A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. Dr. Renato de Mello Prado Depto. de Solos e Adubos Adubação e Calagem em Citrus FAITA 2005.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. Dr. Renato de Mello Prado Depto. de Solos e Adubos Adubação e Calagem em Citrus FAITA 2005."— Transcrição da apresentação:

1 Prof. Dr. Renato de Mello Prado Depto. de Solos e Adubos Adubação e Calagem em Citrus FAITA 2005

2 Implantação do pomar Pomar em produção Plantio Formação Produção Adubação foliar Desordem nutricional Adubação Calagem

3 Calagem: amostragem do solo Implantação do Pomar Calagem

4 Calagem: amostragem do solo Calagem Pomar formado

5 Calagem: amostragem do solo Calagem

6 Calagem: dose Na implantação do pomar NC (t ha -1 ) = (V2 – V1) CTC PRNT X 10 Elevar: V2=70% Calagem

7 Calagem: dose Em pomares formados Recomendar calcário: V<45% Elevar: V2=70% Calagem

8 Calagem: Distribuição e Incorporação Pomar formado: aplicação na faixa de adubação e na entrelinha Calagem Pomar em implantação: Incorporação profunda (arado de aivecas e grade aradora)

9 Adubação NUTRIÇÃO DO CITRUS

10 Adubação Adubação: (Exigência da Planta - Qdade do Solo) x f

11 Adubação Conteúdo de nutrientes em um pomar de citrus (Hamlin de 6 anos, 288 plantas/ha, produção de ~26 t/ha) NutrienteFrutosPlanta inteiraAdubaçãoExportado ____________________ kg ha -1____________________ % N18,066,565,827 K23,25257,245 P2,88,310,034 Ca8,778,4 Mg1,78,7 S1,36,8 _________ g ha -1_________ B41165 Cu11128 Fe61680 Mn7210 Zn13397 Mattos Jr. et al. (2003)

12 Adubação

13 Adubação em mudas N=4290 mg/sacola P=920 K=4380 Solução: Ca = 142, Mg = 45, S = 55, B = 0,55, Cu = 0,13, Fe = 1,8, Mn = 0,54, Zn = 0,23 e Mo = 0,10 g 1000L -1. 3x por semana

14 Adubação Adubação de Plantio P (resina), mg dm -3 B (água quente) mg dm -3 Zn (DTPA) mg dm >300-0,2>0,20-1,2>1,2 ________ P 2 O 5 (1)_____________ B (1)______ Zn (1)__ (1) g/m linear de sulco.

15 Adubação de formação Adubação IdadeNP (resina), mg dm -3 K +, mmol c dm >300-0,70,8-1,51,5-3,0>3,0 Anosg/plantaP 2 O 5, g/plantaK 2 O, g/planta

16 Adubação de Formação: local de aplicação Adubação Local: ** 0-1 ano: redor da coroa num raio de 0,5 m

17 Adubação de Formação: local de aplicação Adubação Local: ** 1-2 anos: raio de 1,5 m ** > 2-3 anos: faixa igual ao raio da copa, sendo 2/3 dentro e 1/3 fora dela

18 Adubação de Formação: época de aplicação Época P: dose única (~ agosto) N e K: 4 vezes entre setembro e março Adubação

19 Adubação de Produção Indústria - Mercado

20 Adubação de Produção Adubação Fonte: Mattos Jr. et al. (2004) Resposta do citrus a adubação N e K (média de 6 safras)

21 Adubação de Produção: Nitrogênio - indústria Adubação t ha -1___________ kg ha -1 ______________ < a a a a > Fonte: Mattos Jr. et al. (2005)

22 Adubação de Produção: Nitrogênio – fruta fresca Adubação t ha -1___________ kg ha -1 ______________ < a a a > Fonte: Mattos Jr. et al. (2005)

23 Adubação de Produção: Fósforo - indústria Adubação t ha -1___________ kg ha -1 ______________ < a a a a > Fonte: Mattos Jr. et al. (2005)

24 Adubação de Produção: Fósforo – fruta fresca Adubação t ha -1___________ kg ha -1 ______________ < a a a > Fonte: Mattos Jr. et al. (2005)

25 Adubação de Produção: Potássio - indústria Adubação t ha -1___________ kg ha -1 ______________ < a a a a > Fonte: Mattos Jr. et al. (2005)

