A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FALANDO SOBRE CÂNCER DE MAMA. 0,00 1,00 2,00 3,00 4,00 5,00 6,00 7,00 8,00 9,00 10,00 EstômagoPulmãoMama FemininaColo do Útero Colon e RetoEsôfagoLeucemias.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FALANDO SOBRE CÂNCER DE MAMA. 0,00 1,00 2,00 3,00 4,00 5,00 6,00 7,00 8,00 9,00 10,00 EstômagoPulmãoMama FemininaColo do Útero Colon e RetoEsôfagoLeucemias."— Transcrição da apresentação:

1 FALANDO SOBRE CÂNCER DE MAMA

2 0,00 1,00 2,00 3,00 4,00 5,00 6,00 7,00 8,00 9,00 10,00 EstômagoPulmãoMama FemininaColo do Útero Colon e RetoEsôfagoLeucemias Epidemiologia Taxa bruta de mortalidade por câncer em mulheres - Localizações primárias selecionadas. Brasil, entre 1980 e 1997

3 Fatores protetores e fatores de risco sexo feminino menarca precoce (antes dos 11 anos) menopausa tardia (após os 55 anos) nuliparidade primeira gestação a termo após 30 anos mãe ou irmã com história de câncer de mama dieta rica em gordura animal dieta pobre em fibras obesidade (principalmente após a menopausa) radiação ionizante atividade física regular hábitos alimentares saudáveis Fatores de risco Fatores protetores

4 Mecanismo de formação Fase de progressão Agentes promotores Fase de iniciação Agentes iniciadores Fase de promoção Multiplicação descontrolada das células alteradas Acúmulo de células cancerosas Tumor

5 Ducto lactífero Membrana basal preservada O Câncer de mama

6 História natural Sítios de metástases

7 Tecido adiposo Óstio do ducto lactífero Ducto lactífero Ácinos Anatomia da mama

8 Tecido conjuntivo e adiposo A mama normal Tecido adiposo Óstio do ducto lactífero Ducto lactífero Ácinos

9 PE Ação hormonal sobre a mama HIPOTÁLAMO HIPÓFISE FSH/LH PRLGHTSH OVÁRIO TIREOIDE TIROXINA MAMA HPL PLACENTA FATORES DE CRESCIMENTO (TGF. TGF, IGF1, EGF, FGF) EP OCCITOCINA HCG

10 Dor mamária Mês Janeiro fevereiro março abril junho julho agosto setembro outubro novembro dezembro XXXXX XXXXX período de dor mamária X menstruação

11 Fibroadenoma Nódulos benignos Punção de cisto

12 ESTRATÉGIAS ¶ consolidar uma base geopolítica gerencial do Programa · articular uma rede de comunicação com a mulher ¸ redimensionar a oferta real de tecnologia para detecção precoce, diagnóstico e tratamento ¹ informar, capacitar e reciclar recursos humanos e disponibilizar recursos º criar um plano de vigilância e avaliação DIRETRIZES ¶ articular e integrar uma rede nacional · motivar a mulher a cuidar da sua saúde ¸ reduzir a desigualdade de acesso da mulher à rede de saúde ¹ melhorar a qualidade do atendimento à mulher º aumentar a eficiência da rede de atenção ao câncer

13 Três passos para uma vida melhor Atividade física regular Peso na medida certa Alimentação equilibrada Prevenção primária

14 AEM auto-exame das mamas ECM exame clinico das mamas Mamografia Detecção precoce

15 Reabilitação Atenção secundária ECM e diagnóstico Atenção primária educação (AEM) e ECM Atenção terciária tratamento Qualidade de vida após o tratamento

16 Queixa Principal Nódulo |__| Descarga papilar:múltipla |__| sangüínea |__| cristalina |__| Linfonodo axilar |__| Antecedente gineco-obstétrico Idade da primeira menstruação |__|__| anos Data da última menstruação |__|__|__|__|__|__| Idade da menopausa |__|__| Idade da primeira gestação a termo |__|__| Número de gestações a termo |__|__| História familiar de câncer de mama Mãe |__| Pré-menopausa |__| Pós-menopausa |__| Irmã |__| Pré-menopausa |__| Pós-menopausa |__| Outros familiares: _________________________________ Antecedentes cirúrgicos nas mamas: sim |__|não |__| Resultado do exame histopatológico (confirmar com cópia do laudo e lâmina ou bloco de parafina, se possível) : _____________________________ Anamnese

17 Exame clínico das mamas

18 Diante do espelho Deitada Auto-exame das mamas

19 Mamografia Achados suspeitos de malignidade na mamografia: nódulo denso, irregular ou espiculado microcalcificações pleomórficas distorção da arquitetura áreas densas assimétricas alterações cutâneas

20 Ultra-sonografia

21 GRUPAMENTO POR ESTÁDIOS UICC/TNM Biópsia e estadiamento

22 Tratando o câncer de mama

23 Tratamento cirúrgico

24 A radioterapia

25 Tratamento sistêmico Quimioterapia Hormonioterapia

26 Seguimento

27 Orientações pós-dissecção axilar

28 Reconstrução mamária Retalho mio-cutâneo Músculo reto abdominal Área doadora

29 Qualidade de vida após o tratamento


Carregar ppt "FALANDO SOBRE CÂNCER DE MAMA. 0,00 1,00 2,00 3,00 4,00 5,00 6,00 7,00 8,00 9,00 10,00 EstômagoPulmãoMama FemininaColo do Útero Colon e RetoEsôfagoLeucemias."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google