A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TEMA: ESCOLAS SUSTENTÁVEIS PCNP: Edivaldo Bezerra Viana PCNP: Rosemeire Zanesco Diretoria de Ensino de Mauá Maio/ 2013.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TEMA: ESCOLAS SUSTENTÁVEIS PCNP: Edivaldo Bezerra Viana PCNP: Rosemeire Zanesco Diretoria de Ensino de Mauá Maio/ 2013."— Transcrição da apresentação:

1 TEMA: ESCOLAS SUSTENTÁVEIS PCNP: Edivaldo Bezerra Viana PCNP: Rosemeire Zanesco Diretoria de Ensino de Mauá Maio/ 2013

2 A IV Conferência Estadual Infantojuvenil pelo Meio Ambiente é organizada sob a coordenação da Secretaria de Estado da Educação de São Paulo (SEE) em parceria com a Comissão Organizadora Estadual de São Paulo (COE) - SP

3 Objetivos: Propiciar atitude responsável e comprometida da comunidade escolar com as questões socioambientais locais e globais, com uma visão de educação para a sustentabilidade e o respeito a diversidade; Fortalecer a Educação Ambiental nos Sistemas de Ensino; Estimular a inclusão de propostas de sustentabilidade socioambiental no Projeto Político Pedagógico (PPP); Fortalecer a participação da juventude na implementação da Política Nacional de Educação Ambiental e incentivá-la a contribuir com a solução dos problemas socioambientais (Lei / 2007).

4 Público Alvo Alunos do Ensino Fundamental de 6º ao 9º ano (anos finais) das escolas estaduais, municipais e privadas com idade entre 11 a 14 anos. OBS: O aluno Delegado NÃO poderá ter 15 anos completos na data da Conferência Nacional, que está prevista entre os dias 25 a 29 de novembro.

5 Conferência na Escola É o momento em que equipe gestora, professores e estudantes reúnem- se para dialogar sobre como transformar a escola em um espaço educador sustentável. A escola deverá elaborar de maneira participativa, democrática e colaborativa um Projeto de Ação que promova a sustentabilidade socioambiental a partir da gestão, do currículo e /ou do espaço físico e traduzi-lo em materiais de Educomunicação com a finalidade de conscientizar a comunidade escolar e o seu entorno. A escola deverá eleger um(a) delegado(a) e um(a) suplente para participar da seleção da etapa regional.

6 Etapa 1: Projeto de Ação da Escola Durante a Conferência na escola, os estudantes serão convidados a elaborar propostas de intervenção na escola sobre os subtemas: água, terra, fogo e ar, a partir do material publicação Mudanças Ambientais Globais: Pensar + Agir na Escola e na Comunidade (publicação que será enviada as escolas ainda neste semestre). A escola deverá escolher um dos Elementos da Natureza para servir de base na realização do Projeto

7 Etapa 2: Produção de materiais de Educomunicação O Projeto de Ação deverá ser traduzido em uma ou mais peças de Educomunicação, tais como: blog, jornais, vídeo (máximo 5 minutos), programas de rádio, fotografias, grafite, apresentação no computador, etc., para divulgar a ação de sustentabilidade proposta pela escola. Os materiais de Educomunicação devem ser apresentados junto ao Projeto de Ação nas etapas em que foram escolhidos (escola, regional, estadual e nacional).

8 Etapa 3: Eleição do(a) delegado(a) da escola e seu/sua suplente O delegado(a) eleito(a) pela comunidade escolar durante a Conferência na escola poderá representá-la na Conferência Regional; O(a) suplente substituirá o(a) delegado(a) caso haja algum impedimento à sua participação em qualquer das etapas; A eleição deve ser conduzida de forma democrática, ou seja, o(a) delegado(a) ou o(a) suplente devem ser eleitos pelos próprios estudantes. Na Conferência Nacional o(a) delegado(a) será acompanhado por adultos da COE (professores, técnicos da Secretaria de Educação Estadual) mediante documento de autorização dos responsáveis registrado em cartório.

9 Etapa 4: Registro de realização da Conferência na Escola Após a realização da Conferência na escola, cada unidade de ensino deverá preencher um cadastro via internet diretamente no endereço eletrônico da IV CNIJMA: O Projeto de Ação da escola, os dados dos(as) delegados(as) e suplentes eleitos devem ser cadastrados pelas escolas no site da Conferência. A escola também deverá anexar no sistema duas fotos que registrem sua Conferência e a eleição do delegado(a) e suplente.

10 Etapa 5: Conferência Regional As Conferências Regionais serão organizadas em 07 grupos, considerando o número de alunos e de escolas dos anos finais do Ensino Fundamental das diferentes regiões hidrográficas, sendo que a Diretoria de Ensino de Mauá representa Billings- Tamanduateí. Durante a Conferência Regional os trabalhos realizados nas escolas serão avaliados pelo COE e alguns serão selecionados para a Etapa Estadual. Durante a Conferência Regional haverá a escolha de um(a) novo(a) delegado(a) e sua/seu suplente seguindo o mesmo processo democrático de escolha que foi realizado na Conferência na Escola. OBS: A cada conferência novos projetos serão construídos a partir das propostas de todos os Projetos colaborativos.