26 Adubação de Produção: Potássio – fruta fresca Adubação t ha -1___________ kg ha -1 ______________ < a a a > Fonte: Mattos Jr.et al. (2005)

27 Adubação de Produção: Época e modo de aplicação Adubação Fonte: Quaggio et al. (1997) Época: 40% N e K em setembro-outubro; 30% N e K em dezembro-janeiro; 30% N e K em março-abril. 100% P em setembro-outubro Modo: nos 2 lados da planta, em faixas de largura igual ao raio da copa, sendo 2/3 dentro e 1/3 fora dela

28 Adubação Elementos benéficos (Si) Adubação

29 Silicato de cálcio sobre o peso de plantas de citrus (3 meses de idade), cultivada sob estresse Adubação Fonte: Matichenkov et al. (2001). Testemunha+NPKSem estresse Estresse salinidade Estresse temperatura ________________ g_______________ Testemunha+NPK0,090,040,08 Silicato 2 t ha -1 +NPK0,110,060,11 Silicato 4 t ha -1 +NPK0,100,050,12 Silicato 8 t ha -1 +NPK0,100,070,13

30 Adubação Foliar Adubação Macronutrientes ? Micronutrientes Sulfato de zinco: 3,5 g L -1 Sulfato de manganês: 2,5 g L -1 Ácido bórico: 1,0 g L -1 Uréia: 5,0 g L -1 Pomar em formação: 3-4 aplicações anuais Pomar em produção: 2 aplicações anuais

31 Pomares deficientes em boro em SP. Média de 7 anos ( ) (Baumgartner &Cabrita,01) Adubação LocalDeficienteLocalDeficiente % Barretos51Monte Azul68 Bebedouro62Olímpia42 Colina62Pirangi34 Colômbia74Serverínia58 Itápolis61Taquaritinga69 Jaborandi55Terra Roxa54 Matão86Viradouro54

32 Pomares deficientes em zinco em SP. Média de 7 anos ( ) (Baumgartner &Cabrita,01) Adubação LocalDeficienteLocalDeficiente % Barretos40Monte Azul19 Bebedouro56Olímpia53 Colina40Pirangi65 Colômbia32Serverínia55 Itápolis42Taquaritinga33 Jaborandi95Terra Roxa47 Matão18Viradouro28

33 Adubação Foliar Adubação Quanto será absorvido? Quanto do absorvido será translocado?

34 Adubação FOLHAS 65 Zn 54 Mn

35 Adubação Adubação Foliar ABSORVID0 6% 65 Zn NÃO ABSORVIDO 94% BOARETTO et al. (2002) 65 Zn, 60 dias FOLHA QUE RECEBEU 65 Zn (77%) Órgãos novos que desenvolveram após a aplicação 65 Zn (15%) Órgãos velhos que não receberam 65 Zn (8%) Qto foi absorvido? 6% Qto do absorvido foi translocado? 1,4%

36 Adubação Adubação Foliar

37 Adubação Adubação Foliar A adubação foliar é um meio eficiente de fornecer Zn, Mn e B às folhas que recebem a solução aplicada

38 Adubação Adubação Foliar Os micros Zn, B e Mn transportado aos ramos novos é insuficiente para alterar o seu teor

39 É NECESSÁRIO REPENSAR A PRÁTICA ROTINEIRA DE APLICAR MICRONUTRIENTES VIA FOLIAR, AO SE DESEJAR QUE A CORREÇÃO OU PREVENÇÃO DA DEFICIÊNCIA TENHA UM EFEITO MAIS DURADOURO

40 Diagnose foliar Adubação n o de folhas: 100 (4 folhas/árvore), para cada talhão homogêneo. Tipo de folha: 3 a folha a partir do fruto, em ramos com frutos de 2 a 4 cm de diâmetro. Época: na primavera em folhas com 6 meses de idade

41 Diagnose foliar Teores adequados de macro e micronutrientes em folhas de citrus (Raij et al., 1996) NPKCaMgS g kg ,2-1, ,5-4,02,0-3,0 mg kg -1 BCuFeMnMoZn ,1-1,

42 Surgiu um dano no citrus! É desordem nutricional?

43 Muito Obrigado!


Carregar ppt "Prof. Dr. Renato de Mello Prado Depto. de Solos e Adubos Adubação e Calagem em Citrus FAITA 2005."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google