A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Diretoria Executiva 15/08/2005 Sindigás - Rio de Janeiro - RJ.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Diretoria Executiva 15/08/2005 Sindigás - Rio de Janeiro - RJ."— Transcrição da apresentação:

1 Diretoria Executiva 15/08/2005 Sindigás - Rio de Janeiro - RJ

2 Diretoria Executiva Legislativo Sucesso no PL 2888, PL PLS 0063 e PL 2510 (ALERJ), Score Card, Comissão de regulamentação, Código Brasileiro de Combustíveis AIGLP FGV Nova proposta Contratações Sindigás (Profissional): Advogado contratado Comunicação em pesquisa Shangai Contratos Petrobrás Programa individual de análise Outros Aprovação da última ata Resposta à COPAGÁZ Sondagem da CONSIGÁZ ANP Pendências de consultas diversas. Reunião da Diretoria em 14/07/2005. Reunião com equipe da fiscalização. Quotas empresas com Liminares (posicionamento Petrobrás) Arbitragem da ANP no caso SP-Gás Ofícios enviados. Programa de Conformidade da Revenda-> Informalidade O que fazer diante da deteriorada imagem do GLP e do Setor? Produto antigo Baixa qualidade Setor ineficiente Cartel Preços altos

3 Diretoria Executiva RespostaResposta ao pedido de reingresso da Copagázpedido Quais os termos da viabilização do Retorno. Posicionamento geral do grupo. Cuidados na resposta. Posicionamento frente ANP no caso ONOGÁS RespostaResposta ao pedido de reingresso da Copagázpedido Quais os termos da viabilização do Retorno. Posicionamento geral do grupo. Cuidados na resposta. Posicionamento frente ANP no caso ONOGÁS Desejo de ingresso da Consigáz Manifestado ao Ericil Qual nosso posicionamento? Pontos positivos e negativos? Desejo de ingresso da Consigáz Manifestado ao Ericil Qual nosso posicionamento? Pontos positivos e negativos?

4 PendênciasPendências de nossas consultas à ANP ANP Reunião de 14/07/2005 (temário vasto)temário vasto Gas-com – 60 dias para rever o tema. Pirataria Combate a pirataria e as decisões judiciais contra suas normas. Ficou sugerido que: Cada uma das empresas associadas envie Carta para a ANP demonstrando desconforto com a situação do OM ( pirataria); Eventuais indícios de fraude na densidade do granel vendido por estas mesmas empresas. Endereço das atuais lojas de empresas que estão fraudando as normas da ANP. Reunião de 14/07/2005 (temário vasto)temário vasto Gas-com – 60 dias para rever o tema. Pirataria Combate a pirataria e as decisões judiciais contra suas normas. Ficou sugerido que: Cada uma das empresas associadas envie Carta para a ANP demonstrando desconforto com a situação do OM ( pirataria); Eventuais indícios de fraude na densidade do granel vendido por estas mesmas empresas. Endereço das atuais lojas de empresas que estão fraudando as normas da ANP. Giro de GLP por Botijão: Definição do índice de Kg/P.13 para cota. ANP pediu que expuséssemos a ela um estudo sobre o assunto, eles precisam, e pediram, subsídios para combater as propostas descabidas de mais que 5 kg por P.13 por mês. Botijões Onogás Alternativas levantadas: 1.Uma empresa absorve todo o parque Onogás 2.A ANP designa o botijão Onogás para as piratas e fiscaliza que elas utilizem somente a sua marca e a Onogás 3.mantém-se a utilização pela Copa e Ultra, porém de forma estanque geograficamente 4.A ANP coloca o parque Onogás em leilão (porém a ANP somente pode estimular a dona dos botijões, não pode obrigar) 5.NOVAS: 1.Ação contra ANP? 2.Falência da Onogás? 3.Contratos com INPI existem? Giro de GLP por Botijão: Definição do índice de Kg/P.13 para cota. ANP pediu que expuséssemos a ela um estudo sobre o assunto, eles precisam, e pediram, subsídios para combater as propostas descabidas de mais que 5 kg por P.13 por mês. Botijões Onogás Alternativas levantadas: 1.Uma empresa absorve todo o parque Onogás 2.A ANP designa o botijão Onogás para as piratas e fiscaliza que elas utilizem somente a sua marca e a Onogás 3.mantém-se a utilização pela Copa e Ultra, porém de forma estanque geograficamente 4.A ANP coloca o parque Onogás em leilão (porém a ANP somente pode estimular a dona dos botijões, não pode obrigar) 5.NOVAS: 1.Ação contra ANP? 2.Falência da Onogás? 3.Contratos com INPI existem?

