A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

EVOLUÇÃO DOS ESTUDOS E DA MODELAGEM ECONÔMICO-FINANCEIRA HOSPITAL DO SUBÚRBIO E HOSPITAL DA CRIANÇA 18 de agosto - 2009.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "EVOLUÇÃO DOS ESTUDOS E DA MODELAGEM ECONÔMICO-FINANCEIRA HOSPITAL DO SUBÚRBIO E HOSPITAL DA CRIANÇA 18 de agosto - 2009."— Transcrição da apresentação:

1 EVOLUÇÃO DOS ESTUDOS E DA MODELAGEM ECONÔMICO-FINANCEIRA HOSPITAL DO SUBÚRBIO E HOSPITAL DA CRIANÇA
18 de agosto

2 SUMÁRIO 1. DIRETRIZES DO PROJETO Premissas gerais Benefícios do modelo
Mix de serviços CUSTOS E DESPESAS OPERACIONAIS Dimensionamento e custos de pessoal Outros custos operacionais Despesas operacionais Despesas pré-operacionais 3. INVESTIMENTOS Equipamentos Outros itens de investimento 4. ESTIMATIVA DE CAPACIDADE DE PRODUÇÃO Metas Quantitativas por hospital 5. TAXA INTERNA DE RETORNO 6. SISTEMA DE PAGAMENTO 7. DELIBERAÇÕES, CRONOGRAMA E PRÓXIMOS PASSOS ANEXOS

3 BNDES ESTÁ DESENVOLVENDO
DIRETRIZES Premissas Gerais e Benefícios BNDES ESTÁ DESENVOLVENDO

4 DIRETRIZES Hospital do Subúrbio Hospital da Criança Mix de Serviços
Internação Hospitalar em: Clinica Médica Clinica Cirúrgica Pediatria UTI Adulto UTI Pediátrica Semi Intensiva Adulto Semi Intensiva Pediátrica Unidade de Queimados Atendimento Ambulatorial: Atendimentos de Emergência Consultas Pronto Atendimento/Triagem/ Acolhimento Consultas Ambulatoriais/Acompanhamentos para Egressos, nas áreas de Urologia, Ortopedia, Neurocirurgia, Bucomaxilo Procedimentos Cirúrgicos e Ortopédicos Ambulatoriais Serviço de Apoio Diagnóstico e Terapêutico: Diagnóstico em Laboratório Clínico Diagnóstico em Radiologia Diagnóstico por Anatomia Patológica e Citologia Diagnóstico por Ultra-Sonografia Diagnóstico por Ressonância Nuclear Magnética *Diagnóstico por Tomografia Computadorizada Diagnóstico por Endoscopia Métodos Diagnósticos em especialidades: Eletrocardiograma Eletro encefalograma Hospital da Criança Internação Hospitalar em: Clínica Pediátrica (geral e especializada) Cirurgia Infantil (geral e especializada)I Internação Domiciliar Lactentes UTI Pediátrica Semi Intensiva Pediátrica UTI Neonatal Semi Intensiva Neonatal Atendimento Ambulatorial: Atendimentos de Emergência Consultas Pronto Atendimento/Triagem/ Acolhimento Procedimentos Cirúrgicos e Ortopédicos Ambulatoriais Consultas Ambulatoriais/Acompanhamentos para Egressos, nas áreas de Otorrino, Ortopedia, Neurocirurgia, Cirurgia Plástica, Nefrologia e Cirurgia Cardíaca Serviço de Apoio Diagnóstico e Terapêutico: Diagnóstico em Laboratório Clínico Diagnóstico em Radiologia Diagnóstico por Anatomia Patológica Diagnóstico por Ultra-Sonografia Diagnóstico por Tomografia Computadorizada Diagnóstico por Endoscopia Hemodinâmica Tratamento em Oncologia Métodos Diagnósticos em especialidades Eletrocardiograma Eletro encefalograma

5 SUMÁRIO 1. DIRETRIZES DO PROJETO Premissas gerais Benefícios do modelo
Mix de serviços CUSTOS E DESPESAS OPERACIONAIS Dimensionamento e custos de pessoal Outros custos operacionais Despesas operacionais Despesas pré-operacionais 3. INVESTIMENTOS Equipamentos Outros itens de investimento 4. ESTIMATIVA DE CAPACIDADE DE PRODUÇÃO Metas Quantitativas por hospital 5. TAXA INTERNA DE RETORNO 6. SISTEMA DE PAGAMENTO 7. DELIBERAÇÕES, CRONOGRAMA E PRÓXIMOS PASSOS ANEXOS

