A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Base conceitual da epidemiologia. Razões de risco e odds DoentesNão doentes Total Expostos2008001000 Não expostos 1009001000 Total30017002000 PrevalênciaODDSRisco.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Base conceitual da epidemiologia. Razões de risco e odds DoentesNão doentes Total Expostos2008001000 Não expostos 1009001000 Total30017002000 PrevalênciaODDSRisco."— Transcrição da apresentação:

1 Base conceitual da epidemiologia

2 Razões de risco e odds DoentesNão doentes Total Expostos Não expostos Total PrevalênciaODDSRisco RR RP RO 200/1000 =0,2 200/800 =0,25 0,2/0,1 =2 0,25/0,11 =2,27 100/1000 =0,1 100/900 =0,11 300/2000 =0,15 300/1700 =0,18

3 Alguns estudos ReferênciaGrupoDesfechoCritérioAchados Blair anos homens mulheres DCV fatalQuintis de Apt. Cárdio-Resp. RR=7,9 homens RR=9,3 mulheres Albanes anos homens mulheres CâncerAtivos x não ativos RR=1,8 RR=2,0 pulmão Manson 8 anos mulheres anos DM tipo IIExerc.vigoroso 1x/sem x sem RR=0,83 Jackson ,5 anos homens mulheres DM tipo IIApt.Cárdio- Resp. Baixa x Alta RR=4,0 homens RR=1,4 mulheres

4 Estudos analíticos DoenteNão Doente Total Expostoaba+b Não exposto cdc+d Totala+cb+dn Estudos experimentais Estudos de coorte (RP) Caso controle (RO) Transversais (RR)

5 Estudos descritivos Tipo de estudo PassadoPresenteFuturo Doença (exposição e não exposição) Não Doença (exposição e não exposição) Caso controle Coorte prospectivo Exposição Não exposição Exposição Não exposição Doença Não Doença Doença Não doença Doença Não doença Exposição Não Exposição Transversal

6 Estudos longitudinais Desfecho Não desfecho RandomizaçãoPopulação Desfecho Não desfecho Intervenção Placebo

7 Epidemiologia Estudo da distribuição dos determinantes da ocorrência de doenças em população Estabelecer nexos causais

8 Critérios de causalidade (Hill) Força da associação Quanto mais forte, maior a chance de ser causa Consistência ou replicação Especificidade: Causa levando a um efeito Efeito tem uma causa Temporalidade Gradiente: resposta à dose Plausibilidade biológica Coerência: Ausência de conflitos Evidências experimentais Analogia

9 Ordem de importância Temporalidade Evidências experimentais Gradiente Força da associação Plausibilidade biológica Consistência Coerência Analogia Especificidade FORTES MÉDIOS FRACOS

10 Tipos de evidência Categoria A: Estudos clínicos randomizados, bem delineados. Resultados consistentes. Ponto terminal. Grandes amostras e muitos estudos. Categoria B: Algumas falhas, resultados um pouco inconsistentes. Meta análise, poucos estudos, amostra limitada. Categoria C: Estudos não controlados, não randomizados ou estudos observacionais. Categoria D: Painéis, experts e consensos extraídos de estudos que não se enquadram nas categorias anteriores.

11 Preencher o quadro TransversalCaso controleCoorteLongitudinal Temporalidade Evidências experimentais Gradiente biológico Força da associação Plausibilidade biológica Consistência Coerência Analogia Especificidade Categoria de evidência (-) não possibilita, (+) possibilita


Carregar ppt "Base conceitual da epidemiologia. Razões de risco e odds DoentesNão doentes Total Expostos2008001000 Não expostos 1009001000 Total30017002000 PrevalênciaODDSRisco."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google