A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Escola Clássica Taylor e Ford. Objetivos Ao completar o estudo deste capítulo,você deverá estar preparado para: Descrever o movimento da administração.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Escola Clássica Taylor e Ford. Objetivos Ao completar o estudo deste capítulo,você deverá estar preparado para: Descrever o movimento da administração."— Transcrição da apresentação:

1 Escola Clássica Taylor e Ford

2 Objetivos Ao completar o estudo deste capítulo,você deverá estar preparado para: Descrever o movimento da administração científica, sintetizando as contribuições de seus participantes mais destacados. Descrever a linha de montagem de Henry Ford e explicar sua importância para as organizações.

3 A passagem para o século XX marcou o início de um grande avanço para a administração.Esse avanço foi impulsionado pela expansão da Revolução Industrial na América, que criou uma nova realidade para as organizações. Em 1880, havia cerca de trabalhadores industriais nos Estados Unidos. Em 1900, o número havia aumentado para Havia nesse ano mais de fábricas que tinham entre 500 e empregados.

4 INTRODUçAO Outras 450 fábricas empregavam mais de pessoas. As maiores fábricas, que empregavam de a pessoas, eram as usinas siderúrgicas. Elas não tinham rivais em tamanho, até que surgiu a indústria automobilística. Em 1914, a fábrica da Ford em Highland Park tinha empregados. Eram em 1915 e em Em 1920, eram trabalhadores na indústria americana, a maioria dos quais empregados em grandes fábricas.

5 Em 1924, a fábrica de Highland Park empregava pessoas. A fábrica da Ford em River Rouge, nesse mesmo ano, tinha empregados. Era a maior fábrica do mundo, "símbolo e estereótipo da grande planta manufatureira".

6 Essa escala de operações exigiu o desenvolvimento de métodos totalmente novos de administração. Essa evolução teve a participação de muitas pessoas. Uma das mais importantes foi Frederick Winslow Taylor. Ele e seus seguidores transformaram a administração da eficiência do trabalho em um corpo de conhecimentos com vida própria. Outra pessoa que deixou uma grande contribuição prática para resolver problemas de eficiência foi Henry Ford, criador da linha de montagem móvel.

7 Finalmente, Alfred Sloan, um dos primeiros presidentes da General Motors, criou a estrutura organizacional que completou o modelo da grande corporação que domina o cenário social do século XX em diante. A organização de qualquer grande empresa industrial moderna é uma combinação dos princípios de eficiência de Taylor, das técnicas de produção de Ford e da estrutura de Sloan.

8 Essa escala de operações exigiu o desenvolvimento de métodos totalmente novos de administração. Essa evolução teve a participação de muitas pessoas. Uma das mais importantes foi Frederick Winslow Taylor. Ele e seus seguidores transformaram a administração da eficiência do trabalho em um corpo de conhecimentos com vida própria. Outra pessoa que deixou uma grande contribuição prática para resolver problemas de eficiência foi Henry Ford, criador da linha de montagem móvel.

9 Frederick Winslow Taylor foi o criador e participante mais destacado do movimento da administração científica. Seu trabalho junta-se ao de outras pessoas que, na mesma época, compartilhavam esforços para desenvolver princípios e técnicas de eficiência, que possibilitassem resolver os grandes problemas enfrentados pelas empresas industriais.

10 Apesar de nem todos trabalharem simultaneamente em um mesmo grupo, essas pessoas são consideradas todas participantes do movimento da administração cientifica. Taylor é a figura mais importante desse movimento não apenas pela natureza de suas contribuições, mas também porque muitos o reconheciam como sua liderança.

11 Taylor e o movimento da administração científica Taylor nasceu em 1856, na Pensilvânia, filho de uma família abastada. Apesar disso, e de ter sido aprovado no exame de admissão da Escola de Direito de Harvard, Taylor tornou-se trabalhador manual. Dizem seus biógrafos que tomou essa decisão porque os estudos haviam prejudicado sua visão. Há quem conteste essa versão, afirmando que Taylor rejeitava a idéia de ser advogado como seu pai. De qualquer modo, sua visão não o impediu de vencer o campeonato americano de tênis em duplas de 1881.

12 Taylor e o movimento da administração científica Foi na Midvale que observou os problemas das operações fabris (que você próprio poderá encontrar em algumas empresas até hoje). Por exemplo: A administração não tinha noção clara da divisão de suas responsabilidades com o trabalhador. Não havia incentivos para melhorar o desempenho do trabalhador. Muitos trabalhadores não cumpriam suas responsabilidades. As decisões dos administradores baseavam-se na intuição e no palpite. da produção.

13 Não havia integração entre os departamentos da empresa., Os trabalhadores eram colocados em tarefas para as quais não tinham aptidão. Os gerentes pareciam ignorar que a excelência no desempenho significaria recompensas tanto para eles próprios quanto para a mão-de-obra. Havia conflitos entre capatazes e operários a respeito da quantidade da produção.

