A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

01) As dificuldades do feudalismo resultaram em mudanças na organização social e econômica da Europa. Essas mudanças A) favoreceram o desenvolvimento de.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "01) As dificuldades do feudalismo resultaram em mudanças na organização social e econômica da Europa. Essas mudanças A) favoreceram o desenvolvimento de."— Transcrição da apresentação:

1 01) As dificuldades do feudalismo resultaram em mudanças na organização social e econômica da Europa. Essas mudanças A) favoreceram o desenvolvimento de uma agricultura descentralizada, voltada para as colônias da América. B) trouxeram transformações na vida urbana, com renovações nas relações de trabalho. C) fortaleceram a nobreza e a Igreja Católica, donas dos grandes territórios agrícolas da época. D) descentralizaram, mais ainda, a economia, com o fim imediato dos latifúndios e o crescimento rápido das cidades. E) refizeram os princípios culturais da época, provocando o surgimento de uma arte sem qualquer influência do catolicismo.

2 RESOLUÇÃO

3 DICAS As principais características do Feudalismo: Economia: primária, de base agrícola, natural (à base de trocas) e de subsistência. Sociedade: rural, estamental (clero, nobreza e campesinato), baseada nos privilégios do nascimento, na imobilidade social e nas obrigações dos servos para com seus senhores. Política: poder descentralizado (sob os senhores feudais), local (os feudos são unidades autosuficientes), com laços de suserania e vassalagem (entre os nobres). Cultura: teocêntrica, com predomínio da Igreja Católica determinando o modo de vida da sociedade.

4 02) Sobre o imperialismo do século XIX são feitas as afirmações abaixo: I. Constituiu uma marca do capitalismo em sua etapa monopolista financeira. II. Esteve associado à disputa entre as nações industriais por mercados consumidores. III. Estimulou a política econômica mercantilista dos estados absolutistas. IV. Manteve acesa a crença da superioridade européia em relação aos povos colonizados. V. Contribuiu decisivamente nas rivalidades que geraram a Primeira Guerra Mundial. Quais estão corretas? A) Apenas I, II, III e IV. B) Apenas I, II, IV e V. C) Apenas I, II, III e V. D) Apenas I, III, IV e V. E) Apenas II, III, IV e V.

5 RESOLUÇÃO CARACTERÍSTICAS DO IMPERIALISMO -Obtenção de matérias-primas e mercados consumidores para a burguesia industrial das grandes potências; -Utilização de mão-de-obra barata das colônias; - Aplicação de capitais nas colônias, sob a forma de investimentos e empréstimos; -Escoamento demográfico das metrópoles; -Defesa, por parte da burguesia européia de uma política protecionista e monopolista adotada pelos governos. Essa posição, característica dos fins do século XIX, representa o fim do capitalismo liberal, substituído pelo capitalismo monopolista; -Rivalidade entre as potências, o que culminará na 1ª Guerra Mundial; - Destruição militar, econômica, social e cultural das colônias afro-asiáticas em razão da total exploração que são submetidas.

6 03) A Proclamação da República no Brasil veio colocar em questão as possibilidades de participação política consciente do povo brasileiro. Enfim, estava na ordem do dia a questão da cidadania. Sobre as formas de participação política nas primeiras décadas da República, é correto afirmar: A) com a possibilidade de interferir no governo através do voto. uma ampla campanha popular fez com que a população pobre participasse efetivamente da política representativa. B) a participação efetiva dos trabalhadores pobres acontecia muito mais nas revoltas urbanas do que na política representativa. C) os ex-escravos e os trabalhadores pobres permaneciam à margem do processo político e jamais encontraram uma forma de organização e reivindicação. D) os primeiros governos republicanos procuravam integrar a população de ex- escravos ao processo político, o que gerou grandes revoltas populares.

