A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Administração de Materiais e Patrimônio apostila 4 FORTIUM – Grupo Educacional Docente: Prof. Iran Nunes.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Administração de Materiais e Patrimônio apostila 4 FORTIUM – Grupo Educacional Docente: Prof. Iran Nunes."— Transcrição da apresentação:

1 Administração de Materiais e Patrimônio apostila 4 FORTIUM – Grupo Educacional Docente: Prof. Iran Nunes

2 Recursos Materiais São os itens ou componentes que uma empresa utiliza nas suas operações do dia a dia, na elaboração do seu produto final ou na consecução do seu objeto social. Podem ser: Produtivos Não-produtivos Itens de revenda

3 Recursos Materiais em Estoque Materiais auxiliares não se incorporam ao produto final Produtos em processo estão em processo de fabricação Matéria-prima * Se incorporam ao produto final, inclusive embalagens Produtos acabados * Prontos para serem comercializados ou entregues, inclusive os itens de revenda

4 Organização da Área de Compras Pequena e média empresa: compras é atribuição de um dos sócios-gerentes Empresa de porte médio: compras é diretamente vinculado à diretoria da empresa

5 O Sinal da Demanda Forma sob a qual a informação chega à área de compras para desencadear o processo de aquisição de bem material ou patrimonial. – Solicitação de compras - MRP – Just-in-time - Reposição periódica – Ponto de pedido - Caixeiro viajante – Contratos de fornecimento

6 Solicitação de Compras Ou requisição de compras Unidade organizacional ou colaborador manifesta a sua necessidade de comprar um item para uso em benefício da empresa. Área de compras providencia, seguindo procedimentos estabelecidos, a compra do material.

7 MRP Planejamento das Necessidades de Materiais (Materials Requirement Planning) Permite determinar as necessidades de compra dos materiais que serão utilizados na fabricação do produto Baseado na lista de materiais, obtida: Estrutura analítica do produto, ou árvore do produto ou explosão do produto

8 ItensTempo de atendimento em semanasEstoque em Mãos A1 (1)300 B1 (2)1200 C2 (3)0 D2 (4)800 E16000 F23500 G34500 (1)Tempo gasto para montar 1500 unidades (2)Tempo gasto para montar lotes com mais de 1000 unidades (3)Tempo gasto para montar lotes com mais de 1000 unidades (4)Tempo gasto para montar lotes com mais de 500 unidades

9 MRP – itens para montar a tabela NP - Necessidade de produção projetada RP – recebimentos previstos DM – disponível à mão NL – necessidade líquida de produção PL – produção (lotes) Liberação da ordem

10 Sistema JIT Método de produção com o objetivo de disponibilizar os materiais requeridos pela manufatura apenas quando forem necessários para que o custo de estoque seja menor Um cartão ou um conjunto de cartões kanban pode dar início ao processo de compras.

11 Sistema de Reposição Periódica Intervalo padrão pré fixado – depois de decorrido este intervalo, um novo pedido de compra para um certo item de estoque é emitido Quantidade a ser pedida: Q = estoque máximo - estoque atual

12 Sistema do Ponto de Pedido Sistema de Reposição Contínua ou lote padrão Lote padrão de compra pré definido, quando o estoque de um item atinge um nível previamente determinado Ponto de pedido calculado: PP = consumo médio x tempo de reposição (atendimento)

13 Caixeiro Viajante Visita de vendedor in loco para captar pedido dos clientes. Sistema em extinção

14 Contratos de Fornecimento Há um contrato entre cliente e fornecedor e, quando há necessidade do bem, o computador automaticamente emite e envia ordem de compra via EDI.

