A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Acidentes por Escorpiões Palmira Cupo Depto. Puericultura e Pediatria Centro de Controle de Intoxicações UE-HCFMRP-USP.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Acidentes por Escorpiões Palmira Cupo Depto. Puericultura e Pediatria Centro de Controle de Intoxicações UE-HCFMRP-USP."— Transcrição da apresentação:

1 Acidentes por Escorpiões Palmira Cupo Depto. Puericultura e Pediatria Centro de Controle de Intoxicações UE-HCFMRP-USP

2 O escorpionismo grave manifesta-se clinicamente por importantes alterações hemodinâmicas do sistema cardiorrespiratório, sendo o choque cardiogênico e o edema pulmonar as principais causas de óbito. ESCORPIONISMO GRAVE

3 Escorpiões de Interesse Médico no Brasil T. serrulatus T. bahiensis T. stigmurusT. obscurusT. metuendus

4 ACIDENTES POR ANIMAIS PEÇONHENTOS ARACNÍDEOS 7033 OFÍDEOS 915 HIMENÓPTEROS 258 LEPIDÓPTEROS 138 NÃO IDENTIFICADOS 258 TOTAL 8602

5 ARACNÍDEOS

6 ESPÉCIES DE ESCORPIÕES X ANOS CCI – HC-FMRPUSP n = 9230

7 ESPÉCIES DE ESCORPIÕES X ANOS CCI – HC-FMRPUSP n = 10961

8 ACIDENTES ESCORPIÔNICOS DURANTE OS MESES DO ANO n = 9230 CCI -HCFMRPUSP

9 FAIXA ETÁRIA E SEXO DOS PACIENTES VÍTIMAS DE ESCORPIONISMO n = 9230 CCI -HCFMRPUSP

10 TEMPO TRANSCORRIDO ENTRE O ACIDENTE E A CHEGADA AO HOSPITAL ESCORPIONISMOESCORPIONISMOESCORPIONISMOESCORPIONISMO CCI -HCFMRPUSP

11 atua sobre os canais de sódio estimulação das fibras musculares e terminações nervosas do simpático, parassimpático e medula da supra-renal liberação de neurotransmissores, catecolaminas e acetilcolina atua sobre os canais de sódio estimulação das fibras musculares e terminações nervosas do simpático, parassimpático e medula da supra-renal liberação de neurotransmissores, catecolaminas e acetilcolina AÇÃO DO VENENO ESCORPIONISMOESCORPIONISMO ESCORPIONISMOESCORPIONISMO

12 ESCORPIONISMOESCORPIONISMO FISIOPATOLOGIA DO ENVENENAMENTO hiperestimulação adrenérgica ação das citocinas liberação de endotelina-1 e neuropeptídio efeito tóxico direto de componentes do veneno

13 Ação dos Neurotransmissores Catecolaminas midríase FC, PA arritmias cardíacas vasoconstricção sudorese * FR Glicemia Potássio Acetilcolina miose FC arritmias cardíacas vasodilatação secreções broncoconstricção priapismo Amilase ESCORPIONISMOESCORPIONISMO

14 ACIDENTES LEVES dor local, de intensidade variável parestesia vômito ocasional agitação e/ou taquicardia leves TRATAMENTO alívio da dor : analgésicos e/ou anestésicos locais ESCORPIONISMOESCORPIONISMO Observação em UBDS ou ambiente hospitalar

15 ACIDENTES MODERADOS dor local alguns episódios de vômitos algumas manifestações sistêmicas isoladas e de pequena intensidade: sudorese, sialorréia, PA,taqui/bradicardia, taquipnéia, agitação TRATAMENTO alívio da dor : analgésicos e/ou anestésicos locais combate aos vômitos soroterapia em crianças < 7a Observação em ambiente hospitalar ESCORPIONISMOESCORPIONISMO

16 ACIDENTES GRAVES náuseas e vômitos profusos sudorese intensa sialorréia, rinorréia alterações dos ritmos cardíaco e respiratório ou PA, ou FC agitação intensa / sonolência, torpor TRATAMENTO alívio da dor : analgésicos e/ou anestésicos locais combate aos vômitos soroterapia para todos os pacientes Monitorização cardio-respiratória contínua ESCORPIONISMOESCORPIONISMO ESCORPIONISMOESCORPIONISMO

17 Os acidentes graves podem evoluir para : arritmias insuficiência cardíaca edema pulmonar choque óbito Alterações Laboratoriais Glicemia, glicosúria Amilase Potássio Leucocitose CK-MB, LDH, TGO Troponina I Alterações ECG, ECO, Rx de Tórax Alterações laboratoriais (moderados, graves) Reversíveis dentro de 5 a 7 dias ESCORPIONISMOESCORPIONISMO

18 GRAVIDADE DO ESCORPIONISMO X IDADE IDADE CCI – HC-FMRPUSP Moderados 84% < 15a Graves 65% < 7a 94% < 15a Óbitos 7 < 15a , n=9230

19 ESCORPIONISMOESCORPIONISMO MANIFESTAÇÕES LOCAIS

20 ESCORPIONISMOESCORPIONISMO

21 ECG – Principais Alterações Observadas arritmias taquicardia sinusal taquicardia sinusal infra/supradesnive- infra/supradesnive- lamento segmento ST lamento segmento ST alterações onda T alterações onda T presença onda Q presença onda Q prolongação QTc prolongação QTc presença onda U presença onda U ESCORPIONISMOESCORPIONISMOESCORPIONISMOESCORPIONISMO

