A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Desempenho do Controle de Congestionamento Magnos Martinello Universidade Federal do Espírito Santo - UFES Departamento de Informática – DI Laboratório.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Desempenho do Controle de Congestionamento Magnos Martinello Universidade Federal do Espírito Santo - UFES Departamento de Informática – DI Laboratório."— Transcrição da apresentação:

1 Desempenho do Controle de Congestionamento Magnos Martinello Universidade Federal do Espírito Santo - UFES Departamento de Informática – DI Laboratório de Pesquisas em Redes Multimidia – LPRM

2 Prof. Magnos Martinello – UFES Controle de congestionamento no TCP Abordagem: aumentar a taxa de transmissão (tamanho da janela), sondando pela banda usada, até uma perda ocorrer – Aumento aditivo: incrementar CongWin em 1 MSS cada RTT até perda detectada – Diminuição multiplicativa : cortar CongWin pela metade após uma perda time congestion window size Comportamento dentes de serra : sondando por banda

3 Prof. Magnos Martinello – UFES Emissor limitado: LastByteSent-LastByteAcked min(CongWin,RcvWin) CongWin é dinâmica, função do congestionamento percebido na rede Como o emissor percebe o congestionamento? Evento de perda = timeout ou 3 acks duplicados Emissor TCP reduz taxa (CongWin) após evento de perda três mecanismos: – AIMD – Partida lenta – Conservativo após eventos de timeout taxa = CongWin RTT Bytes/sec Controle de congestionamento no TCP

4 Prof. Magnos Martinello – UFES TCP Slow Start Quando uma conexao inicia, CongWin = 1 MSS – Exemplo: MSS = 500 bytes & RTT = 200 msec – Taxa inicial = 20 kbps Banda disponível pode ser >> MSS/RTT – Desejável rapidamente aumentar a taxa Aumentar a taxa exponencialmente Host A one segment RTT Host B time two segments four segments

5 Prof. Magnos Martinello – UFES Refinamento P: Quando o aumento exponencial deve trocar para linear? R: Quando CongWin chegar a 1/2 do valor do timeout Implementação: Threshold variável Em um evento de perda, Threshold é configurado para 1/2 do CongWin

6 Prof. Magnos Martinello – UFES Refinamento: inferindo perda Depois de 3 ACKs dup: – CongWin é cortada pela metade – Janela cresce linearmente Mas depois de um evento de timeout: – CongWin é configurada para 1 MSS; – Janela cresce exponencialmente – Até um threshold, então cresce linearmente 3 ACKs dup indicam que a rede é capaz de entregar alguns segmentos timeout indica um cenário de congestionamento mais alarmante Filosofia:

7 Prof. Magnos Martinello – UFES Resumo: Controle de congestionamento TCP Quando CongWin está abaixo do Threshold, emissor está na fase slow-start, janela cresce exponencialmente. Quando CongWin está acima do Threshold, emissor está na fase congestion-avoidance, janela cresce linearmente. Quando um triplo ACK ocorre, Threshold configurado para CongWin/2 e CongWin configurado para Threshold. Quando ocorre um timeout, Threshold configurado para CongWin/2 e CongWin é configurado para 1 MSS.

8 Prof. Magnos Martinello – UFES TCP Throughput Qual é o throughout médio do TCP em função do tamanho da janela e RTT? Ignore slow start Seja W o tamanho da janela quando um perda ocorre Quando a janela é W, throughput é W/RTT Logo após uma perda, janela cai para W/2, throughput é então W/2RTT. Throughout médio:.75 W/RTT

9 Prof. Magnos Martinello – UFES Como modelar a latência ? Janela de congestionamento dinâmica


Carregar ppt "Desempenho do Controle de Congestionamento Magnos Martinello Universidade Federal do Espírito Santo - UFES Departamento de Informática – DI Laboratório."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google