5 MCMM - pediram novo ofício solicitando a revogação da Portaria. Carta enviada. Confirmados prazos solicitados: Pendente prazo de contrato com a Petrobrás Resolução ANP 22 de 1 de agosto de 2005: Art. 1º Ficam concedidos os seguintes prazos para atendimento aos requisitos estabelecidos na Resolução ANP n.º 15, de 18 de maio de 2005: i) artigo 26: até 01 de janeiro de 2006; ii) artigo 36, inciso II, letra (a): até 07 de setembro de 2005; iii) artigo 36, inciso III, letra (c): até 01 de janeiro de 2006; iv) artigo 36, inciso XVI: até 01 de janeiro de 2006; e v) artigo 37: até 01 de janeiro de Portaria 27 Próximo momento será a chamada da Renata Bona para participar. ANP Quotas para empresas com Liminar contra ANP Ação da Petrobrás Solução bastante razoável.

6 ANP e combate a Informalidade Fiscalização 12/08 => Somente o Sindigás e Sindicom foram convidados para encontro na ANP que reunia toda a Superintendência de Abastecimento. Combate a informalidade: Projetos de Belém / Curitiba / Recife / Rio / SP Prosseguem paralisadas por falta de ação do C. Bombeiros e falta total de verbas da ANP. Programa de Conformidade da Revenda Programa de verificação de conformidade poderia ser uma forma de ter a População conosco. SBM não conseguiu contatos para levantar custos e desenhar processo.