7 RESOLUÇÃO A CRISE DA MONARQUIA E AS ORIGENS DA REPÚBLICA São questionados, dentro do Império: o unitarismo, que centraliza as decisões na figura do imperador; o voto censitário, que exclui a maior parte da população dos direitos políticos, o Senado vitalício, que perpetua em torno do monarca elementos da elite agrário-escravista; o regime de Padroado, que submete a Igreja ao Estado; o escravismo, que se torna incompatível com as condições impostas pelo Capitalismo do século XIX; a Constituição de 1824, que prevê todas as características acima.

8 RESOLUÇÃO Reivindica-se um novo sistema e uma nova forma de governo, respectivamente, o Presidencialismo e a República, para tornar possível: o federalismo; o fim do voto censitário; o fim da vitaliciedade do Senado; a independência da Igreja ao Estado; o estímulo ao trabalho assalariado e ao crescimento econômico; uma nova Constituição, formaliza tudo isso.

9 04) A luta pela emancipação das colônias contou com a presença dos ideais iluministas dominantes na Europa. No Brasil, a Rebelião de 1817 : A) assumiu as ideias de Rousseau, sendo favorável à implantação de uma de­ mocracia com liberdade para todos. B) lutou contra a permanência da escravidão, não deixando de militarmente derrotar as tropas portuguesas. C) conseguiu a ajuda externa para en­frentar Portugal, devido ao seu ideário radicalmente liberal. D) teve vacilações políticas com relação ao fim da escravidão, embora incorpo­ rasse muitas ideias liberais. E) consolidou-se como uma rebelião regional, não importunando o poder da metrópole militarmente.

10 RESOLUÇÃO As causas gerais são os impostos elevados, a miséria popular, o sentimento nativista, o ideal separatista, republicano e lusofobista, os abusos administrativos, a influência do Liberalismo e dos processos de independência na América Espanhola, etc.. Os líderes proclamam uma República, buscam adesão de outros estados nordestinos e de outras nações e perseguem os portugueses. As tropas governamentais reprimem o movimento, extinguindo a República e prendendo e executando vários líderes.

11 05) A Conjuração Baiana ou dos Alfaiates (1798) distinguiu-se da Mineira (1789) porque: A)sofreu influência dos ideais iluministas; B) foi um movimento de ricos e intelectuais; C) defendia a emancipação política da colônia; D) propôs o fim da escravidão e dos privilégios dos mais ricos; E) aderiu às ideologias republicana e socialista.

12 RESOLUÇÃO - a Inconfidência Mineira (1789): de caráter elitista ; de pouca profundidade social (não se preocupa,por exemplo, com a questão abolicionista); sofrendo influência das idéias liberais da Revolução Americana; - a Inconfidência Baiana(1798): caráter mais popular ; com maior profundidade social (defende o fim da escravidão); sofrendo influência das idéias liberais da Revolução Francesa, traduzidas para a realidade local.

13 06) O liberalismo definiu caminhos que favoreceram a burguesia e sua chegada ao poder político. Entre suas ideias principais, destacam-se: I. a defesa da existência da propriedade privada dos meios de produção. II. maior liberdade política para os cida­dãos, combatendo o Absolutismo. III. o fim do trabalho escravo e das mo­narquias europeias. IV. o fim do catolicismo como religião de importância para a humanidade. V. o fortalecimento dos ideais democráti­cos, com o fim imediato das monarquias constitucionais. Estão CORRETAS as afirmativas A)I e II, apenas. B) II e IV, apenas. C) III, IV e V, apenas. D) I, III e V, apenas. B)E) I, II, III, IV e V.

14 RESOLUÇÃO o século XVIII fica conhecido como o Século das Luzes, ou da Iluminação, ou ainda, do Iluminismo. Em linhas gerais, representam fundamentos do Iluminismo: combate à autoridade do Estado Absolutista e a todas as suas formas de repressão política; combate ao intervencionismo econômico do Estado Mercantilista; combate à repressão cultural da Igreja (sobretudo a Católica); defesa da liberdade de pensamento, expressão e crença religiosa; fim do privilégio do nascimento, que deve ser substituído pelo do trabalho (defesa do enriquecimento lícito e da propriedade); defesa da igualdade civil dos cidadãos: todos os homens têm o direito de usufruir das liberdades e oportunidades, sem infringir a lei (a igualdade, nesse caso, não atinge a distribuição igualitária das riquezas – base do pensamento socialista, apenas no século XIX); defesa do liberalismo econômico em todas as suas formas de manifestação; defesa da divisão dos poderes; crença na existência de uma Constituição.