14 Taylor e o movimento da administração científica Ao longo de sua carreira, Taylor procurou resolver esses e outros problemas que: eram e continuam sendo comuns nas empresas. De suas observações e experiências, Ele começou a desenvolver seu sistema de administração de tarefas, mais tarde conhecido como sistema Taylor, taylorismo e, finalmente, administração científica.

15 Entre 1890 e 1893, Taylor foi gerente geral de uma empresa fabricante de papel. Quando deixou essa empresa, estabeleceu-se como consultor. Em seu cartão de visitas, propunha-se a "sistematizar a administração do chão-de-fábrica". Em 1893 foi

16 contratado para trabalhar exclusivamente na Bethlehem Steel (uma das grandes siderúrgicas, com cerca de empregados em 1900), na qual desenvolveu suas idéias a respeito da administração científica. Quem o contratou foi Joseph Wharton, grande acionista da empresa, que havia fundado, em 1881, a primeira escola de administração dos Estados Unidos.

17 Nessa empresa Taylor inventou, com J. Maunsel White, o que se tornou conhecido como o processo Taylor-White para o tratamento térmico do aço empregado na produção de ferramentas. Essa invenção trouxe aprimoramentos de 200 a 300% na capacidade de corte. Na Bethlehem, o assistente de Taylor era Henry G a n t t.

18 Em 1901 deixou a Bethlehem e retornou para Filadélfia, dedicando-se à divulgação de suas idéias. Em 1910, foi criada a Sociedade para a Promoção da Administração Científica, que se tornou, em 1915, ano de sua morte, Sociedade Taylor.

19 O berço da administração científica foi a Sociedade Americana dos Engenheiros Mecânicos (ASME), fundada em 1880, da qual Taylor era sócio e chegou a presidente. O movimento desenvolveu-se em três momentos, conforme mostra a Figura 3.2.

20 PRIMEIRA FASE Ataque ao "problema dos salários". Estudo sistemático do tempo. Definição de tempos-padrão. Sistema de administração de tarefas. SEGUNDA FASE Ampliacão de escopo, da tarefa para a administração. Definição de princípios de administração do trabalho. TERCEIRA FASE Consolidação dos princípios. Proposição de divisão de autoridade e responsabilidades dentro da empresa. Distinção entre tecnicas e princípios.

21 O problema do qual a Sociedade ocupou-se quase que exclusivamente nas reuniões iniciais era o chamado problema dos salários. Os sistemas de pagamento da época (pagamento por dia trabalhado e pagamento por peça produzida) tinham o efeito de fazer o trabalhador acreditar que seu esforço beneficiava apenas o patrão.

22 Assim, como regra geral, os trabalhadores não se empenhavam como os engenheiros e os empregadores achavam que seria adequado. No sistema de pagamento por dia trabalhado, o salário era fixo, e os trabalhadores não viam nenhuma vantagem em produzir além do que eles próprios achavam adequado.

23 O problema dos salários No sistema de pagamento por peça produzida, quando a produção aumentava muito, os administradores diminuíam o valor pago por peça. E, assim, os trabalhadores, sabendo o que esperar, mantinham a produção num nível propositadamente baixo. Os próprios sindicatos estabeleciam limites para os salários que os trabalhadores podiam receber, para evitar que eles se prejudicassem.

24 O problema dos salários Para resolver o problema do desinteresse que esses dois sistemas de pagamento induziam, já na época falava-se na possibilidade da participação do empregado nos lucros da empresa, sistema que desde 1842 vinha sendo praticado na Europa.

25 No entanto, também já se reconhecia que esse sistema tinha imperfeições, uma vez que as flutuações nos lucros, beneficiando ou prejudicando o empregado, deviam-se a fatores (como preço da matéria-prima ou decisões gerenciais) sobre os quais ele não tinha controle.

26 Em 1895, Taylor apresentou à Sociedade o que é considerado o primeiro trabalho da administração científica: A piece-rate system (Um sistema de pagamento por peça).

27 Apesar de apresentado apenas em 1895,o documento relatava problemas enfrentados por Taylor e soluções nas quais ele vinha trabalhando desde 15 anos antes. Em A piece-rate system, Taylor propõe um método para eliminar a diminuição do valor pago por peça.

28 É nesse método que residem as raízes da administração científica. Taylor argumentou que a administração deveria primeiro procurar descobrir quanto tempo levaria para que um homem, dando o melhor de si, completasse uma tarefa. A administração poderia então estabelecer um pagamento por peça de forma que o trabalhador se visse compelido a trabalhar o suficiente para assegurar remuneração razoável.


Carregar ppt "Escola Clássica Taylor e Ford. Objetivos Ao completar o estudo deste capítulo,você deverá estar preparado para: Descrever o movimento da administração."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google