6 NÚMERO DE COLABORADORES POR ÁREA
CUSTOS OPERACIONAIS Quadro de Colaboradores – Hospital do Subúrbio NÚMERO DE COLABORADORES POR ÁREA ÁREA Q % AMBULATÓRIO 35 2,25 PRONTO – SOCORRO (PA E URGÊNCIA/EMERGÊNCIA) 116 7,47 OBSERVAÇÃO P. S. – 24 LEITOS 37 2,38 UTI ADULTO – 20 LEITOS 91 5,86 UTI PEDIÁTRICA – 10 LEITOS 51 3,28 SEMI-INTENSIVA ADULTO – 20 LEITOS 62 3,99 SEMI-INTENSIVA PEDIATRICA – 10 LEITOS 36 2,32 UNIDADE DE QUEIMADO – 10 LEITOS 40 2,58 CLÍNICA MÉDICA – 68 LEITOS ADULTA 109 7,02 CLÍNICA CIRÚRGICA – 46 LEITOS ADULTA 99 6,37 CLÍNICA MÉDICA – 38 LEITOS PEDIATRICA 73 4,7 CLÍNICA CIRÚRGICA – 26 LEITOS PEDIATRICA 55 3,54 CENTRO CIRÚRGICO 6 SALAS 76 4,89 SALA DE RECUPERAÇÃO PÓS-ANESTÉSICA – 07 LEITOS 16 1,03 CIRURGIA AMBULATORIAL 8 0,52 RX/ULTRA-SOM/MAMOGRAFIA/CT/RM 60 3,86 ÁREA Q % ENDOSCOPIA DIGESTIVA 18 1,16 DOPPLER VASCULAR/ECOCARDIOGRAFIA 6 0,39 LABORATÓRIO 42 2,7 MÉTODOS GRÁFICOS 20 1,29 AGÊNCIA TRANSFUSIONAL 10 0,64 SERVIÇO DE ARQUIVO PRONTUÁRIO/RECEPÇÃO/REGISTRO GERAL 38 2,45 SERVIÇO DE FARMÁCIA 19 1,22 SERVIÇO DE NUTRIÇÃO E DIETÉTICA 58 3,73 CENTRAL DE ESTERILIZAÇÃO DE MATERIAIS 45 2,9 SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR 8 0,52 SESMT 16 1,03 ÁREA ADMINISTRATIVA 229 14,8 GERENCIAMENTO DE RECURSOS HUMANOS 25 1,61 CENTRO DE CONVIVÊNCIA INFANTIL 40 2,58 APOIO CIENTÍFICO E FORMATIVO 1 0,06 APOIO ADMINISTRATIVO 14 0,9 TOTAL 1553 100

7 CUSTOS OPERACIONAIS Quadro de Colaboradores – Hospital do Subúrbio
ÁREA médico enfermeiro % AMBULATÓRIO 6,45 1,94 CLÍNICA CIRÚRGICA – 26 LEITOS PEDIATRICA 4,66 5,83 PRONTO – SOCORRO (PA E URGÊNCIA/EMERGÊNCIA) 27,60 3,88 CENTRO CIRÚRGICO 6 SALAS 6,81 OBSERVAÇÃO P. S. – 24 LEITOS 2,87 SALA DE RECUPERAÇÃO PÓS-ANESTÉSICA – 07 LEITOS 0,00 UTI ADULTO – 20 LEITOS 5,73 15,53 CIRURGIA AMBULATORIAL 0,97 UTI PEDIÁTRICA – 10 LEITOS 3,58 7,77 RX/ULTRA-SOM/MAMOGRAFIA/CT/RM SEMI-INTENSIVA ADULTO – 20 LEITOS ENDOSCOPIA DIGESTIVA 1,43 SEMI-INTENSIVA PEDIATRICA – 10 LEITOS 2,51 DOPPLER VASCULAR/ECOCARDIOGRAFIA 0,72 UNIDADE DE QUEIMADO – 10 LEITOS LABORATÓRIO CLÍNICA MÉDICA – 68 LEITOS ADULTA 9,68 11,65 MÉTODOS GRÁFICOS 2,15 CLÍNICA CIRÚRGICA – 46 LEITOS ADULTA 8,60 10,68 AGÊNCIA TRANSFUSIONAL CLÍNICA MÉDICA – 38 LEITOS PEDIATRICA 3,94 8,74 TOTAL 100