15 07) Em 1988, quando se comemorou o centenário da Lei Áurea, comentava-se em muitas cidades do Brasil, de forma irônica, que existiria uma cláusula no texto dessa lei que revogaria a liberdade dos negros depois de cem anos de vigência. O surgimento de tais comentários está relacionado à seguinte característica social: A) surgimento do apartheid. B) permanência do racismo. C) formação da sociedade de classe. D) decadência do sistema de estamentos.

16 08) O primeiro homem a quem ocorreu pensar e dizer ´isto é meu´, e encontrou gente suficientemente ingênua para acreditar, foi o verdadeiro fundador da sociedade civil. Quantos crimes, guerras e assassínios teriam sido evitados ao gênero humano se aquele, arrancando as estacas, tivesse gritado: Não, impostor. Apud: C. Vicentino – Op. cit., p Essa afirmação, feita por Jean-Jacques Rousseau, permite concluir que esse pensador estava criticando especialmente: A) a burguesia e a noção de propriedade privada que, segundo ele, compunham a raiz das infelicidades humanas. B) o Estado absolutista que, defendendo a intensa intervenção oficial na esfera econômica, impedia o acesso à propriedade para os mais pobres. C) os socialistas utópicos que, contrários à propriedade privada, pregavam a criação de colônias comunitárias. D) os sacerdotes católicos que, ao pregarem o reino de Deus, mostravam-se contrários ao surgimento da sociedade civil. E) os marxistas que, ao proporem a abolição da propriedade privada, incentivavam as revoluções proletárias.

17 RESOLUÇÃO Teóricos do Liberalismo Político: John Locke; Montesquieu; Voltaire; Rousseau Romântico defensor da justiça social, das liberdades, do fim da tirania, determina que o mundo bom é o mundo primitivo (volta ao primitivismo), uma vez que o homem nasce bondoso e livre e a civilização o perverte. Imagina, com romantismo, uma sociedade pura, onde o povo, em sua maioria, designa poderes para um soberano agir em seu nome (democracia) através de um contrato. Por isso, o poder de um Estado democrático é ilimitado. Como se observa, ao contrário dos demais iluministas, não defende as liberdades burguesas e sim as populares (prega inclusive a propriedade privada como origem das desigualdades) e despreza a razão, valorizando o sentimento.

18 09) Os Estados Nacionais que se organizam depois das independências no Brasil e nos países americanos de colonização espanhola, entre as décadas de 1820 e 1880, são semelhantes quanto à: A) adoção de regimes políticos e diferentes com relação às posições implementadas sobre a escravidão negra. B) decisão de imediata abolição da escravidão e diferentes com relação à defesa da propriedade comunal indígena. C) defesa do sufrágio universal e diferentes com relação às práticas do liberalismo econômico. D) defesa da ampliação do acesso à terra pelos camponeses e diferente com relação à submissão à Igreja Católica. E) vontade de participar do comércio internacional e diferentes quanto à adoção de regimes políticos.

19 DICAS - As idéias liberais européias chegam às Américas, nos séculos XVIII e XIX, traduzidas pelo ideal de independência, de uma ruptura política com as tradicionais metrópoles. A Revolução Americana mostra, pela primeira vez, o êxito da manifestação do Liberalismo nas Américas, em 1776.

20 10) As transformações econômicas e sociais, ocorridas na Europa no decorrer dos séculos XVIII e XIX, deram origem ao Socialismo. A Revolução Industrial também produziu uma massa proletária paupérrima, originando a chamada questão social. Os socialistas (utópicos, marxistas e Cristãos) tentaram apresentar uma solução para esse grave problema. Antes mesmo do século XVIII, vários pensadores já tinham imaginado sociedades em que todos vivessem de seu trabalho, em igualdade de condições. Como característica do sistema socialista, pode-se citar: A) A livre iniciativa. B) A coletivização da propriedade e dos meios de produção. C) A propriedade privada. D) A intervenção do Estado, apenas em certos setores da economia. E) Os meios de produção são controlados por uma minoria não pertencente ao governo.