7 Desafio de nossa Imagem De: Cotta, L. (Lauro) Enviada em: quinta-feira, 14 de julho de :29 Para: 'Pedro Jorge'; 'Ueze Zahran'; Airton Queiroz; Ericil; Jonathan Benchimol; José Anselmo Rodrigues; Landim, Luiz Rodolfo; Marmiroli, A. Marco; Puccini, Abelardo; Mauricio Martins Assunto: Imagem do Setor de GLP Senhores, As últimas pesquisas que efetuamos no mercado identificaram que o GLP é considerado uma energia de baixa qualidade, antiquada, etc. Nossas pesquisas também indicam que a imagem do setor, apesar de todos os esforços e realizações da última década, continua a ser muito negativa, associada à concentração de mercado, baixa grau de competição, péssimas práticas comerciais, mal relacionamento com a rede de revenda e pouca preocupação com o consumidor final. Recentemente, tivemos o acidente da crise da Bolívia no setor de gás natural, que não foi ainda devidamente explorado pelo nosso setor. Acredito termos uma oportunidade única, para, não somente mudar essa imagem, mas resolver um dos maiores problemas da nossa Indústria: que é, ao meu ver, a figura do posto informal. Será que não é a hora de promover uma campanha institucional contra a distribuição de gás via postos clandestinos? Uma ação dessa natureza, além do aspecto positivo junto às comunidades, certamente irá pressionar o órgão regulador, corpo de bombeiros e o próprio Governo, para dar uma resposta efetiva as reiteradas propostas e apelos do Sindigás nos últimos 2 anos, no sentido de promover uma fiscalização efetiva sobre esse informal canal de distribuição. Apreciaria obter a opinião de vocês a respeito. Atenciosamente, Lauro Marcos Muniz Barretto Cotta De: Cotta, L. (Lauro) Enviada em: quinta-feira, 14 de julho de :29 Para: 'Pedro Jorge'; 'Ueze Zahran'; Airton Queiroz; Ericil; Jonathan Benchimol; José Anselmo Rodrigues; Landim, Luiz Rodolfo; Marmiroli, A. Marco; Puccini, Abelardo; Mauricio Martins Assunto: Imagem do Setor de GLP Senhores, As últimas pesquisas que efetuamos no mercado identificaram que o GLP é considerado uma energia de baixa qualidade, antiquada, etc. Nossas pesquisas também indicam que a imagem do setor, apesar de todos os esforços e realizações da última década, continua a ser muito negativa, associada à concentração de mercado, baixa grau de competição, péssimas práticas comerciais, mal relacionamento com a rede de revenda e pouca preocupação com o consumidor final. Recentemente, tivemos o acidente da crise da Bolívia no setor de gás natural, que não foi ainda devidamente explorado pelo nosso setor. Acredito termos uma oportunidade única, para, não somente mudar essa imagem, mas resolver um dos maiores problemas da nossa Indústria: que é, ao meu ver, a figura do posto informal. Será que não é a hora de promover uma campanha institucional contra a distribuição de gás via postos clandestinos? Uma ação dessa natureza, além do aspecto positivo junto às comunidades, certamente irá pressionar o órgão regulador, corpo de bombeiros e o próprio Governo, para dar uma resposta efetiva as reiteradas propostas e apelos do Sindigás nos últimos 2 anos, no sentido de promover uma fiscalização efetiva sobre esse informal canal de distribuição. Apreciaria obter a opinião de vocês a respeito. Atenciosamente, Lauro Marcos Muniz Barretto Cotta Desafio lançado pela SHV:

8 Desafio de nossa Imagem

9 Pontos focais de uma estratégia proposta Matérias de jornal dando GLP como alternativa de back-up ao GN Argus Mídia, Valor, Estadão, Revista Basil Energia, outros vários. Lançamento do conceito de que somos o Patinho Feio da Matriz energética. Matérias de jornal dando GLP como alternativa de back-up ao GN Argus Mídia, Valor, Estadão, Revista Basil Energia, outros vários. Lançamento do conceito de que somos o Patinho Feio da Matriz energética. OM e INFORMALIDADE: Programas Populares para denunciar e pedir adesão do consumidor no combate ao OM e ao postinho de venda: Chamar OM de BOTIJÃO PIRATA TV:Sem CensuraSem Censura RádioRádio: CBN-SP, CBN-Brasil, Band News, Cultura, Tupy- RJ, Capital-SP. Jornais: Ainda em desenvolvimento Sindigás OpinaSindigás Opina: Circulando como Newsletter. OM e INFORMALIDADE: Programas Populares para denunciar e pedir adesão do consumidor no combate ao OM e ao postinho de venda: Chamar OM de BOTIJÃO PIRATA TV:Sem CensuraSem Censura RádioRádio: CBN-SP, CBN-Brasil, Band News, Cultura, Tupy- RJ, Capital-SP. Jornais: Ainda em desenvolvimento Sindigás OpinaSindigás Opina: Circulando como Newsletter. Família Botija: Livro Infantil com mensagens de segurança e confiança Família Botija: Livro Infantil com mensagens de segurança e confiança