8 CUSTOS OPERACIONAIS Remuneração – Hospital do Subúrbio
Categoria Profissional Custo/Profissional (R$/Mês) Médico Diarista 8690 Médico Plantonista 94.8 Médico do Trabalho 6004 Assistente Social 2923 Psicólogo Fisioterapeuta Nutricionista Fonoaudiólogo Biomédico Enfermeiro Assistencial Enfermeiro do Trabalho 3823.6 Enfermeiro de SADT Laboratorista Farmacêutico Eng. do Trabalho 5530 Eng. Clínico Eng. Elétrico Eng. Civil Administrador Hospitalar 6083 Estatístico 1738 Programador 4108 Analista de Sistema 3910.5 Técnico de Enfermagem 1896 Técnico de Radiologia 1967.1 Técnico de Laboratório Técnico de Seg. Trabalho Auxiliar de Radiologia Auxiliar de Laboratório Auxiliar Téc. de Saúde Auxiliar de Nutrição 1548.4 Auxiliar de Serviços 1374.6 Auxiliar de Des. Infantil Oficial Administrativo Oficial de Serv. Manut. Telefonista Vigia Motorista Costureira Recreacionista Marceneiro Encanador Pedreiro Pintor Serralheiro 1975 Reparador Geral 58% em encargos trabalhistas INSS Patronal ,00% INSS RAT ,00% FGTS ,00% PIS ,00% ISS ,00% CSLL ,88% 1/3 de Férias ,76% Décimo terceiro----11,36%

9 CUSTOS OPERACIONAIS Remuneração – Hospital da Criança
Categoria Profissional Custo/Profissional (R$/Mês) Médico Diarista 8,690.00 Médico Plantonista 5,940.00 Médico do Trabalho 6,004.00 Assistente Social 2,936.00 Psicólogo Fisioterapeuta Nutricionista Fonoaudiólogo Biomédico Enfermeiro Assistencial 3,823.00 Enfermeiro do Trabalho Laboratorista Farmaceutico Eng. do Trabalho 6,715.00 Eng. Clínico Eng. Elétrico Eng. Civil Administrador Hospitalar 6,083.00 Estatistico 1,738.00 Programador 4,108.00 Analista de Sistema 3,910.00 Técnico de Enfermagem 1,896.00 Técnico de Radiologia 1,967.00 Técnico de Laboratório Técnico de Seg. Trabalho Auxiliar de Radiologia Auxiliar de Laboratório Auxiliar Téc. de Saúde Auxiliar de Nutrição 1,548.00 Auxiliar de Serviços 1,374.00 Oficial Administrativo Oficial de Serv. Manut. Telefonista Vigia Motorista Costureira Marceneiro Encanador Pedreiro Pintor Serralheiro 1,975.00 Reparador Geral Dentista 3,449.00 58% em encargos trabalhistas INSS Patronal ,00% INSS RAT ,00% FGTS ,00% PIS ,00% ISS ,00% CSLL ,88% 1/3 de Férias ,76% Décimo terceiro----11,36%

10 Custeio Inicial de Instrumental
OUTROS CUSTOS OPERACIONAIS Rubrica Item Fonte MANUTENÇÃO Equipamentos Edifício MEDICAMENTOS E MATERIAL Medicamentos Consumo Hospitalar Gás Medicinal Custeio Inicial de Instrumental

11 DESPESAS OPERACIONAIS
Hospital do Subúrbio Hospital da Criança Rubrica Valor / Ano (R$ milhões) Fonte / Premissa ADMINISTRAÇÃO GERAL MATERIAL DE ESCRITÓRIO 0.68 DADO CONSULTOR COMBUSTÍVEL 0.10 SERVIÇO DE LIMPEZA 1.98 CATERING PACIENTE/STAFF 2.40 SEGURANÇA 0.825 JARDINAGEM 0.034 LAVANDERIA 1.75 GERENCIAMENTO DE LIXO HOSPITALAR 0.19 MANUTENÇÃO AMBULÂNCIAS 0.039 MANUTENÇÃO VEÍCULOS ADMINISTRATIVOS 0.022 AUDITORIA 0.43 0.5% x RECEITA OPERACIONAL BRUTA UTILIDADES TELEFONE 0.39 ENERGIA ELÉTRICA 0.75 ÁGUA 0.53 SEGUROS ALL RISKS 0.029 0.08% x INVESTIMENTO TOTAL, TRANSAÇÃO IFC RESPONSABILIDADE CIVIL 0.013 0.7% x RECEITA OPERACIONAL BRUTA, TRANSAÇÃO IFC SEGUROS E TAXAS (VEÍCULOS) 0.03 GARANTIA DE EXECUÇÃO 0.012 1.5% x 2.5% x INVESTIMENTO TOTAL, TRANSAÇÃO IFC Rubrica Valor / Ano (R$ milhões) Fonte/Premissa ADMINISTRAÇÃO GERAL MATERIAL DE ESCRITÓRIO 0.45 DADO CONSULTOR COMBUSTÍVEL 0.12 SERVIÇO DE LIMPEZA 1.23 CATERING PACIENTE/STAFF 1.60 SEGURANÇA 0.80 JARDINAGEM 0.034 LAVANDERIA 1.20 GERENCIAMENTO DE LIXO HOSPITALAR 0.13 MANUTENÇÃO AMBULÂNCIAS 0.048 MANUTENÇÃO VEÍCULOS ADMINISTRATIVOS 0.021 AUDITORIA 0.44 0.5% x RECEITA OPERACIONAL BRUTA UTILIDADES TELEFONE 0.25 ENERGIA ELÉTRICA 0.41 ÁGUA 0.29 SEGUROS ALL RISKS 0.030 0.08% x INVESTIMENTO TOTAL, TRANSAÇÃO IFC RESPONSABILIDADE CIVIL 0.038 0.7% x RECEITA OPERACIONAL BRUTA, TRANSAÇÃO IFC SEGUROS E TAXAS (VEÍCULOS) GARANTIA DE EXECUÇÃO 0.012 1.5% x 2.5% x INVESTIMENTO TOTAL, TRANSAÇÃO IFC