21 RESOLUÇÃO Socialismo, ideologia que visa à anulação das desigualdades, em benefício da classe baixa, surgindo a partir das injustiças presentes no trabalho das fábricas. São seus princípios básicos: Igualdade na distribuição de riquezas. Fim da propriedade particular dos meios de produção. Participação ativa do Estado no processo de distribuição de riquezas. Eliminação das diferenças de classes. OBS.: note-se a oposição, em todos os aspectos, ao modelo Liberal – Capitalista.

22 11) O mundo moderno fez crescer os desejos de liberdade e provocou muitas lutas políticas até mesmo fora da Europa. A conquista dos povos da América. I. trouxe a abertura de mercados e novas ideias de mundo, sem o uso da violência e da força política. II. modificou, de imediato, a vida dos pa­íses conquistadores, tornando-os potên­cias internacionais e imbatíveis. III. fortaleceu a Igreja Católica, mantendo seu poder religioso em toda a América, sem oposições de outros grupos. IV. consolidou o capitalismo já no sécu­lo XVI, com a afirmação da mão-de-obra assalariada e o fim da escravidão europeia. V. facilitou o contato entre povos de culturas diferentes, baseado na supremacia dos valores europeus. Somente está CORRETO o que se afir­ma em A) I, III, IV e V. B) I e V. C) II, III e V. D) V. E) I, II e V.

23 12) Karl Marx ( ) e Friedrich Engels ( ) acreditavam que era preciso conhecer a estrutura econômica, para entender o funcionamento da sociedade e as mudanças ocorridas na história da humanidade. Para que se compreendam as idéias coletivas, o funcionamento do Estado, o modo como algumas classes sociais dominam as outras, é necessário estudar como os indivíduos se relacionam para trabalhar e produzir. O nome dado a essa teoria, sobre as leis do desenvolvimento social e concepção da história, é: A) Materialismo Histórico. B) Capitalismo. C) Socialismo. D) Socialismo Utópico. E) Anarquismo.

24 O materialismo histórico: caminho para a igualdade social está no fim da propriedade privada dos meios de produção e seu controle deve ser exercido apenas pelo Estado. Esta é a interpretação materialista da história. o materialismo dialético, afirma ser a evolução da História dinâmica e eliminadora naturalmente de suas contradições e injustiças. Dessa forma, a sociedade capitalista perversa e injusta, dará lugar ao socialismo, com os governos operários (ditadura do proletariado) e este, no futuro, a uma sociedade ideal, igualitária (comunismo autêntico).

25 RESOLUÇÃO Anarquismo: Doutrina defensora da inexistência de governos e da propriedade privada. Apregoa o Estado como a origem dos males da sociedade e defende a presença de pequenas comunidades cooperativas de subsistência, Bakunin e Kropotkin. Socialismo Utópico (Romântico):Criticam o liberalismo econômico e são favoráveis à formação de comunidades auto- suficientes, onde os homens, através da livre cooperação, teriam suas necessidades satisfeitas, Charles Fourier, Robert Owen, Louis-Blanc, Proudhon e Saint-Simon. Socialismo Científico (Marxista):o caminho para a igualdade social está no fim da propriedade privada dos meios de produção e seu controle deve ser exercido apenas pelo Estado.

26 13) Nos campos político e econômico, durante o Segundo Reinado ( ) ocorreram: a) a dissolução da Assembléia Constituinte e o crescente endividamento e dependência em relação à Grã-Bretanha. b) o fracasso das medidas recolonizadoras das Cortes portuguesas e o desenvolvimento de ferrovias. c) a instabilidade política devido às várias agitações e rebeliões sociais e à expansão das indústrias. d) a consolidação do poder do imperador e dos interesses da elite agrária e o progresso graças aos lucros do café. e) o não-exercício do Poder Moderador sob o parlamentarismo e o sucesso da imigração com o sistema de parceria.

