumento da eficiência energética das principais indústrias entre , com uma meta final de ganho de 3% a.a. até 2020 A política do governo da China é de reduzir tanto a demanda energética e a pressão dos investimentos em setores superaquecidos sobre a inflação A desaceleração macroeconômica programada pelo governo não deve acarretar em forte diminuição da demanda por petróleo, uma vez que os sub-setores industriais selecionados pelo governo (alumínio, aço, cimento) são grandes consumidores energéticos, mas não de petróleo Os setores engargalados, por sua vez (transporte, geração termelétrica, agricultura), priorizados nos investimentos do governo, são intensivos em petróleo

76 Fonte: Cera Principais Desafios Para o Desenvolvimento da Indústria do Petróleo Internacionalização das Estatais Petrolíferas Transporte (descasamento dos pólos produtores com os centros consumidores) Ameaça dos Produtos Baseados no Carvão Barreiras à Entrada Preço dos Derivados Regulado Combustíveis Alternativos

77 GÁS NATURAL

78 O principal gasoduto em construção liga as reservas de Xinujiang a Shangai, perfazendo 4221 km Terminais em construção no litoral totoalizando 13,6 bilhões de metros cúbicos a partir de 2010 Outros sete projetos encontram-se em fase de estudo, cujo adicional de capacidade chegaria a 28 bilhões de metros cúbicos O terminal de Shenzen deve receber fornecimento equivalente a US$ 18,3 bilhões em gás durante 25 anos por meio de contrato com a Austrália. Fonte: Deutch Bank 2010 e Resumo Estratégico – Política Energética Chinesa – Estrategia/EMN maio de 2009 Gás Natural

79 GASODUTOS NA CHINA CNPC domina 70% da produção de GN e o restante é dividido pela Sinopec eCNOOC 35 mil Km de gasodutos em 2009 – Em 10 anos outros 26 mil Km serão construídos A PetroChina iniciará a operação a plena carga do 2º gasoduto West-East levando gás do Turcomenistão para a região leste da China. Hoje abastece as regiões oeste e central. Segundo maior gasoduto do mundo. Fonte: Cera

80 GASODUTO DO TURCOMEQUISTÃO

81 CONSUMO DE GÁS NATURAL POR USO FINAL EUA (MM m3/d) Demanda O consumo industrial representará 43,7% da demanda total em 2025 segundo a Angência Internacional de Energia

82 Fonte: Cera Principais Desafios Para o Desenvolvimento da Indústria do Gás Natural Importação por Gasodutos (LNG) Desenvolver CBM coal bead-methane (gás de camadas de carvão) - China possui a terceira reserva maior do mundo Aumentar o Esforço Exploratório

83 A tendência do setor de refino na China é de concentração dos aumentos de capacidade em grandes plantas próximas aos centros de consumo, in tamdem com o fechamento das pequenas refinarias próximas aos campos de produção Os maiores grupos de refino da China, todos estatais, pela ordem são: 1- Sinopec; 2- Petrochina; 3- Cnooc; 4- Chemchina; 5- Shaanxi Yanchang. 2- As petrolíferas estatais gigantes têm procurado adquirir o controle das melhores refinarias independentes (privadas, locais, principalmente na província de Shandong, e que usualmente são chamadas de "refinarias locais") para conquistar maior market share. Perfil de Refino Fonte: PFC Energy 2010

84 Fonte: Petrolium Finance Company Energy 2010 China atingiu no final de 2009 a capacidade de produção de 9,73 milhões bbl/d sendo a maioria concentrada na costa. O país produziu em 2009, 7,074 milhões de bbl/d utilizando somente 86,5% da capacidade de produção Sinopec e Petrochina detém 70 da capacidade de refino operando a taxas de mais de 90% de utilização Há planos para dobrar atingir capacidade de produção em 2015 de 14,64 milhões de bbl/d. O Mapa das Refinarias na China