12 1.0% x (1% DO INVESTIMENTO TOTAL), TRANSAÇÃO IFC
DESPESAS PRÉ-OPERACIONAIS Ambos Hospitais Rubrica Valor / Ano (R$ milhões) Fonte/Premissa Estruturação (IFC/BNDES) 2.4 IFC Garantia de Proposta 0.076 1.0% x (1% DO INVESTIMENTO TOTAL), TRANSAÇÃO IFC

13 SUMÁRIO 1. DIRETRIZES DO PROJETO Premissas gerais Benefícios do modelo
Mix de serviços CUSTOS E DESPESAS OPERACIONAIS Dimensionamento e custos de pessoal Outros custos operacionais Despesas operacionais Despesas pré-operacionais 3. INVESTIMENTOS Equipamentos Outros itens de investimento 4. ESTIMATIVA DE CAPACIDADE DE PRODUÇÃO Metas Quantitativas por hospital 5. TAXA INTERNA DE RETORNO 6. SISTEMA DE PAGAMENTO 7. DELIBERAÇÕES, CRONOGRAMA E PRÓXIMOS PASSOS ANEXOS

14 INVESTIMENTOS Hospital da Criança (*) Hospital do Subúrbio
Investimento total estimado em R$ milhões para os dois hospitais, ao longo de 10 anos Hospital da Criança (*) Hospital do Subúrbio Investimentos (R$ milhões) Ano 1 Ano 2 a 5 Ano 6 a 10 Total Equipamentos 22,18 7,09 - 29.27 Mobiliário 0.28 0.14 0.42 Infraestrutura 0.43 Veículos 0.65 0.36 1.66 TI e Equipamentos de Informática 3.18 1.24 4.42 8.84 Sistemas de Segurança 0.021 0.04 Helpdesk 0.34 0.68 TOTAL 27.08 8.83 5.43 41.3 Investimentos (R$ milhões) Ano 1 Ano 2 a 5 Ano 6 a 10 Total Equipamentos 26.2 - Mobiliário 0.3 Infraestrutura 0.43 Veículos 0.58 0.36 0.65 1.58 TI e Equipamentos de Informática 3.47 6.94 Sistemas de Segurança 0.036 0.072 Helpdesk 0.34 0.68 TOTAL 31.35 4.49 36.2 (*) – Capacidade planejada ativada em 2 anos

15 INVESTIMENTOS Vida útil – Ambos Hospitais Vida útil Investimento
Operador tem a obrigação de readquirir item de investimento ao fim da vida útil do mesmo Valores referenciais para cálculo de depreciação Investimento Vida útil (em anos) Equipamentos 10 Mobiliário Infraestrutura Veículos – Ambulância 4 Veículos – Apoio 5 TI e Equipamentos de Informática Sistemas de Segurança Helpdesk

16 SUMÁRIO 1. DIRETRIZES DO PROJETO Premissas gerais Benefícios do modelo
Mix de serviços CUSTOS E DESPESAS OPERACIONAIS Dimensionamento e custos de pessoal Outros custos operacionais Despesas operacionais Despesas pré-operacionais 3. INVESTIMENTOS Equipamentos Outros itens de investimento 4. ESTIMATIVA DE CAPACIDADE DE PRODUÇÃO Metas Quantitativas por hospital 5. TAXA INTERNA DE RETORNO 6. SISTEMA DE PAGAMENTO 7. DELIBERAÇÕES, CRONOGRAMA E PRÓXIMOS PASSOS ANEXOS

17 METAS QUANTITATIVAS Hospital do Subúrbio
Atendimentos de Urgência e Emergência, Consultas Ambulatoriais e Procedimentos Cirúrgicos Internação Hospitalar – Número de saídas por Área ÁREAS Mensal Trimestral Anual Clinica Médica 551 1.653 6.612 Clinica Cirúrgica 373 1.119 4.476 Pediatria 519 1.557 6.228 UTI Adulto 88 264 1056 UTI Pediátrica 30 90 360 Semi Intensiva Adulto 121 363 1452 Semi Intensiva Pediátrica 61 183 732 Unidade de Queimados 12 36 144 TOTAL 1.755 5.265 21.060 ÁREAS Mensal Trimestral Anual Atendimentos de Emergência 3.212 9.636 38.544 Consultas Pronto Atendimento/Triagem/ Acolhimento 8.400 25.200 Consultas Ambulatoriais/Acompanhamentos para Egressos, nas áreas de Urologia, Ortopedia, Neurocirurgia, Bucomaxilo 4.800 14.400 57.600 Procedimentos Cirúrgicos e Ortopédicos Ambulatoriais 1.272 3.816 15.264 Total 17.684 53.052