22 Nayele chegada 17/8/2006 CCI -HCFMRPUSP

23 Nayele 7h após SAV CCI -HCFMRPUSP

24 Jonathan 12/07/06 CCI -HCFMRPUSP

25 Thalesson fev 2003 CCI -HCFMRPUSP

26 Eduardo 36 h após acidente CCI -HCFMRPUSP

27 ESCORPIONISMOESCORPIONISMO ECO – Principais Alterações Observadas hipo / acinesia paredes e septo da fração de ejeção da fração de ejeção encurtamento das fibras encurtamento das fibras regurgitação mitral regurgitação mitral dilatação das câmaras cardíacas dilatação das câmaras cardíacas ESCORPIONISMOESCORPIONISMO

28 ESCORPIONISMOESCORPIONISMO ESCORPIONISMOESCORPIONISMO CINTILOGRAFIA MIOCÁRDICA PAC. 1 PAC. 9 Figueiredo et al., 2006 FMRP-USP

29 ESCORPIONISMOESCORPIONISMO Figueiredo et al., 2006 FMRP-USP Distribuição das Alterações Contráteis por Segmento Distribuição das Alterações Perfusionais por Segmento

30 Tratamento Específico ESCORPIONISMOESCORPIONISMO Soro antiescorpiônico ou Soro antiaracnídico Soro antiescorpiônico ou Soro antiaracnídico Casos Moderados : 4 ampolas Casos Graves : 8 ampolas (qualquer idade)

31 Rotina Soroterapia Antiveneno Aplicar, 20 minutos antes do SAV, via intravenosa: dextroclorfeniramina ( 0,08 mg/kg / 5 mg) hidrocortisona ( 10 mg/kg / 500 mg ) ranitidina ( 2mg/kg / mg ) Aplicar SAV, gota a gota, durante 20 a 30 minutos Manter preparados: adrenalina, oxigênio, aminofilina, SF, material de urgência ESCORPIONISMOESCORPIONISMO

32 ESCORPIONISMOESCORPIONISMO Geral aliviar a dor combate aos vômitos hidratação cuidadosa Suporte às condições vitais IC/EA: oxigênio, diuréticos, ventilação mecânica, drogas vasoativas hipotensão, choque: dopa /dobutamina bradicardia ou bloqueio AV total: atropina hipertensão arterial mantida: bloqueadores do canal de cálcio Tratamento

33 Dor local Parestesia local Alguns episódios de vômitos *Agitação,* Sudorese * FR, * FC, * PA * manifestações discretas, nem todas presentes Acidentes Leves Acidentes Moderados Acidentes Graves Dor local Parestesia Discreto FC e agitação pela dor Combater a dor: Bloqueio anestésico sem vasoconstritor ( até três, com intervalo de 1 hora) Analgésicos v.o /parenteral. Observação em UBDS por 4 a 6 horas. Atenção: sempre pensar em acidente escorpiônico, mesmo sem a história ou identificação do agente, diante de um paciente com quadro de vômitos súbitos, sem causa aparente, acompanhados de sudorese profusa, aumento da pressão arterial. Em se tratando de crianças, choro contínuo e agitação também são dados importantes. Atenção: sempre pensar em acidente escorpiônico, mesmo sem a história ou identificação do agente, diante de um paciente com quadro de vômitos súbitos, sem causa aparente, acompanhados de sudorese profusa, aumento da pressão arterial. Em se tratando de crianças, choro contínuo e agitação também são dados importantes. Dor local Parestesia Vômitos abundantes Agitação, Sonolência Sudorese intensa, Sialorréia PA ou, FC ou, FR PA ou, FC ou, FR Arritmias Cardíacas Broncorréia podem não estar presentes, mascaradas pelas manifestações sistêmicas Pode haver evolução para Edema Pulmonar, Choque, Óbito Referenciar a Hospitais que possuam soro antiveneno, tanto as crianças como os adultos, via Regulação Médica, o mais rápido possível, para observação mais rigorosa e soroterapia antiescorpiônica. Quando o paciente for encaminhado, não se deve aplicar a pré-medicação, não se deve fazer expansão com soro endovenoso (cuidado! o coração já pode estar comprometido). A única coisa que deve ser feita é aliviar a dor, manter acesso venoso e oxigênioterapia, se necessárioe agilizar a transferência Quando o paciente for encaminhado, não se deve aplicar a pré-medicação, não se deve fazer expansão com soro endovenoso (cuidado! o coração já pode estar comprometido). A única coisa que deve ser feita é aliviar a dor, manter acesso venoso e oxigênioterapia, se necessário e agilizar a transferência. ACIDENTES ESCORPIÔNICOS

34 Profilaxia vedar frestas evitar entulhos, madeiras, tijolos observar roupas e calçados tampar ralos erradicar baratas limpeza de terrenos baldios manter galinhas ao redor das casas ESCORPIONISMOESCORPIONISMO

35


Carregar ppt "Acidentes por Escorpiões Palmira Cupo Depto. Puericultura e Pediatria Centro de Controle de Intoxicações UE-HCFMRP-USP."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google