85 A Sinopec continua líder no downstream, com 42% seguido pela Petrochina com 20,3% e a independentes que totalizaram 22% da capacidade de refino em 2009 O principal motivador desta expansão, às custas de independentes, foi a entrada da China na OMC, com as NOCs buscando se estabelecer no mercado antes da entrada das empresas estrangeiras Após anos de expansão as duas NOCs agora estão em fase de consolidação, com a racionalização de seus ativos e uma expansão mais seletiva de suas redes Com o aumento da competição devido aos novos entrantes estrangeiros e aos competidores nacionais como CNOOC e Sinochem, as Sinopec e a Petrochina estão priorizando o aumento de competitividade em detrimento à expansão Predomínio da Sinopec e Petrochina no Refino Fonte: PFC Energy 2010

86 Fonte: PFC O Mapa das Refinarias Greenfield

87 Mapa dos Oleodutos e Terminais Fonte: PFC Energy 2010 Petrochina possui 9 oleodutos na China perfazendo uma distância de km, seguido pela Sinopec que possui 6 oleodutos totalizando 2951 km.

88 China inaugurou seu primeiro oleoduto transnacional em 2006 vindo do Casaquistão e Rússia. Os novos oleodutos de 200,000 bbl/d com extensão de 620 milhas, conectando Atasu no Nordeste do Casaquistão com a China em Xinjiang. O gasoduto foi desenvolvido pela joint venture formado pela CNPC e KazMunaiGaz (KMG). Há planos para dobrar a capacidade para 400,000 bbl/d, em 2011 pela CNPC. Oleodutos Fonte: U.S Energy Information Administration

89 Fonte: Petrolium Finance Company Energy 2010 China atingiu no final de 2009 uma frota total de 158 milhões de veículos A frote de veículos tem crescido 12,6% a.a. no período fazendo da China o maior produtor mundial de veículos A frota de carros mais do que triplicou de 2003 para 2009, com os motoristas preferindo carros com 1600 cilindradas ou menos Bicicletas e motocicletas predominam como meio de transporte individual com a motocicleta atingindo 94,5 milhões representando 60% do total de veículos A taxa de motorização continua abaixo de 30 carros por mil habitantes Evolução do Mercado Automotivo

90 Fonte: China Watch 2011 A venda de automóveis cresce em ritmo acelerado nos últimos anos Em 2010 as vendas de automóveis cresceram 32% em relação ao ano anterior Em várias cidades vem crescendo os congestionamentos principalmente Shangai e Beijing Os analistas esperam uma desaceleração do crescimento das vendas anuais em 2011 para 12% totalizando 20 milhões Venda de Automóveis

91 XI Plano Qüinqüenal do Setor Energético Petróleo Políticas pelo lado da oferta – ênfase na produção doméstica de petróleo e gás natural inclusive em águas profundas; estímulo a E&P em solo estrangeiro; fomento a diversificação da oferta de petróleo; e expansão do nascente programa de reservas estratégica de petróleo (SPR). Políticas orientadas para o mercado – remover as barreiras à entrada de firmas estrangeiras; eliminar controle de importações; e retirar o controle governamental do preços do derivados. Obs: Todas essas mudanças serão gradativas Políticas pelo lado da demanda - ênfase na conservação e melhoria de eficiência energética Planos de Diversificação Elétrica - Hidroeletricidade – mais que dobrar dos atuais 110 GW de capacidade hidroelétrica para 270 GW - Nuclear – Construção de 31 usinas para alcançar 40 GW - Gás Natural – aumentará esforços na exploração de GN domesticamente e crescerá a geração de térmicas movidas a gás natural - Renováveis – foi aprovada recentemente a Lei de Energias Renováveis que deverá fomentar o desenvolvimento dos renováveis Fonte: CERA Principais Metas Diversificação nos canais importadores Criação de uma estratégia de reserva de petróleo doméstica Diversificação das fontes energéticas Desenvolvimento de gasoduto e oleoduto dentro de países fornecedores da China Investimento no E&P no exterior Políticas mais receptivas de investimento estrangeiro direto nas atividades energéticas O Planejamento Energético

92 Estratégia para o Setor de Energia: A Busca de Eficiência Energética 1.11º Plano Qüinqüenal tinha como um dos objetivos a busca de eficiência energética de 20% para 2010 –Metas para o governo federal –Metas específicas para cada província 2.Baixo Crescimento das indústrias intensivas em energia através de medidas fiscais e outras –Fechar plantas pequenas e antigas de aço e cimento –Acelerar o desenvolvimento de setores intensivos em tecnologia 3.Focar a melhoria da eficiência energética nas maiores companhias 4.Uso Medidas fiscais para desencorajar indústrias intensivas em energia 5.12º Plano Qüinqüenal deve continuar a busca por eficiência energética Source: Center For Strategies & International Studies 2010