18 Serviço de Apoio Diagnóstico Terapêutico
METAS QUANTITATIVAS Hospital do Subúrbio Serviço de Apoio Diagnóstico Terapêutico ÁREAS Mensal Trimestral Anual Diagnóstico em Laboratório Clínico* 10.225 30.675 Diagnóstico em Radiologia 2.272 6.816 27.264 Diagnóstico por Anatomia Patológica e Citologia 1.917 5.751 23.004 Diagnóstico por Ultra-Sonografia 1.320 3.960 15.840 Diagnóstico por Ressonância Nuclear Magnética 330 990 Diagnóstico por Tomografia Computadorizada 495 1.485 5.940 Diagnóstico por Endoscopia 3960 Métodos Diagnósticos em especialidades Eletrocardiograma Eletro encefalograma 1.200 900 300 3.600 2.700 14.400 Total 18.089 54.267

19 METAS QUANTITATIVAS Hospital da Criança
Atendimentos de Urgência e Emergência, Consultas Ambulatoriais e Procedimentos Cirúrgicos Internação Hospitalar – Número de saídas por Área ÁREAS Mensal Trimestral Anual Clínica Pediátrica (geral e especializada) 351 1.053 4.212 Cirurgia Infantil (geral e especializada) 213 639 2.556 Internação Domiciliar 52 156 624 Lactentes 79 237 948 UTI Pediátrica 30 90 360 UTI Neonatal 24 72 288 Semi Intensiva Pediátrica 91 273 1.092 Semi- Intensiva Neonatal 97 291 1.164 TOTAL 937 2.811 11.244 ÁREAS Mensal Trimestral Anual Atendimentos de Emergência 1.343 4.029 16.116 Consultas Pronto Atendimento/Triagem/ Acolhimento 5.840 17.520 70.080 Consultas Ambulatoriais para Egressos, nas áreas de Otorrino, Ortopedia, Neurocirurgia, Cirurgia Plástica. 2.400 7.200 28.800 Procedimentos Cirúrgicos e Ortopédicos Ambulatoriais 712 2.136 8.544 Total 10.295 30.885

20 Serviço de Apoio Diagnóstico Terapêutico
METAS QUANTITATIVAS Hospital da Criança Serviço de Apoio Diagnóstico Terapêutico ÁREAS Mensal Trimestral Anual Diagnóstico em Laboratório Clínico 7.821 23.463 93.852 Diagnóstico em Radiologia 1.369 4.107 16.428 Diagnóstico por Anatomia Patológica 607 1.821 7.284 Diagnóstico por Ultra-Sonografia 1.320 3.960 15.840 Diagnóstico por Tomografia Computadorizada 495 1.485 5.940 Diagnóstico por Endoscopia 330 990 Hemodinâmica Tratamento em Oncologia Métodos Diagnósticos em especialidades Eletrocardiograma Eletro encefalograma 1.200 900 300 3.600 2.700 14.400 TOTAL 13.142 39.426

21 SUMÁRIO 1. DIRETRIZES DO PROJETO Premissas gerais Benefícios do modelo
Mix de serviços CUSTOS E DESPESAS OPERACIONAIS Dimensionamento e custos de pessoal Outros custos operacionais Despesas operacionais Despesas pré-operacionais 3. INVESTIMENTOS Equipamentos Outros itens de investimento 4. ESTIMATIVA DE CAPACIDADE DE PRODUÇÃO Metas Quantitativas por hospital 5. TAXA INTERNA DE RETORNO 6. SISTEMA DE PAGAMENTO 7. DELIBERAÇÕES, CRONOGRAMA E PRÓXIMOS PASSOS ANEXOS

22 CONTRAPRESTAÇÃO TOTAL
SISTEMA DE PAGAMENTO Métrica Proposta CONTRAPRESTAÇÃO TOTAL Penalização: não cumprimento de níveis mínimos de produção e por operação fora dos padrões de desempenho Parcela Fixa (X%): suficiente para remunerar custos com pessoal Parcela Variável (Y%): nível compatível com incentivo à qualidade de gestão = PARCELA FIXA (X%) + PARCELA VARIÁVEL (Y%)