10 Pontos focais de uma estratégia proposta Foco em Seminários: FIESP – Sucesso FIRJAN – Definindo data ExecutivoExecutivo – Entusiasmo no MMA, MF, MJ e MME. Seminários JurídicosSeminários Jurídicos – Contra Pirataria e defendendo propriedade industrial. Foco em Seminários: FIESP – Sucesso FIRJAN – Definindo data ExecutivoExecutivo – Entusiasmo no MMA, MF, MJ e MME. Seminários JurídicosSeminários Jurídicos – Contra Pirataria e defendendo propriedade industrial. Criaçao de Video contra a Pirataria: Video com roteiro e imagens de Denúncia Seguir padrão do SindicomSindicom Criaçao de Video contra a Pirataria: Video com roteiro e imagens de Denúncia Seguir padrão do SindicomSindicom Lançar campanha de apoio em Revistas e Jornais? É o momento? A Newsday tem um projeto pronto. GLP só vai ser moderno se: Comunicar preventivamente (seminários e mídia) Ganhar status de produto ambientalmente correto Provar que não depende mais de importações (novo momento do GLP) Lançar campanha de apoio em Revistas e Jornais? É o momento? A Newsday tem um projeto pronto. GLP só vai ser moderno se: Comunicar preventivamente (seminários e mídia) Ganhar status de produto ambientalmente correto Provar que não depende mais de importações (novo momento do GLP) Orçcamento Vídeo R$ ,00 Orçcamento Vídeo R$ ,00

11 Seminário FIESP 01/08/2005 Fim da dependência do mercado Externo. Fim da dependência Paridade de Exportação e não mais Paridade de Importação. Que novo preço será este? Que competitividade isto vai dar ao GLP? Com que produtos seremos competitivos? Em que mercados vamos avançar? BPF? Diesel Urbano? Qualidade ambiental. Qualidade ambiental não reconhecida. Por quê exportar para china produto nobre e usar BPF em nossas caldeiras? Quão menos poluentes somos de forma comparativa? Fim da dependência do mercado Externo. Fim da dependência Paridade de Exportação e não mais Paridade de Importação. Que novo preço será este? Que competitividade isto vai dar ao GLP? Com que produtos seremos competitivos? Em que mercados vamos avançar? BPF? Diesel Urbano? Qualidade ambiental. Qualidade ambiental não reconhecida. Por quê exportar para china produto nobre e usar BPF em nossas caldeiras? Quão menos poluentes somos de forma comparativa? Combustível para Back-Up Declarado que somente 20% das empresas usuárias de GN estão prontas para uso de GLP ou outro alternativo. Desafio aos empresários que não tem um seguro apagão. Desafio para construção de uma agenda para definição de novos usos Listar quais vamos começar. Definir parcerias: Aquecedores? Ônibus Urbanos? Petrobrás? Complementar ao GN Necessidade derrubar as restrições descabidas e extemporâneas? Combustível para Back-Up Declarado que somente 20% das empresas usuárias de GN estão prontas para uso de GLP ou outro alternativo. Desafio aos empresários que não tem um seguro apagão. Desafio para construção de uma agenda para definição de novos usos Listar quais vamos começar. Definir parcerias: Aquecedores? Ônibus Urbanos? Petrobrás? Complementar ao GN Necessidade derrubar as restrições descabidas e extemporâneas? Construção de nova imagem (MUDANÇA RADICAL DE PARADIGMA):

12 Seminário Executivo Abordagens de questões concorrencias. Palestra de Bolívar Moura. Alguns temas Grande interesse do SEAE e SDE Questões de mercado do GLP. Palestra de Adriano Pires Alguns temas: Novo Paradigma de produto superavitário Necessidade de criar novos mercados Produto complementar ao Gás Natural Retirar o carma de produto antiquado. Provocar o MMA. Exigir fim das restrições MME preocupado com questionamentos. Insiste que GLP tem preço privilegiado. Abordagens de questões concorrencias. Palestra de Bolívar Moura. Alguns temas Grande interesse do SEAE e SDE Questões de mercado do GLP. Palestra de Adriano Pires Alguns temas: Novo Paradigma de produto superavitário Necessidade de criar novos mercados Produto complementar ao Gás Natural Retirar o carma de produto antiquado. Provocar o MMA. Exigir fim das restrições MME preocupado com questionamentos. Insiste que GLP tem preço privilegiado. Construção de nova imagem (MUDANÇA RADICAL DE PARADIGMA): Confirmado: MME MF (SEAE) MJ (SDE) MMA ANP PETROBRÁS Confirmado: MME MF (SEAE) MJ (SDE) MMA ANP PETROBRÁS Custos estimados: R$ ,00 Custos estimados: R$ ,00