11 Etapa 6: Conferência Estadual Durante a Etapa Estadual, haverá um novo processo de fusão de Projetos Regionais a partir das contribuições das diversas regiões do Estado. A Conferência Estadual irá selecionar para a Etapa Nacional quatro Projetos de Ação (um para cada subtema: Terra, Água, Fogo e Ar), além de eleger a delegação Estadual. Os Projetos de Ação selecionados na Conferência Estadual devem levar em conta os critérios de viabilidade, consistência, clareza, coerência com o tema e recorrência ao subtema.

12 Etapa 7: Encontro Preparatório É o momento de reunião e de preparação de toda a delegação para representar seu Estado na Conferência Nacional. A delegação se preparará para a viagem e construirá, juntamente a COE as regras de convivência e os acordos necessários para o bom andamento das atividades. Será decidida a atividade cultural que o Estado apresentará na Conferência Nacional.

13 Etapa 8: Conferência Nacional A IV Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente, será realizada em Brasília-DF, previsto para novembro de 2013, contará com a participação de cerca de 700 delegados(as) de 11 a 14 anos, provenientes de todas as Unidades Federativas que tiverem aderido ao processo de Conferência. A Conferência Nacional trabalhará a temática Vamos Cuidar do Brasil com Escolas Sustentáveis a partir dos Projetos de Ação selecionados na Etapa Estadual.

14 Direitos Autorais e Uso de Imagens A Secretaria de Estado da Educação, como responsável pela coordenação da IV Conferência no Estado e a COE/ SP (ou terceiros por eles autorizados) se reservam o direito de reproduzir, em parte ou na totalidade, os trabalhos e as fotografias produzidos em qualquer Etapa da Conferência. Podendo ser divulgados por mídia impressa, televisionada, internet ou qualquer outra mídia, sem que haja remuneração aos participantes e autores dos trabalhos, mas mencionar o crédito aos autores. Essas imagens e trabalhos serão usados exclusivamente com fins pedagógicos, sem qualquer utilização econômica ou comercial.

15 Datas Previstas: Conferência na escola: deve ser realizada até 31 de agosto de Conferência regional: deve ser realizada até 06 de outubro de Conferência Estadual: deve ser realizada até 25 de outubro de Conferência Nacional: deve ser realizada entre os dias 25 e 29 de novembro de 2013 em Brasília- DF.

16 Links de acesso a Conferência Link de inscrição do Projeto da Escola: (Prazo limite: 07 de setembro de 2013) Sites de apoio: Secretaria de Estado da Educação: Blog Oficial da COE:

17

18

19

20

21

22 Dinâmica: Simulação de como o Projeto poderá ser elaborado na escola Divisão da sala em subgrupos para discutir propostas de ações que contribuam para uma Escola Sustentável OBS: Nesse momento é importante deixar claro para os alunos que as propostas de ação discutidas na sala de aula serão atreladas com as propostas advindas das demais salas participantes, para a construção do Projeto de Ação da Escola que será posteriormente decidido no dia da Conferência Infantojuvenil pelo Meio Ambiente na Escola.

23 Espaço Físico Gestão Democrática Currículo Escola Sustentável Para a elaboração do Projeto três princípios básicos devem ser considerados:

24 Currículo Saberes e fazeres que fomentem e estimulem culturas pró- sustentabilidade Gestão democrática Projeto Político Pedagógico, consumo, saúde, alimentação, resíduos sólidos, justiça ambiental - Com-Vida - Adequações de acordo com premissas da sustentabilidade socioambiental (edificações, energia, água, área verde) Ministério da Educação Gestão Espaço Físico

25 Escola Sustentável

26

27 1- Onde queremos chegar? 2- Para que estamos fazendo essa ação? 3- Quais dificuldades vamos encontrar? Passo a passo para construção do Projeto da Escola

28 Quando há respeito à diversidade, o resultado é sustentabilidade. (Leão,R.) O que eu faço, é uma gota no meio de um oceano. Mas sem ela, o oceano será menor. Madre T. de Calcutá.

29 - Com Escolas Sustentáveis: Passo a passo para a conferência de Meio Ambiente na Escola + Educomunicação- escolas sustentáveis. Grácia Lopes, Teresa Melo e Neusa Barbosa. Brasília: Ministério da Educação e Ministério do Meio Ambiente., Currículo do Estado de São Paulo. - Vamos cuidar do Brasil com Escolas Sustentáveis: educando-nos para pensar e agir em tempos de mudanças socioambientais globais. Disponível no Portal do MEC: - Pensar + Agir na Escola e na Comunidade: Água, Fogo, Terra e Ar. Ministério da Educação e Ministério do Meio Ambiente. Silvia Czapki. Brasília, 2008.www.mec.gov.br REFERÊNCIAS


Carregar ppt "TEMA: ESCOLAS SUSTENTÁVEIS PCNP: Edivaldo Bezerra Viana PCNP: Rosemeire Zanesco Diretoria de Ensino de Mauá Maio/ 2013."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google