23 SISTEMA DE PAGAMENTO Parcela Fixa
Critérios de Pagamento – Hospital do Subúrbio e da Criança Atividade Realizada Meta atingida Valor a pagar INTERNAÇÃO > 100% 100% x peso da atividade Entre 90% e 99.99% Entre 85% e 89.99% 95% x peso da atividade X contraprestação plena Entre 80% e 84.99% 90% X peso da atividade X contraprestação plena (R$) Entre 75% e 79% 80% X peso da atividade X contraprestação plena (R$) URGÊNCIA / EMERGÊNCIA / AMBULATÓRIO SADT Peso da Atividade (%) Custo total da atividade Custo total Contraprestação Plena Contraprestação equivalente ao cumprimento de 100% da Parcela Fixa (70% da Contraprestação Total)

24 SISTEMA DE PAGAMENTO Parcela Variável – Hospital do Subúrbio
Critérios de Rateio – 1º ano Critérios de Rateio – 2º ano em diante Indicadores 1º Trim 2º Trim 3º Trim 4º Trim AUDITORIA OPERACIONAL 18% 12% DESEMPENHO DA ATENÇÃO 16% QUALIDADE DA ATENÇÃO 32% 36% GESTÃO DA CLÍNICA 4% 6% INSERÇÃO NO SISTEMA DE SAÚDE 10% GESTÃO DE PESSOAS DESEMPENHO EM CONTROLE SOCIAL DESEMPENHO EM HUMANIZAÇÃO ACREDITAÇÃO 0% TOTAL 100% Indicadores 1º Trim 2º Trim 3º Trim 4º Trim AUDITORIA OPERACIONAL 12% 6% DESEMPENHO DA ATENÇÃO QUALIDADE DA ATENÇÃO 36% 32% GESTÃO DA CLÍNICA INSERÇÃO NO SISTEMA DE SAÚDE 10% 8% GESTÃO DE PESSOAS DESEMPENHO EM CONTROLE SOCIAL DESEMPENHO EM HUMANIZAÇÃO ACREDITAÇÃO 0% 20% RESIDÊNCIA MÉDICA TOTAL 100%

25 SISTEMA DE PAGAMENTO Parcela Variável – Hospital da Criança
Critérios de Rateio – 1º ano Critérios de Rateio – 2º ano em diante Indicadores 1º Trim 2º Trim 3º Trim 4º Trim AUDITORIA OPERACIONAL 18% 12% DESEMPENHO DA ATENÇÃO 14% QUALIDADE DA ATENÇÃO 32% GESTÃO DA CLÍNICA 6% INSERÇÃO NO SISTEMA DE SAÚDE 8% GESTÃO DE PESSOAS DESEMPENHO EM CONTROLE SOCIAL DESEMPENHO EM HUMANIZAÇÃO ACREDITAÇÃO 0% TOTAL 100% Indicadores 1º Trim 2º Trim 3º Trim 4º Trim AUDITORIA OPERACIONAL 12% 6% DESEMPENHO DA ATENÇÃO 14% 7% QUALIDADE DA ATENÇÃO 36% 30% GESTÃO DA CLÍNICA INSERÇÃO NO SISTEMA DE SAÚDE 3% GESTÃO DE PESSOAS 8% DESEMPENHO EM CONTROLE SOCIAL 10% DESEMPENHO EM HUMANIZAÇÃO 4% ACREDITAÇÃO 0% 20% RESIDÊNCIA MÉDICA TOTAL 100%

26 SISTEMA DE PAGAMENTO Parcela Variável Entre 95% e 100% 100%
Critérios de Pagamento Meta atingida Valor a pagar Entre 95% e 100% 100% Entre 90% e 95% 95% Entre 85% e 90% 90% Entre 80% e 85% 80% Entre 75% e 70% Entre 70% e 75% 50% <70% Zero

27 SUMÁRIO 1. DIRETRIZES DO PROJETO Premissas gerais Benefícios do modelo
Mix de serviços CUSTOS E DESPESAS OPERACIONAIS Dimensionamento e custos de pessoal Outros custos operacionais Despesas operacionais Despesas pré-operacionais 3. INVESTIMENTOS Equipamentos Outros itens de investimento 4. ESTIMATIVA DE CAPACIDADE DE PRODUÇÃO Metas Quantitativas por hospital 5. TAXA INTERNA DE RETORNO 6. SISTEMA DE PAGAMENTO 7. DELIBERAÇÕES, CRONOGRAMA E PRÓXIMOS PASSOS ANEXOS

28 CRONOGRAMA E DELIBERAÇÕES
INSERIR

29 ANEXOS MEMÓRIA DE CÁLCULO DAS METAS QUANTITATIVAS CUSTOS E DESPESAS
Natureza Fontes dos dados PREMISSAS DO CÁLCULO DA TIR CÁLCULO DOS PESOS DAS ATIVIDADES OUTRAS REFERÊNCIAS