13 Seminário FIRJAN Cenário energético da indústria: o papel do GLP 9h00 - Abertura Presidente da Firjan Ministro das Minas e Energia Diretor Geral da ANP 9h30 - Palestra Adriano Pires – CBIE (40 minutos) Debatedores (10 minutos cada) João Carlos de Luca (IBP) Maria das Graças Foster (MME) Membro da Comissão de Energia da Firjan Roberto F. Ardenghy (Sup. de Abastecimento da ANP) Sérgio Bandeira de Mello (Presidente do Sindigás) Subtemas: Dependência de importações e auto-suficiência (grandes números do GLP) Potencial do GLP em caso de interrupção de fornecimento de gás natural A indústria está preparada para uma crise de suprimento? Infra-estrutura logística (transporte e armazenamento) Investimentos necessários em um plano de contingência -A legislação atual e suas restrições -Formação de preços Custo/benefício do uso do GLP na indústria Aplicações industriais e eficiência energética 11h00 – Debates 12h00 – Encerramento / Brunch Cenário energético da indústria: o papel do GLP 9h00 - Abertura Presidente da Firjan Ministro das Minas e Energia Diretor Geral da ANP 9h30 - Palestra Adriano Pires – CBIE (40 minutos) Debatedores (10 minutos cada) João Carlos de Luca (IBP) Maria das Graças Foster (MME) Membro da Comissão de Energia da Firjan Roberto F. Ardenghy (Sup. de Abastecimento da ANP) Sérgio Bandeira de Mello (Presidente do Sindigás) Subtemas: Dependência de importações e auto-suficiência (grandes números do GLP) Potencial do GLP em caso de interrupção de fornecimento de gás natural A indústria está preparada para uma crise de suprimento? Infra-estrutura logística (transporte e armazenamento) Investimentos necessários em um plano de contingência -A legislação atual e suas restrições -Formação de preços Custo/benefício do uso do GLP na indústria Aplicações industriais e eficiência energética 11h00 – Debates 12h00 – Encerramento / Brunch Construção de nova imagem (MUDANÇA RADICAL DE PARADIGMA):

14 Lançamento do Livro da AIGLP Combate ao OM Apoio a legislação da ANP Repúdio as decisões judiciais vigentes Busca de compromisso da população Ataque frontal ao PL 063/2004 de autoria do Senador Sergio Cabral Ataque frontal ao PL 2510/2005 autoria do Deputado Renato de Jesus Possibilidades para o evento: 1.Evento no Rio de Janeiro com grande apoio da ANP Compromisso ANP 2.Evento em São Paulo buscando mídia especializada (caderno Cidade) Corpo de Bombeiros Acidentes Consciência do Consumidor 3.Evento no STJ para alertar a Justiça Outros envolvendo Justiça Consciência da Justiça Combate ao OM Apoio a legislação da ANP Repúdio as decisões judiciais vigentes Busca de compromisso da população Ataque frontal ao PL 063/2004 de autoria do Senador Sergio Cabral Ataque frontal ao PL 2510/2005 autoria do Deputado Renato de Jesus Possibilidades para o evento: 1.Evento no Rio de Janeiro com grande apoio da ANP Compromisso ANP 2.Evento em São Paulo buscando mídia especializada (caderno Cidade) Corpo de Bombeiros Acidentes Consciência do Consumidor 3.Evento no STJ para alertar a Justiça Outros envolvendo Justiça Consciência da Justiça