93 93 Estratégia para o Setor de Energia: Petróleo e Gás Natural 1.Melhoria da Eficiência no uso dos hidrocarbonetos através de padronização, taxação e subsídios 2.Subsídios para carros elétricos 3.Aumento da produção doméstica através de um esforço exploratório e recuperação de reservas 4.Diversidade das fontes de energia 5.Reforço nas Reservas Estratégicas 6.Segurança no fornecimento estrangeiro através de investimentos das estatais na aquisição de campos de petróleo e gás natural

94 Fonte: PFC Reservas Estratégicas de Petróleo Com assistência da Agência Internacional de Energia, o governo chinês anunciou intenção de estabelecimento de sua própria reserva estratégica de petróleo, atualmente em 33 dias do consumo total O governo pagará pela compra do petróleo, e as empresas estatais PetroChina, Sinopec e Sinochem serão responsáveis pela operação dos estoques Os estoques serão próximos aos principais centros de refino e consumo do país

95 ESTATAIS DO SETOR ENERGÉTICO

96 Mar do Sul da China East China Sea Yellow Sea Hainan Yunnan Guandong Xizang (Tibet) Xinjiang Qinghai Heilongiang Jilin Inner Mongolia Liaoning Zhejiang Fujian Jiangxi Guangxi Taiwan Sichuan Guizhou Shaanxi Hubei Hunan Hebei Shandong Jiangsu Shanxi Henan Anhui Gansu Ningxia Beijing Shanghai Tianjin Áreas de Atividade da CNOOC Áreas de Atividade da Sinopec Áreas de Atividade da CNPC (PetroChina) Petrochina tradicionalmente tinha como foco de atuação no upstream. Contudo, após a recente reestruturação, vem entrando no downstream. O foco atual é no desenvolvimento de reservas de gás, na província de Xinjiang, e a bacia nas províncias de Heilongiang e Jilin, com transporte, via gasoduto, para a costa Sinopec costumava atuar em downstream; Agora, diversifica suas atividades para o upstream no Sudeste As atividades da CNOOC são focadas no desenvolvimento offshore, no GNL e no mercado costeiro No mercado de revenda as estatais possuem 92,8% da participação de mercado Fonte: Petroleum Finance Conpany e Global Insight Atuação Regional das Estatais Petrolíferas Chinesas

97 Source: Kang Wu, East West Center Investimentos Internacionais – Noc´s Chinesas A estabilização da produção doméstica vis à vis o aumento vigoroso das importações A resposta estratégica do Estado chines foi implementar com sucesso um processo de internacionalização das estatais petrolíferas As companhias chinesas operam em 31 países, Contudo, a maior parte do investimento está focada em 4 países: Cazaquistão, Sudão, Venezuela e Angola

98 Source: Pira Investimentos Internacionais – Noc´s Chinesas Concentração da aquisição de ativos de E&P e G.N. se concentra em países fora da OPEP Cerca de 80% dos contratos de 2010 fora da OPEP foram feitos com os seguintes países: Austrália Canadá E.U.A. Brasil Argentina Kazaquistão Colômbia Uganda

99 Empresa2009 US$ bilhões 2010 US$ bilhões Δ%Δ%2009 US$ bilhões 2010 US$ bilhões Δ%Δ% Petrobras18,423,82935,144,828 Petrochina18,923,12239,142,910 ExxonMobil20,727,53327,128,03 Shell20,319,4-526,526-2 Gazprom11,512,91315,223,755 Chevron17,517,319,821,69 Pemex16,816,0-418,619,55 BP14,713,0-1220, Total13,714,0218,518,0-3 Sinopec7,58,2915,916,43 Eni13,213,8519,014,6-23 Fonte: World Energy Outlook 2010 UpstreamTotal Investimento da Indústria de Petróleo e Gás Natural Das Empresas Líderes

100 Fonte: PFC Logística

101 Fonte: PFC OBRIGADO!


Carregar ppt "CHINA: DECIFRANDO O DRAGÃO Alexandre Palhano - Consultor do Plafin/PA – Setembro de 2011."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google