15 Softwares de Planejamento e Controle Preparação das especificações Identificação dos proponentes fornecedores Preparação das cartas-convites Entrega da solicitação de fornecimento acompanhada de todas as informações necessárias e suficientes para os proponentes elaborarem suas propostas Recebimento das propostas Análise e julgamento

16 Softwares de Planejamento e Controle Negociações Emissão do pedido de compra ou contrato de fornecimento Acompanhamento do fornecimento (follow-up) Recebimento Aprovação ou contestação Solicitação do pagamento ao fornecedor

17 Procedimento de Compras 1. Unidade organizacional envia solicitação de compra. 2. Análise da solicitação de compras, quanto aos limites de autoridade do solicitante e valor de compras. 3. Setor de compras efetua cotações com pelo menos 3 fornecedores. 4. Setor de compras recebe as propostas, analisa-as, julga qual a melhor e negocia preço e condições de pagamento. 5. Emissão do pedido de compras. 6. Inspeção e recebimento da mercadoria. 7. Pagamento ao fornecedor.

18 Parcerias São cada vez mais numerosas as empresas a acordar para o fato de que as alianças vão ter importância primordial no futuro. As alianças estão evoluindo tão depressa, que ninguém pode mais fazer tudo sozinho. James Houghton

19 Parcerias Abordagem comum: fornecedor como adversário Abordagem atual: Confiança mútua Parceria ganha-ganha COMAKERSHIP – parceria com elevado grau de evolução Relacionamento empresa / fornecedor: tendência à horizontalização

20 Evolução do Relacionamento Abordagem convencional - preço Melhoria de qualidade – qualidade do produto Integração operacional - participação do fornecedor no projeto do produto e do processo, investimentos comuns em P&D Integração estratégica - Parceria real nos negócios = comakership.

21 Comakership Grau de entendimento e confiança mútua Gerenciamento comum dos procedimentos dos negócios Desenvolvimento de produtos e processos Engenharia simultânea Fornecimentos sincronizados e qualidade assegurada.

22 Avaliação de Fornecedores Custo Qualidade Pontualidade Inovação Flexibilidade Produtividade Instalações Capacitação gerencial e financeira

23 Desenvolvimento de Fornecedores Avaliação prévia Diretrizes para programa de melhoria Treinamento e acompanhamento Interações constantes para melhoria de processos

24 Negociação O contrato deve materializar todos os avanços e novos conceitos atingidos até então, entre eles: Exclusividade de fornecimento; Compromisso de abertura de planilhas; Repasse de ganhos com melhoria do processo; Penalidades decorrentes de não cumprimento de prazos; Formas de comunicação a serem utilizadas.

25 Bens patrimoniais Instalações utilizadas nas operações do dia- a-dia da empresa, adquiridas esporadicamente, como prédios, equipamentos e veículos das empresas.

26 Classificação de Bens Patrimoniais Equipamentos Máquinas operatrizes Caldeiras, reatores, pontes rolantes Ferramentas especiais, veículos, computadores, móveis Prédios, terrenos e jazidas Empreendimentos Barragem Novo prédio a ser construído Nova fábrica

27 ClassificaçãoBens Bens patrimoniais / Instalações EquipamentosPrédios, terrenos, jazidas

28 Aquisição de Equipamentos Equipamentos de catálogo ou padronizados Características são previamente especificadas pelo fabricante Comprador tem pouca ou nenhuma margem de mudança Equipamentos de projeto especial Projetados e construídos para atender especificamente às necessidades de um comprador Adaptado às circunstâncias do ambiente do cliente

29 Processo de Compra Especificações Proposta de preço e demais condições de fornecimento. Avaliação pela equipe. Negociação.

30 Contrato de Fornecimento Condições de pagamento Responsabilidade por transporte e instalação Prazo p/ atingir desempenho especificado Garantia Peças sobressalentes Manutenção e serviço pós venda

31 Contrato de Fornecimento Obtenção de licença de funcionamento Manuais de operação Treinamento Penalidades Seguros


Carregar ppt "Administração de Materiais e Patrimônio apostila 4 FORTIUM – Grupo Educacional Docente: Prof. Iran Nunes."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google