15 LEGISLATIVO PLS 2888/2004 Projeto de Lei de autoria do Deputado Lobbe Neto (PSDB/SP), que dispõe sobre a obrigatoriedade de o fornecedor de gás para cozinha disponibilizar balança aferida pelo INMETRO para verificação do peso do produto pelo consumidor final, foi ARQUIVADO PLS 0063/2004 Projeto de Lei de autoria do Senador Sergio Cabral (PMDB/RJ) Enchimento de Botijões em Postos de Gasolina Data a ser confirmada (pedido não fosse em Setembro/05, época do WLPG) Paulo Barata contratado e desenvolvendo com SBM a apresentação. ALERJ PL 2510/2005 Projeto de Lei de autoria do Deputado Estadual Renato de Jesus (PMDB) Enchimento de Botijões em Postos de Gasolina Projeto identico: legal Opinion entregue ao relator da comissão de constituição e justiça da ALERJ, Deputado Luiz Paulo Correa por SBM e Ricardo M. Tonietto. PL 5120/2005 (troco) Projeto de Lei (PL) 5120/2005, do Deputado José Carlos Machado, que regulamenta o Art. 19 da Lei de 11 de setembro de 1990 para disciplinar a venda ou troca de botijões de Gás Liquefeito de Petróleo para uso doméstico. Tentando marcar para 24/08 visita a base da SHV para melhor entendimento por parte do Relator Pastor Amarildo. PLS 235/2003 SEGUE PARA PLENÁRIO PROJETO DE LEI (PL) 0235/2003, DA DEPUTADA SANDRA ROSADO - QUE "DISPÕE SOBRE A OBRIGATORIEDADE DE OFERECIMENTO, À POPULAÇÃO DE BAIXA RENDA, DE GÁS LIQÜEFEITO DE PETRÓLEO EM VASILHAMES DE PEQUENA CAPACIDADE VOLUMÉTRICA". Aprovado na CCJC.

16 LEGISLATIVO / SCORE CARD PLS 2316/2003 (retirar do Score Card?) Código Brasileiro de combustíveis. Projeto de Lei (PL) 2316/2003, do Deputado Eduardo Gomes (PSDB/TO), que estabelece o Código Brasileiro de Combustíveis Tende a reduzir a possibilidade de avançar este ano. Somente a Fogás apresentou a sua análise para o Renault de Castro Renault preparando versão final de nosso posicionamento. PLS 2316/2003 (retirar do Score Card?) Código Brasileiro de combustíveis. Projeto de Lei (PL) 2316/2003, do Deputado Eduardo Gomes (PSDB/TO), que estabelece o Código Brasileiro de Combustíveis Tende a reduzir a possibilidade de avançar este ano. Somente a Fogás apresentou a sua análise para o Renault de Castro Renault preparando versão final de nosso posicionamento. COMISSÃO DE REGULAMENTAÇÃO (retirar do Score Card?) Falta de presença Última reunião, presença somente de SBM, Ericil e Ricardo Tonietto. COMISSÃO DE REGULAMENTAÇÃO (retirar do Score Card?) Falta de presença Última reunião, presença somente de SBM, Ericil e Ricardo Tonietto.

17 Comissões Internas Comissão de Segurança e Meio-ambiente do Sindigás Qual o foco sugerido pela Diretoria? Como otimizar os trabalhos? Quais diretrizes tem que ser dadas? Quem pode montar a agenda deste grupo de trabalho? COORDENADOR (A) REGULAMENTAÇÃO Sergio Bandeira de Mello FISCAL Lucia Helena Peixoto (SHV) JURÍDICO Ricardo Tonietto (SHV) TÉCNICO Ivo Gastaldoni (NGB) SEGURANÇA Cesar Ourique (SHV) SUPRIMENTOS Francisco Vidal (interino) (NGB) TRANSPORTE Fernando Pinto (SHV) CRT Olympio Cândido Ferreira (SHV)

