A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

5 º WORKSHOP PLATAFORMAS TECNOL Ó GICAS NAVIPE Ç AS - "Automa ç ão e Controle, Gera ç ão de Utilidades, Seguran ç a e Salvatagem" 17 de outubro de 2011.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "5 º WORKSHOP PLATAFORMAS TECNOL Ó GICAS NAVIPE Ç AS - "Automa ç ão e Controle, Gera ç ão de Utilidades, Seguran ç a e Salvatagem" 17 de outubro de 2011."— Transcrição da apresentação:

1

2 5 º WORKSHOP PLATAFORMAS TECNOL Ó GICAS NAVIPE Ç AS - "Automa ç ão e Controle, Gera ç ão de Utilidades, Seguran ç a e Salvatagem" 17 de outubro de 2011 FINEP Financiadora de Estudos e Projetos Agência Brasileira de Inovação Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil André Zenícola de Menezes DIN3/AFI/DRIN Igor Villa Nova de Andrade DIN3/AFI/DRIN

3 FINEP - Perfil de Atuação Atuar em toda a cadeia da inovação, com foco em ações estratégicas, estruturantes e de impacto para o desenvolvimento sustentável do Brasil. Inovação Inovação é a introdução de novidade ou aperfeiçoamento no ambiente produtivo ou social que resulte em novos produtos, processos ou serviços. (Lei /04) Inovações devem, necessariamente, estar disponibilizadas no mercado, aplicadas nas organizações ou transferidas para a sociedade. A inovação pode apresentar escala local, regional, nacional ou mundial. Pode ser incremental ou radical.

4 O apoio da FINEP abrange todo o ciclo de C,T&I, da pesquisa básica até o desenvolvimento de produtos, serviços e processos nas empresas. Sua atuação se dá por meio de diversos instrumentos: Financiamentos reembolsáveis (empréstimos com condições diferenciadas para empresas); Financiamentos não-reembolsáveis com recursos dos Fundos Setoriais; Outras formas de apoio à inovação (subvenção econômica, capital de risco). Formas de Atuação

5 FINEP: Financiamento da ciência, tecnologia e inovação A Finep financia todos os estágios do desenvolvimento científico, tecnológico e inovação Empresa Nascente Incubação e start-ups Pre- incubação Pesquisa Científica e Infra- estrutura clusters de Inovação Expansão e Consolidação (Segmentos Concentrados) Seed Money (K e FNDCT) Seed Money (K e FNDCT) Venture Capital e outros instrumentos FINEP/FNDCT Não-reem- bolsável (FNDCT) Crédito, SIBRATEC, Cooperação, ICT-EMP, Subvenção Econômica Inovar Semente PAPPE Juro Zero PRIMEINOVAR Inova Brasil Subvenção

6 Financiamento Não Reembolsável Subvenção Econômica Subvenção Econômica (Nacional) PRIME PAPPE Subvenção PAPPE Integração Chamadas Públicas – Fundos Setoriais CT-PETRO CT-Aquaviário Cooperação ICT-Empresa – Pré-Sal

7 Editais nacionais 2006, 2007, 2008 e 2009 Total aprovado: R$ 1,6 bilhão – 825 projetos Subvenção Econômica

8 Classificação de porte (RESDIR 133/10): Receita operacional bruta de até R$ 240 mil caracteriza Micro-Empresa; de R$ 240 mil a R$ 2,4 M, Empresa de Pequeno Porte; de R$ 2,4 M a R$ 16M, Pequena Empresa; de R$ 16M a R$ 90M, Média-Empresa; de R$ 90M a R$ 300M, Média-Grande Empresa; maior que R$ 300M, Grande Empresa. Subvenção Nacional 2006 – 2009 (Nº / Porte) Subvenção Econômica 1 - Micro- empresa 2 - Pequeno Porte 3 - Pequena 4 - M é dia 5 - M é dia- Grande 6 - Grande 0,00% 10,00% 20,00% 30,00% 40,00% 50,00% 60,00% 70,00% 80,00% 90,00% 100,00% Ano A ç ão

9 Subvenção Nacional 2006 – 2009 (Valor / Porte) Subvenção Econômica 0,00% 10,00% 20,00% 30,00% 40,00% 50,00% 60,00% 70,00% 80,00% 90,00% 100,00% Ano A ç ão 1 - Micro- empresa 2 - Pequeno Porte 3 - Pequena 4 - M é dia 5 - M é dia- Grande 6 - Grande Classificação de porte (RESDIR 133/10): Receita operacional bruta de até R$ 240 mil caracteriza Micro-Empresa; de R$ 240 mil a R$ 2,4 M, Empresa de Pequeno Porte; de R$ 2,4 M a R$ 16M, Pequena Empresa; de R$ 16M a R$ 90M, Média-Empresa; de R$ 90M a R$ 300M, Média-Grande Empresa; maior que R$ 300M, Grande Empresa.