30 MEMÓRIA DE CÁLCULO METAS QUANTITATIVAS
Dias do ano dias Número de semanas/ano semanas Dias úteis do ano dias Feriados do ano dias Sábados/Domingos do ano dias Internações: Taxa de Ocupação= 80% Nº. de Leitos x 365 dias - Leitos dia = 12 meses Nº. de Pacientes Dia - Total de Saídas = Tempo Médio de Permanência Atendimentos Ambulatoriais: Consultas - Estima-se em 15 minutos (hora-assistencial =0,25) o tempo médio de uma consulta Atendimento de emergência: 15% das consultas estimadas

31 MEMÓRIA DE CÁLCULO METAS QUANTITATIVAS
Dias do ano dias Número de semanas/ano semanas Dias úteis do ano dias Feriados do ano dias Sábados/Domingos do ano dias Parâmetros para exames laboratoriais: Ambulatório: - 30% das consultas ambulatoriais geram exames laboratoriais Anatomia patológica : Anatomia Patológica. -5,54% do total de consultas. Citologia- 48 exames por dia (4 técnicos-12 exames por técnico) Urgência e Emergência: - 40% dos atendimentos geram exames laboratoriais 25 exames laboratoriais / 100 atendimentos de urgência/emergência Observação: - 100% dos pacientes em regime de observação geram exames laboratoriais Sete exames laboratoriais / paciente em observação Exames radiológicos: - 02 exames radiológicos /100 consultas de pediatria - 08 exames radiológicos /100 consultas de clinica cirúrgica - 30 exames radiológicos /100 consultas de traumato-ortopedia 05 exames radiológicos /100 consultas de urgência /emergência Tomografia: - 03 Exames/ hora - 24 Exames/dia - 10% Exames de Emergência Parâmetros para exames laboratoriais: Ressonância Nuclear Magnética: - 02 Exames/hora 16 Exames por dia 10% de Emergência Ultra-som - 02 exames por hora - 16 exames por dia - 10% de exames de emergência Endoscopia e Colonoscopia - 16 Exames por dia Métodos Diagnósticos em especialidades - Eletrocardiograma* - 03/hora/aparelho - Eletro encefalograma - 02/hora O2 equipamentos para uso ambulatorial Hemodinâmica Tratamento em Oncologia - 2,5 por hora

32 MEMÓRIA DE CÁLCULO METAS QUANTITATIVAS Número de Leitos
Hospital do Subúrbio Número de Leitos Média de Permanência Internação Adulto 60% de Leitos Clínicos- 68 40% de Leitos cirúrgicos – 46 114 Internação Pediátrica 64 UTI Adulto 20 UTI Pediátrica 10 Semi Intensiva Adulto Semi Intensiva Pediátrica Unidade de Queimados Total 248 Internação Adulto 60% de Leitos Clínicos- 68 40% de Leitos cirúrgicos – 46 03 dias Internação Pediátrica UTI Adulto 5,5 dias UTI Pediátrica 08 dias Semi Intensiva Adulto 04 dias Semi Intensiva Pediátrica Unidade de Queimados 20 dias

33 MEMÓRIA DE CÁLCULO METAS QUANTITATIVAS Número de Leitos
Hospital da Criança- Primeiro Ano Número de Leitos Média de Permanência Clínica Pediátrica (geral e especializada) 52 Cirurgia Infantil (geral e especializada) 35 Internação Domiciliar 15 Lactentes 13 UTI Pediátrica 10 UTI Neonatal Semi Intensiva Neonatal 20 Semi Intensiva Pediátrica TOTAL 170 Clínica Pediátrica (geral e especializada) 3,6 dias Cirurgia Infantil (geral e especializada) 04 dias Internação Domiciliar 07 dias Lactentes UTI Pediátrica 08 dias UTI Neonatal 10,1 dias Semi Intensiva Pediátrica 04 dais Semi Intensiva Neonatal 05 dias

34 MEMÓRIA DE CÁLCULO METAS QUANTITATIVAS
Hospital da Criança- Segundo Ano Número de Leitos Média de Permanência Clínica Pediátrica (geral e especializada) 104 Cirurgia Infantil (geral e especializada) 70 Internação Domiciliar 30 Lactentes 26 UTI Pediátrica UTI Neonatal 10 Semi Intensiva Neonatal 20 Semi Intensiva Pediátrica TOTAL 320 Clínica Pediátrica (geral e especializada) 3,6 dias Cirurgia Infantil (geral e especializada) 04 dias Internação Domiciliar 07 dias Lactentes UTI Pediátrica 08 dias UTI Neonatal 10,1 dias Semi Intensiva Pediátrica 04 dais Semi Intensiva Neonatal 05 dias