27 RESOLUÇÃO Razões da ascensão da lavoura cafeeira: - Quadro natural favorável; clima satisfatório e fertilidade da terra-roxa; - Contribuição técnica dos imigrantes (sobretudo vindos da Itália); - Ausência de países concorrentes no mercado internacional; - Ausência de produtos concorrentes no mercado interno; - Proximidades das regiões produtoras com o porto exportador de Santos; - Ligação das fazendas produtoras do oeste com o porto de Santos do leste através das ferrovias; - Lei Eusébio de Queirós, de 1850, proibindo a entrada de escravos no Brasil e liberando os capitais anteriormente empregados no tráfico negreiro para atividades cafeeira e industrial.

28 14) Sobre a legislação abolicionista do tráfico e da escravidão no Brasil do século XIX, pode-se afirmar que: A) a Lei de 1831 extinguiu definitivamente o tráfico de escravos ao sul da linha do Equador, sendo o primeiro grande baque no sistema escravista brasileiro. B) a Lei Alves Branco permitia que embarcações inglesas inspecionassem navios negreiros brasileiros, confiscando seus carregamentos de cativos, que seriam devolvidos ao continente africano. C) a Lei do Ventre Livre representou um avanço na legislação abolicionista, visto que dificultou a reprodução endógena do sistema escravista. D) a Lei dos Sexagenários beneficiou a maioria da população escrava brasileira, pois os anciãos foram considerados libertos. E) a Lei Áurea, assinada por Pedro II, extinguiu definitivamente a escravidão no Brasil, resguardando os direitos dos proprietários de cativos, que foram devidamente indenizados pelo Estado.

29 RESOLUÇÃO Leis Abolicionistas : Lei Eusébio de Queirós, proibindo o tráfego de escravo no Brasil : Lei Nabuco de Araújo, com as mesmas determinações da anterior e punições mais severas para os infratores : Lei Rio-Branco (Ventre-Livre), suprimindo o trabalho escravo dos filhos de escravos nascidos a partir dessa data Lei Saraiva - Cotegipe (Sexagenário), pondo fim ao cativeiro para os escravos com mais de 65 anos.

30 15) Por certo haverá quem se choque, Que aos apelos da Fome e gemidos da Pobreza O valor da vida fosse inferior ao de uma meia, E a destruição de teares levasse à quebra de ossos Citado em SALE, Kirkpatrick. Inimigos do Futuro. O avanço tecnológico pode significar redução do esforço físico, mas no decorrer da história do Capitalismo, por diversas vezes resultou em desemprego. As primeiras manifestações contrárias à tecnologia utilizada nas fábricas, e duramente reprimidas, foram empreendidas por qual dos movimentos abaixo? Socialismo utópico. B) Anarquismo. C) Taylorismo. D) Ludismo.

31 RESOLUÇÃO CONSEQÜÊNCIAS GERAIS DA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL 1ª. Ampliação e aceleração do processo produtivo devido à: Presença mais intensa da máquina; Divisão e especialização do trabalho; Aparição da produção em série, caracterizada pelo (a): – grande número de unidades produzidas num curto espaço de tempo; – fabricação de unidades idênticas. 2ª. Maior afastamento do trabalhador do processo de produção em função: Da sua maior separação dos meios de produção; Do elevado grau de especialização e divisão do trabalho, onde muitas vezes o trabalhador não toma contato com o produto final que ajuda a produzir. 3ª. Aprofundamento da diferença de classes – burguesia e proletariado. 4ª. Aumento da vida urbana.

32 A esperança não murcha, ela não cansa, também como ela não sucumbe a crença. Vão-se sonhos nas asas da descrença, voltam sonhos nas asas da esperança. (Augusto dos Anjos)


Carregar ppt "01) As dificuldades do feudalismo resultaram em mudanças na organização social e econômica da Europa. Essas mudanças A) favoreceram o desenvolvimento de."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google