10 Nos Editais de Subvenção Econômica à Inovação lançados no período de 2006 à 2009 foram contratados 14 projetos, totalizando R$ ,25; No Edital de 2010, atualmente na etapa de divulgação de resultados da análise conclusiva há 3 projetos classificados, totalizando R$ 8 milhões. Subvenção Econômica Setores de Petróleo, Gás e Indústria Naval

11 Financiamento Reembolsável Inova Brasil Financiamento à Inovação nas Empresas Brasileiras - inovação de produto, processo ou serviço que contribua para a melhoria da competitividade da organização, encargos reduzidos (equalização dos juros) e prazos de amortização diferenciados.

12 Inova Brasil Foco: inovação do produto, processo e/ou serviço que contribua para a melhoria da competitividade da organização. Referência: Programa de Desenvolvimento para Competitividade Público Alvo: Médias e Grandes Empresas Brasileiras Análise das Propostas: CP e SF Condições Gerais Participação FINEP: até 90% Valor mínimo: R$ 1 milhão Garantias cartas de fiança bancária, hipotecas, penhores, alienação fiduciária de bens móveis e imóveis, bloqueio de contas e aval

13 Inova Brasil Linha 1 - Inovação Tecnológica - Apoio a projetos de inovação de natureza tecnológica que envolvam risco tecnológico e oportunidades de mercado e que busquem o desenvolvimento de: Produtos ou processo novos; ou Produtos ou processos significativamente aprimorados (pelo menos para o mercado nacional). Encargos: 4% ao ano; Prazos: At é 120 meses, com at é 36 meses de carência

14 Inova Brasil Linha 2 - Capital Inovador - Apoio a projetos em capitais tangíveis, incluindo infraestrutura física e capitais intangíveis, que deverão ser consistentes com as estratégias de negócios das empresas e serem apresentados conforme plano de investimentos em atividades de inovação que capacitem as empresas a desenvolver atividades inovativas em caráter sistemático; Encargos: 5% ao ano; Prazos: At é 96 meses, com at é 24 meses de carência

15 Inova Brasil Linha 3 - Apoio a projetos de pr é -investimento e de engenharia consultiva, intensivos em conhecimento, enquadrados nas pol í ticas governamentais priorit á rias E ncargos: 8% ao ano; Prazos: At é 96 meses, com at é 24 meses de carência

16 Inova Brasil Setores de Petróleo, Gás e Indústria Naval 10 operações Valor Financiado pela FINEP R$ 432,1 milhões Contrapartida R$ 48,7 milhões Valor a Liberar R$ 161,1 milhões

17 Total: 263 operações Total: 263 operações Classificação de porte (RESDIR 133/10): Receita operacional bruta de até R$ 16M caracteriza Pequena Empresa; de R$ 16M a R$ 90M, Média-Empresa; de R$ 90M a R$ 300M, Média-Grande Empresa; maior que R$ 300M, Grande Empresa. Inova Brasil Operações Contratadas por Porte da Empresa Carteira Viva FINEP – 28 de abril de 2010

18 Inova Brasil Empresas Apoiadas por Porte da Empresa Total: 215 empresas Total: 215 empresas Classificação de porte (RESDIR 133/10): Receita operacional bruta de até R$ 16M caracteriza Pequena Empresa; de R$ 16M a R$ 90M, Média-Empresa; de R$ 90M a R$ 300M, Média-Grande Empresa; maior que R$ 300M, Grande Empresa. Carteira Viva FINEP – 28 de abril de 2010

19 Total: 263 operações Total: 263 operações Inova Brasil Operações Contratadas por Região Geográfica Carteira Viva FINEP – 28 de abril de 2010

20 Inova Brasil Empresas Apoiadas por Região Geográfica Total: 215 empresas Total: 215 empresas Carteira Viva FINEP – 28 de abril de 2010

21 Evolução dos recursos da FINEP por natureza (FNDCT, Subvenção e Crédito)

22 Muito obrigado! André Zenícola de Menezes DIN3 – Departamento de Inovação III AFI – Área de Financiamentos DRIN – Diretoria de Inovação FINEP


Carregar ppt "5 º WORKSHOP PLATAFORMAS TECNOL Ó GICAS NAVIPE Ç AS - "Automa ç ão e Controle, Gera ç ão de Utilidades, Seguran ç a e Salvatagem" 17 de outubro de 2011."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google