35 CUSTOS E DESPESAS Natureza Investimentos Natureza Fonte Equipamentos
Mobiliário De escritório HC Marília Infraestrutura No-Break, Geradores, etc Veículos Veículo de apoio, Ambulâncias TI e Equipamentos de Informática Sistema de Gestão Hospitalar, Infra-Estrutura, Manutenção Sistemas de Segurança Vigilância Eletrônica Helpdesk/CRM TOTAL Investimentos Natureza Fonte Manutenção Equipamentos e Edifício TOTAL

36 CUSTOS E DESPESAS Hospital das Clínicas de Marília
Fontes dos dados Hospital das Clínicas de Marília 12 Hospitais do Estado de São Paulo Receita Federal do Brasil PROAHSA Embasa CADTERC (www.cadterc.sp.gov.br) Concessionárias de veículos

37 TIR FONTE DOS DADOS: Custo do Patrimônio: Custo da Dívida: WACC:
ESTRUTURA DE CAPITAL % Patrimônio (Equity) 30.0% 45.0% % Dívida 70.0% 55.0% Dívida / Equity 2.33 1.22 CUSTO DO PATRIMONIO Taxa livre de risco 5.7% Prêmio de mercado 5.1% Beta não-alavancado 0.64 1.03 Benefício fiscal da dívida 34.0% Beta alavancado 1.6 1.9 Prêmio de mercado ajustado 8.3% 9.5% Prêmio de Risco País 6.7% Prêmio de Risco Regulatório 0.0% Prêmio Small Cap Custo da equity (US$) 20.7% 21.9% CUSTO DA DÍVIDA Custo da dívida (em R$) 11.8% 12.6% Custo da dívida pós-tributação 7.8% WACC (US$) WACC nominal depois de tributação 11.7% 14.4% Taxa de inflação norte-americana 2.5% WACC real depois dos tributos 8.9% 11.6% WACC (Em R$) Desvalorização 2.0% Custo do patrimonio nominal (Em R$) 23.1% 24.3% WACC nominal (Em R$) 12.38% 15.52% WACC real (Em R$) 8.06% 11.07% Custo Médio Ponderado de Capital, em R$ (moeda constante): 8,06% a 11,07% a.a. Financiamento externo: 80/20 x 60/40 Beta não-alavancado: 10 anos x 52 semanas CMPC Médio: 9,6% a.a. FONTE DOS DADOS: Custo do Patrimônio: Taxa livre de risco: US Treasury Beta não-alavancado: Bloomberg / Google Finance Risco País: JP Morgan Custo da Dívida: Custo Ponderado: BNDES e IFC Benefício fiscal: Receita Federal WACC: Inflação norte-americana: US Treasury Inflação brasileira: BCB

38 PESO DAS ATIVIDADES Contraprestação – Parcela Fixa
Custos unitários estimados com base em 12 hospitais do Estado de São Paulo Pesos são definidos pelos custos unitários – regra contratual de ajuste do peso a ser definida Hospital do Subúrbio – 1º Ano Hospital do Subúrbio Atividade Quantidades / Mês Valor Total/Mês Valor Total/Ano % Internação Hospitalar - Saída 1.755 70 Atendimentos Ambulatoriais e de Urgência 18.341 23.28 SADT 18.089 6.72 Hospital da Criança – 1º Ano Atividade Quantidades / Mês Valor Total/Mês Valor Total/Ano % Internação Hospitalar - Saída 937 69.91 Atendimentos Ambulatoriais e de Urgência 10.952 22.25 SADT 13.142 7.84

39 Rec. Líquida/ leito/dia
Anexo 2. Quadro comparativo Hospital do Subúrbio (HS) e Hospital da Criança (HC) Custo e Despesa (1) HS HC ANAHP - NE (%) Manutenção 7 4 Medicamentos 39 49 Adm, Geral 33 35 Utilidades 5 Depreciação 14 8 Total 100 Indicadores HS HC ANAHP- Brasil Mg EBITDA (1) [8%] 20% Rec. Líquida/ saída [R$4.202] R$5.716 Rec. Líquida/ leito/dia [R$944] R$1.213 (1) EBITDA = lucro operacional (+) depreciação, Margem EBITDA = EBITDA/ Receita Líquida Fonte: Modelo, Boletim Sinha 2T08 (Anahp) Indicadores HS HC ANAHP- Brasil ANAHP- NE Pessoal/ leito (2) 6.3 5.3 7.0 Media de Permanência 2.9 4.2 4.8 Exclui gastos com Pessoal para fins de comparação Anahp, hospitais de corpo aberto Fonte: Modelo, Sinha (Anahp)


Carregar ppt "EVOLUÇÃO DOS ESTUDOS E DA MODELAGEM ECONÔMICO-FINANCEIRA HOSPITAL DO SUBÚRBIO E HOSPITAL DA CRIANÇA 18 de agosto - 2009."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google