18 FENAGÁS / FERGÁS / FECOMBUSTIVEIS FENAGAS FERGAS e FECOMBUSTIVEIS. Sindigás com contatos com Vice-Presidente da Fecombustiveis Confirmado FERGÁS: Ofereceu apoio para ao PL 0063/04 Pediu apoio para combate a Verticalização Estou mantendo contatos com Sindicato de SP via Ultra. FENAGÁS com problemas de LEGITIMIDADE e AGENDA para a Revenda. Fenagás já tem apoio de alguns Sindicatos Fenagás não tem agenda que possa atrair revenda.

19 FGV / CONTRATAÇÕES / AIGLP AIGLP CANCELADA A REUNIÃO Perfil Profissional: Advogado selecionado e contratado. Ainda em processo de seleção. FGV Prosseguir com o estudo ou não? Nova proposta R$ ,00 – primeiros 90 dias R$ ,00 eventuais R$ 8.000,00 por mês para manutenção Contrato de 36 meses com Clausula de Escape de 90 dias.

20 Shangai Confirmações S FOGÁS ? LIQUIGÁS Paolo Ditta AMAZONGÁS ? NACIONAL GÁS BUTANO Edson Queiroz Neto SHV GÁS BRASIL Lauro M. M. B. Cotta COPAGÁZ Antônio Carlos Turqueto (Caio) ULTRAGÁZ Pedro Jorge Filho Próxima Diretoria 12/09 conflita com WLPG Sugestão: 06/09 – 3ª feira 09/09 – 6ª feira

21 Outros Valtemir Primo: P. Ditta e Ericil Pregnolatto Contato foi adiado devido Férias de P. Ditta. Valtemir Primo: P. Ditta e Ericil Pregnolatto Contato foi adiado devido Férias de P. Ditta. Maurice Cunio: Rateio dos gastos Previstos: Indenização bruta R$ ,00 INSS R$ ,00 Honorários R$ ,00 Outras despesas indiretas R$ ,00 ______________________ Estimado total R$ ,00 Maurice Cunio: Rateio dos gastos Previstos: Indenização bruta R$ ,00 INSS R$ ,00 Honorários R$ ,00 Outras despesas indiretas R$ ,00 ______________________ Estimado total R$ ,00

22 Outros

23 Figuração de Diretoria e Conselho FIGURAÇÃO DA DIRETORIA - 4/JULHO/2005 C O N S E L H O DISTR. D I R E T O R I AC O N S E L H O F I S C A L FILIADASCONSULTIVOTITULARES DISTR. SUPLENTESTITULARES DISTR. SUPLENTES DISTR. Sergio Vital Bandeira de Mello Filho - Presidente S FOGÁS Jaime Samuel Benchimol SF Jonathan Saul Benchimol SF Francisco Antônio Gurgel de Nazaré Ana Maria Novello Presidente SH V Manoel Martins do Carmo Filho SF G LIQUIGÁS Luis Rodolfo Landim Machado LI Q Abelardo de Lima Puccini LI Q Paolo Ditta Luciene Rodrigues Abrão Pandolfo LI Q Marcelo Costa MGMG AMAZONGÁ S Helen Cristina C. Garcia AMAM José Anselmo Garcia Rodrigues AMAM José Anselmo Garcia Rodrigues Filho Gabriel Nogueira Eufrásio NGBNGB Júlio César Martins de Menezes NGBNGB NACIONAL GÁS BUTANO Achille Marco Marmiroli NGBNGB Antônio Maurício de Carvalho Martins NGBNGB Edson Queiroz Neto SHV GÁS BRASIL Lauro Marcos Muniz Barretto Cotta SHVSHV Ericil Pregnolatto SHVSHV Rubem Mesquita Vieira


Carregar ppt "Diretoria Executiva 15/08/2005 Sindigás - Rio de Janeiro - RJ."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google